Blog

Artigos, estudos-caso, white papers, notícias, histórias de sucesso... Toda a atividade e dia-a-dia da Paraty Tech, no nosso blog. Mantenha-se informado!
Categoria
Eventos
Ring2Travel
Partners
Motor de Reservas
Marketing
Corporativo
Revenue
Projetos
Hoteltrends Andaluzia: um encontro exclusivo para hoteleiros em Marbella

Hoteltrends Andaluzia: um encontro exclusivo para hoteleiros em Marbella

Na próxima quinta-feira, 13 de junho, o Hotel El Fuerte em Marbella acolherá o Hoteltrends Andalucía, um evento exclusivo para hoteleiros, organizado pela Hotelverse e Paraty Tech, em colaboração com a Fideltour, Flexmyroom e IDeaS.

O encontro oferecerá uma série de atividades desenhadas para proporcionar aos participantes uma visão integral das inovações e desafios que o setor hoteleiro enfrenta atualmente e, além disso, promete ser uma plataforma essencial para explorar as últimas tendências em distribuição e tecnologia hoteleira.

A jornada terá início com a mesa redonda “Canais diretos online e offline: desafios e ferramentas”, focada em analisar os desafios que a venda direta enfrenta e os recursos com os quais se conta hoje para superá-los. Especialistas da indústria debaterão sobre as estratégias necessárias para otimizar estes e outros canais da distribuição hoteleira.

Posteriormente, os participantes desfrutarão de um coffee break, uma oportunidade para fazer networking, estabelecer contactos e formar valiosas colaborações e sinergias.

Além disso, um dos pontos mais destacados do programa é a apresentação do “Business Case Amare by Hotelverse & Paraty Tech”. Este caso de estudo ilustra como as sinergias entre estas duas empresas eminentemente tecnológicas levaram à implementação bem-sucedida de soluções inovadoras, como o processo de reserva imersivo através do uso do gémeo digital, melhorando significativamente a experiência do cliente e os resultados operacionais.

A jornada será concluída com uma segunda mesa redonda que, sob o título "O futuro da distribuição hoteleira", reunirá diversas vozes experientes nesta matéria para discutir construtivamente sobre as tendências emergentes e as previsões para a evolução do setor nos próximos anos.

Desde a Paraty Tech, estamos muito orgulhosos de voltar a fazer parte de um evento como este, crucial para a indústria, que foi capaz de reunir perfis hoteleiros tão diversos como Juan José Gallego da Soho Boutique Hotels, Iciar Gatell da Holiday World, Mano Soler da Les Roches, Guillermo Laguna do Marbella Club, Tamara Amore da ONA Hotels, Iván Corzo do Alanda Hotel e Pablo Torres, que repete a experiência como moderador de luxo.

O nosso compromisso com a inovação e a excelência no âmbito da tecnologia hoteleira impulsiona-nos a pôr em marcha periodicamente iniciativas desta natureza, para as quais costumamos apoiar-nos nos nossos parceiros incondicionais e na opinião de líderes do setor para proporcionar soluções que respondam às necessidades reais dos hoteleiros.

"Hoteltrends Andalucía" ergue-se como um evento imperdível para aqueles interessados em manter-se na vanguarda das tendências em distribuição e tecnologia hoteleira, e que até ao próprio dia do evento poderão garantir o seu lugar para este encontro.

Aguardamos com entusiasmo a presença de todos os participantes e confiamos que os debates e as apresentações que serão realizadas contribuirão significativamente para o desenvolvimento e para a otimização do setor da hotelaria.
Eventos·11/06/2024
STN Inspire: um evento inovador que abre um precedente

STN Inspire: um evento inovador que abre um precedente

Quando a Smart Travel News nos informou que se ia estrear no apaixonante mundo dos eventos, sentimos que algo de grande estava para acontecer. Quando vimos que o Smart Travel News Inspire, o carro-chefe da série de encontros que tinham concebido, teria lugar nos lendários cinemas Méndez Álvaro em Madrid, soubemos que seria um encontro diferente de tudo o que tínhamos conhecido até à data. Quando começámos a receber as primeiras comunicações, começámos também a confirmar as nossas suspeitas. E depois de assistirmos e participarmos, podemos afirmar com segurança que este meio de comunicação abriu um precedente delicado. A partir de agora, surpreender o público será ainda mais difícil do que já era. A questão é se eles próprios serão capazes de fazer melhor no próximo ano.

Claro que nunca chove para todos e talvez nem todos se identifiquem com o formato do evento, mas as gargalhadas e os sorrisos falaram por si. As pipocas substituíram os canapés, a comédia substituiu a sobriedade, os bancos substituíram as cadeiras e o grande ecrã substituiu o clássico projetor.

O cenário, por si só, era uma declaração de intenções e, com Juanda Núñez atrás das câmaras, era evidente que tudo podia acontecer. E assim aconteceu. De facto, tudo aconteceu. Dublagens de cenas de filmes como Batman ou O Exorcista, ao mais puro estilo El Informal, canções criadas com inteligência artificial, The Revenue Managers Band a fazer covers bem-humorados de canções míticas como The Final Countdown dos Europe e Du Hast dos Rammstein, e um maravilhoso elenco de oradores que tinham visto as orelhas de lobo, e que chegaram ao evento convencidos de que naquele dia não seria suficiente, nem correto, oferecer “mais do mesmo”.

O protagonista é sempre o hotel: uma intervenção ad-hoc


Se Daniel Romero, o nosso diretor de comunicação e alianças estratégicas, normalmente não precisa de muito para levar as apresentações que faz para o seu próprio território, nesta ocasião, com mais razão do que nunca, não havia dúvida de que iria aceitar o desafio lançado pelos organizadores e fazer um esforço para estar à altura da ocasião. E o título da sua intervenção, El protagonista siempre es el hotel, já deixava antever o que estava para vir.

A sétima arte foi o fio condutor de um discurso em que, para explicar a evolução do ecossistema tecnológico hoteleiro e o papel dos seus principais actores na última década, contou como foi concebido, filmado e produzido o “filme Paraty Tech”. Houve espaço para piadas, referências futebolísticas e brincadeiras. Até se atreveu a partilhar, via QR, a receita de almôndegas da mãe de Gina Matheis, CEO da empresa. A propósito, partilhou também uma auditoria de fidelização gratuita.

Tudo isto para concluir com a transmissão de três ideias fundamentais:

  • Toda a criação, seja ela artística, cultural ou tecnológica, deve em última análise a sua criação ao seu público, ao seu público, no nosso caso aos hotéis.
  • Hoje estamos perante um público extremamente maduro, digitalmente falando, mais exigente, culto e informado do que nunca, que assistiu também a um processo de democratização da tecnologia, e que tem à sua disposição os melhores recursos para desenvolver o seu trabalho.
  • As múltiplas reviravoltas de argumento que este filme sofreu, e as permanentes mudanças de registo dos seus actores, respondem diretamente às necessidades e exigências do que sempre foi, é e continuará a ser o verdadeiro protagonista do filme: o hotel.

Conclusões: com Juanda, até ao infinito e mais além


Todos saíram do auditório, nunca melhor dito, convencidos de terem vivido algo de pioneiro, inovador, original, diferente, até desconcertante. Impressões que, no entanto, em nenhum caso chocaram com a sensação de termos aprendido ou, pelo menos, de nos termos atualizado sobre temas que devemos ter bem presentes: o poder das marcas, o que nos reserva a inteligência artificial, a importância dos dados, o impacto do desperdício alimentar na conta de resultados e nas nossas vidas, os benefícios da conetividade via API aberta, o auto-aperfeiçoamento e os limites que impomos a nós próprios ou a necessidade imperiosa de nos mantermos sempre actualizados num dos sectores mais dinâmicos e em mudança.

O equilíbrio perfeito entre “acrescentar valor e dizer disparates”, como Daniel referiu durante os seus quinze minutos de glória. Obrigado ao Juanda, à Laura e a todos os Joseluises da Smart Travel News.
Eventos·10/06/2024
Inovar no canal de voz não só é possível, é necessário

Inovar no canal de voz não só é possível, é necessário

Os dados falaram: o canal de voz não permite crescimento. Comparando com o mesmo período de 2023, até ao momento deste ano, assistimos a um aumento mais do que notável tanto nas reservas via telefone (+40%), como nas receitas por elas geradas (+60%). A vontade de férias e a vontade de viajar não param e estamos a caminho de mais um ano histórico para o turismo.

Porém, para obter resultados tão positivos como estes, não basta tentar atender o maior número de chamadas possível. E dou um exemplo bobo...

Acabei de reservar meu quarto de hotel para a próxima semana em Madrid, pois tenho o prazer de participar do evento Smart Travel News Inspire como palestrante. Já fiz isso em uma cadeia importante, não direi qual. Para começar, acabei por reservar por telefone porque o motor de reservas do site não me ofereceu uma confirmação imediata. Surpreendente, certo? Mas vamos deixar o online de lado por enquanto.

Ligo para o hotel e eles cuidam bem de mim. Amigável e ágil. Quando concluem a minha reserva (não reembolsável, pequeno-almoço incluído, pagamento direto no hotel), informam-me que será válida até às 18h00. no dia da chegada (o meu comboio chega a Madrid por volta das 23h00), e que se quiser protegê-lo até à hora da minha chegada tenho que deixar os dados de um cartão como garantia. Razoável. Até agora, polegares para cima.

O pior acontece quando pergunto a ele como enviar o número do cartão e ele me manda avisar em voz alta. Nenhum link de pagamento seguro para tokenizar o cartão, nenhum sistema de gravação que criptografe ou distorça a voz... nada. Ainda há muito a fazer.

Inovar não é apenas inventar a roda, é também aproveitá-la da melhor forma possível.


Talvez, em algum momento da sua vida, você consiga inventar algo verdadeiramente inovador. Você pode até conseguir fazer com que sua criação ressoe profundamente e acabe sendo útil para muitas outras pessoas. Mas não nos enganemos... Isso é muito complicado. No entanto, a inovação pode surgir de muitas outras formas, como, por exemplo, através da reinterpretação, da identificação de novas áreas de aplicação ou simplesmente da utilização mais adequada possível do que já existe.

Campanhas externas


Da mesma forma que os hotéis utilizam o email para comunicar com os seus hóspedes, alguém em algum momento pensou que os agentes poderiam fazer o mesmo através do telefone. E a verdade é que as campanhas outbound têm-se revelado um recurso muito útil para premiar hóspedes do passado e incentivá-los a repetir o destino e o alojamento no futuro.

Qualidade de serviço


É imperativo afinar a operação do call center, desenhando e implementando um sistema de identificação de chamadas que permita, por um lado, detectar melhor as necessidades do mercado e, por outro, minimizar a intervenção do factor humano nas chamadas que esconder uma intenção mais uma consulta do que uma reserva. Neste sentido, o acesso à taxa de conversão e a sua monitorização fornece informação muito valiosa sobre o comportamento do cliente, permitindo-nos discernir melhor entre os diferentes perfis existentes, e personalizar muito mais o atendimento. A inteligência artificial tem muito a dizer neste momento.

Métodos de confirmação de reserva


Além disso, é fundamental ter diferentes métodos de confirmação de reservas e validação de dados pessoais, para que o que hoje me aconteceu não volte a acontecer. O envio de links de pagamento provou ser um sistema muito eficaz e seguro que também reduz drasticamente a taxa de cancelamento.

Unificação de tarifas online e offline


A rápida detecção de disparidades de preços com outros canais e a aplicação de protocolos para modificação automática de preços, com base em regras de negócio previamente configuradas, são práticas generalizadas nos motores de reservas. Por que é tão comum haver diferenças de preços não intencionais entre canais diretos online e offline? A resposta está em algo tão simples como a integração de sistemas. O facto de ambos os canais estarem alinhados, pelo menos desde o início, partilhando uma estrutura tarifária, integrada com programas de fidelização e sistema de cobrança, etc., contribui muito para o aumento das reservas através do canal de voz e, em última análise, para promover as vendas diretas.

Citação múltipla


Além disso, o conforto e o bem-estar do cliente foram priorizados, com a implementação de serviços como a multi-cotação, graças à qual diferentes alternativas de hospedagem e/ou pacotes de férias podem ser oferecidas na mesma ligação e enviadas a eles. . todas essas opções em um único e-mail, com links diretos de reserva, evitando assim a árdua tarefa de comparar preços por conta própria em diferentes sites.

Confiança e personalização


Os call centers dos hotéis desempenham um papel crucial como ponto de contato para o hóspede e como fonte de informações valiosas para os hotéis. A capacidade dos agentes em detectar necessidades emergentes levou ao desenvolvimento de novas ferramentas e serviços, como redirecionamentos inteligentes ou a possibilidade de confirmação de reservas após a meia-noite.

As suas conversas fornecem ao hotel um feedback sobre os motivos pelos quais as chamadas não resultaram numa reserva (preços elevados, falta de disponibilidade de quartos em datas específicas, consultas atempadas, etc.), o que lhe permite ajustar as suas estratégias para melhorar a experiência. do cliente e aumentar as conversões.

Além disso, das necessidades ou incidentes comunicados pelos hóspedes por telefone, surgem deficiências do hotel ou da cadeia hoteleira, algumas das quais podem ser resolvidas diretamente pelos agentes (cartões não habilitados para comércio eletrónico, erros na plataforma de pagamento, erros no conteúdo do site ou funcionalidades quebradas que impeçam a finalização da reserva, etc.).

Conclusão: coloque um call center na sua vida


Um Call Center, Contact Center ou Customer Experience Center, não importa como você queira chamá-lo, é muito mais do que deixar o telefone nas mãos do plantonista. Trata-se de oferecer um serviço proativo e não reativo. Profissionalizar um canal, o da voz, que, apesar de ser um dos pilares essenciais da venda direta hoteleira, recai muitas vezes sobre departamentos, já saturados do mero cumprimento das suas funções naturais.

Este processo envolve recursos de vários tipos. Requer investimento em tecnologia, métricas e análises diárias, pessoal especializado, ferramentas integradas e inovação. O canal de voz, pela sua natureza opaca, clama por uma estratégia ad-hoc de gestão de receitas e vendas diretas, pelo menos, com os seguintes cinco objetivos fundamentais:
  • Otimize a qualidade do serviço

  • Maximize o desempenho do agente

  • Melhore a experiência do cliente

  • Aumentar a conversão

  • Fidelize os hóspedes


Felizmente, há tom no fim do túnel. Você pode terceirizar o serviço, total ou parcialmente, ou contar com ferramentas que o ajudarão a gerenciar seu tráfego de chamadas de maneira mais profissional e eficiente. Para ambos os casos, você pode contar conosco. Se quiser saber mais sobre a Ring2Travel, não hesite em nos contactar.
Ring2Travel·05/06/2024
Paraty e Spazious aliam-se para oferecer um motor de reservas para grupos e eventos aos hotéis

Paraty e Spazious aliam-se para oferecer um motor de reservas para grupos e eventos aos hotéis

A Paraty Tech, empresa líder em soluções tecnológicas no setor hoteleiro, e a Spazious, plataforma para reservas e gestão de grupos e eventos, anunciam hoje uma aliança estratégica para oferecer um motor de reservas para grupos e eventos aos hotéis.

Esta aliança permitirá aos hotéis de todo o mundo aceder à tecnologia de última geração da Spazious, em conjunto com o motor de reservas e o restante portfólio de soluções da Paraty, simplificando significativamente a sua operação diária.

A Spazious automatiza os processos de reserva e gestão de grupos, desde o pedido inicial até à confirmação final, reduzindo o trabalho manual, eliminando erros e libertando tempo aos funcionários do hotel, para que se possam dedicar a outras tarefas mais importantes. Com esta aliança, os hotéis poderão:

  • Receber de forma centralizada todos os pedidos de grupos e eventos.

  • Verificar a disponibilidade de quartos e espaços para eventos em tempo real.

  • Recriar de forma imersiva em 3D a visualização do futuro evento.

  • Confirmar as reservas e gerir os pagamentos de forma segura.

  • Aceder a relatórios detalhados sobre o desempenho das reservas de grupos e eventos.

Graças à fusão de ambas as tecnologias, a API da Paraty Tech alimentará a plataforma da Spazious a nível de preços, favorecendo e potenciando a automatização de processos relacionados com os métodos de pagamento, o download de reservas, entre outros.

Além dos benefícios mencionados, os hotéis terão acesso a tarifas preferenciais ao contratar ambas as soluções em pacote.

Gina Matheis, CEO de Paraty Tech, declarou: "Estamos muito contentes por nos associarmos com a Spazious para oferecer aos nossos clientes uma solução completa para a gestão de grupos e eventos. Esta aliança permitirá oferecer aos hotéis uma tecnologia de última geração que os ajudará a melhorar a eficiência, aumentar as vendas e proporcionar uma melhor experiência aos seus clientes."

Por sua vez, Antonio Batanero, CEO de Spazious, acrescentou: "Estamos muito entusiasmados com esta aliança com a Paraty Tech. Esta colaboração permitirá que cheguemos a um maior número de hotéis e os ajudemos a aproveitar ao máximo as nossas soluções para a digitalização do negócio de eventos e grupos."

Sobre a Paraty Tech


A Paraty Tech ajuda os hotéis a potenciar a sua venda direta através do desenvolvimento de soluções e ferramentas personalizadas. Com sede em Málaga (Espanha), sucursais em Albufeira (Portugal) e Cancún (México), e delegação comercial na Colômbia e nos EUA, a Paraty Tech trabalha com mais de 3.000 hotéis em todo o mundo, que já beneficiam da sua tecnologia, incluindo produtos como o motor de reservas, design de websites, ferramentas de revenue management, marketing online, conetividade e gestão de metasearch, programas de fidelização e o seu próprio call center, entre outros.

Sobre a Spazious


A Spazious é uma solução desenhada para a reserva e gestão de eventos e grupos em hotéis. A empresa oferece um motor de reservas de última geração que permite aos hotéis gerir todos os seus pedidos de grupos e eventos de forma centralizada, além de um simulador de eventos em 3D que permite gerar tours virtuais dos diferentes espaços que o hotel oferece aos seus clientes. A Spazious tem sede em Miami, Estados Unidos, e conta com escritórios em Madrid e Cancún.

Contactos:
Paraty Tech:
Daniel Romero | dromero@paratytech.com

Spazious:
Carmen Benitez | Carmen@spazious.com
Partners·27/05/2024
sucesso retumbante do nosso HIT' 24 Roadshow no México

sucesso retumbante do nosso HIT' 24 Roadshow no México

Na Paraty Tech, juntamente com nossos parceiros SiteMinder, Duetto e Sojern , temos o prazer de expressar nossa sincera gratidão a todos que tornaram possível o sucesso retumbante do nosso recente Roadshow pelo México HIT' 24: Hotéis. Percepções. Tecnologia. As sessões de formação para hoteleiros, que aconteceram em Cancún em 20 de maio de 2024, na Cidade do México em 21 de maio de 2024 e em Los Cabos em 23 de maio de 2024, superaram todas as nossas expectativas graças à participação ativa e ao entusiasmo de mais de 50 hoteleiros em cada destino.

Queremos estender a nossa profunda gratidão aos hoteleiros registados e aos participantes que se juntaram a nós nestes dias. O seu interesse e compromisso com a melhoria contínua e a inovação na indústria hoteleira são uma verdadeira força motriz para todos nós. As vossas perguntas, comentários e participação nas mesas de debate foram cruciais para o enriquecimento destes dias e para a criação de um espaço de aprendizagem e colaboração mútua.

Agradecemos especialmente às principais Associações Hoteleiras de cada destino e aos hoteleiros de destaque que contribuíram com a sua valiosa experiência e conhecimento para as mesas de discussão. A sua colaboração não só aumentou a qualidade das intervenções, mas também fortaleceu os laços dentro da comunidade hoteleira.

Breves apresentações apresentadas pelos porta-vozes da Paraty Tech, SiteMinder, Duetto e Sojern abordaram temas importantes e ofereceram soluções inovadoras para os desafios atuais do setor. O feedback positivo que temos recebido enche-nos de satisfação e motiva-nos a continuar com esta iniciativa.

A extraordinária recepção deste Roadshow 2024 leva-nos a anunciar com entusiasmo que no próximo ano celebraremos a quarta edição deste evento . Estamos empenhados em continuar a proporcionar um espaço onde os profissionais da hotelaria possam aprender, partilhar experiências e encontrar novas formas de melhorar as suas operações e estratégias.

Obrigado mais uma vez a todos que tornaram esse sucesso possível. Esperamos contar com a sua presença e participação na próxima edição, onde continuaremos trabalhando juntos para o crescimento e desenvolvimento da indústria hoteleira no México.

Eventos·24/05/2024
Minimize o impacto de erros na gateway de pagamentos

Minimize o impacto de erros na gateway de pagamentos

Sabia que em alguns estabelecimentos hoteleiros os problemas com a gateway de pagamentos são responsáveis pelo abandono de até 40% das reservas na última etapa do processo? Felizmente, nem todos os hotéis sofrem, na mesma medida, o impacto dos bloqueios que surgem no momento da transação, mas é preciso ter sempre em mente que cada mercado tem a sua metodologia de pagamento preferida e o seu website deve estar preparado para dar resposta às necessidades de cada perfil de viajante.

Num setor tão competitivo como o da hotelaria, cada aspeto da experiência do futuro hóspede desempenha um papel decisivo para tomar decisões. Desde a primeira impressão causada por qualquer um dos seus canais, quando ainda estão imersos em pesquisas e consultas preliminares, até à última etapa do processo de compra, quando já estão decididos a ficar no seu hotel, sem esquecer o pós-estadia.

Tendo em conta o quão caro é, em todos os sentidos, fazer com que os utilizadores cheguem tão longe, é uma pena perdê-los devido a inconvenientes associados a pagamentos internacionais, bloqueios de pagamentos online, não ser compatível com uma determinada forma de pagamento ou à existência de limites pré-estabelecidos pelo banco no cartão de crédito ou débito.

Mesmo que a “culpa” não seja sua, a probabilidade de que esta reserva se perca para sempre é muito alta. Por isso, é fundamental ter recursos que lhe permitam reter o cliente um pouco mais, oferecer-lhe uma segunda oportunidade para terminar o que começou e evitar que mude de ideias e escolha outro canal em vez do canal direto.

Os métodos de pagamento também podem ajudar a gerar disparidades positivas com outros canais e, em termos gerais, cuidar e otimizar cada aspeto associado aos pagamentos não só aumentará a confiança, como melhorará a perceção de segurança e a experiência do hóspede, favorecendo a sua fidelização, além de contribuir para impulsionar as vendas diretas e ter um impacto direto nos seus resultados financeiros.

O que leva um utilizador a sair do seu website?


É uma pergunta que provavelmente faz com frequência. A verdade é que os motivos são muitos e conhecê-los é fundamental para poder reduzi-los gradualmente:

  • Uma causa comum é que o utilizador entre no website apenas para ver alguma informação rápida (procurar o número do telefone, saber se a piscina está aberta, ver fotos, etc.).

  • A falta de disponibilidade (não existir a ocupação desejada, fecho de tarifas, restrições de estadia, etc.) é outra razão muito frequente. Os redirecionamentos de todos os tipos são muito eficazes para evitá-la e aproximar-se do conceito da "não disponibilidade igual a zero".

  • Outro motivo recorrente é a necessidade de comparar preços com os de outros canais (OTAs, metasearch, etc.). Ter um comparador de preços dentro do processo de reserva, como o Rate Check, minimiza os abandonos.

  • Igualmente, um website que não esteja bem estruturado em termos de conteúdo e arquitetura de informação, não tenha uma experiência de navegação bem trabalhada ou não transmita segurança, também levará à fuga do utilizador.

  • Por fim, a causa que mais nos preocupa e, talvez, a mais grave, pelo momento em que acontece: erros nos pagamentos.

Cientes desta situação, na Paraty Tech esforçamo-nos para oferecer soluções inovadoras para reduzir os pontos de fuga e minimizar o seu impacto, com dois objetivos fundamentais: melhorar a taxa de conversão e fidelizar os seus clientes.

Novidade: pop-up de erro no pagamento


Como todas as medidas indicadas anteriormente poderão não ser suficientes, adicionamos uma nova variável à fórmula: o pop-up de erro no pagamento. Em que consiste? Basicamente, em oferecer diferentes alternativas ao utilizador para tentar garantir que a falta de pagamento não se transforme num beco sem saída.

Como funciona?


Às vezes, a simplicidade é a chave para a eficácia de certas soluções. Este é, sem dúvida, o caso da nova funcionalidade em questão e, com dois pop-ups simples, 100% configuráveis a partir da nossa ferramenta Paraty Boosters, o número de reservas perdidas na última etapa do processo é drasticamente reduzido. Como? Explicamos em seguida:

  • O utilizador chega à última etapa, insere os dados de pagamento e clica no botão para pagar e finalizar a reserva.

  • Por qualquer motivo, o pagamento falha. Em vez de mostrar a típica mensagem standard da gateway, informando o cliente que houve um erro e incentivando-o a entrar em contacto com o seu banco se o problema persistir, aparece o primeiro pop-up com duas opções:
    • Voltar a tentar com a mesma forma de pagamento

    • Tentar com outro método de pagamento

  • Se o erro persistir, o mesmo pop-up aparecerá novamente. O utilizador tem até 3 tentativas. Em seguida, entra em ação o segundo pop-up de aviso, informando que não é possível continuar a tentar. O utilizador é informado que receberá um email de pré-reserva com um link direto para poder retomar o processo mais tarde.

  • O orçamento enviado por email é válido durante 24 horas, possui todos os dados da reserva, um pré-localizador e um link para que o utilizador possa finalizar a reserva quando quiser. Desta forma estaremos a eliminar a possibilidade do cliente recorrer a outros meios para efetuar a sua reserva. Além disso, importa referir que todas as pré-reservas enviadas estão disponíveis no backoffice, caso pretenda acompanhá-las.

  • Conclusões: garantir a cobrança é fundamental


    Garantir a cobrança é fundamental. Portanto, garantir que o processo de pagamento não se torne um problema também é essencial. Os métodos de pagamento não são uma questão banal. Cada mercado e cada segmento tem as suas preferências e o motor de reservas do seu website oficial deve estar à altura.

    Como hoteleiro, deve conhecer essas preferências e também ser mais proativo na contratação e implementação de mais meios de pagamento alternativo, sem se contentar com a gateway que seu banco lhe oferece, nem explorar outras opções mais modernas e com vocação mais internacional, como a Stripe, Paynopain, Ayden, etc.
    Na Paraty Tech temos desenvolvimentos internos que facilitam este trabalho, e parceiros que nos permitem ir onde não podemos ir sozinhos. Atualmente, estamos integrados com mais de 50 plataformas de pagamento, com as quais já estamos a trabalhar para abranger esta área o mais possível:

    • Pagamento direto no hotel

    • Cartão de Crédito / Débito

    • Transferência bancária

    • Gateway de pagamento / MB Way / Multibanco

    • Mais de 50 plataformas de pagamento

    • Pagamentos programados

    • Paraty E-payments

    Como sempre, se estiver interessado em ativar esta nova funcionalidade, basta entrar em contacto com o seu Account Manager. Entretanto, faremos o nosso melhor para continuar a inovar e a melhorar os nossos sistemas para proporcionar a melhor experiência possível aos nossos hóspedes e ajudar os nossos hotéis a terem sucesso num mercado cada vez mais competitivo. Na verdade, embora ainda não tenhamos uma data oficial para a sua conclusão, queremos aproveitar esta oportunidade para informar que, em breve, o nosso Business Intelligence também refletirá os erros na plataforma de pagamento, recolhendo os motivos pelos quais ocorreram.
Motor de Reservas·02/05/2024
Paraty Tech se une à AHLA e HSMAI para impulsionar a inovação e o crescimento no setor hoteleiro dos EUA

Paraty Tech se une à AHLA e HSMAI para impulsionar a inovação e o crescimento no setor hoteleiro dos EUA

A Paraty Tech, empresa especializada em impulsionar vendas através de canais diretos de hotéis e redes hoteleiras , anuncia suas recentes colaborações nos Estados Unidos. Estas alianças estratégicas constituem um marco significativo no plano de expansão da empresa no mercado dos EUA .

Por um lado, a Paraty Tech aderiu à AHLA (American Hotel and Lodging Association) como aliada tecnológica. Esta colaboração sublinha o compromisso da Paraty Tech com a indústria hoteleira e a sua dedicação em fornecer soluções personalizadas para hoteleiros.

Em segundo lugar, a empresa tecnológica tornou-se membro da HSMAI , obtendo assim acesso a uma ampla rede de profissionais da indústria e a uma extensa gama de recursos, o que contribuirá para fortalecer ainda mais a sua posição no mercado norte-americano.

Essas alianças acontecem em um momento chave, quando a Paraty Tech já avança a passos largos no mercado norte-americano. Com apenas um trimestre na região, a Paraty Tech já garantiu seus primeiros contratos, demonstrando que sua abordagem centrada no cliente e seu modelo de colaboração, baseado na elaboração de pacotes de serviços e soluções customizadas, visando a redução de custos de intermediação e aumento de receita, são sendo muito bem recebido nos Estados Unidos.

Além de fornecer soluções personalizadas para a otimização da venda direta, constitui uma indicação clara da sua intenção de continuar a contribuir para o setor, servindo de orador para os canais de comunicação de ambas as associações partilharem conteúdos valiosos ao nível da venda direta hoteleira, gestão de receitas e marketing digital, com o objetivo de capacitar os hoteleiros e melhorar a sua competitividade no mercado.

Sobre a expansão da empresa no mercado norte-americano, Gina Matheis, CEO da Paraty Tech , expressou com otimismo e confiança os desafios associados à penetração em novos mercados: “ Expandir para novos mercados é sempre um desafio, mas nossas expectativas em “O relacionamento com os EUA mercado é muito positivo, sempre suportado pelos inúmeros casos de sucesso alcançados até à data no nosso processo de expansão internacional. Acreditamos que tanto a nossa experiência como o nosso compromisso inquestionável com a excelência abrirão caminho neste território ."

Estabelecer alianças com associações e empresas é peça fundamental dentro da estratégia de crescimento da Paraty Tech. Ao se alinhar com entidades renomadas, entregar resultados tangíveis e fornecer conteúdos educacionais de valor, a Paraty Tech visa aprofundar seu compromisso com os hoteleiros e consolidar definitivamente sua presença na América do Norte .

Colocamos muita esperança nessas duas novas colaborações ”, afirma Daniel Romero, Diretor de Alianças Estratégicas e Comunicação da Paraty Tech . " Essas colaborações refletem nosso compromisso contínuo em atender às necessidades da indústria hoteleira e nossa dedicação em impulsionar a inovação em tudo relacionado ao aumento de reservas através de canais diretos, e a grande recepção demonstrada pelo setor hoteleiro dos EUA é uma prova irrefutável de que estamos no caminho certo caminho ”, conclui.

Partners·12/04/2024
Integração para Desbloquear Potencial de Receita: Sinergia entre Price Seeker e XLR8 RMS na Otimização de Receita Hoteleira

Integração para Desbloquear Potencial de Receita: Sinergia entre Price Seeker e XLR8 RMS na Otimização de Receita Hoteleira

A Paraty Tech, prestadora de referência de soluções inovadoras para revenue management no setor hoteleiro, tem o prazer de anunciar a integração do seu Rate Shopper, Price Seeker, com o RMS da XLR8, um poderoso Revenue Management System (RMS) desenvolvido para se tornar num Assistente Estratégico Hoteleiro, fornecendo uma solução verdadeiramente interativa para alcançar ótimos resultados de revenue. Esta colaboração estratégica marca um avanço significativo na otimização de receitas, oferecendo aos hotéis um controlo incomparável dos seus canais de distribuição e uma análise criteriosa da sua concorrência.

O Price Seeker, conhecido pela sua tecnologia avançada e perspicaz, que permite monitorizar e analisar em tempo real os preços dos concorrentes em todos os canais de distribuição, integra-se agora de forma exímia ao XLR8 RMS. Esta integração permite que os hotéis ajustem dinamicamente as estratégias de preços, capitalizem as oportunidades de revenue e mantenham uma vantagem competitiva no dinâmico mercado hoteleiro dos dias de hoje.

“Estamos muito entusiasmados por revelar a integração entre o Price Seeker e a XLR8, duas soluções que nasceram de necessidades internas, e agora permitem aos hotéis ter uma solução abrangente para melhorar as suas capacidades de revenue management, ao mesmo tempo que tornam a vida dos hoteleiros mais fácil e impulsionam os resultados”, disse Sara Evans, Growth & Partnerships Manager na XLR8.

De acordo com Cindy Johansson, Project & Sales Manager do Price Seeker, “esta integração permite que os hotéis otimizem a distribuição aumentando a automação e concentrando esforços nos canais certos, ao mesmo tempo em que obtêm informações importantes sobre as estratégias de preços dos concorrentes, gerando, ao final do dia, maior receita e lucro”.

Os principais recursos e benefícios da integração entre o Price Seeker e o XLR8 RMS incluem:
  • Canais de distribuição selecionados pelo utilizador: a nossa plataforma oferece aos utilizadores a flexibilidade de escolher canais de distribuição que se alinhem com as suas preferências e objetivos.

  • Identificar outras estratégias, como programas de fidelização ou disponibilidade do último quarto.

  • Configuração personalizada para ocupações variadas: Os clientes podem adaptar suas configurações de acordo com diversos requisitos de ocupação, garantindo uma experiência personalizada que responda a necessidades específicas.

  • Abordagens estratégicas de mercado: Os utilizadores têm a opção de selecionar e monitorar domínios específicos, permitindo-lhes controlar as estratégias de preços e otimizar o seu posicionamento no mercado.

  • Análise comparativa de paridade de tarifas, com ênfase nas OTAs: Realizamos comparações minuciosas de paridade de tarifas, focando particularmente nas agências de viagens online (OTAs), para garantir a competitividade e aumentar a presença no mercado.


A integração exemplar do Price Seeker e da XLR8 destaca-se pela sua inovação, conferindo-lhe propósito e significado, e reforçando o compromisso de ambas as empresas em fornecer soluções inovadoras aos hotéis para lidar com as complexidades do revenue management na indústria hoteleira.
Partners·08/04/2024
Motores de reserva de hotéis dirigem-se ao sector do campismo

Motores de reserva de hotéis dirigem-se ao sector do campismo

O bom tempo é acompanhado pelo desejo de fugir ao barulho dos carros, à azáfama e à rotina. Fugir para a natureza durante alguns dias tornou-se um dos principais desejos desta época em que ser aventureiro ou não já não é uma questão. Os preços alegadamente competitivos (que, como veremos, hoje em dia não são assim tão competitivos) e a modernização dos serviços fizeram com que a ideia de carregar o carro e fugir com o objetivo de entrar em contacto direto com o ambiente, seja na praia, no campo ou na montanha, esteja cada vez mais na mente do viajante.

O sector do campismo tornou-se o grande vencedor do turismo nos últimos tempos, mudando os hábitos de muitos viajantes, que decidiram trocar os grandes edifícios turísticos por estes novos "hotéis horizontais". Estes acolhedores alojamentos independentes, muitas vezes construídos com lonas e paus, estão na moda, e os dados confirmam-no.

A irrupção do glamping, um fator determinante


A evolução positiva deste sector nos últimos anos não se reflecte apenas no crescimento do número de pessoas, mas também no nascimento e na proliferação de novas especialidades de alojamento. A ideia de telefonar para o parque de campismo para verificar a disponibilidade de parcelas, preparar o carro e fazer figas durante toda a viagem, esperando que à chegada não haja mais parcelas disponíveis, ainda é uma realidade entre os campistas, mas cada vez menos. Esta incerteza, que não é adequada para todos, levou este tipo de alojamento a reinventar-se até chegar ao conceito de "glamping", um termo cada vez mais difundido que conseguiu fundir conceitos que, a priori, são muito distantes entre si, como o glamour e o campismo.

Datado de cerca de 2020, o glamping trouxe o conforto tradicionalmente associado aos hotéis para os locais privilegiados dos parques de campismo. Além disso, a variedade de formatos de alojamento está também em constante evolução e inclui agora bungalows, tendas de várias categorias, cabanas, apartamentos em contentores, caravanas estáticas, bolhas de design, etc. Todas estas mudanças podem ser alargadas aos novos públicos que são seduzidos por esta nova gama de opções. Se antes as famílias e os reformados eram mais populares, é cada vez mais frequente que os casais e os jovens optem por esta alternativa de escapadela.

Uma forma diferente de vender, uma experiência diferente para o utilizador, graças à tecnologia.


A maioria dos parques de campismo adaptou as suas instalações e produtos aos diferentes perfis de viajantes, mas em termos de tecnologia, digitalização, experiência do utilizador e gestão de receitas, em muitos casos, a mudança é mais lenta, apesar de as suas operações, e mesmo os seus hóspedes, serem agora mais semelhantes às de um hotel do que ao conceito tradicional de um parque de campismo.

Paradoxalmente, a casuística dos parques de campismo é muito particular, e embora a sua forma habitual de gerir as reservas, vista de fora, possa ser descrita como rudimentar, a verdade é que a sua quota de vendas directas é normalmente muito elevada, acima dos 60%, em grande parte devido à sua reduzida rede de distribuição. De facto, a maioria destes alojamentos tem vindo a canalizar todo o seu fluxo de hóspedes através de pedidos (sem confirmação imediata) através do seu website e canal de voz.

Mas então, o que é que a tecnologia e o know-how dos fornecedores de hotéis mais especializados podem trazer para a mesa? Na nossa opinião, muito. Todas as mudanças que temos vindo a discutir até agora são acompanhadas por um aumento do nível de exigência dos hóspedes, e estas novas expectativas devem ser satisfeitas em todas as fases da experiência do hóspede, começando pelo processo de reserva.

Por outras palavras, a nova geração de visitantes está disposta a pagar mais, mas já não se limita a carregar as suas mochilas às costas e a rezar por um campo desocupado. Agora, valorizam, ou mesmo exigem, um pavimento perfeitamente alcatroado sobre o qual deslizam as quatro rodas das suas malas de última geração, trocam os sacos-cama por lençóis imaculados em camas de casal e renunciam a casas de banho frias e a instalações partilhadas em favor de casas de banho acolhedoras e pequenos espaços privados partilhados apenas com os seus companheiros.

Obviamente, nem todas as empresas tecnológicas têm a capacidade (ou o interesse) de efetuar as mudanças necessárias para adaptar os seus produtos às necessidades dos parques de campismo e glamping. Mas para aqueles que estão dispostos a afetar recursos a estas tarefas, pode ser encorajador saber que Espanha tem cerca de 1.190 unidades de alojamento deste tipo, a maioria delas geridas pelos seus proprietários ou por gestores individuais.

A América Latina também se juntou à história de sucesso do glamping. No início do ano passado, o Registo Nacional de Turismo (RNT) da Colômbia contava 202 glampings activos, a maioria dos quais localizados sobretudo em Antioquia, Caldas e Quindío. O México não ficou para trás. Em 2023, a Associação Mexicana de Glampings (AMG) contabilizou mais de 130 alojamentos deste tipo em todo o país, especialmente na Baja California, Baja California Sur e Jalisco.

Paraty Campings em resposta


Embora em termos de aumento das reservas directas propriamente ditas não seja tão fácil obter resultados tão poderosos como noutros tipos de estabelecimentos, a tecnologia pode favorecer uma mudança na forma de fazer receitas, fomentar a fidelização, favorecer um ritmo de reservas mais controlado, aumentar o ticket médio, otimizar o processo de compra, profissionalizar o atendimento telefónico, melhorar a reputação online ou controlar a estratégia de preços, tanto dos concorrentes como dos seus canais de distribuição que, com as novas modalidades de alojamento, estão a ganhar algum protagonismo.

Demos o salto com o lançamento do Paraty Campings, que funde o melhor do motor de reservas para hotéis e cadeias, com funcionalidades e módulos especificamente desenvolvidos para este sector. Por exemplo, a possibilidade de aplicar um preço base por capacidade, que é tomado como referência para o tipo de alojamento selecionado, podendo acrescentar tudo o resto como um serviço extra ou adicional, ou um sistema avançado de filtragem por níveis, que permite ao utilizador escolher entre os diferentes tipos de alojamento disponíveis (lotes, bungalows, glamping, etc.), bem como fazer a melhor seleção possível. E isto é apenas a ponta do icebergue...
Motor de Reservas·25/03/2024
Alterações no Google Hotel Ads: o que precisa de saber

Alterações no Google Hotel Ads: o que precisa de saber

Já se começam a observar as primeiras consequências da entrada em vigor do quadro regulamentar conhecido como DMA (Digital Markets Act), proposto pela união Europeia com o objetivo de limitar o poder das grandes plataformas tecnológicas, e que levou à designação dos chamados Gatekeepers (Alphabet, Amazon, Apple, ByteDance, Meta, Microsoft).

A Google voltou a surpreender-nos com o anúncio da descontinuação das estratégias de licitação de Comissão por Estadia e Comissão por Conversão no metasearch Google Hotel Ads, que foram substituídas por campanhas ROAS Alvo (ou CPC Otimizado) e/ou Campanhas de Máximo Rendimento para Objetivos de Viagem.

Esta medida chega num momento em que, de acordo com os dados disponibilizados pela Organização Mundial do Turismo (UNWTO é o acrónimo em inglês), mais de 88% do turismo internacional pré-pandémico tinha sido recuperado e em que o Google Hotel Ads se destaca, de acordo com o meio de comunicação espanhol especializado do setor Hosteltur, como o principal metasearch sendo utilizado por cerca de 75% dos viajantes em todo o mundo.

O antes e depois que afeta os hotéis


A Google assegura que esta medida responde às mudanças que o setor vai sofrer este ano, como consequência do DMA, como o desaparecimento de cookies de terceiros. Mas o que significa isto para o setor da hotelaria?

Até à data, dois dos principais modelos de licitação utilizados pelos hotéis são:
  • Commission per Stay: na estratégia de Comissão por Estadia, o hotel pagava a comissão definida só se a reserva fosse efetuada, ou seja, caso a reserva fosse cancelada , o hotel não tinha custos.

  • Commission per Conversion: Por outro lado, na estratégia de Comissão por Conversão, o hotel pagava a comissão quando a reserva fosse efetuada, independentemente de, mais tarde, ser cancelada.

A questão é que ambas as estratégias de licitação requerem as famosas cookies de terceiros e as informações dos viajantes (situação que entra em conflito direto com as diretrizes relativas à proteção de dados e à privacidade) para saber, por exemplo, quando determinado cliente esteve hospedado num hotel e assim ser possível medir corretamente as comissões. Desta forma, a sua desativação e a imposição desta alteração tão sensível exigem um controlo rigoroso do desempenho das campanhas após a sua migração.

Como sempre, existem prazos para concluir cada uma das fases deste processo:

  • 30 de abril de 2024: o modelo de comissão atual permanecerá em vigor para novos hotéis até 30 de abril. Após esta data, este modelo deixará de estar disponível para novas campanhas.

  • 31 de outubro de 2024: as campanhas ativas dos hotéis que utilizam os modelos que vão deixar de existir, continuarão a ser publicadas até dia 31 de outubro de 2024.

  • 31 de julho de 2025: o histórico de dados registados para as campanhas existentes, continuará disponível durante a transição e o processo de conciliação das comissões ou reservas, permanecerá aberto durante 9 meses após a descontinuação, ou seja, até 31 de Julho de 2025.

Então, como vamos proceder?


O modelo que vai substituir o modelo atual será o CPC com ROAS Alvo mas as Campanhas de Máximo Rendimento para objetivo de viagem também começam a ganhar terreno. Assim, estes dois modelos vão coexistir com o modelo tradicional do CPC (Custo por Clique), que é útil para alcançar mais visibilidade nos resultados do motor de pesquisa do Google Maps.

Por isso, o mais sensato a fazer para que seja possível adaptar-se a esta nova situação sem gerar demasiado conflito, é ir testando o modelo CPC. Sempre tendo em vista o dia 31 de outubro, data em que se terá de alterar o modelo de licitação em todas as campanhas para garantir que continuam a funcionar normalmente depois da descontinuação.

Embora esta perspetiva possa ser assustadora, é ao mesmo tempo uma oportunidade para os hotéis afinarem a sua estratégia publicitária e se adaptarem gradualmente à evolução das regras deste novo jogo do comércio eletrónico. A proatividade será fundamental para progredir na indústria hoteleira, uma vez que se trata de um setor extremamente competitivo.

O que estamos a fazer na Paraty Tech?


Como sempre, tentamos adaptarmo-nos a este tipo de situações para minimizar o seu impacto e evitar problemas. Por isso, neste momento, os passos que já estamos a dar para que haja uma transição bem-sucedida de CPA para CPC em Google Hotel Ads são:

  1. Avaliar o desempenho: analisar as métricas mais importantes para compreender como está a funcionar a campanha.

  2. Estabelecer objetivos: Ao controlar o CPC, definimos objetivos de desempenho, consoante o que pretendemos, seja mais visibilidade, rentabilidade ou ambos.

  3. Testar: Testes com a estratégia de licitação CPC antes da transição completa.

  4. Optimizar a estratégia de licitação: uma vez que a transição para CPC esteja completa, ajustaremos a estratégia de licitação para conseguir alcançar os objetivos definidos.

  5. Medir e otimizar constantemente: comparar as principais métricas com o modelo CPA anterior, de modo a avaliar o sucesso da migração.


Através destes passos e focados nos dados, ajudaremos os nossos clientes a realizar a transição efetiva da estratégia CPA para a estratégia CPC no GHA. De qualquer modo, se precisar de mais informações sobre como retirar o máximo partido do seu investimento em CPC no Google Hotel Ads, não hesite em contactar-nos.
Marketing·12/03/2024
Implemente os Cartões Wallet no seu motor de reservas com a Paraty Tech

Implemente os Cartões Wallet no seu motor de reservas com a Paraty Tech

O importante é reinventar-se, encontrar fórmulas para se diferenciar da concorrência, fidelizar mais e melhor os hóspedes e aumentar novas vias de acesso para aumentar as reservas diretas. Não se trata tanto de tentar inventar a roda, mas de conseguir encontrar possíveis casos de uso para soluções e dinâmicas de compra que já estão aplicadas e que se revelaram eficazes noutros setores ou segmentos. Foi assim que os Cartões Wallet chegaram ao motor de reservas para hotéis da Paraty Tech.

Cartões Wallet: em que consistem?


Provavelmente já está familiarizado, em maior ou menor grau, com o conceito de Cartões Wallet. Caso contrário, é bastante simples de explicar: em termos gerais, poderia ser definido como a emissão de cartões virtuais ou físicos nos quais é carregada uma quantia em dinheiro, para que o utilizador possa posteriormente efetuar pagamentos com ela (para a sua próxima reserva), sempre de acordo com umas determinadas condições previamente definidas. A partir daqui, as possibilidades são infinitas.

Os Cartões Wallet virtuais do motor de reservas para hotéis da Paraty Tech, uma nova funcionalidade acessível no Paraty Hotel Manager, possuem um mecanismo de funcionamento muito semelhante ao que acabamos de descrever, mas a sua utilização pode ser tão diversa quanto interessante.

Possíveis usos dos Cartões Wallet


Com um vasto conjunto de parâmetros de configuração à sua disposição, o hoteleiro pode emitir quantos Cartões Wallet quiser, com condições e objetivos muito diversos:

  • Compensar um hóspede
    Se um hóspede sofrer um incidente ou tiver uma experiência negativa durante a sua estadia, ele poderá ser compensado com um Cartão Wallet para que possa desfrutar de um desconto na sua próxima reserva.

  • Atrair e/ou reter hóspedes
    Podem ser lançadas campanhas em que os Cartões Wallet nominativos são dados como incentivo.

  • Estabelecer acordos com empresas
    Os cartões podem ser criados com condições particulares para os trabalhadores de uma determinada empresa.

  • Ter um gesto com os seus trabalhadores
    Por exemplo, numa cadeia hoteleira podem ser criados cartões para que os funcionários possam usufruir de descontos em estadias noutros estabelecimentos do grupo.

Como funcionam os Cartões Wallet da Paraty Tech


Esta nova funcionalidade é ativada diretamente no Paraty Hotel Manager com uma configuração avançada (que o Account designado irá adicionar). Após isso, no apartado Utilidades do menu, aparecerá a seção “Cartões Wallet”, a partir da qual os cartões poderão ser emitidos.

O hoteleiro pode emitir um ou mais cartões para hóspedes específicos ou emitir cartões para vários destinatários. Não há limite de emissão de Cartões Wallet, mas existe a condição de associar cada um deles a um endereço de e-mail individual. Para facilitar esta tarefa, a funcionalidade permite o upload de ficheiros CSV com os dados de cada destinatário, e o sistema irá gerar automaticamente um cartão associado a cada pessoa incluída no ficheiro.

Os parâmetros de configuração incluem as seguintes opções:

  • E-mail do destinatário
  • Prefixo do código promocional (a numeração será gerada automaticamente)
  • Quantidade de cartões a serem emitidos
  • Data de validade do(s) cartão(ões)
  • Desconto a aplicar em euros ou em percentagem
  • Tipo de desconto (por dia ou tipo de voucher)
  • Idioma
  • Taxas aplicáveis

Posteriormente, o hoteleiro poderá consultar a qualquer momento os cartões emitidos, os seus parâmetros específicos de configuração, a utilização que deles foi feita em relação ao número de reservas, as receitas geradas e os descontos totais aplicados.

Benefícios para o hoteleiro


São vários os benefícios da utilização dos Cartões Wallet para o hoteleiro, pois contarão com um novo recurso para incentivar, compensar ou recompensar hóspedes passados, presentes ou futuros, favorecendo a abertura de uma nova forma de potenciar reservas através do canal direto. Tudo isto a partir de uma plataforma que conhece bem e através de um módulo simples e intuitivo:

  • Segurança e comodidade O Cartão Wallet é gerado, configurado, enviado e gerido a partir da extranet do motor de reservas, com a qual já está familiarizado.

  • Agilidade e automatização de processos A criação de Cartões Wallet é muito fácil e rápida, e a possibilidade de upload de um ficheiro CSV também agiliza bastante a emissão de múltiplos cartões.

  • Flexibilidade O hoteleiro dispõe de múltiplos parâmetros de configuração que lhe permitirão determinar a duração da promoção/validade do cartão, personalizar o prefixo do código promocional, algo muito útil para identificar o motivo da emissão, e determinar o idioma do email, entre outras opções.
    Exemplo: O hotel pode emitir cartões para a empresa JCK, que pretende oferecer Cartões Wallet de 200€ aos seus funcionários ou clientes para que os possam utilizar na reserva de estadias no seu hotel. O código promocional será do tipo JCK-XXX (onde XXX representa caracteres aleatórios). Desta forma, todos os associados da empresa a quem sejam destinados os cartões, irão recebê-los nos respetivos emails, para o seu uso e benefício.

  • Fidelização Os Cartões Wallet podem ser muito úteis para contornar uma situação desconfortável, fazendo com que o hóspede inicialmente insatisfeito volte para casa feliz sabendo que poderá usufruir de um desconto na sua próxima estadia.
    Também pode ser uma forma eficaz de recompensar a fidelidade de hóspedes recorrentes, um gesto que garantirá, em grande parte, uma nova visita no futuro.


  • Esta funcionalidade já está disponível para os clientes do motor de reservas da Paraty Tech. Para mais informações sobre a sua ativação, entre em contacto com o seu Account Manager.
Motor de Reservas·11/03/2024
Apresentamos os Paraty Campings em antevisão na FITUR

Apresentamos os Paraty Campings em antevisão na FITUR

Na Paraty Tech é claro para nós: cada vez mais os parques de campismo e/ou glampings funcionam, a todos os níveis, como hotéis horizontais. Claro que há diferenças. A sua casuística é particular e há muitos parâmetros de configuração que devem ser tidos em conta quando se trata de permitir a criação completa deste tipo de experiência de alojamento online. Sabemos também que, em termos gerais, as suas taxas de vendas directas, por si só, são muito mais elevadas do que as dos estabelecimentos hoteleiros. Afinal, quase não têm presença nas OTAs (exceto algumas muito especializadas) e praticamente todo o seu fluxo de hóspedes tem sido tradicionalmente canalizado através de pedidos através do seu website (normalmente sem confirmação imediata) e do canal de voz.

No entanto, precisamente por esta razão, o seu processo de digitalização avançou a um ritmo lento, ao contrário de outros segmentos, circunstância que agora sofrem em maior medida, também devido à irrupção e incorporação de novas modalidades de alojamento que são uma tendência.

A margem de manobra é enorme. A realidade é que, hoje, mais do que nunca, podem beneficiar de todo o arsenal tecnológico disponível no mercado para melhorar a sua forma de vender, reforçar a sua forma de fazer receitas, otimizar a sua distribuição e, acima de tudo, cuidar de todos os detalhes da viagem ou da experiência do hóspede. Os seus proprietários e gestores sabem-no e exigem-no, e nós decidimos pegar no testemunho.

Um pouco de contexto: do campismo ao glamping


Longe vão os tempos em que acampar era sinónimo de adrenalina e aventura. Montar a tenda ao cair da noite, quase sem luz, praguejar quando as cavilhas se dobravam devido à dureza do solo ou acordar a suar como uma galinha, com as costas duras como um tronco, devido às clássicas esteiras normais, mais finas do que papel de cigarro, faziam parte dos atractivos de um tipo de escapadela que quase sempre se transformava numa experiência divertida (e desconfortável) da qual se regressava cheio de anedotas.

O sector (e o perfil do viajante) evoluiu muito nos últimos anos e, apesar de ainda existirem corajosos defensores do DIY (do it yourself), hoje em dia são quase uma espécie em vias de extinção e, na sua ausência, proliferaram inúmeras alternativas de alojamento que se enquadram no que é hoje conhecido como glamping (termo que combina os conceitos de glamour e campismo). Os puristas foram substituídos por turistas mais cómodos, atraídos por esta nova modalidade de férias que elimina as dificuldades e os contratempos habituais desta forma de turismo ativo, sem renunciar aos espaços abertos e ao contacto com a natureza que lhe estão inevitavelmente associados.

O viajante (especialmente o viajante pós-pandemia) acolheu de braços abertos propostas como a de Kampaoh que, depois de estabelecer acordos com um número infinito de parques de campismo distribuídos por todo o país, explora uma percentagem dos seus campos para oferecer diferentes categorias de tendas, já montadas para uso e desfrute, ou a de Ohai Nazaré Outdoor Resort (Portugal), que comercializa campos, sim, mas também bungalows, apartamentos, tendas, caravanas estáticas, etc.., aplicando um modus operandi mais próximo do da estância de férias tradicional (com dietas, catálogo de actividades complementares, instalações com todos os pormenores), do que do parque de campismo tradicional.

O saco foi substituído por lençóis imaculados que vestem camas king-size, as casas de banho e cozinhas comuns por casas de banho e fogões de última geração, respetivamente, as piscinas comuns por parques aquáticos, as compras de supermercado por pensão completa e tudo incluído, etc., um longo etc. de avanços que multiplicaram exponencialmente o espetro de hóspedes a atender.

A resposta: Paraty Campings


A ideia de adaptar o nosso modelo de negócio ao mundo do campismo sempre foi um ponto importante no nosso roteiro de crescimento. Até agora, as circunstâncias não eram as mais adequadas. No entanto, temos o prazer de anunciar que o Paraty Campings é agora uma realidade que tira partido do melhor do nosso motor de reservas para hotéis e cadeias e é completado com funcionalidades e módulos especificamente desenvolvidos para este sector emergente.

  • Filtragem de alojamento antes da pesquisa
  • Ordenar os resultados por preço
  • Filtrar resultados por intervalo de preços
  • Filtrar resultados por serviços
  • Suplementos e pacotes
  • Serviços adicionais
  • Tarifa especial para membros
  • Programas de fidelidade
  • Reforços de conversão
  • Retargeting
  • Regimes dietéticos
  • Multi-tarifas
  • Multi-moeda
  • Integração com Call Center
  • Integração com ferramentas de revenue
  • Etc.

Para isso, por um lado, era necessário resolver tudo o que dizia respeito à estrutura tarifária, que era muito diferente da dos hotéis. Por outro lado, era essencial permitir a seleção e a reserva de diferentes formatos de alojamento (campos, bungalows, glamping, etc.) e associá-los a uma lógica própria. Tudo isto, sem renunciar a uma premissa fundamental, consequência direta de colocar sempre o hóspede no centro dos nossos desenvolvimentos: simplificar.

Um preço de base por capacidade


A nossa solução para ultrapassar o primeiro obstáculo consiste essencialmente em criar uma configuração simples que lhe permite aplicar um preço base por capacidade, que é o utilizado como referência para o alojamento, uma vez que não varia normalmente em função da ocupação. Tudo o resto pode depois ser acrescentado e gerido muito facilmente a partir dos módulos Suplementos e Pacotes e Serviços Adicionais.

Um sistema de filtragem personalizável


Para ultrapassar o segundo obstáculo, optámos por implementar um sistema avançado de filtragem por níveis, que permite ao utilizador, se desejar, selecionar inicialmente entre diferentes formatos de alojamento (lotes, bungalows, tendas, glamping, etc.). Para cada tipo de alojamento, são estabelecidos critérios de filtragem independentes que, uma vez no processo de reserva, lhe permitirão afinar a sua seleção.

Aproveite a Fitur para nos perguntar sobre os Paraty Campings


O mais interessante de todos os nossos desenvolvimentos é o facto de se retroalimentarem mutuamente de forma bidirecional. Por exemplo, este sistema de filtragem, localizado no primeiro passo do processo de reserva, está também disponível para os hotéis, que podem utilizá-lo para permitir que os seus potenciais clientes encontrem o quarto ideal, filtrando por tipo de cama, serviços, vistas, etc., enriquecendo assim ainda mais a sua experiência de compra. Da mesma forma, as infinitas possibilidades disponíveis para os hoteleiros estão habilitadas no Paraty Camping, o que traz grande valor num segmento onde os potenciadores de conversão e fidelização não são tão difundidos.

Não há melhor lugar para apresentar a Paraty Campings do que a Fitur, um evento imperdível para nós, onde sempre aproveitamos para apresentar alguns dos nossos últimos lançamentos. Venha ao nosso stand, 8D15 (Hall 8) e saiba mais. Terá também dois tablets à sua disposição para experimentar todas as suas funcionalidades e ver por si próprio o seu extraordinário potencial.
Motor de Reservas·22/01/2024
2023, um ano de crescimento para Ring2Travel

2023, um ano de crescimento para Ring2Travel

Estamos no início do ano, ainda fazendo o balanço de 2023 e focando nos objetivos de 2024. Alguns dias de reflexão, pensando em melhorar e tomar consciência de tudo o que conquistamos no ano passado, que não é pouco.

Contamos isso aqui e, no processo, você verá a importância de ter um Centro de Experiência do Cliente como o Ring2Travel em sua equipe.

Na era digital em que estamos imersos, é muito claro que algumas pessoas preferem e precisam do contacto direto, o famoso humano-a-humano , e isso reflete-se nos 345 hotéis a quem prestamos serviços, espalhados por Espanha, Portugal, Itália, México e República Dominicana.

Um testemunho tangível da eficácia da estratégia focada no cliente e no canal de voz é a receita gerada, nesse período, no valor de 11.347.300,65€ . A aposta na qualidade do nosso serviço faz com que seja nosso compromisso oferecer um serviço totalmente personalizado para cada estabelecimento hoteleiro, com a nossa equipa a atuar como um dos profissionais do próprio hotel. Tornar-se um pilar estratégico para nossos clientes, além de ser um impulsionador do aumento de receitas por meio de reservas diretas.

Um ano é muito tempo, 365 dias são suficientes, na Ring2Travel, para atender 441.409 chamadas , o que se diz ser cedo. Operamos 24 horas por dia e nos diversos países mencionados acima, oferecendo nossas soluções telefônicas para quem deseja terceirizar e ter uma estratégia bem definida de entrada, saída de chamadas, e-mails, chat...

Estes resultados incríveis representam um crescimento notável face ao ano anterior, gerando 32,25% mais receitas face a 2022 , refletindo, desta forma, a continuação da confiança dos clientes nos serviços de call center e a sua capacidade de evoluir num ambiente de negócios dinâmico.

Contribuímos para a satisfação dos clientes, pois estamos exatamente onde eles querem que estejamos. Na Ring2Travel atendemos todos os dias do ano, 24 horas por dia e em 5 idiomas , auxiliando os departamentos de recepção e reservas do estabelecimento hoteleiro. Transbordo de chamadas, recuperação de cancelamentos, chamadas pré-pagas, campanhas de SMS, atendimento por chat, gestão de e-mails, pesquisas de satisfação... e muito mais.

Neste 2024, não perca a oportunidade de obter resultados incríveis em suas vendas diretas por telefone graças ao Ring2Travel , você tem coragem?
Corporativo·15/01/2024
A Paraty Tech em 2023: maior visibilidade, presença e proximidade

A Paraty Tech em 2023: maior visibilidade, presença e proximidade

2023 chegou ao fim. E, como sempre, aproveitamos os primeiros dias de 2024 antes do fim das festividades, para rever, fazer um balanço, olhar para trás e com perspectiva, voltar a identificar os motivos pelos quais nos sentimos orgulhosos de todo o trabalho realizado, das metas conquistadas e dos inúmeros marcos que celebrámos.

De evento em evento


O ano começou e terminou, com o primeiro e inesquecível evento da época na nossa mente. Após algumas edições complicadas, voltámos à Fitur como expositores. Com entusiasmo renovado, uma agenda preenchida e o stand repleto de colegas, amigos, colaboradores e clientes, partilhando sorrisos e abraços. Estamos tão entusiasmados por termos uma feira como as anteriores!

Conscientes de que os eventos presenciais estão de volta a 100%, a nossa aposta nos mesmos foi ainda mais forte (em Espanha, Portugal, México, Colômbia e Reino Unido) e variada (atuámos como organizadores, anfitriões, oradores, patrocinadores, expositores e assistentes). Desde formações a festas e cocktails, passando por feiras e congressos de vários tipos.

Por exemplo, em Março escapámos do frio pré-primaveral espanhol rumo ao calor mexicano, onde voltámos a organizar o nosso tradicional Roadshow, contando com a colaboração de Asksuite e Duetto. Sob o título "TTT: Trendy Tech Tips '23", o evento consistiu numa série de formações gratuitas e coffee-breaks de networking, exclusivas para hoteleiros, que ocorreram em diferentes cidades do país como Cancún, Cidade do México e Puerto Vallarta, tornando-se no prelúdio de uma das feiras mais importantes do destino, Tianguis Turístico. Tirando proveito desta última presença, decidimos ir um pouco além e oferecer uma festa memorável: Hotel Dreams Travel Tech Party. Bebidas, canapés, música, segurança privada, presentes e o melhor ambiente entre colegas de profissão.

Os micro-eventos que compõem os nossos roadshows já provaram ser um formato com muita adesão e tudo indica que vieram para ficar. Aliás, não tivemos problema nenhum em replicar a mesma fórmula, com um nome diferente, em Espanha (organizámos a DISHOT em Maiorca, Tenerife e Gran Canaria), em Portugal (com a Bedsrevenue em Lisboa, no Algarve e no Porto, que desfrutaram do Revenue for Breakfast) e em Andorra (país em que celebrámos a Hoteltrends, juntamente com a Hotelverse).

Este ano, após a abertura da nossa delegação comercial na Colômbia, provavelmente também iremos lançar-nos neste país. E, dando continuidade à nossa estratégia de internacionalização, a incorporação da Alejandra Hernández como Business Development Manager em Agosto, trouxe sangue novo ao mercado latino americano, levando-nos a eventos importantes como Search4, ExpoCotelco e TravelExpo.

Partilhando conhecimento com os hoteleiros


O nosso blog também continua de vento em popa, alimentando-se incessantemente das opiniões e conhecimentos dos nossos experts, crescendo tanto em número de leitores, como em páginas lidas. Conteúdos preparados, exclusivamente, para os meios de comunicação do setor. A verdade é que não parámos de escrever!

Desde artigos a notícias, passando por estudos-caso, histórias de sucesso ou guias, abordámos todos os temas: reconhecendo as principais tendências do marketing digital, enumerando os benefícios do SEO para os hotéis, explicando os tipos de distribuição, relembrando o crescimento do canal de voz, quebrando mitos como o da paridade de preços, possibilitando funcionalidades pioneiras como a venda de experiências na origem, detetando novas estratégias de OTAs como a Atrápalo, demonstrando a eficácia do nosso trabalho para o aumento da venda direta em cadeias hoteleiras como a Park Royal Hotels & Resorts, os casos de sucesso de clientes como a Hotansa ou a utilidade das nossas soluções para hotéis únicos como o El Llorenç, criando checklists interativas para aproveitar o máximo dos picos de vendas como a Black Friday, salientando inclusive novos termos, como o do sorriso tecnológico.

E por falar em sorrisos, também tivemos tempo para espalhar aos quatro ventos as nossas sempre bem-vindas conquistas e reconhecimentos. Um plus que nos impulsiona a continuar a dar o nosso melhor e nos recorda que continuamos num bom caminho. Destacamos aqui certos marcos como a merecida distinção da Paraty Tech como Google Partner Premier, título que apenas 3 % das agências de marketing obtém, ou a inclusão da empresa no ranking das 40 empresas mais inovadoras do setor turístico, segundo a Sergestur.

As parcerias como meio de crescimento


Se nos referimos a 2023 como o ano dos eventos, 2024 será o das parcerias estratégicas, que pretendemos maximizar. O primeiro passo foi a nomeação do Daniel Romero como Diretor de Comunicação e Parcerias Estratégicas, mas não será o único. Na realidade, este novo rumo vem dar continuidade, organizar e reforçar a nossa convicta determinação em apostar nas parcerias como meio de crescimento.

Aliás, relembrando os acordos alcançados ao longo dos últimos meses, a verdade é que são muitos e muito interessantes. Uma boa prova disso é o nosso regresso ao Instituto Tecnológico Hoteleiro com a Ring2Travel ou a nossa colaboração com a FEHM, mas também as integrações que temos realizado e as colaborações periódicas com players de alto nível como Duetto, Flexmyroom, BeSafe e PortAventura World. Este último em particular, levou a Paraty Tech a tornar-se no primeiro motor de reservas a incorporar este add-on, que oferece aos hotéis da zona a possibilidade dos utilizadores dos seus websites comprarem entradas para visitar qualquer dos três parques temáticos que o resort apresenta, com confirmação imediata, enquanto reservam o seu alojamento.

Estar onde os hoteleiros estão


Se em 2022, crescimento foi a palavra que melhor resumiu o nosso percurso (novos mercados, aumento notável da equipa e aumento considerável de clientes), a de 2023 poderia ser presença. Demos tudo para estar onde os hoteleiros estão. Presença, também, nos nossos escritórios. Após os anos complicados da Pandemia, pudemos voltar a desfrutar em pleno da união, do trabalho e das atividades em equipa, conseguindo aumentar o sentimento de inclusão e expandir o ADN da Paraty. Presença, por último, em novos países e mercados, pois da mesma forma que a nossa tecnologia não entende tipologias de alojamento, também não entende fronteiras. Com certeza que, próximo destino… EUA!

Da parte de toda a equipa Paraty Tech, boas festas e feliz ano novo.
Corporativo·05/01/2024
Sorriso tecnológico: um novo conceito cunhado no XIX Congresso de Hoteleiros de Espanha

Sorriso tecnológico: um novo conceito cunhado no XIX Congresso de Hoteleiros de Espanha

Na sexta-feira regressámos de Maiorca, onde participámos no XIX Congresso de Hoteleiros Espanhóis organizado pelo CEHAT em colaboração com a FEHM, com o bom gosto na boca, a sensação de que ainda há muito por fazer e um novo conceito debaixo do braço , o sorriso tecnológico, cunhado por Gina Matheis, CEO da Paraty Tech, durante uma de suas intervenções.

Existe um exercício muito útil que é solicitado aos agentes telefônicos. Consiste em sorrir antes de começar a falar e tentar iniciar uma conversa sem tirar o sorriso do rosto. Muitos se surpreendem ao descobrir que esse mero gesto, intencional ou não, favorece a adoção de um tom mais amigável que, apesar da distância física, seu interlocutor consegue perceber. Você pode experimentá-lo.

Quando Gina pensou no sorriso tecnológico, ela fez o que muita gente faria hoje: perguntar ao Chat GPT. Ela tinha clareza sobre o que significava esse conceito, decorrente da inteligência real, da sua inteligência humana. Mas talvez o artificial pudesse ajudar a terminar de defini-lo. Fazer isso serviu a três coisas:
  • Observe novamente que o Chat GPT ainda não tem todas as respostas . De cabeça baixa, a ferramenta admitiu não conhecer o prazo, alegando em sua defesa que poderia ser pelo fato de só ser atualizada até 2022.
  • Confirmamos mais uma vez o seu enorme potencial em termos de associação, síntese e interpretação . Embora afirmasse desconhecer essa expressão, aventurou-se a oferecer um significado que denotasse uma elevada compreensão da intenção por trás da invenção metafórica. Gina o criou, sim, mas ela não saberia defini-lo melhor do que o Chat GPT.
  • Mais uma vez confirmo sua extraordinária velocidade de aprendizado . Para escrever este artigo, perguntei novamente ao Chat GPT sobre o significado do sorriso tecnológico, poucas horas depois de Gina ter feito isso. Nesta ocasião, ignorou em sua resposta o fragmento que aludia ao seu período de atualização e respondeu com confiança e veemência, como se conhecesse o conceito desde o início de sua curta vida (embora, em homenagem à verdade, tenha devolvido um resultado diferente dependendo de como a pergunta é feita).

Conectando-se com sucesso: comunicação, marketing e experiência do cliente


Mas então, qual é o sorriso tecnológico no setor hoteleiro? Paciência, vamos chegar nisso agora. Gina teve o prazer de participar da mesa redonda “Conectando com sucesso: comunicação, marketing e experiência do cliente”. Moderada por Juan Daniel Núñez, editor de Smart Travel News, e composta por um painel bastante aleatório, a priori deu a sensação de ser mais uma espécie de pega-tudo de profissionais das mais diversas áreas, do que um debate devidamente orquestrado: Marta Gutiérrez, VP & CEO da Ogilvy, Javier Guadiana, CEO & fundador da Reason Why, Andreu Genestra , chef estrela Michelin, e Gina Matheis , CEO da Paraty (limite de sugestões excedido). Vamos ver o que saiu daí... Porém, no final das contas, surpresas da vida, acabou sendo um dos eventos mais dinâmicos, divertidos, educativos e animados de toda a programação do congresso. o governo, outro chicoteando os hoteleiros, um terceiro dando tapinhas nas costas para compensar, e o quarto em discórdia, acrescentando lenha para atiçar a chama de todas essas fogueiras recentemente acesas. Marta contou como, depois de ter ficado inúmeras vezes no mesmo hotel durante anos por motivos de trabalho, ficou surpresa, quase irritada, por nunca a terem acolhido e recebido pelo nome. Um calor que ela teria apreciado depois de quinze horas no avião, cansada e suja, que era como costumava chegar ao seu destino.

Por sua vez, Javier opôs-se a esta posição, alegando que, pessoalmente, preferia evitar estes gestos e formalidades, porque numa situação como a descrita, o que pretende é evitar a recepção e ir directamente para a sala para se deitar.

Conhecimento do hóspede e hiperpersonalização, storytelling, proposta de valor diferencial, etc. foram alguns dos temas abordados. Mas diante de um público eminentemente hoteleiro, só Gina estava tocando em casa, e bom, isso é só chamar a atenção, o que você quer que eu te diga. Ou seja, o sorriso tecnológico que traçou logo no início, tal como acontece com o humano, acabou por contagiar um público que soube conquistar desde o primeiro minuto.

Sobre o XIX Congresso de Hoteleiros Espanhóis


Boa organização, grande presença, networking e um apresentador com muito boa atitude e muitas mesas, animando o evento e unindo todos os ingredientes de uma reunião lenta, e na qual para além do hipotético retorno direto que se espera de qualquer tipo de investimento, você simplesmente tinha que estar lá. O melhor, as boas vibrações entre colegas e concorrentes do setor, podendo finalmente dar uma cara a muitas das pessoas por detrás dos nossos emails diários, e ver a boa saúde que goza a indústria da hospitalidade. O pior é sair de lá com a sensação de que, embora se esperem grandes e importantes mudanças no curtíssimo prazo, nada de verdadeiramente inovador e inovador foi dito nestas reuniões, nada que tanto os hoteleiros como os seus fornecedores já não saibam, que se aplicam em maior ou menor grau. Bem, exceto por aquele novo conceito de sorriso tecnológico, é claro. É piada…

Pode ser porque é o meu campo natural de operações e, no final, todos acabamos por chegar a casa, mas a conclusão a que chego é que parece haver um problema de comunicação em ambos os lados do tabuleiro e que, talvez, a chave não é mais não se trata tanto do que dizer, nem de se repetir como aioli, mas sim de como dizer, de encontrar novas fórmulas. Será a linguagem a alavanca que dá aquele empurrãozinho ao hoteleiro para que ele acabe ganhando o jogo naquela área de intermediação que tanto tira e às vezes parece se importar tão pouco, e da qual ele usa mais? inércia do que por necessidade?

Sorriso tecnológico de orelha a orelha


Mas então, o que diabos é esse sorriso tecnológico? Pois bem, nada mais é do que um conceito que se refere à sensação de prazer que experimentamos ao interagir com tecnologias bem desenhadas e amigáveis. Um conceito que está relacionado com a ideia de que a tecnologia pode ajudar a melhorar a qualidade de vida, gerar experiências positivas e ajudar os hóspedes a conectarem-se melhor com o alojamento que escolhem.

É precisamente isso que aspiramos na Party Tech. Conceber, desenvolver e implementar soluções cada vez mais amigáveis, sorrisos tecnológicos de orelha a orelha que, por sua vez, despertem sorrisos muito humanos nos nossos clientes e nos seus convidados. E assim esperamos passar, de uma vez por todas, da aceitação do popular ditado maiorquino “Vou contar-te coisas”, para algo muito mais eficaz e pró-activo: vamos fazer coisas.
Eventos·27/11/2023
Como o Price Seeker se adaptou às necessidades de El Llorenç

Como o Price Seeker se adaptou às necessidades de El Llorenç

O El Llorenç nasceu em setembro de 2019 com uma ideia muito clara: criar experiências através das quais os hóspedes possam sentir e viver a história, a cultura e a gastronomia mais autênticas da ilha de Palma de Maiorca. Com 33 quartos, este boutique hotel é muito mais do que um simples hotel. É um anfitrião em todos os sentidos, cujo objetivo é fazer com que os hóspedes sintam a verdadeira essência de Maiorca.

Paradoxalmente, a sua virtude é também a fonte do problema. Pelas mesmas razões, a sua distribuição é atípica para o destino e, por conseguinte, a a paridade é difícil de controlar. Também não é fácil decidir com quem comparar, e definir o seu compset competitivo.

O projeto de colaboração entre o Price Seeker e o El Llorenç é um exemplo claro da nossa vontade de escutar ativamente o setor. Neste sentido, o trabalho de Victoria Vergara, revenue & sales manager do hotel, foi fundamental para criar uma ferramenta adaptada à sua característica particular. Novos níveis de filtros, novos websites como fonte de dados e funcionalidades exclusivas, marcaram o compromisso deste hotel boutique único com a nossa plataforma abrangente de inteligência de preços.

Descubra todos os pormenores deste Caso-estudo.
Revenue·30/10/2023
Paraty Tech aproveitará presença no Cancún Travel Mart para apresentar pela primeira vez o Call Seeker 2.0

Paraty Tech aproveitará presença no Cancún Travel Mart para apresentar pela primeira vez o Call Seeker 2.0

A Paraty Tech, líder em soluções tecnológicas para o setor hoteleiro, tem o prazer de anunciar sua presença, desta vez como empresa expositora, no prestigiado Cancún Travel Mart 2023, onde aproveitará para apresentar pela primeira vez a atualização de um de suas ferramentas mais importantes de sucesso: Call Seeker. Os participantes do evento, que acontecerá de 11 a 13 de outubro de 2023 no Iberostar Selection Cancún, poderão ver em primeira mão esta e muitas outras novidades no estande 522.

O Cancún Travel Mart é um evento anual que reúne profissionais da indústria turística principalmente mexicana, proporcionando a oportunidade de estabelecer contactos, promover produtos e serviços e conhecer as últimas tendências da indústria de viagens e turismo. Paraty Tech, o motor de reservas que atualmente gerencia o maior número de leitos na zona hoteleira de Cancún e que conta com a confiança de marcas como Park Royal Hotels & Resorts, Oasis Hotels & Resorts, Sandos, Barceló, Iberostar, Viva Hotels & Resorts e Wyndham está entusiasmado com esta nova aparição no evento, conforme afirma Gina Matheis, CEO da empresa:

“O regresso ao Cancún Travel Mart é um claro sintoma da boa evolução das nossas relações comerciais no país, onde nos sentimos muito apoiados desde o primeiro momento, e estamos convencidos de que a nossa capacidade de continuar a acrescentar valor aos hotéis deste destino turismo em expansão".

Call Seeker 2.0: A ferramenta definitiva para call centers de hotéis


Um dos destaques da participação da Paraty Tech no Cancun Travel Mart 2023 será a apresentação do Call Seeker 2.0, última versão de sua inovadora ferramenta de gerenciamento de chamadas. Call Seeker 2.0 foi projetado para ajudar os hotéis a profissionalizar seu serviço telefônico e fornecer um serviço excepcional aos seus hóspedes, otimizando e automatizando a gestão dos canais de voz.

Desde o seu lançamento, o Call Seeker se tornou uma das soluções Paraty Tech mais bem recebidas do setor. Não é à toa que o atendimento telefônico em muitos casos recai sobre departamentos não especializados, como a recepção, que agora poderão economizar tempo e aproveitar tarefas muito comuns, como enviar orçamentos e gerar pré-reservas.

O Call Seeker, que está integrado com o motor de reservas, gateway de pagamento e programa de fidelização do hotel, já suportava estas funções, que incluíam parâmetros de configuração adicionais como modificação e bloqueio manual de preços, disponibilidade e possibilidade de ignorar restrições de espaço ou estadia mínima, além para estabelecer a validade da cotação/pré-reserva.

Agora, a nova versão traz novidades interessantes, como cotação multipropriedade, integração via API com o popular sistema de mensagens WhatsApp e integração com o Paraty E-Payments, sistema de cobrança da empresa de tecnologia, conforme explica Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer da Tecnologia Paraty:

“Graças às novas integrações agora é possível, por exemplo, enviar um link de pagamento ao hóspede diretamente da própria plataforma. O Call Seeker 2.0 é o melhor exemplo de como nossas soluções melhoram através da escuta ativa do setor. Muitas das suas novidades respondem a solicitações específicas de determinados hotéis ou cadeias, mas também servirão para beneficiar muitos outros alojamentos turísticos.”

Visite o Stand Técnico 522 de Paraty



A Paraty Tech convida todos os participantes do encontro a visitarem seu estande, número 522, para obter mais informações sobre como seus produtos e serviços podem ajudar, não apenas a melhorar a eficiência e a experiência do hóspede em seu hotel, mas também, em última análise, a impulsionar o aumento da reservas diretas e, consequentemente, reduzindo custos de intermediação. Segundo Milena Castrillejo, Key Account Manager para México e LATAM, “nossa participação na feira representa uma oportunidade única de nos encontrarmos novamente com nossos clientes, mas também de nos conectarmos com líderes do setor, estabelecer novas alianças e demonstrar que nossa tecnologia é uma entidade viva que nunca para de evoluir." Para mais informações e para agendar uma reunião durante o Cancun Travel Mart 2023 com a Paraty Tech, você pode visitar o site ou escrever diretamente para eles por e-mail .
Eventos·04/10/2023
Dia Mundial do Turismo 2023

Dia Mundial do Turismo 2023

Hoje, 27 de setembro, celebra-se o Dia Mundial do Turismo. Uma data que, devido à nossa atividade atual, mas também devido à bagagem que trazemos connosco, nos é muito cara. Este ano, o tema é uma declaração de intenções: Turismo verde e investimento verde. Sustentabilidade, em suma, ou o que a grande maioria de nós entende por este conceito.

A RAE não se enganou quando se refere à sustentabilidade como a "qualidade de ser sustentável". No entanto, gostamos muito mais de outro dos seus significados e que representa muito bem, na nossa humilde opinião, a magnitude do termo: uma caraterística do desenvolvimento que assegura as necessidades do presente sem comprometer as necessidades das gerações futuras.

Como vêem, isto aplica-se a tudo. E, na nossa área, é uma forma de proceder que pode ser aplicada aos mais diversos domínios. Desde as óbvias, como o esforço para utilizar, na medida do possível, as chamadas energias limpas, para fazer um uso responsável de recursos, valiosos e escassos em partes iguais, como a água, ou para reduzir a nossa pegada de carbono, até questões, porventura, não tão associadas no imaginário coletivo à sustentabilidade, como os cuidados, proteção e motivação dos trabalhadores do sector e, sobretudo, a necessidade imperiosa de promover uma maior colaboração entre entidades públicas e privadas para a criação de um modelo de turismo que contribua, através da promoção dos destinos (dos seus serviços, gastronomia, cultura, natureza, tecido empresarial, etc.), para a sua dessazonalização. ), para a sua dessazonalização e, portanto, para favorecer a preservação e o desenvolvimento dos seus encantos e uma convivência harmoniosa entre a sua população local e aqueles que decidem visitá-los.

Nenhum de nós vai mudar o mundo (argumento fácil), mas podemos contribuir para o fazer (outra frase banal). Seja por força ou por convicção, é esse o caminho a seguir. O roteiro que temos de definir para nós próprios. Podemos acreditar nas alterações climáticas. Podemos abraçar as teorias da conspiração e negar a sua existência ou, pelo menos, o impacto real das nossas acções sobre ela. Isso pouco importa. Porque a realidade é que, para além dos ambientalistas convictos e dos negacionistas veementes, todos estes passos são bons para o local onde vivemos (não estamos a falar da Terra enquanto planeta, mas também do nosso país, da nossa cidade, do nosso município) e para a atividade profissional que escolhemos: a hospitalidade. É muito hospitaleiro assegurar as necessidades do nosso presente, sem comprometer as das gerações futuras. Ou não?

Além disso, acontece que o viajante do nosso tempo se pronunciou e nós temos a obrigação de o ouvir (se não por convicção, façamo-lo porque o que está em jogo é elevado). As grandes empresas oferecem a possibilidade, nas suas plataformas digitais, de registar as nossas acções a este respeito (não é por acaso que trabalharam para lhes dar a visibilidade que merecem), e sabemos com certeza que os turistas as valorizam cada vez mais, e que estão dispostos a investir mais nas suas escapadelas, férias ou viagens de negócios, quando estão conscientes da sua pequena contribuição (e consequente limpeza de consciência). Um pacto não escrito em que todos ganham. O greenwashing não é, logicamente, o modelo ideal, mas tudo se conjuga, porquê negá-lo? E se serve de pretexto para comprar as baterias (ou as baterias solares), é bom.

Enfim.... Partilhar esta breve reflexão com todos vós é apenas um pretexto para vos desejar um feliz Dia do Turismo.
Corporativo·27/09/2023
A Hotansa e a Paraty Tech levam o canal direto ao segundo lugar no volume de vendas

A Hotansa e a Paraty Tech levam o canal direto ao segundo lugar no volume de vendas

A Hotansa, gestora hoteleira com 18 estabelecimentos situados em diferentes locais em Andorra, e a Paraty Tech, empresa que presta serviços aos estabelecimentos hoteleiros com o objetivo de potenciar a venda direta, uniram os seus caminhos em 2021, quando decidiram definir as bases para um projeto de colaboração completo.

O projeto incluiu o design e desenvolvimento dos websites oficiais de cada estabelecimento e do website corporativo do grupo, todos eles com motor de reservas da empresa tecnológica localizada em Málaga, e a contratação de outros produtos como Price Seeker (plataforma de inteligência de preços), Paraty Digital Suite (marketing digital) e Paraty Metas (gestão de metabuscadores).

Nas palavras de Gloria Paris, diretora comercial da Hotansa, “a cada ano com a Paraty Tech melhoramos os nossos números”. Uma afirmação totalmente alinhada com os resultados obtidos na época de inverno 2022-2023, que refletem um aumento de 54,5% nas reservas diretas em relação ao mesmo período do ano anterior.

Não é à toa, como comenta Daniel Sánchez, CRO da Paraty Tech, que “esse dado é muito positivo, mas não é o único de que nos devemos orgulhar”. E, graças ao equilibrado mix de distribuição da Hotansa, entre ambas as empresas, combinando o know-how, tecnologia e esforços, conseguiram que o canal direto, com um share de 12,5%, subisse para o segundo lugar no volume de vendas, igualando a principal OTA e ficando mesmo abaixo do canal espanhol número um em viagens de esqui.

Ainda assim, em vez de se acomodar, Néstor Hernández afirma que “este ano o nosso objetivo é posicionar a venda direta em primeiro lugar, ser os primeiros a vender o nosso próprio produto”. O responsável pelo marketing da gestora hoteleira vê o aumento do orçamento de marketing digital como uma das chaves para o conseguir, tentando atingir um público localizado um ou dois níveis abaixo no funil de vendas e aumentando a relevância de certos mercados como o britânico, o francês ou o alemão.

Uma estratégia que acreditam poder assumir devido à sua política de controlo rigorosa, que os levou a manter o custo médio por reserva direta em níveis muito baixos, cerca de 4,2%, e a investir 24% menos do que o previsto em plataformas como Google Ads e Google Hotel Ads. Uma situação consistente com as métricas e análises que gerem, que indicam que quase 70% das vendas provêm do tráfego orgânico.

O objetivo final, conclui Glória, é “posicionar a Hotansa como a melhor opção em Andorra, colocando o canal direto, os nossos websites oficiais, em primeiro lugar no volume de vendas, mesmo que isso implique um custo médio por reserva superior”.

Descarregue aqui o Caso de Sucesso.
Revenue·12/09/2023
Price Seeker deteta o Smart, o novo programa de fidelização da Atrápalo

Price Seeker deteta o Smart, o novo programa de fidelização da Atrápalo

Os alertas foram acionados quando o Price Seeker detetou uma série de incoerências de preços inesperados na Atrápalo, causando diferenças significativas entre o preço oferecido por este canal e o do website oficial. A nossa ferramenta estava a extrair e a mostrar o preço sem saber que, em muitos casos, o desconto Smart estava a ser aplicado, resultando em disparidades significativas com o canal direto.

O price seeker já deteta o preço mais barato


Conhecendo o novo programa da Atrápalo, é importante saber que a nossa plataforma de inteligência de preços, o Price Seeker, já mostra o preço mais baixo oferecido pela OTA, independentemente de o hotel estar ou não incluído, nessas datas, no programa Smart da Atrápalo.

Além disso, estamos a trabalhar para que, em breve, possamos indicar se esse preço inclui o desconto Smart e também mostrar a percentagem de diferença. Por outras palavras, o preço que recolhemos é o mais baixo que o utilizador pode pagar se estiver inscrito no programa. Poderá pagar mais, mas nunca menos do que o preço exibido na nossa plataforma.

Do comércio à viagem


O comércio eletrónico essencialmente envolve a compra e venda de bens e serviços utilizando a Internet. De acordo com esta definição genérica, a reserva online de quartos, independentemente do canal utilizado, irá enquadrar-se no que é conhecido como e-commerce.

Em várias ocasiões, discutimos como o setor hoteleiro tem muito a aprender e adotar de outros setores, como o entretenimento audiovisual ou os marketplaces. Com base no grande volume de dados gerados pelos utilizadores, através dos seus hábitos de navegação, consultas e aquisições, esses players são especialistas em oferecer experiências altamente personalizadas e em implementar mecanismos agressivos e eficazes de fidelização, que ajudam a reter os seus clientes, garantindo compras futuras.

Pois bem, parece que alguns já estão a observar este modus operandi. É o caso do novo programa de fidelização da Atrápalo. Como já mencionámos, quem nos alertou sobre a sua existência foi o Price Seeker, a nossa plataforma de inteligência de preços para hotéis.

Em que consiste o smart?


Para garantirmos que compreende bem em que consiste, vamos estabelecer uma breve comparação com a Amazon Prime. Provavelmente já conhece, mas se não conhece, relembramos como funciona. Os utilizadores da Amazon têm à sua disposição a subscrição Prime, que consiste em pagar um valor anual (atualmente é de 49,90€, embora no início fosse metade desse preço) para desfrutar de uma série de vantagens:
  • Entrega rápida e gratuita numa grande seleção de produtos
  • Acesso gratuito ao Prime Video
  • Acesso gratuito ao Prime Reading
  • Acesso gratuito ao Prime Music
  • Prime Day: um dia de ofertas exclusivas para clientes Amazon Prime
  • Armazenamento ilimitado no Amazon Photos
Estes privilégios não se traduzem apenas nas receitas derivadas da taxa de subscrição, mas, em última instância, convidam o consumidor a comprar repetidamente no marketplace da Amazon e a usar repetidamente os seus serviços complementares. Mas o mais importante é que, uma vez criada a necessidade, com o cliente já fidelizado nas suas redes, este fica, de certa forma, à mercê dos interesses comerciais da empresa.

O Smart da Atrápalo é baseado neste modelo de subscrição anual, e até mesmo o custo (50€ por ano) tem um paralelismo suspeito com o da Amazon. Assim, o utilizador poderá fazer compras na plataforma de forma ilimitada, aproveitando descontos exclusivos durante a validade do período da subscrição, em produtos específicos oferecidos pela OTA e identificados com a etiqueta “Smart”, como voos, hotéis e pacotes de voo + hotel.

A Atrápalo foi astuta na criação deste programa de fidelização, porque nas suas bases legais não especifica quais os produtos que receberão o selo Smart, nem qual será o valor do desconto. Portanto, tudo indica que a sua estratégia foi concebida, por um lado, para atrair clientes recorrentes e, por outro, para promover os produtos que mais lhes interessam vender.

Qual é o valor dos descontos smart da atrápalo?


Esta é a pergunta de um milhão de euros e, para responder com a maior precisão possível, é necessário ter em consideração o produto que está a ser reservado e o valor da reserva, porque o intervalo de descontos é bastante alargado.

No exemplo a seguir, uma pesquisa para Málaga no mês de Agosto, os descontos aplicados aos diferentes hotéis variam entre 6% e 12%. No entanto, em voos e comboios, o desconto pode chegar até os 30%.
A subscrição do programa Smart é realizada durante o processo de compra e, para compras futuras, será necessário fazer login para usufruir dos descontos associados. É semelhante às tarifas bloqueadas dos clubes de fidelização que alguns hotéis implementam, que são exibidas de forma permanente e podem ser selecionadas, mas quando chega o momento de concluir a reserva, é necessário subscrever ao clube para aproveitar o melhor preço.
Assim é como eles descrevem o programa no seu website:

“A subscrição Smart é um novo serviço de subscrição anual oferecido pela Atrápalo para comprar Voos, Hotéis e Pacotes de Voo+Hotel com descontos exclusivos para clientes Smart. A subscrição é adquirida simultaneamente na compra de um voo, comboio ou hotel. Ao fazer uma compra, oferecemos a opção de se inscrever no Smart e começar a aproveitar descontos exclusivos em Voos, Hotéis e Pacotes de Voo+Hotel. Ao inscrever-se no nosso programa Smart, beneficia de descontos exclusivos nos preços dos nossos voos, comboios e hotéis por 12 meses. Desta forma, pode comprar connosco de forma ilimitada, aproveitando estes descontos durante o período da subscrição.”

E aqui pode consultar as condições gerais de contratação.
Revenue·18/08/2023
A Paraty Tech continua a melhorar a experiência dos viajantes em aliança com o PortAventura World

A Paraty Tech continua a melhorar a experiência dos viajantes em aliança com o PortAventura World

A empresa integrou o seu motor de reservas hoteleiras com o resort para facilitar a compra de bilhetes aos visitantes no momento de selecionar o seu alojamento na zona.

A empresa tecnológica Paraty Tech, que presta serviços a hotéis e cadeias hoteleiras com o objetivo de potenciar as suas vendas directas online e offline, dá mais um passo na sua aposta na venda de experiências na origem, ao estabelecer uma integração direta do seu motor de reservas com o resort PortAventura World. A incorporação da empresa Transfers & Experiences no grupo Paraty World em 2021 foi uma declaração de intenções neste sentido. Especializada na altura, como o seu nome indica, na venda de experiências de todo o tipo e serviços de transfer, principalmente na Costa do Sol, a sua iminente integração com o motor de reservas da Paraty Tech representava a oportunidade de oferecer aos hotéis a possibilidade de proporcionar uma melhor experiência aos seus hóspedes, evitando as habituais negociações fastidiosas com fornecedores locais e proporcionando-lhes uma fonte adicional de receitas. Tudo isto sem ter de intervir na gestão do serviço, nem efetuar qualquer investimento.

A aliança Paraty Tech - Transfers & Experiences deu um passo gigante em 2023, aumentando exponencialmente o número de destinos que serve e desenvolvendo a sua própria API. A API facilita o processo de ligação de novos fornecedores, que, tal como os hotéis, têm muito a ganhar com esta iniciativa, com a qual expandir a sua rede de distribuição online se torna uma tarefa muito simples.

No caso de PortAventura World, um dos resorts temáticos mais populares da Europa, localizado em Tarragona (Costa Daurada), a nova conetividade permitirá que os hotéis da região que operam com o motor de reservas da Paraty Tech incorporem este add-on e, assim, ofereçam aos utilizadores do seu site oficial a possibilidade de comprar bilhetes para visitar qualquer um dos três parques temáticos oferecidos pelo resort ao mesmo tempo que reservam o seu alojamento.

Como explica David Gil, CEO da Transfers & Experiences, “um processo de checkout em duas etapas cuidadosamente concebido, concebido para não influenciar negativamente a taxa de conversão do motor, permite ao potencial hóspede adicionar esta experiência como um serviço adicional na segunda etapa do processo, logo após a seleção do quarto”. Após a conclusão da reserva do alojamento, o hóspede é informado para finalizar a compra dos bilhetes. É então redireccionado para a gateway de pagamento do PortAventura World, onde efectuará o pagamento da sua encomenda, obtendo os seus bilhetes com confirmação imediata. Assim, o hotel não intervém na gestão do pagamento dos bilhetes..

Segundo Mireia Bové, Directora de Vendas do PortAventura World, “graças à nossa colaboração com um parceiro como a Transfers and Experiences, conseguimos estar presentes num momento tão decisivo para os nossos potenciais clientes como é a reserva de alojamento nos hotéis da nossa zona. Para nós, o facto de complementar de forma tão simples uma reserva de hotel com a contratação de uma experiência no destino contribui, sem dúvida, para elevar as expectativas e a satisfação dos viajantes que visitam a Costa Dorada”.

Por sua vez, Gina Matheis, CEO da Paraty Tech, está convencida de que “a venda de experiências na origem, além de ser um recurso indiscutível para aumentar o seu ticket médio, traz um grande valor para os hotéis, ao mesmo tempo que os ajuda a oferecer um melhor serviço aos seus hóspedes, que podem completar a sua experiência de alojamento, no mesmo processo, com uma visita às principais atracções do destino, como o PortAventura World é, sem dúvida, para a Costa Dorada”.

Sobre o PortAventura World Parks & Resort
O PortAventura World Parks & Resort é um dos maiores destinos de férias e lazer em família da Europa. Ao longo dos seus 28 anos de história, recebeu mais de 100 milhões de visitas. Com uma localização privilegiada perto de Barcelona, o resort opera 5 hotéis temáticos de 4 estrelas e 1 hotel de 5 estrelas (PortAventura Hotels) e tem 2 hotéis sob gestão fora do recinto do resort, com cerca de 2.700 quartos, e um centro de convenções (PortAventura Convention Centre) com capacidade para até 6.000 pessoas. O PortAventura World Parks & Resort também tem um parque temático, um parque Ferrari Land, o único do género na Europa, e um parque aquático, o principal parque aquático da Europa, com uma gama de atracções de classe mundial. Em abril de 2023, recebeu a certificação B Corp, que reconhece o trabalho da empresa em termos de sustentabilidade, responsabilidade social e boa governação.

www.portaventuraworld.com
www.portaventuraevents.com
www.fundacioportaventura.com
Motor de Reservas·16/08/2023
A Paraty Tech incorpora Alejandra Hernández como Business Development Manager Colômbia

A Paraty Tech incorpora Alejandra Hernández como Business Development Manager Colômbia

A Paraty Tech, empresa tecnológica especializada no desenvolvimento de soluções e ferramentas destinadas a potenciar a venda direta de hotéis, cadeias hoteleiras e outros alojamentos turísticos, ampliou a sua equipa na América Latina com a incorporação de Alejandra Hernández como Business Development Manager Colômbia.

Com sede em Espanha e sucursais em Portugal e no México, a abertura da sua presença comercial na Colômbia dá continuidade à sua estratégia de internacionalização e, em particular, aos seus planos de expansão na América Latina, após o estabelecimento de uma equipa permanente baseada em Cancun no ano passado, em cuja zona hoteleira já é o motor de reservas que gere mais camas.

A Paraty Tech, que chegou à América Latina em 2017, já tem vários clientes no país andino, incluindo estabelecimentos independentes, como o Hotel Soratama, e cadeias hoteleiras, como a Spiwak Hoteles e a EM Hotels. Nas palavras de Gina Matheis, CEO da empresa, "a incorporação da BDM responde não só à intenção de continuar a crescer na Colômbia, mas também à necessidade de oferecer um melhor serviço aos seus clientes nesse país". Um país que, continua, "tem um grande potencial em termos de venda direta e onde podemos oferecer um grande valor, apoiados na nossa vasta experiência em vários mercados internacionais".

Alejandra Hernández, que assegura encarar esta nova etapa com "altas doses de motivação e otimismo", desenvolveu grande parte da sua carreira profissional na indústria hoteleira, com uma vasta experiência na abertura de mercados, trabalhando em ambos os lados do tabuleiro. Trabalhou como gestora de produto e operações em empresas tecnológicas como a Erbon software e a Price Travel, e como revenue manager e directora de ecommerce no Continental All Suites Hotel e no Park Inn by Radisson, entre outras. Na sua opinião, "ter o know-how hoteleiro e a experiência do fornecedor" permitiu-lhe desenvolver uma visão global do sector, compreender melhor as necessidades dos potenciais clientes e conhecer o papel de cada interveniente em cada momento e situação.

"Estamos convencidos de que o nosso conjunto diferencial de serviços 360º despertará o interesse de muitos outros estabelecimentos no país, que em breve beneficiarão da nossa tecnologia e do apoio permanente da nossa equipa de gestores de contas e receitas", conclui Daniel Sánchez, CRO da empresa.
Corporativo·08/08/2023
Paraty Tech, o primeiro motor de reservas a oferecer vendas diretas de experiências, com confirmação imediata

Paraty Tech, o primeiro motor de reservas a oferecer vendas diretas de experiências, com confirmação imediata

A venda de experiências no destino é uma prática generalizada. No entanto, se estivermos a falar de vendas na origem, com confirmação imediata e através do site oficial do hotel, sem ter de fazer nada e com uma comissão por cada compra feita por qualquer utilizador, as coisas mudam. Esta já é uma realidade com o motor de reservas da Paraty Tech.

O destino é rei


O viajante não escolhe o destino com base no hotel. O processo é exatamente o oposto. Primeiro, decide para onde quer ir e, depois, procura alojamento nesse local, exceto em ocasiões muito raras. Quanto mais cedo nos apercebermos deste facto, mais cedo compreenderemos também a importância de tentar ir muito mais longe do que apenas oferecer um serviço de alojamento.

Não devemos ser mal interpretados. Os benefícios (gastronómicos, de lazer, de bem-estar, de segurança, etc.) de que os hóspedes podem usufruir no interior do estabelecimento são fundamentais. A primeira coisa a ter em conta é o nosso produto, evidentemente. Mas se formos capazes de complementar a sua estadia, oferecendo-lhes a possibilidade de contratar experiências (desde as habitualmente exigidas no destino, até outras mais exclusivas, feitas à medida dos seus gostos e preferências), estaremos a ganhar em termos de captar a sua atenção, melhorando significativamente a perceção do serviço que estão a adquirir.

Sabemos bem como é fastidioso negociar com os fornecedores para tentar revender os seus produtos aos nossos clientes quando estes se encontram nas nossas instalações. Para além do desgaste causado por este simples processo de fechar todos estes negócios individualmente, há ainda o esforço que temos de fazer, primeiro, para garantir que o nosso cliente é devidamente informado quando chega e, depois, para o incentivar a acabar por contratar uma destas actividades. Para piorar a situação, a concorrência neste domínio é feroz, pois atualmente é quase uma raridade um hotel que não ofereça a compra de experiências no destino. Então, como é que nos diferenciamos?

Mercado de experiências e transferências


Na Paraty Tech soubemos identificar este problema há alguns anos e demos um passo importante ao incorporar no grupo Paraty World uma empresa muito bem posicionada no mundo das ofertas complementares. Este passo permitiria aos hotéis ter o seu próprio mercado de experiências e transferes com confirmação imediata, sob a proteção da sua própria marca, e com comissões por cada venda gerada. Isto significava matar dois coelhos com uma cajadada só porque, por um lado, evitavam o problema de lidar com diferentes fornecedores e, por outro, tinham uma nova fonte de rendimento que, para além disso, melhorava significativamente o seu serviço aos olhos dos seus hóspedes.

Obviamente, não ficámos por aqui e continuámos a trabalhar incansavelmente nesta área do marketing hoteleiro, procurando corresponder às expectativas de um perfil de viajante cada vez mais exigente e ávido de novas sensações. Estávamos conscientes do potencial de atração de um recurso com estas características.

Alguns meses mais tarde, já era possível contratar um serviço de transfer como um serviço adicional no processo de reserva no Website Oficial, anulando os esforços das OTA para se diferenciarem do canal direto (por exemplo, oferecendo o táxi com a reserva) e facilitando muito a vida dos turistas na marcação das suas férias.

Vender na origem, um novo fator de diferenciação


Era apenas uma questão de tempo. A boa receção deste complemento ao nosso motor de reservas levou-nos a continuar a desenvolver na mesma direção. Atualmente, a integração com o catálogo completo de experiências já é uma realidade. Como já dissemos, qualquer pessoa pode vender no destino. No entanto, se falarmos de vendas na origem, o espetro é mais estreito. E se acrescentarmos à fórmula a confirmação imediata, torna-se diretamente uma funcionalidade única no seu género.

Se trabalhar com o motor de reservas da Paraty Tech, os utilizadores do seu Website Oficial podem reservar o seu quarto e, no segundo passo do processo de reserva, como se fosse um serviço adicional, adicionar qualquer experiência que queiram viver durante a sua estadia no destino, e fazê-lo com confirmação imediata. Entretanto, o hotel, que não tem de fazer nada, continua a ganhar comissões sobre cada uma destas vendas.

Já temos API: fornecedores, são bem-vindos a juntarem-se a nós


Ao mesmo tempo, o desenvolvimento da nossa própria API não só acelera a integração e o arranque do serviço, como também facilita muito a adesão de novos fornecedores e significa que não tem de renunciar aos seus parceiros habituais, que poderão agora ligar-se a nós de forma muito mais rápida e fácil.

Na Paraty Tech, juntamente com o nosso parceiro Transfers & Experiences, empresa que também pertence ao grupo Paraty World, propusemo-nos a profissionalizar o sector das actividades extra-hoteleiras, com uma plataforma que facilita a ligação dos fornecedores locais com os hotéis, através da nossa API, favorecendo as vendas B2B no destino e B2C na origem, através dos Websites Oficiais dos alojamentos turísticos.
Partners·11/07/2023
A Paraty Tech integra-se com a BeSafe num momento chave

A Paraty Tech integra-se com a BeSafe num momento chave

Paraty Tech, o motor de reservas de hotéis, integra-se com a BeSafe para oferecer uma tarifa pré-paga com seguro incluído, flexível e fácil de integrar na estratégia de vendas de cada alojamento, num momento chave e num boom de políticas de viagem.

A pandemia de Coronavírus de 2020 atingiu duramente o mundo. As viagens pararam e milhões de pessoas foram obrigadas, primeiro, a cancelar as suas férias e, depois, quando a mobilidade foi reactivada, com o vírus ainda muito presente, a assumir despesas médicas derivadas dos seus cuidados de saúde fora dos seus países de origem. Ultrapassado o pior dessa situação, sabemos hoje que muitas das medidas que foram tomadas na altura para tentar atenuar, em certa medida, o drama que causou e as suas consequências mais directas, vieram para ficar.

No sector das viagens, podemos falar abertamente de uma clara mudança de tendência. Tanto no que diz respeito ao tipo de experiências que se tornaram mais procuradas, como no que diz respeito às medidas preventivas que os viajantes procuram para salvaguardar os seus direitos no caso de um acontecimento imprevisto. A segurança e a flexibilidade das apólices de seguro ligadas às reservas de hotel são uma prioridade para o que já pode ser classificado como um novo perfil de viajante e uma nova forma de viajar.

Seguro flexível, o caminho seguro


É por esta razão que a integração do motor de reservas da Paraty Tech com a BeSafe surge num momento chave, precisamente quando os viajantes mais precisam para garantir as suas férias, oferecendo uma forma segura de todos ganharem, hoteleiros e hóspedes.

Graças à suite sobre a qual opera a BeSafe, cujo principal valor diferencial reside no seu carácter flexível, o serviço liga diretamente a seguradora ao motor de reservas do hotel, oferecendo aos viajantes uma tarifa pré-paga com seguro incluído que adapta a sua cobertura ao tipo de estabelecimento e aos seus principais perfis de clientes. Em caso de cancelamento ou de acidente, o hoteleiro não terá de se preocupar com a gestão dos procedimentos de pedido de reembolso. A BeSafe encarrega-se disso, independentemente da variante contratada:

  • BeSafe Rate: indicada para os hotéis que pretendem oferecer segurança aos seus hóspedes, oferece cobertura em caso de cancelamento ou doença. A garantia de anulação cobre o reembolso até 100% do montante em caso de circunstâncias imprevistas, tais como doença (incluindo a COVID-19), hospitalização, acidente, etc. Já a cobertura de assistência durante a estadia, válida desde a chegada até à partida, permite-lhe beneficiar de assistência médica e sanitária, garantia de bagagem, roubo e assistência rodoviária.
  • BeSafe Summer: indicado para os hotéis que funcionam durante a época de verão, oferece assistência médica para actividades ao ar livre e cobertura de responsabilidade civil.
  • BeSafe Business: indicado para hotéis principalmente urbanos, oferece um reembolso em caso de cancelamento de reuniões, atrasos no transporte, etc. A opção ideal para as viagens de negócios.
  • BeSafe Winter: indicado para os hotéis que operam durante a época de inverno, oferece uma cobertura de responsabilidade civil obrigatória, assistência médica em caso de ferimentos, reembolso do salvamento nas pistas de esqui, etc.
  • BeSafe Rate PLUS: indicado para os hotéis que pretendem oferecer garantias de reembolso total aos seus hóspedes, é semelhante ao BeSafe Rate, exceto que oferece uma cobertura de cancelamento quase revolucionária, considerando válido qualquer motivo documentável, garantindo o reembolso no prazo de 7 dias, através do seu portal automatizado de pedidos de reembolso Refund & Go.

Ambas as empresas muito satisfeitas


O processo de integração está agora concluído e é possível ver este produto em funcionamento no hotel Nura Boreal, que faz parte da cadeia Nura Hotels. Os representantes de ambas as empresas declaram-se muito satisfeitos com esta aliança.

Assim, nas palavras de Daniel Sanchez, Chief Revenue Officer da Paraty Tech, "a integração com a BeSafe Rate deverá favorecer o ressurgimento da tarifa não reembolsável, quase extinta durante a pandemia, encorajando os hóspedes relutantes em pagar antecipadamente a reservar sem receio de perder o dinheiro da viagem em caso de um contratempo insuperável e, consequentemente, permitindo ao hoteleiro desfrutar novamente do fluxo de caixa que este tipo de tarifa traz".

Alessandro Bartolucci, CEO da BeSafe Rate, afirma que "estão muito satisfeitos por se juntarem à Paraty Tech e embarcarem juntos nesta viagem rumo à digitalização do sector, combinando a sua experiência com este inovador motor de reservas hoteleiras", acrescentando que "pretendem fornecer aos hoteleiros uma oferta única que os ajudará a aumentar as suas receitas com uma solução de seguro flexível, protegendo, em última análise, os hóspedes durante a sua estadia".
Partners·04/07/2023
A Rooming List do seu motor de reservas, enviada diariamente para o seu e-mail

A Rooming List do seu motor de reservas, enviada diariamente para o seu e-mail

Não perca os detalhes das suas últimas reservas diretas


Não é inteligência artificial, mas sim uma novidade inteligente, porque sabemos que responde a uma necessidade real. Por mais que a tecnologia evolua, acabamos sempre por rever a lista das reservas do dia, de papel e marcador na mão, verificando se está tudo em ordem para oferecer a melhor experiência ao hóspede.

Para os inimigos dos anglicismos, a Rooming List não é nada mais do que um documento usado na indústria hoteleira para fornecer informações detalhadas sobre a distribuição dos quartos e dos hóspedes que os ocuparão durante um determinado período de tempo. A Rooming List é importante para o hotel, pois ajuda a organizar e atribuir os quartos de forma eficiente, e para os hóspedes, pois garante uma estadia tranquila e permite confirmar que os detalhes e preferências de reserva estão corretos antes da chegada.

Na Paraty Tech, como hoteleiros que somos, sabemos que, embora muitos procedimentos ainda sejam feitos da “forma antiga”, é fundamental sermos capazes de contribuir para a sua agilização e eficiência, otimizando assim a produtividade dos trabalhadores do estabelecimento e favorecendo a sua operação natural.

Do motor diretamente para o seu e-mail


Uma nova funcionalidade do nosso motor de reservas evita que o hoteleiro precise de aceder à extranet para consultar as reservas do dia geradas através do Website Oficial, uma vez que agora serão enviadas diariamente para o seu e-mail (ou para os endereços de e-mail que indicar). Uma forma muito conveniente de respeitar os processos vigentes, melhorando-os em termos de eficiência.

Nesse e-mail, o hoteleiro terá, de forma muito acessível, informações como:
  • Localizador da reserva
  • Origem da reserva (Mobile, Web, Call Center, Google Hotel Ads, etc.)
  • Data de check-in e check-out
  • País
  • Ocupação
  • Tarifa
  • Promocode
  • Quarto
  • Regime
  • Comentários
  • Preço
  • Serviços adicionais
Ativar esta funcionalidade é tão simples quanto adicionar uma configuração avançada, indicando os e-mails de destino. Ainda não tem esta funcionalidade ativa e gostaria de ter? Entre em contacto com o seu Account Manager.
Motor de Reservas·27/06/2023
Seguro de Assistência em Viagem como um serviço adicional dentro do processo de reserva no seu canal direto, o website oficial

Seguro de Assistência em Viagem como um serviço adicional dentro do processo de reserva no seu canal direto, o website oficial

A colaboração entre a FlexMyRoom e a Paraty Tech dá novamente um passo gigante com o lançamento de um novo produto que permitirá aos hotéis incluir seguros de assistência em viagem como um serviço adicional no processo de reserva online.
A Pandemia, e a insegurança dos viajantes como consequência da erupção do Coronavírus, revelou a necessidade de contratar um seguro de viagem que garantisse o reembolso da sua reserva, em caso de serem obrigados a cancelar a sua viagem, e/ou a cobertura dos gastos hospitalares em caso de contrair o vírus e precisar de tratamento médico. Mesmo após o fim desta trágica situação, este tipo de produto continua com muita procura, quer pelos clientes quer pelos hotéis.

Qual é a verdadeira novidade?


Até agora, o seguro só estava disponível numa tarifa específica, obrigando o utilizador a selecioná-la caso quisesse desfrutar das vantagens associadas à contratação deste produto, limitando, desta forma, as suas opções e preferências. Além disso, este formato também impede o hotel de comercializar o seu inventário sem restrições. Assim, depois de meses de trabalho ouvindo pedidos, recebendo feedback, realizando testes e várias melhorias, estamos muito contentes de anunciar o lançamento de um novo produto opcional de assistência em viagem que se junta aos restantes serviços da FlexMyRoom e da ParatyTech.


A partir de hoje, os hotéis já conseguem oferecer aos seus clientes, através do website oficial, um seguro de assistência em viagem como serviço adicional, no segundo passo do processo de reservas, independentemente da tarifa selecionada pelo utilizador, melhorando assim a retenção e fidelização, igualando as ofertas da maioria das OTAs.

É importante reiterar que as disparidades não são só nos preços, e com esta novidade, esta forma particular de disparidade termina, dando lugar a uma disparidade positiva com todos os outros canais que não dispõem desta alternativa.

Ao longo do último ano, a contratação de seguros de viagem cresceu consideravelmente. Algo que não ficou indiferente às seguradoras, e que também se reflete nos principais canais de distribuição hoteleira, que já atuaram, conforme nos explica Miguel Signes, CEO da FlexMyRoom:

"A cada dia, o setor avança com a hiper-segmentação e a personalização da experiência do cliente. Por esta razão, a maioria dos OTAs já permite aos utilizadores contratar um seguro de viagem na sua plataforma durante o processo de reserva. Como tal, com a FlexMyRoom e em colaboração com os nossos parceiros e hotéis, desenvolvemos este novo produto para que o viajante consiga encontrar a opção mais adequada, competitiva e personalizável, no próprio website do hotel. Estamos realmente entusiasmados por este novo produto ver finalmente a luz do dia e contribuir para personalizar ainda mais a experiência, tanto para o hotel como para o viajante."

Quais as vantagens de incluir um seguro de assistência em viagem durante o processo de reserva?


Ao apresentar seguros de viagem, o hotel proporciona proteção aos seus hóspedes e demonstra que se preocupa com o seu bem-estar e segurança durante a sua viagem e estadia.

Por outras palavras, constitui uma vantagem competitiva, em forma de tranquilidade, que permitirá aos viajantes desfrutar da sua estadia sem preocupações desnecessárias.

Este novo produto adiciona-se aos restantes serviços e permitirá ao cliente contratar um seguro de assistência em viagem e personalizar as suas férias diretamente no processo de reserva sem ter de sair do website do hotel.

Da mesma forma que algumas OTAs ou empresas de turoperação já incluem este serviço na sua plataforma, com a Paraty Tech e a FlexMyRoom, o hotel também já o pode oferecer aos seus clientes diretos e, assim, melhorar a retenção no seu motor de reservas, evitando abandonos desnecessárias e aumentando a satisfação dos seus hóspedes.

Quer saber mais?


Contacte o seu Account Manager da Paraty Tech diretamente ou, se preferir, pode seguir os 3 passos seguintes:

  1. Aceda ao website da FlexMyRoom e carregue em produtos.
  2. Clique em SABER MAIS e preencha o formulário, selecionando o produto “Seguro de assistência em viagem opcional”.
  3. Entraremos em contacto consigo para discutir os detalhes.

Se já dispõe do motor de reservas da Paraty Tech, ativar este serviço será uma questão de minutos.
Motor de Reservas·07/06/2023
TH Forum: o complexo mundo da distribuição hoteleira, em debate

TH Forum: o complexo mundo da distribuição hoteleira, em debate

Um dos destaques do primeiro dia do Fórum TecnoHotel foi o painel O complexo mundo da distribuição hoteleira, em debate , do qual tivemos o prazer de participar, representado por Daniel Sánchez , Chief Revenue Officer da Paraty Tech . Desde o início teve tudo e não decepcionou. Acompanhando nosso parceiro estava um ousado, divertido, especialista e moderador hoteleiro, comprometido, risonho, sem falar na palavra “paridade”, por uma questão de princípios e maturidade ( Alfonso Pérez , da Only YOU Hotels), representante da empresa que dono do motor de metabusca que mais cresceu nos últimos anos ( Zuriñe Eguizábal , da Travel at Google), especialista num dos mercados mais esperados e com maior projeção futura ( Guillem Gisbert , da Ctrip) e um verdadeiro peso pesado na hotelaria distribuição ( Xavier Cortés , da Keytel).

Em cima da mesa, os mais diversos temas de grande interesse para os hoteleiros, sobretudo tendo em conta que estamos perante um cenário rarefeito, em que um longo período de aumento da procura, com um cliente disposto a pagar mais, esbarra frontalmente num abrandamento no ritmo das reservas nas últimas semanas e num contexto económico ainda caracterizado por uma inflação sempre ameaçadora. A agenda foi estabelecida:

  • Qual será o papel do mercado asiático em breve e quando?
  • Por que investir no Google Hotel Ads
  • Como vender mais pelo canal direto
  • Quais são os mercados potenciais e emergentes?
  • Omnicanal
  • Inteligência artificial

Menos pássaros na cabeça, melhores fundações


Embora, como já referimos, estejamos a viver um período de excesso de procura, a realidade é que este não é o caso em todos os mercados e, dependendo do destino, estes indicadores comportam-se de forma desigual, sendo necessário recorrer a um mix de mais canais variados e adequados ao destino, sem deixar de aproveitar o efeito outdoor de grandes empresas como a Booking.


Daniel Sánchez , Chief Revenue Officer da Paraty Tech , confirmou que “na Espanha, aqueles que mais continuam a impulsionar o vagão são o Reino Unido, a Alemanha, os EUA e a França”. Os restantes mercados representam percentagens mais residuais e para captar a procura é preciso gastar mais, sabendo que o ROI será menor. E, embora pareça que apenas os formatos de marketing digital são valorizados, Daniel assegura que “as coisas vão além do marketing online” e que “em determinados mercados é fundamental ter presença física”.

O que precisamos fazer para vender muito pelo canal direto?


À pergunta de um milhão de dólares, Daniel respondeu com firmeza: menos pássaros na cabeça, mais construção de boas bases . Em seguida, finalizou explicando: “Pensamos sempre no motor, mas tem uma parte off-line, o telefone, que não para de crescer, principalmente nas férias, em que se fazem gastos significativos, e o telefone gera confiança”.

Não existe uma fórmula mágica para vender muito, mas existem alguns mínimos que devem ser cumpridos: “Ter o preço certo, desenvolver uma estratégia 360, investir em marketing, estar bem posicionado… comece a rolar com isso e, a partir daí, pense em incorporando alguns dos vários complementos que existem. Chegámos a um ponto em que o motor e o site são agora apenas mercadorias, o importante é tudo o que o rodeia: fidelização, CRM, ligação Wi-Fi... as opções são infinitas.

“Não há necessidade de limitar o investimento em marketing”


A questão era obter respostas irrefutáveis, verdades universais, nas quais se refugiar para aumentar a rentabilidade. Porém, a galinha dos ovos de ouro só existe nas histórias. Um passo importante, em termos de marketing online, é assumir que estão sendo feitos investimentos e não despesas, porque sempre há retorno. É por isso que “não há necessidade de estabelecer um limite máximo se o ROI for bom, porque orçamentos limitados limitam o hoteleiro”. Todos parecem já concordar que a venda direta pode acabar por ser tão cara como a venda intermediária, “mas, mesmo que acabe por nos custar 15% ou 18%, será sempre mais interessante vender diretamente do que através de uma OTA”. Por isso, Daniel aconselhou deixar de pensar em quantidades líquidas e passar a trabalhar com “orçamentos flutuantes, e estabelecer um custo aceitável traduzido em percentagem”.

Esperamos que 2024 seja o ano de plena recuperação do mercado asiático


Embora em maio o volume de pesquisas internacionais tenha crescido 60% e o de reservas 40%, talvez o número de visitantes chineses ainda não seja o esperado. Algo que Guillem Gisbert , Country Manager Espanha & Portugal da Trip.com/Ctrip , que confia que 2024 será o ano da recuperação total deste mercado, atribui a diversos factores: “A China sofreu o maior confinamento do mundo, embora o seu “A desescalada também foi mais rápida do que a de qualquer outro país.” Tal como aconteceu na Europa, agora que as fronteiras acabaram de ser abertas, viajam principalmente localmente, para locais que conhecem e onde se sentem confortáveis. Mas também há desvantagens que condicionam as viagens internacionais, “é preciso recuperar as rotas aéreas e resolver a questão dos vistos”, afirma.

Tal como os restantes oradores, Guillem concorda na importância de conhecer as particularidades de cada mercado para poder oferecer aos seus viajantes o produto que pretendem, através dos canais em que se sentem confortáveis, no momento em que se sentem confortáveis. aquele que exige isso. Mas quando nos referimos ao mercado asiático, e mais especificamente ao mercado chinês, esta questão torna-se diretamente uma das mais importantes.

Você não pode matar moscas com tiros de canhão lá. Não basta fazer uma tradução literal do nosso site para o seu idioma e esperar que as reservas comecem a chegar. Claro que há a questão da linguagem, mas também a de influenciar aquelas questões que lhes são mais sugestivas, ao oferecer-lhes metodologias de pagamento que gerem confiança: “com eles o cartão de crédito não vai funcionar, traduza por causa de traduzir, também não vai dar certo, tem que ir além, ter alguém que fale a língua, talvez montar um cantinho do café da manhã chinês, conhecer bem as necessidades deles, de cada perfil que existe ali." Por exemplo, “a geração de filho único é aquela que agora viaja mais e tem maior poder de compra”, afirma. Não é à toa que a China tem 1,4 mil milhões de potenciais turistas, mas apenas 150 milhões têm elevado poder de compra: “Trata-se de fazer de Espanha um destino de referência para o cliente chinês”, conclui.

A procura de hotéis está a crescer a dois dígitos


A presença à mesa de Zuriñe Eguizábal, Gerente de Indústria de Viagens do Google , também gerou grande interesse. Pela posição que ocupa no gigante americano, Zuriñe tem acesso a uma quantidade infinita de dados associados ao setor de viagens. Circunstância que, desde o início, lhe permitiu começar por afirmar que “a procura hoteleira está a crescer a dois dígitos na maioria dos principais mercados”. Para ele, a pandemia significou uma grande mudança nas pessoas, em todos nós, e agora valorizamos mais as experiências vividas. Uma circunstância que continua a ter impacto direto no turismo, “uma vertical que cresce mais que outras verticais”.

Mais uma vez muito alinhada nas suas respostas com muitas das opiniões dos colegas do painel, Eguizábal insistiu que “é importante perceber qual o mercado que se dirige e adaptar a sua estratégia de aquisição”, e atribui boa parte do sucesso do Google Hotel Anúncios para um dos objetivos que mais tem crescido nos últimos anos, pela sua versatilidade: “Existem diferentes estratégias dependendo do objetivo: aumentar o tráfego (investir em cliques), gerar reservas (CPA), rentabilidade (adquirir reservas de um rentabilidade mínima)” .

Todos os players investem em mecanismos de metabusca e fazem lances pelos mesmos termos dos hotéis, incluindo até mesmo sua própria marca. Uma prática tão antiética quanto generalizada. Competir com gigantes como Booking ou Expedia como estratégia de defesa da marca é lucrativo, como comenta o moderador Alfonso Pérez , Diretor Sênior de Vendas Corporativas e Marketing da Only YOU Hotels. No entanto, ele estava se perguntando como competir com os investimentos multimilionários de outros jogadores em pesquisas genéricas. Tal como o nosso CRO já disse, o representante do Google falava em assumir uma “mudança estrutural e financeira” e perguntava-se “quanto estou disposto a pagar por uma venda direta por marca, e quanto por uma de alguém que não me conheça” , porque, obviamente, estamos falando de um volume de investimento bem diferente.

A distribuição não é complexa, o complexo é encontrar uma distribuição equilibrada


Esperava-se, acima de tudo, que Xavier Cortés, Administrador Delegado da Keytel , lançasse alguma luz sobre o complexo (ou não tão complexo) mundo da actual distribuição hoteleira, no qual, na sua opinião, “há uma perda de controlo, devido em parte da redistribuição exercida por todos os atores.” O hoteleiro percebe e tem consciência desta realidade, o que o levou a optar pelo canal que faz mais sentido, o direto. A verdade é que esta perda de controlo traduz-se numa falta generalizada de rastreabilidade, sendo o canal direto a exceção que confirma a regra.

A pandemia foi um ponto de viragem na distribuição. Como consequência, o hoteleiro reduziu os canais e o canal direto aproveitou, mas não foi o único beneficiário desta situação, como destacou Xavier ao garantir que “o grande vencedor da Pandemia foi o Booking”.

Cortés também partilhou esse sentimento de desaceleração das reservas nas últimas semanas: “A Europa comportou-se muito bem até esta última semana, em que há alguns indicadores de achatamento. A nível internacional, o mercado latino-americano oferece boas expectativas (especialmente Brasil, México, Argentina) e o Médio Oriente também está muito bem. É também esperançoso que no próximo ano possamos voltar a contar com o mercado chinês e com a Índia, um país, inclusive, com maiores possibilidades de adaptação no curto prazo, com menos barreiras culturais e tecnológicas." Mas, novamente, é veio à luz. destacar o papel determinante do conhecimento dos diferentes mercados: “Compreender os mercados permitirá diversificar melhor”.

Existem mercados com uma componente offline muito importante. A América Latina, por exemplo, é controlada por alguns operadores e também por alguns intervenientes globais. Na verdade, por vezes, o facto de as duas grandes OTA estarem presentes em determinados mercados leva-nos a pensar que são suficientes, mas é um erro: “Cria dependência de nós, sobretudo num momento como o actual, de excesso de procura , em que tudo parece fácil. Porém, quando há uma correção na demanda, é aí que você vê se realmente fiz o dever de casa.”

Resumindo, o segredo é não abrir mão de nenhum mercado, de nenhum segmento, e não se trata apenas de reduzir canais, mas de encontrar aqueles que geram valor para mim em cada mercado.

O que esperar da inteligência artificial?


Está na boca de todos e, quem mais, quem menos, todos têm uma opinião sobre isso, inclusive os participantes desta interessante mesa em que praticamente nada ficou de fora.


Enquanto Daniel Sánchez estava convencido de que, em termos de vendas diretas, “as possibilidades da IA são infinitas” (para gerar conteúdo, trabalhar em SEO, etc.), Xavier referiu-se à IA generativa como “o futuro da forma de procurar viagens ” e blockchain como uma tecnologia com “um longo caminho a percorrer”. Por sua vez, Zuriñe falou na possibilidade de “colidir os dados que temos com os do próprio CRM do hotel para encontrar o cliente mais rentável, que esteja mais interessado, e assim acabar pagando por cada canal com base no valor que gera, não só hoje, mas daqui a 5 anos.” Por fim, Guillem reconheceu que o Ctrip já está integrado via API com OpenAi (GPT Chat), tanto internamente quanto a nível do usuário, o que se traduz em maior facilidade na hora de pesquisar, evitando vazamentos na busca de informações adicionais.
Eventos·02/06/2023
Park Royal Hotels & Resorts escolhe a Paraty Tech para potenciar o seu canal directo

Park Royal Hotels & Resorts escolhe a Paraty Tech para potenciar o seu canal directo

A cadeia de hotéis está em actividade há mais de 30 anos


Park Royal Hotels & Resorts, uma cadeia hoteleira com mais de 30 anos de experiência e presença nos melhores destinos do México, EUA, Porto Rico e Argentina, escolhe a Paraty Tech como fornecedor de tecnologia para impulsionar as vendas dos seus canais directos.



A empresa Paraty Tech, com sede em Torremolinos (Espanha) e delegações em Cancun (México) e Albufeira (Portugal), especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas destinadas a aumentar as reservas directas de hotéis e cadeias hoteleiras, continua a sua incursão no México com um passo firme, incorporando a cadeia hoteleira Park Royal Hotels & Resorts à sua carteira de clientes.

A escolha da Paraty Tech pela Park Royal Hotels & Resorts baseia-se na vasta experiência da empresa tecnológica, bem como na sua vasta gama de serviços, que se traduz numa maior agilidade de implementação, favorece a integração e interligação entre módulos e ferramentas, reduzindo significativamente o número de interlocutores e favorecendo a comunicação cliente-fornecedor.

Com esta parceria, a Park Royal Hotels & Resorts satisfez a sua necessidade de renovação, evolução e adaptação aos tempos actuais, apostando ainda mais no seu canal directo para atingir os seus objectivos. Procurando extrair o máximo potencial do seu site oficial, relançaram-no completamente com uma ousada renovação integral de imagem e usabilidade, o que lhes permitiu ganhar posicionamento, frescura e experiência de utilização. Assim o explica Claudia López Huesca, Directora de Marketing Corporativo da cadeia hoteleira:

"Sabemos o potencial que tem o nosso canal directo. A nossa expectativa e desafio é que atinja uma quota de vendas de 20% do nosso fecho anual. O objectivo desta evolução, para além de melhorar a experiência e a usabilidade dos nossos clientes actuais e potenciais com um sítio Web totalmente optimizado para qualquer dispositivo, é tirar partido da tecnologia para simplificar os processos e ser mais produtivos, concentrando-nos mais no planeamento de estratégias e na possibilidade de as configurar no sistema de forma rápida e fácil. E o que poderia ser melhor do que estar sempre acompanhado por especialistas que partilham o nosso mesmo objectivo: maximizar o canal directo. Era necessário atrevermo-nos a fazer uma grande mudança e estamos convencidos de que a Paraty Tech é a melhor opção, e eles demonstraram-no desde o início".

O projecto abrangeu desde a concepção do sítio Web, 100% personalizado, com versões independentes para desktop e dispositivos móveis, até à implementação do motor de reservas, carregado de novas funcionalidades ad-hoc e directamente integrado no Duetto, o RMS da cadeia, incluindo o programa de fidelização Loyalty Experiences by Park Royal, o módulo Park Royal Pro para profissionais e a desofuscação do blogue, agora muito mais visível para o Google, e carregado de recursos para conhecer e desfrutar das instalações da sua oferta heterogénea de estabelecimentos e dos destinos em que se encontram. Uma experiência completa e enriquecedora para os hóspedes potenciais e actuais.

O acordo de colaboração envolve também a adopção do papel de parceiro de marketing digital pela Paraty Tech. Através da sua divisão Paraty Digital Suite, a empresa está a realizar, desde o primeiro dia, um trabalho minucioso de posicionamento do site oficial e de geração de tráfego para o mesmo, que já está a dar os primeiros frutos. Inclui a gestão de campanhas de metasearch, SEM e Social Ads, a criação e envio de newsletters, e um trabalho meticuloso de SEO e UX, "um tandem indestrutível no canal directo", de acordo com as palavras de Carlos Mérida, Designer de Produto da Paraty Tech:

"O novo sítio Web do Park Royal Hotels & Resorts é um claro caso de sucesso em muitos aspectos. Por exemplo, passou de 9500 palavras-chave posicionadas em Outubro de 2022 para mais de 25700 actualmente. A arquitectura da informação também foi melhorada, reduzindo o número de URLs com Thin Content (conteúdo de pouco valor) em favor de landings para cada estabelecimento, carregados com conteúdo de interesse para o utilizador. Tudo isto prestando especial atenção à acessibilidade (delineando a paleta de cores corporativas da marca e adaptando os textos), dando grande importância ao poder de atracção do vídeo, limpando a reputação online (eliminando ligações fraudulentas) e optimizando a rotulagem internacional (códigos linguísticos para os principais mercados principais)".

Um dos principais desafios ao empreender uma mudança tão importante foi assegurar que a gama diversificada de marcas Park Royal Hotels & Resorts, associadas respectivamente aos diferentes tipos de alojamento que gerem, coexistisse em harmonia no site corporativo. É assim que nos explica Rafael Sandoval / Director Comercial do Park Royal:

"A Park Royal Hotels & Resorts tem um manual de marca que representa os valores que significam tudo para nós, mas sentimos que o nosso site anterior não os reflectia devidamente. Era fundamental que o Grand Park Royal Luxury Resorts, o Park Royal Beach Resorts, o Park Royal City e o Park Royal Homestay pudessem partilhar as atenções, mas sem perder a sua identidade e mercado, cada produto precisava do seu próprio espaço e imagens e de um site mais limpo, brilhante, fresco e moderno, sem abdicar do seu conteúdo, ou seja, da sua própria autonomia e identidade. Um objectivo que estamos certos de ter alcançado graças ao empenho e envolvimento da Paraty Tech".

Trata-se, sem dúvida, de um passo muito ambicioso para a cadeia hoteleira, ao qual a Paraty Tech respondeu, acima de tudo, com um sentido de responsabilidade, sempre consciente da complexidade e da importância da missão, segundo a sua CEO & Co-fundadora, Gina Matheis:

"Desde o início das nossas discussões com o Park Royal, compreendemos perfeitamente o que este projecto representava para ambos. Do ponto de vista deles, um voto de confiança louvável. Do nosso ponto de vista, era uma oportunidade de ouro para deixarmos a nossa marca na indústria hoteleira mexicana, demonstrando que os grandes operadores estão a apostar na nossa tecnologia. Sabíamos que isso significaria colocar todo o nosso coração e alma no projecto, e foi isso que fizemos desde o primeiro segundo. Começando com uma base boa, sólida e estável, e terminando o trabalho com uma série de ajustes que o tornam muito diferente do resto".

Quando fala de "ajustes", refere-se aos pequenos pormenores que fazem a diferença, como os títulos dos separadores do navegador, que confessam "sentir a sua falta" se mudar de separador, paletas de cores independentes e coerentes para cada marca, a apresentação dos quartos em modo de lista ou em modo de mosaico, um blogue que permite filtrar por tema, a apresentação de um módulo de hotéis em destaque quando se clica em "Reservar" sem ter escolhido previamente um estabelecimento, o novo calendário flexível, a possibilidade de mudar de moeda em tempo real ou de contratar um transfer com confirmação imediata durante o processo de reserva, ou uma versão móvel independente e optimizada ao mais alto nível.

Em conclusão, Daniel Sanchez, Director de Receitas da Paraty Tech, recorda-nos que:

"Colocar o projecto em produção é apenas o primeiro passo. O nosso trabalho inclui um acompanhamento exaustivo e diário, para que absolutamente tudo esteja sempre optimizado, sem margem para erros: preços, paridade, meta motores de busca, ofertas, incentivos, conteúdos, velocidade da página, estabilidade geral do site... Queremos demonstrar o extraordinário potencial de crescimento do canal directo e poder fazê-lo de mãos dadas com o Park Royal é um presente precioso".
Projetos·30/05/2023
Turistech Day apresentará as últimas tendências em tecnologia aplicada ao turismo

Turistech Day apresentará as últimas tendências em tecnologia aplicada ao turismo

Paraty Tech patrocina Turistech Day

  • Será comemorado no dia 25 de maio via streaming e no metaverso da escola gratuitamente
  • Contará com palestrantes como Alfonso Pérez Liñán, Diretor Sênior de Vendas Corporativas e Marketing da Only YOU Hotels, Elena Mateos, CEO e Fundadora da HotelSAAS e Jesús García González, Cofundador da Xperiencia Virtual, entre outros.
Barcelona, 15 de maio de 2023.- A tecnologia teve um impacto profundo em todas as indústrias e o turismo não foi exceção. Foi assim que nasceu o conceito Turistech , que visa, graças à digitalização, promover um turismo sustentável e inclusivo que beneficie tanto os viajantes como a população local e o seu ambiente. Por isso, a Escola Digital IEBS comemora o Turistech Day , evento que reunirá especialistas da indústria do turismo para discutir as novas tendências e oportunidades que estão surgindo da transformação digital, que temos o grande prazer de patrocinar da Paraty Tech.

A utilização de ferramentas digitais é fundamental para atrair turistas cada vez mais hiperconectados e interagir com eles de forma inteligente e escalável. Neste contexto, o Turistech Day nasceu para oferecer aos profissionais do turismo uma oportunidade única de conhecer as últimas tendências e desafios do ecossistema.

O evento contará com especialistas reconhecidos na área da Turistech, que irão partilhar as suas experiências e conhecimentos sobre como implementar novas tecnologias nos negócios turísticos. Falarão, entre outros assuntos, sobre marketing e inovação no turismo 4.0, como criar experiências imersivas utilizando o Metaverso, as tecnologias-chave para personalizar a experiência turística na hotelaria e as tecnologias do futuro do setor turístico, entre outras coisas. .

A agenda de palestrantes contará com profissionais reconhecidos do setor, como Alfonso Pérez Liñán, Diretor Sênior de Vendas Corporativas e Marketing da Only YOU Hotels, Elena Mateos, CEO e Fundadora do HotelSAAS, Jesús García González, Cofundador da Xperiencia Virtual, José Luis Fernández, Diretor Comercial da Jacidi & eRoom Suite, Jorge Vallina, Sócio-Gerente e CEO da Global Consulting and Tourism e Rocío Rojas, CEO fundador da Turistech, entre outros.

O Turistech Day é um evento online gratuito que acontecerá no dia 25 de maio. Pode ser acompanhado em streaming ou no metaverso de qualquer lugar do mundo.

Por fim, e para todos os profissionais do setor, a IEBS oferece a Pós-Graduação em Transformação do Turismo: Turistech e Traveltech, um programa para aprender a se adaptar às mudanças que ocorrem nas organizações e às necessidades de uma sociedade cada vez mais exigente e documentada.

Você pode se inscrever no evento aqui

Sobre Escola Digital IEBS

A IEBS é a 1ª escola nativa digital online de espanhol do mundo. Nasceu em 2010 com o propósito de melhorar a sociedade com uma educação de qualidade e preço justo, graças à tecnologia, à automação e ao uso da inteligência artificial. Desde a sua criação, o IEBS treinou mais de 123.000 estudantes em 53 países com mais de 350 programas na vanguarda da inovação. É considerada a 1ª escola de negócios online da Espanha segundo o ranking CSIC e a 2ª da América Latina segundo o ranking Ibero-americano.

Sobre Paraty Tecnologia

Na Paraty Tech há uma década otimizamos nossas soluções e promovemos vendas diretas de mais de 3.000 hotéis, redes hoteleiras e outras acomodações turísticas. Reduzir a dependência das OTAs com a ajuda do nosso motor de reservas, das mais avançadas ferramentas de gestão de receitas e de uma ampla gama de serviços de marketing online, incluindo conectividade e gestão de mecanismos de metabusca. Na tecnologia nós confiamos.
Eventos·15/05/2023
Estar ou não estar em paridade: um erro de planeamento

Estar ou não estar em paridade: um erro de planeamento

Os tempos mudaram


Embora atualmente seja impensável, houve um tempo, há muitos anos, em que havia clientes satisfeitos ou clientes insatisfeitos. Assim como um comentário podia ser ou positivo ou negativo. Por outras palavras, não havia graus de satisfação, porque não havia possibilidade de a quantificar, de lhe atribuir um valor.

Foi então que apareceram empresas como a Booking e o Tripadvisor que, já nessa altura, compreenderam e anteciparam o papel preponderante que as avaliações dos hóspedes iriam desempenhar no futuro e inventaram uma nova forma de medir o grau de satisfação, oferecendo a possibilidade de atribuir uma classificação às avaliações. E mais, também era possível classificar diferentes aspetos da estadia, atribuindo diferentes cotações a questões como a limpeza, a localização, o atendimento, as instalações, a qualidade gastronómica, etc. Hoje em dia, já utilizamos a soma do conjunto de todos estes valores para definir a qualidade de um serviço/estabelecimento.

A paridade de preços é rainha


Algo muito semelhante acontece com a paridade. À parte daqueles que falam do fim da paridade, ou que se referem a ela como uma utopia, a verdade é que quase todos tendem a simplificar a análise da paridade, reduzindo-a a duas opções possíveis: eu controlo-a (estou em paridade), ou não a controlo (não estou em paridade). E esta é uma visão muito enviesada, oposta à abordagem que defendemos: o grau de paridade. Um indicador que tem um impacto direto nos dados operacionais de um hotel e, por conseguinte, nos seus resultados.

É indiscutível que evitar disparidades a 100% é praticamente impossível, pois não depende apenas da nossa rede de distribuição, nem do nosso trabalho. Infelizmente, por vezes, ao contrário do que está estipulado nos contratos que assinamos, certos canais têm muitos outros parceiros que acabam por vender as camas que tínhamos cedido ao parceiro principal.

E, nesta "cadeia de favores", é muito difícil manter o controlo e detectar certas disparidades. No entanto, esquecer a paridade de preços, com o argumento de que “faça eu o que fizer, está fora do meu controlo”, não é o caminho. A paridade de preços é um dos princípios básicos da venda direta dos hotéis e a sua medição é essencial para garantir o sucesso da estratégia.

Precisamente por este motivo, no Price Seeker decidimos dar vida ao Parity Index, um indicador exclusivo baseado em algoritmos próprios, que estabelece um sistema de medição da gestão da paridade, atribuindo-lhe um valor que se move num intervalo de 0 (a pior gestão possível) a 100 (a melhor gestão possível). Resumidamente, o Parity Index oferece uma leitura muito interessante que nos diz se estamos a gerir a paridade de forma eficiente ou não.

Hoje, já são várias as cadeias hoteleiras que se regem por esse critério. O Parity Index funciona para eles como um guia para a elaboração de uma estratégia comercial clara e um mix de distribuição saudável. Também como um denunciador que identifica e minimiza os canais que operam sem controlo e que só contribuem para gerar discrepâncias que prejudicam a imagem da marca e impedem uma gestão de revenue definida e eficiente.

Como funciona o Parity Index


Em seguida, iremos explicar de forma simples como funciona o Parity Index. Antes de avançar é importante ter em conta que o algoritmo definiu uma avaliação muito precisa que responde à heterogenia dos diferentes tipos de alojamento turístico.

Sistema de avaliação

  • Parity Index é 0: todas as pesquisas estão em discrepância.
  • Parity Index é 100: todas as pesquisas estão em concordância com o preço oficial.
  • Parity Index é qualquer valor entre 0 e 100: o valor corresponde ao grau de discrepâncias detectada, com base em diferentes critérios.

Os utilizadores do Price Seeker V4 têm à sua disposição o Parity Index para gerir a sua paridade, e a melhor maneira de explorar o potencial desse indicador é seguir alguns passos simples:

  1. Entre na plataforma do Price Seeker V4 com os seus dados de acesso.
  2. No Easy Track Dashboard, irá ver o Parity Index e seus Top Offenders (os canais que lhe estão a gerar mais disparidades).

  3. Aceda ao dashboard de Paridade aplicando os filtros desejados.

  4. Detecte os mecanismos de metasearch e OTAs que possuem o menor Parity Index e que maior diferença de preço oferecem.

  5. Verifique a tabela principal prestando atenção especial aos números assinalados a vermelho para analisar os preços oferecidos.
  6. Detecte disparidades através da tabela de detalhes de OTAs e Metas.
  7. Especifique a pesquisa quanto quiser usando o sistema de filtragem.
Revenue·09/05/2023
Paraty Tech e Fehm assinam um acordo de colaboração

Paraty Tech e Fehm assinam um acordo de colaboração

Aproximamos ainda mais a nossa tecnologia das Ilhas Baleares


O primeiro passo foi estabelecer ali uma equipe permanente. Especificamente, em Palma de Maiorca. O objectivo não era outro senão melhorar o nosso serviço ao cliente nas Ilhas Baleares através de uma maior proximidade e acessibilidade. Agora, com o acordo de colaboração alcançado com a FEHM Hotel Business Federation de Mallorca, aproximamos ainda mais a nossa tecnologia dos hoteleiros maiorquinos e baleares com a intenção de levar as suas vendas diretas ainda mais longe, a outro nível.

Palma de Maiorca é um dos locais mais procurados, tanto por turistas nacionais como estrangeiros. O potencial de venda direta dos estabelecimentos aí localizados é enorme e, colocando à sua disposição os recursos e o know-how adequados, estamos convencidos de que podemos contribuir para o seu aproveitamento.

Nos últimos dois anos temos vindo a aumentar gradualmente a nossa presença nas ilhas, uma variante de destino turístico, por diferentes razões, cheia de particularidades: os tipos de alojamento que albergam, os perfis de visitantes que atraem, a forma como estes chegam a o destino, os serviços que exigem, etc. E na Paraty Tech temos um conjunto completo de produtos, ferramentas e soluções 360º que se encaixam perfeitamente, e que incluem o motor de reservas, o design de páginas web customizadas, ferramentas de Revenue Management com funcionalidades específicas e indicadores desenvolvidos especificamente para hotéis, redes independentes. e resorts, serviços de marketing digital, gerenciamento de mecanismo de metabusca e call center de hotel para aprimorar seu canal de voz.

O trabalho que a FEHM vem realizando em benefício dos seus associados, sempre liderado pela onipresente María Frontera, é verdadeiramente fantástico há muitos anos. Por isso, depositámos muita esperança neste acordo estratégico, através do qual estamos convencidos de que poderemos dar a nossa parte para consolidar, de uma vez por todas, o papel da venda direta no marketing hoteleiro.

Condições especiais para hotéis parceiros


No âmbito do acordo de colaboração alcançado com a FEHM, preparámos um pacote de condições especiais para os seus hotéis associados, com o qual esperamos facilitar as conversas com o hoteleiro maiorquino, facilitando a contratação dos nossos serviços:

  • 3 meses grátis de Price Seeker: nosso comprador de tarifas recentemente renovado , agora uma plataforma de inteligência de preços, mais acessível do que nunca.
  • Eliminação dos custos de implementação do motor: mais de uma década de otimização do nosso motor de reservas levou-o a oferecer uma das taxas de conversão mais altas do mercado.
  • 3 meses grátis x2 trabalhos Call Seeker: Cotações de reserva e geração de pré-reserva não serão mais um problema para as equipes de front office e vendas graças ao Call Seeker.
Partners·10/04/2023
Paraty Boosters: aumente a conversão com incentivos em tempo real

Paraty Boosters: aumente a conversão com incentivos em tempo real

Conheça o nosso gerador de incentivos em tempo real


Quando falamos com hoteleiros, é cada vez mais comum que termos como autonomia, dados, análises, ferramentas de vendas , etc, surjam na conversa. No fundo, procuram mais liberdade, anseiam por maior capacidade de autogestão, exigem recursos comerciais eficazes e ágeis com os quais contar para potencializar as suas vendas diretas, sem perder o controlo sobre as decisões que tomam e as soluções que implementam.

Considerámos importante dar resposta a estas necessidades e lançámos o Paraty Boosters, um dos mais recentes módulos desenvolvidos para o Hotel Manager, o backoffice do nosso motor de reservas. Uma ferramenta ainda mais eficaz quando combinada com outras como o Rate Check e o Rescue Seeker. Explicamos tudo em seguida.

O que é o Paraty Boosters?


O Paraty Boosters é um gerador de incentivos em tempo real, 100% personalizável e mensurável em qualquer etapa do processo de reserva ou secção do website oficial. A aparência que os incentivos podem adquirir é variada, e as possibilidades de ativação e as funcionalidades a eles associadas são inúmeras.

Desde os pop-ups tradicionais aos elementos flutuantes de duração limitada, passando por banners, caixas de subscrição da newsletter, clube de fidelização ou aplicação de promocodes, countdowns, aceleradores de vendas por impulso ou ofertas flash, como respostas a períodos de inatividade do utilizador ou intenção de abandono.

Como funciona o Paraty Boosters?


O Paraty Boosters possui uma interface intuitiva integrada à extranet do nosso motor de reservas. Através de um simples sistema de arrastar e largar (drag and drop) permite, em primeiro lugar, selecionar o tipo de incentivo, em segundo lugar, personalizar o conteúdo e, por último, selecionar a sua localização e configurar o seu comportamento.

  1. Aceda ao módulo Paraty Boosters na Extranet
  2. Escolha o seu modelo e dê-lhe um nome
  3. Use o sistema Drag & Drop para adicionar ou excluir elementos
  4. Edite os campos de texto e imagem disponíveis
  5. Personalize o design adicionando as suas cores corporativas
  6. Defina as secções ou etapas do processo de reserva em que será exibido
  7. Defina o status como ativo ou inativo
  8. E ficará concluído! Prepare-se para testemunhar os resultados da sua ação

Aplique testes A/B


Qualquer implementação contempla riscos e queremos reduzi-los ao máximo para que os incentivos que utiliza sejam tão eficazes quanto espera. Portanto, também pode decidir ativá-los em modo de teste A/B.

No fundo, o A/B Testing possibilita ativar o incentivo só para metade dos utilizadores que acedem às páginas do website, permitindo-lhe analisar as diferenças das taxas de conversão, quando o incentivo está ativo e quando não está. Estes dados poderão ser consultados de forma intuitiva no seu Business Intelligence.

Vantagens de ter um gerador de incentivos em tempo real


Um gerador de incentivos em tempo real no website oficial do seu hotel é um recurso valioso para melhorar a experiência do hóspede, aumentar sua satisfação e grau de fidelização e aumentar a taxa de conversão do motor de reservas.

O Paraty Boosters é um recurso comercial com o qual pode lançar ofertas especiais, pacotes de estadia e atividades ou serviços, descontos adicionais, bónus de fidelização ou qualquer outra iniciativa que possa imaginar. As possibilidades são infinitas e todas elas aumentam o grau de motivação do potencial hóspede durante o processo de reserva, sempre ansioso por encontrar a melhor oferta possível para a sua futura estadia. Com o Paraty Boosters fará com que eles se sintam valorizados e apreciados, dando-lhes um tratamento especial, com o qual se sentirão mais confortáveis e satisfeitos. Contribui assim para:

  1. Aumentar a taxa de conversão
  2. Melhorar a experiência do utilizador
  3. Aumentar o grau de fidelização dos hóspedes
  4. Obter dados que contribuam para conhecer melhor o seu público
  5. Obter um maior nível de personalização da sua oferta

Combine o Paraty Booster com o Rate Check e o Rescue Seeker


Para aproveitar ao máximo o potencial das ferramentas que colocamos à sua disposição, sugerimos que combine o Paraty Boosters com outras duas ferramentas: Rate Check e Rescue Seeker.

O nosso comparador de preços com OTA's e mecanismos de Metasearch no decorrer do processo de reserva, Rate Check, só pode somar. Não ter medo de mostrar os preços das OTAs é um sinal claro de transparência e confiança, valores apreciados pelos utilizadores. O Rate Check integra-se com o seu motor de reservas para exibir aos seus clientes os preços das OTAs para os mesmos critérios de pesquisa, sempre de acordo com as regras do seu negócio. Em outras palavras, se o preço das OTAs ou mecanismo de Metasearch for inferior ao do website oficial, não será mostrado.

Por outro lado, o Rescue Seeker, é a nossa plataforma de retargeting ativo, que tem como objetivo resgatar as reservas perdidas, rastreando as pegadas que os seus usuários deixam ao navegar no website e usando-as para oferecer soluções em tempo real que correspondem ao seu comportamento: recuperação de reservas deixadas a meio, dissuadir os utilizadores de abandonar o site, dar-lhes aquele empurrão necessário após períodos de inatividade, sinal de incerteza, etc. O Rescue Seeker reduz a taxa de rejeição e contribui para aumentar a taxa de conversão.

Em seguida, mostramos-lhe um pequeno vídeo de apresentação do Paraty Boosters. Quer saber mais? Peça informações ao seu account manager ou contacte-nos através do formulário de contacto.
Motor de Reservas·17/03/2023
A Paraty Tech estará presente no Tianguis Turístico na Cidade do México

A Paraty Tech estará presente no Tianguis Turístico na Cidade do México

Tianguis Turístico terá festa própria


Cancún, 15 de março de 2023

A Paraty Tech, empresa líder em tecnologia para hotelaria, tem o orgulho de anunciar uma nova presença no Tianguis Turístico, um dos mais importantes eventos do setor, que este ano será realizado na Cidade do México, de 26 a 29 de março.

As agendas dos nossos representantes dos escritórios de Cancún e Málaga (Espanha) estão abertas há semanas, incluindo a da sua CEO, Gina Matheis, que fará parte da delegação de cinco membros que viajará à capital do país com o objetivo apresentar as nossas mais recentes soluções para potenciar as reservas diretas de hotéis, cadeias hoteleiras e outros tipos de alojamento turístico.

Estes incluem o design de páginas web personalizadas, o nosso motor de reservas, otimizado há mais de uma década, o nosso conjunto de serviços de marketing digital, que inclui uma plataforma de gestão de campanhas de metapesquisa, e a nossa vasta gama de ferramentas de gestão de receitas, lideradas pelo Price Seeker v4. , nossa plataforma abrangente de inteligência de preços.

A Paraty Tech acaba de comemorar com enorme sucesso os treinamentos gratuitos para hoteleiros Tech Trendy Tips '23 (1 a 3 de março), enquadrados dentro do nosso já habitual Roadshow MX . Nesta ocasião, os destinos escolhidos foram Cancún, Cidade do México e Puerto Vallarta , e contamos com a inestimável colaboração da Duetto e da Asksuite , empresas tecnológicas às quais em breve se juntará a Hotelinking , por ocasião da organização da grande festa. clientes e parceiros de negócios com os quais a Paraty Tech pretende marcar presença na feira de turismo.

Batizado de HOTEL DREAMS / Tianguis CDMX Travel Tech Party , este encontro exclusivo com capacidade limitada e dirigido a hoteleiros, acontecerá na terça-feira, 28 de março, a partir das 19h, no Janis Palmas, um distinto clube localizado a apenas 10 minutos do Citibanamex. Centro. A festa contará com a presença dos principais grupos hoteleiros e hotéis independentes do país, e será animada com música ao vivo, bebidas, canapés e brindes para os convidados. Os ingressos podem ser adquiridos através do seguinte link .

Gina Matheis , CEO da empresa, garante que “na Paraty Tech estamos entusiasmados em poder apresentar, mais uma vez, nossas inovações tecnológicas no Tianguis Turístico, e entusiasmados com a ideia de recompensar a fidelidade de nossos colaboradores, oferecendo uma festa de alta qualidade para poder conversar casualmente em um ambiente lúdico e profissional em partes iguais.” Com estas ações, ratificamos o nosso firme compromisso de continuar a prestar total apoio ao setor hoteleiro mexicano, através do desenvolvimento de novos produtos e ferramentas inovadoras e de um atendimento cuidadoso ao cliente, duas das nossas principais marcas.

Para mais informações e agendamentos, na Paraty Tech convidamos você a visitar nosso site ou entrar em contato pelo email:

Daniel Romero
Whatsapp: (+34) 952 230 887
Tel: (+34) 666 592 008
E-mail: comunicacion@paratytech.com
Eventos·16/03/2023
Paraty Tech obtém reconhecimento Google Partner Premier 2023

Paraty Tech obtém reconhecimento Google Partner Premier 2023

Somos Google Partner Premier

A criação da Paraty Digital Suite declarou a intenção deste posicionamento por parte da empresa tecnológica sediada em Torremolinos (Málaga), e com escritórios em Albufeira (Portugal) e Cancún (México). Este passo decisivo, além de confirmar a crescente importância do marketing digital na estratégia comercial dos hotéis, implicou, sobretudo, a firme determinação da Paraty Tech em reforçar este departamento, considerando-o como um pilar fundamental para a venda direta hoteleira, colocando-o ao mesmo nível de outros como o website oficial, o motor de reservas ou as ferramentas de revenue management e controlo de preços.

Hoje, esta mudança de direção e o forte investimento associado, em recursos e pessoal, recentemente reforçado com a incorporação de Bárbara Balderas como diretora de marketing digital, deu os seus frutos. A Google reconheceu este trabalho ao atribuir à Paraty Tech o estatuto de Google Partner Premier 2023, concedido apenas a 3% das empresas parceiras e revisto anualmente.

Para selecionar este grupo exclusivo de parceiros, a Google tem em consideração variáveis como o volume de investimento e otimização de campanhas, a diversificação de canais, a tecnologia, ou o grau de especialização e certificação dos elementos da equipa que gerem tudo isto.

Há mais de uma década, a Paraty Tech tem vindo a desenvolver soluções e a implementar ferramentas para melhorar a venda direta de hotéis, cadeias hoteleiras e outros alojamentos turísticos. Este reconhecimento não só é prova indiscutível de que, longe de estagnar, continuam a atualizar o seu leque de serviços de acordo com as novas necessidades dos clientes, como também representa um prémio de mérito para a empresa e para os estabelecimentos hoteleiros com quem trabalham, que depositam a sua confiança nos especialistas da Paraty Tech e fazem investimentos pertinentes, sempre guiados pelas recomendações dos membros da Paraty Digital Suite.

Nas palavras de Bárbara Balderas, diretora de marketing digital da Paraty Tech, "não poderíamos estar mais felizes com este reconhecimento que, por um lado, esclarece quaisquer possíveis dúvidas sobre a contribuição do marketing digital para as vendas diretas e a importância de não colocar um limite ao investimento neste campo enquanto o retorno for o esperado, por outro, aumenta ainda mais o meu nível de confiança nesta equipa maravilhosa a que acabo de me juntar (todo o mérito é deles) e, finalmente, abre-nos muitas portas, uma vez que nos posicionamos definitivamente como verdadeiros especialistas na matéria".

Gina Matheis, CEO da empresa, está consciente de que "graças ao extraordinário trabalho da equipa, iremos agora desfrutar de múltiplos benefícios associados a este reconhecimento que nos permitirá melhorar ainda mais, tais como o acesso aos novos produtos Google em fase beta, às estatísticas e tendências mais recentes, e a eventos exclusivos organizados pela gigante tecnológica americana".
Marketing·24/02/2023
As vendas líquidas dos hotéis espanhóis através do Call Center aumentam 73,8%

As vendas líquidas dos hotéis espanhóis através do Call Center aumentam 73,8%

O Hotel Technology Institute (ITH) acrescenta a Ring2Travel como novo parceiro na área de Call Center.


O objetivo desta associação é incorporar um novo recurso para continuar fortalecendo o trabalho de assessoria do Instituto de Tecnologia Hoteleira (ITH) . Através da adesão daRing2Travel , continuam a ampliar o leque de ferramentas que disponibilizam aos hotéis associados, nesta ocasião, acrescentando um serviço que atualmente é muito procurado pelos estabelecimentos hoteleiros e pelos seus hóspedes. Uma tendência apoiada pelos dados de janeiro de 2023, que registaram um aumento de mais de 50% no número de chamadas atendidas e de 73,8% nas vendas líquidas, face ao mesmo período do ano passado.

A empresa sediada em Torremolinos oferece soluções tanto para os hotéis que já dispõem de pessoal de atendimento telefónico e procuram melhorar a interação com os seus hóspedes, automatizando fluxos de trabalho e ampliando as suas capacidades comerciais, como para aqueles que sentem necessidade de incluir este canal na sua estratégia de vendas. , terceirizando esse serviço para evitar novos investimentos.

Julián Alcolea , Chefe de Operações da Ring2Travel, explica que: “O tradicionalmente chamado Call Center nunca deixou de existir, mas ao longo dos últimos anos o canal de voz ganhou relevância, confirmando-se como um dos mais rentáveis e solicitados pelo convidado. Estamos certos de que através da nossa adesão ao ITH seremos capazes de sensibilizar os hoteleiros para a sua crescente importância, bem como abrir-lhes os olhos para os múltiplos benefícios de incorporá-lo na sua estratégia de vendas diretas”.

Por sua vez, o diretor geral do ITH, Álvaro Carrillo de Albornoz , destaca que: “Não há dúvida de que o departamento de Atendimento ao Cliente é fundamental e indispensável para o setor do turismo, agrega um valor considerável e é essencial para a criação de estratégias adaptadas. e bem definido. Através deste departamento cria-se a empatia e o melhor momento para gerar uma relação de confiança para fidelizar os hóspedes. Por isso, consideramos oportuno trabalhar de mãos dadas com a Ring2Travel e trazer esta solução necessária ao setor que nos diferencia e nos traz excelência.”

Sobre Ring2Travel


Ring2Travel é o centro de experiência do cliente ou contact center do grupo Paraty World, projetado para completar a estratégia de vendas diretas de hotéis, redes hoteleiras e outras acomodações turísticas, independente do motor de reservas, do destino e dos mercados com os quais trabalham. Agentes especializados atuam em nome do hotel, apresentando-se como funcionários do hotel, oferecendo atendimento telefônico em até 5 idiomas, 24 horas por dia, 365 dias por ano. A gama de serviços da Ring2Travel inclui o tratamento de chamadas recebidas, campanhas de pré-estadia e recuperação de cancelamento, chamadas efectuadas como reforço para campanhas em datas chave (Black Friday, Dia dos Namorados, etc.), serviço de overflow de chamadas, campanha click to call no site, gerenciamento de chats e caixas de correio, etc. Além disso, também oferecem a solução Call Seeker, ferramenta de cotação de reservas e geração de pré-reservas para estabelecimentos que já possuem agentes de reservas próprios.
Ring2Travel·23/02/2023
Conheça os benefícios do SEO para o seu hotel

Conheça os benefícios do SEO para o seu hotel

Benefícios do SEO para Hotéis


O posicionamento SEO para hotéis pode beneficiar o aumento das vendas diretas do seu hotel ou negócio turístico. Quais são as estratégias e ferramentas que a Paraty Tech usa para alcançar esse objetivo? Acompanhe-nos, vamos contar tudo.

O Posicionamento SEO no Setor Hoteleiro


Primeiro, vamos dar uma olhada no setor hoteleiro. De acordo com um relatório da empresa de consultoria We Are Marketing, as reservas online crescerão 261% nos próximos anos devido à digitalização. As OTAs (Agências de Viagens Online) são um dos canais de reserva mais consolidados e preferidos pelos usuários. O que pode ser feito para aumentar as reservas diretas? A resposta é uma boa estratégia de marketing online.

Os usuários pesquisam na internet e comparam preços e serviços antes de fazer uma reserva. Como resultado, o site do seu hotel ou complexo turístico deve operar corretamente (tanto o motor de reservas quanto todas as funcionalidades integradas). Se a página não for atraente ou não funcionar corretamente, afetará suas reservas e o posicionamento SEO do seu hotel.

Estratégia de SEO para Hotéis


A estratégia de SEO para hotéis começa com um estudo do potencial cliente e sua jornada até formalizar a reserva, esses dados são obtidos no próprio banco de dados do hotel e em ferramentas como o Google Analytics. Uma família procurando por acomodação não tem as mesmas necessidades e interesses que um viajante solitário, então esses fatores devem ser levados em consideração ao trabalhar de acordo.

Pesquisa de Palavras-chave


A pesquisa de palavras-chave irá melhorar o tráfego do seu site, aumentar sua visibilidade e posicionamento nos resultados de pesquisa (SERP). Existem inúmeras ferramentas para realizar esse tipo de estudo, mas uma de nossas favoritas é o SEMrush. O setor hoteleiro é um nicho de mercado com alta demanda e competitividade, portanto, a estratégia de palavras-chave a ser atacada deve ser long-tail e relacionada à intenção de busca do usuário, por exemplo:

  • Preços dos serviços (hotel + localização + ofertas): nome do hotel em Málaga, ofertas.
  • Nível de serviços (hotel + localização + com serviço): nome do hotel em San Sebastián com estacionamento.
  • Público-alvo e localidade (hotel + público-alvo + localização + serviços/nível de serviços): nome do hotel para famílias em Tenerife.
  • Público-alvo e serviços (hotel + público-alvo + localização + serviços/nível de serviços): nome do hotel para famílias em Tenerife promoções.

Uma vez que a estratégia de palavras-chave é projetada, ela será usada para:

  • Projetar ou otimizar a arquitetura do site e estrutura de URL.
  • Curadoria de conteúdo para posicionar serviços e produtos.
  • Atualizar ou criar conteúdo para o blog (recomendamos que seu site tenha um).
  • Otimizar seus elementos on page (título e meta descrições).

Compatibilidade Móvel


De acordo com o relatório móvel de 2021 da Ditrendia, a Espanha é o país europeu onde passamos mais tempo em telefones celulares, e 76% dos usuários já fizeram compras por meio de seus dispositivos móveis. Portanto, o site do seu hotel deve ser compatível, funcionar corretamente e ser otimizado para que seu cliente em potencial possa fazer reservas pelo celular.

SEO Local para Hotéis


O posicionamento SEO local é essencial para o seu hotel; ele proporciona visibilidade ao seu negócio para usuários que realizam uma pesquisa geolocalizada, ajuda a competir contra as OTAs e aumenta as vendas diretas. O perfil do Google My Business é a estrela do SEO local. Como você pode otimizá-lo? Aqui estão algumas de nossas recomendações:

  • Carregue fotos e um vídeo 360º.
  • Revise e responda aos comentários dos visitantes.
  • Certifique-se de que está atualizado.

Conclusões


Resumindo, se você deixar nas mãos de nossa equipe de profissionais, que implementará as técnicas descritas acima e usará as ferramentas certas; eles irão projetar uma estratégia de SEO para hotéis que proporcionará os seguintes benefícios:
  • Aumentar o tráfego orgânico.
  • Aprimorar a visibilidade nas SERPs.
  • Melhorar as reservas por meio do seu canal direto.
Marketing·21/02/2023
Paraty Tech, Asksuite e Duetto oferecerão treinamento gratuito para hoteleiros em diferentes cidades do México na primeira semana de março

Paraty Tech, Asksuite e Duetto oferecerão treinamento gratuito para hoteleiros em diferentes cidades do México na primeira semana de março

Começa o Trendy Tech Tips '23


Registro


O registro para participar desses dias de formação presenciais e com vagas limitadas já está disponível por meio dos seguintes links no Eventbrite, sendo o único requisito essencial usar o endereço de e-mail corporativo do estabelecimento hoteleiro que os interessados representam para reservar seu lugar:

CANCÚN - 1 DE MARÇO DE 2023 / HOTEL GRAND PARK ROYAL
https://www.eventbrite.com.mx/e/entradas-trendy-tech-tips-23-cancun-un-must-para-hoteleros-531875593217?aff=Medios

CIUDAD DE MÉXICO - 2 DE MARÇO DE 2023 / HOTEL CENTURY REFORMA
https://www.eventbrite.com.mx/e/entradas-trendy-tech-tips-23-ciudad-de-mexico-un-must-para-hoteleros-537217230197?aff=Medios

PUERTO VALLARTA - 3 DE MARÇO DE 2023 / HOTEL HOLIDAY INN & SUITES
https://www.eventbrite.com.mx/e/entradas-trendy-tech-tips-23-puerto-vallarta-un-must-para-hoteleros-537261612947?aff=Medios


Repetem o sucesso de 2022


Após o sucesso da edição do ano passado, a Paraty Tech (motor de reservas), a Asksuite (chatbot) e a Duetto (sistema de gerenciamento de receita) repetem a iniciativa e organizam seu Roadshow México 2023. O evento, consistindo em uma série de workshops gratuitos e networking com coffee-break exclusivo para hoteleiros, sob o título "TTT: Trendy Tech Tips '23", ocorrerá ao longo da primeira semana de março em diferentes cidades-chave do país.

Representantes de cada uma das empresas oferecerão palestras de 40 minutos de duração nas quais percorrerão as tendências tecnológicas desta temporada turística em suas respectivas áreas de especialização, fornecendo dicas e diretrizes aos hotéis com o objetivo de maximizar suas receitas, melhorar o atendimento ao hóspede e aumentar as vendas através do canal direto.


Programa


As sessões formativas ocorrerão entre as 10:00 h. e as 13:00 h. nas datas marcadas no calendário pelos organizadores, sendo a primeira em Cancún (01.03.23), seguida por Cidade do México (02.02.23) e Puerto Vallarta (03.03.23), com um programa que se repetirá nos três destinos:

10:00 h. - Asksuite
Tendências para a gestão de alto desempenho das equipes de reservas
Karen Mantilla, Account Executive LATAM

10:40 h. - Paraty Tech
Canal direto: o futuro depende de você
Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer

11:20 h. - Networking Coffee Break

12:20 h. - Duetto
Tendências e previsões para impulsionar estratégias de receita
Arturo Gracia, Director of Hospitality Solutions LATAM
Patty Alton, Sales Director LATAM


Sobre os organizadores


Sobre Paraty Tech

A Paraty Tech é uma empresa tecnológica com sedes em Cancún, Albufeira e Málaga que foca em impulsionar as reservas diretas de hotéis e cadeias hoteleiras, tanto online como offline. Desenvolvedora de um dos principais motores de reservas para hotéis do mundo, complementa esse sistema com uma ampla gama de ferramentas de gerenciamento de receitas 100% internas, design de páginas da web, uma suíte completa de soluções de marketing digital, incluindo gerenciamento de campanhas em metabuscadores, e seu próprio call center hoteleiro, Ring2Travel. Mais de 4000 estabelecimentos hoteleiros em todo o mundo confiam em sua tecnologia.

Sobre Duetto

A Duetto oferece um conjunto de aplicativos SaaS nativos na nuvem para negócios hoteleiros visando otimizar cada oportunidade de reserva para um maior impacto nas receitas. A combinação única de experiência hoteleira e liderança tecnológica impulsiona a Duetto a buscar soluções inovadoras para os desafios da indústria. A plataforma SaaS permite que hotéis e resorts aproveitem fontes de dados dinâmicos em tempo real e insights práticos sobre preços e demanda.

Mais de 4000 propriedades de resorts em hotéis em mais de 60 países associaram-se para usar os aplicativos da Duetto, que em 2022 e 2023 foi nomeada o melhor sistema de gerenciamento de receitas do mundo no HotelTechAwards.

Sobre a Asksuite

Com mais de 2000 clientes em mais de 40 países, o assistente de reservas de IA da Asksuite está vinculado a uma poderosa plataforma de serviço omnicanal, garantindo que os hotéis possam responder a todas as consultas dos clientes (dentro e fora do horário comercial), ajudando também as equipes a organizar o fluxo de trabalho com uma caixa de entrada unificada que inclui todos os canais de comunicação. Em 2023, a Asksuite foi reconhecida como o melhor Website Livechat & Chatbot no Hotel Tech Awards, além de ocupar a posição número 3 no ranking Best Places to Work e número 5 no Hoteliers Choice Award, ambos criados pelo Hotel Tech Report.
Eventos·09/02/2023
Tendências de 2023 em marketing e distribuição hoteleira

Tendências de 2023 em marketing e distribuição hoteleira

Painel de Especialistas Hosteltur Premium, 26 de janeiro de 2023


De um painel como o que vinha sendo antecipado pela Hosteltur por semanas, só poderia resultar algo muito bom. E o Painel de Especialistas Premium, sob o título "Quais são as novas tendências em marketing e distribuição turística que você não deve perder?", inserido no ciclo de ações da Hosteltur Academy, sem dúvida, esteve à altura das expectativas.

Oliver Espinosa, diretor da RIU Hotels & Resorts, Daniel Sánchez, CRO da Paraty Tech, e Chema Herrero, CEO da Bedsrevenue, acompanharam Neus Tarrés em seu papel de moderadora. Antes de dar início ao primeiro palestrante, ela abriu a sessão resumindo as chaves do delicado contexto global em que estamos imersos, perguntando como isso pode afetar, em 2023, a distribuição turística e as vendas diretas de hotéis, mesmo quando a mais recente edição da Fitur, concluída no último domingo, deixou uma impressão geral muito positiva e expectativas de prosperidade.


Oliver Espinosa: "A democratização da tecnologia gerou um ambiente complexo de distribuição"


A opinião de Oliver Espinosa, diretor da RIU Hotels & Resorts, é que, ao longo dos últimos anos, ocorreu um processo de democratização da tecnologia que resultou em um ambiente complexo, no qual os atacadistas se dedicam a comprar e vender, e o hotel acaba perdendo o controle sobre suas tarifas e inventário. Ele se referia ao conceito de "distribuição hiperconectada", onde coexistem os modelos B2B para B2C e B2B para B2B para B2B para B2B…

Diante desse panorama, o varejista, uma das partes mais afetadas, acabou exigindo uma relação direta com o hotel, cada vez mais comum. Um novo modo de relação caracterizado, fundamentalmente, por uma interlocução não intermediada e uma melhoria nas informações. Para o hoteleiro, isso constitui uma forma de diversificação, enquanto ganha clareza em meio à hiperconexão e reduz seus custos de distribuição. Por sua vez, para o varejista, isso significa, entre outras coisas:
  • Acesso a um maior número de versões de produtos e produtos adicionais
  • Atender à demanda órfã
  • Acesso ao inventário completo
  • Aproveitar o recebimento de comissões imediatas
Tudo isso é possível graças à tecnologia, e existem diferentes fórmulas de implementação. No entanto, embora as vantagens desse formato de comercialização sejam claras (maior adaptabilidade, menor investimento, segmentação B2C, redução de custos em termos tecnológicos, etc.), Oliver concluiu enfatizando que os desafios a serem superados não são poucos: crédito generalizado, paridade PVP e Neta, metabuscador de agentes, seleção limitada de produtos, efeito billboard, consistência comercial...



Daniel Sánchez: "Na automação de processos está a chave de muitas das tendências que nos reserva 2023"


Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer da Paraty Tech, concentrou sua intervenção na identificação das tendências que nos reserva 2023 em termos de vendas diretas. Especificamente, ele se referiu a dez tendências que, em sua opinião, marcarão em grande parte o caminho que os hoteleiros devem seguir para obter os resultados esperados, e onde a automação tem muito a dizer.

Algumas são velhas conhecidas do setor que ressurgiram devido à pandemia, enquanto outras representam uma inovação para muitos. No entanto, segundo Daniel, existe a tecnologia e os recursos para implementar todas elas.

  1. Ancillary Revenue

  2. Não nos referimos apenas a upselling e cross-selling. Devemos focar em passar de RevPar para TrevPar. Cada vez mais, isso envolve personalizar a experiência, provavelmente, a melhor maneira de competir com OTAs e operadores turísticos. E para isso, devemos estar preparados para ser capazes de vender serviços além do alojamento, até mesmo de forma independente e por meio de processos automatizados.

  3. Canal de voz

  4. Embora haja uma falta generalizada de especialização no serviço telefônico, se os hotéis estivessem cientes do potencial desse canal direto, que ganhou terreno devido à pandemia, eles cuidariam muito melhor dele. O canal de voz tem uma das taxas de conversão mais altas e, combinado com um bom CRM, que facilita o acompanhamento de leads por meio de tarefas automatizadas, seu potencial é extraordinário.

  5. Módulo "Pro" direto

  6. Coincidindo com tudo o que Oliver expressou, Daniel enfatizou como este módulo está cada vez mais se assemelhando aos Clubes de Fidelização para hóspedes. Está sendo trabalhado em programas de incentivos e estratégias diferenciadas para cada agência. É uma venda muito lucrativa que também contribui muito em termos de aquisição de banco de dados.

  7. Inteligência artificial

  8. Sem a necessidade de pensar no Minority Report hoteleiro, a verdade é que a inteligência artificial não é o futuro; ela já convive conosco e está presente na geração e aplicação de regras de negócios, dicas de venda automatizadas, acompanhamento de clientes em potencial e conversas com hóspedes.

  9. Compra Imersiva

  10. Uma tendência que está se abrindo caminho a passos largos e que promete o máximo de personalização, ao mesmo tempo em que aumenta a conversão e melhora a receita acessória.

  11. A/B Testing

  12. Não há melhor maneira de ratificar a adequação das ações que realizamos do que por meio do A/B Testing, algo que os hotéis estão cada vez mais claros. Isso melhora as taxas, gera confiança, aumenta a conversão e enriquece a experiência do usuário.

  13. Marketing Digital Avançado

  14. Parece que a ideia de não colocar um limite no investimento em marketing digital está sendo gradualmente internalizada. Os hotéis estão incorporando especialistas nessa área, incluindo novos canais e modelos para combater OTAs e maximizando o potencial dos metabuscadores.

  15. Fidelização

  16. Antes relegada quase exclusivamente às grandes cadeias, hoje é uma obrigação para todos os estabelecimentos, quase um mecanismo para capturar a primeira reserva e, talvez, também a última. A fidelização vive uma nova fase de esplendor, e a variedade de programas existentes é uma grande aliada para entender melhor o hóspede, melhorar a jornada do cliente e, claro, tentar garantir um perfil de cliente repetidor.

  17. Omnicanalidade

  18. Assim como o cliente pode tentar nos contatar pelos canais mais diversos, o hotel deve ser capaz de atendê-lo em todos eles de forma coordenada, online e offline, demonstrando que conhece suas preferências e automatizando, na medida do possível, as tarefas associadas aos fluxos de comunicação.

  19. Canal direto vs. Operadores turísticos

  20. A turoperação reativou muito e o fará ainda mais ao longo de 2023. Muito cuidado com a embalagem opaca, com as disparidades opacas, porque este player quer recuperar seu status, e o hotel não pode se dar ao luxo de deixar que eles vendam a parte mais suculenta de seu inventário.


Chema Herrero: "Os números melhoraram muito, mas não devido a uma mudança de estratégia, mas sim a uma conjuntura muito especial"


A última intervenção do painel de especialistas premium veio de Chema Herrero, CEO da Bedsrevenue, que começou destacando que, de fato, em 2022 houve uma melhoria generalizada nos números associados à venda de hotéis, com aumentos na ocupação (33,1%), ADR (11,9%) e RevPAR (49%), mas esclarecendo que isso não se deve a mudanças nas estratégias, mas sim a uma situação que nos foi dada, uma "circunstância especial", dependente de variáveis muito mutáveis. Ele falou sobre boas previsões, mas que devem ser interpretadas com cautela. Após esta breve introdução, ele concentrou seu discurso na importância de encontrar o unicórnio, entendido como o Buyer Persona, e na necessidade de formular as perguntas certas: quem me vende, como e quando faz isso, quanto me custa, quão rentável é em termos de RevPar / TrevPar, quão fiel é esse cliente e o que realmente sabemos sobre ele.

Quanto à distribuição, ele também enfatizou uma ideia recorrente, mas ainda considerada uma pendência: não basta apenas assinar contratos. Suas recomendações envolvem estabelecer uma pontuação de intermediação para alcançar o tão desejado mix saudável de canais. O objetivo é identificar quais distribuidores não são necessários, pois é cada vez mais difícil que um distribuidor forneça um nicho especializado que realmente ajude a fazer a diferença. Portanto, trata-se de definir objetivos econômicos, mas também de definir objetivos operacionais com cada um dos distribuidores: orçamento e plano de ação, em resumo.

Na segunda parte de sua intervenção, ele falou de um "retorno ao passado pré-pandemia", referindo-se a uma tendência em que o hoteleiro se acomoda em um mix dependente da turoperação, um player que está trabalhando muito para ocupar a posição que tinha antes da pandemia. O cliente mudou, e devemos ser capazes de alcançá-lo sem depender de terceiros. Algo que as OTAs têm muito presente e que, apoiando-se na evolução tecnológica dentro da distribuição, executam perfeitamente.

Por isso, a rota parece clara: é preciso identificar a persona compradora e mergulhar de cabeça na batalha pelo cliente, nosso comprador do presente e do futuro. O ouro do nosso tempo é o dado, e quanto mais limpo estiver, mais fácil será trabalhá-lo. Não devemos ter medo de diferenciar entre clientes lucrativos, clientes menos lucrativos e clientes que, simplesmente, não o são.

Para impactar em cada fase do funil de conversão, devemos encontrar uma estratégia que agregue valor antes, durante e após a estadia, compreendendo o Valor Vitalício do Cliente (CLV) como um dado que deve estar sempre em consideração. A tecnologia para fazê-lo está ao nosso alcance, e o ROI que ela proporciona é fantástico. É hora de praticar, e citamos textualmente, um "revenue" de cirurgião.

Recapitulação em tópicos

  • Conexão venda direta - varejo
  • Aumentar o TrevPar
  • Estabelecer uma pontuação de distribuição
  • Conhecer profundamente o cliente para aumentar o CLV
  • Dar atenção especial à venda antecipada pela distribuição
  • Muita atenção ao mercado dos EUA e aos mercados próximos
  • Muito atentos à aplicação de NFT e à tecnologia blockchain
  • Como incorporar a gamificação na distribuição
Marketing·26/01/2023
Sua distribuição precisa de um rate shopper?

Sua distribuição precisa de um rate shopper?

O ecossistema tecnológico do alojamento turístico não é homogéneo. Dependendo do tipo de estabelecimento, da quantidade de leitos, do nicho de mercado que atende, da categoria ou dos canais de distribuição, entre muitas outras variáveis, cada hotel, rede, hostel, aparthotel ou casa de aluguel por temporada exigirá certas ou outras soluções para otimizar seu recursos, maximize sua renda e aumente sua lucratividade.


Não desista do básico


Obviamente, existem alguns princípios básicos que são praticamente impossíveis (e não recomendados) de abandonar. Se você deseja vender online diretamente, precisará no mínimo de um site e de um mecanismo de reservas. Este é, sem dúvida, o primeiro passo. Mas só isso, nem mais, nem menos. A partir daí, o conceito de “necessidade” é relativo.

Como especialistas em vendas diretas, na Paraty Tech sabemos bem quais outros recursos devem contribuir para impulsionar as reservas diretas. Mas acima de tudo, sempre defendemos que a tecnologia é o meio e não o fim, e nunca recomendaremos armar-se até aos dentes sem justificar devidamente a utilidade da implementação de determinadas ferramentas. Regras de estratégia.


O cerne da questão


E é exatamente disso que trata este artigo. Hoje queremos analisar a importância (ou não) de contar com um rate shopper para garantir a correta aplicação das suas políticas de preços em todos os seus canais de distribuição. Seja qual for o seu objetivo, a distribuição atual da sua participação nas vendas e a relação percentual entre a sua venda intermediada e a sua venda direta. Ou seja, a distribuição do seu hotel precisa de uma plataforma de inteligência de preços como o Price Seeker v4?

A seguir apresentamos diferentes exemplos de possíveis variantes de distribuição hoteleira, explicando as suas particularidades e tentando responder à questão colocada em cada caso.

Reservas/Outros canais

Sua distribuição depende principalmente do Booking, você precisa ir aos detalhes. É essencial saber quais tarifas a Genius está aplicando, os últimos quartos disponíveis, as tarifas mais baratas, etc. Todas essas informações são oferecidas pelo Price Seeker v4, auxiliando você em todo o processo.

Distribuição variada

Você tem uma distribuição muito variada e é muito difícil controlar todos esses canais e dar-lhes a atenção que merecem. Com o Price Seeker v4 você pode fazer isso. Monitoramos mais de 200 locais de distribuição, incluindo canais dinâmicos de vendas de pacotes e operações turísticas.

Terceiros

O seu hotel depende muito de terceiros, o que exige uma maior análise desses canais de distribuição e, além disso, as suas principais reservas vêm de operadoras de turismo ou pacotes de férias. O Price Seeker v4 monitora sua concorrência nesses canais para que você não perca a menor diferença.

Venda direta

As vendas diretas são o meio pelo qual você obtém mais receitas e, claro, deseja mantê-las assim. O Price Seeker v4 não apenas ajuda você a manter isso acontecendo, mas também a gerenciar melhor seu canal. Paridade em tempo real, custo de oportunidade, etc. Você quer saber mais? Pergunte-nos!


Conclusão: um comprador de tarifas, o melhor aliado possível


Como você pode ver, todos os caminhos levam a… Price Seeker v4 . Não há nenhum gato na bolsa. A conclusão a que deve chegar é que, independentemente do desenho que delineia a sua distribuição, um rate shopper ou uma plataforma de inteligência de preços, é sem dúvida um daqueles básicos a que aludimos nas primeiras linhas do artigo. O que pode variar é a utilização que você faz desta ferramenta, bem como os indicadores que são mais relevantes para o seu estabelecimento.

Mas controle os seus preços e os da sua concorrência em toda a sua rede de distribuição, conheça o custo de oportunidade das suas disparidades e a evolução do seu índice de paridade, não perca de vista as estratégias comerciais das OTAs ou conheça o estado geral da posição em que você trabalha, é essencial. Isto é inquestionável.

Na Paraty Tech sabemos que nem todos os hoteleiros têm as mesmas necessidades. É por isso que reinventamos o conceito de rate shopper. O Price Seeker se transformou em uma plataforma abrangente de inteligência de preços e agora é comercializado por meio de três pacotes diferentes (Professional, Advanced e Enterprise). A partir de apenas 49€ por mês, vão de menos para mais em termos do volume de dados que incluem e contribuem.

Não hesite em contactar-nos para mais informações. Também convidamos você a experimentar o Price Seeker. É tão simples quanto preencher um pequeno formulário e nós lhe forneceremos uma demonstração gratuita de 14 dias. Rápido e fácil.
Revenue·25/01/2023
Motor de reservas Paraty Tech integra-se ao Duetto RMS

Motor de reservas Paraty Tech integra-se ao Duetto RMS

Paraty Tech integra-se com a Duetto


Temos o prazer de anunciar a integração direta do motor de reservas da Paraty Tech com a Duetto , uma das soluções líderes mundiais em revenue management, com o objetivo de simplificar a distribuição hoteleira.

Esta associação foi tornada pública na última edição da FITUR e tem como objetivo ajudar os hoteleiros a agilizar os processos de reserva e precificação. A integração direta, conecta o motor de reservas com o revenue management system (RMS) sem a necessidade de passar por um channel manager, e permite a transferência contínua de dados em:

  • Minimum Length of Stay (MLOS)
  • Closed to Arrival (CTA)
  • Closed to Departure (CTD)
  • E outras restrições


  • Isto ajuda as equipas de revenue a precificar de forma dinâmica e distribuir as suas tarifas de quarto em tempo real:

    A integração entre o mecanismo de reservas da Paraty Tech e aDuetto permitirá que os hoteleiros automatizem mais processos nas suas estratégias de preços e distribuição. A Duetto envia agora as tarifas e restrições diretamente para o mecanismo de reservas da Paraty Tech, eliminando o trabalho manual desnecessário. Isto simplifica o caminho da distribuição e permite que os hotéis definam preços dinamicamente, garantindo a venda do quarto certo, pelo preço certo, no momento certo. Guido Salvatori, Diretor Sénior da Duetto Integrations

    Com esta integração entre a Paraty Tech e a Duetto, os hoteleiros podem enviar os seus preços e as regras do negócio diretamente do seu RMS para o motor de reservas, ajudando-os a criar uma estratégia única para o seu canal direto. Assim, os hotéis gerem uma taxa de conversão mais alta por meio do seu canal direto, levando a uma redução nas comissões pagas a terceiros, como OTAs. Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer da Paraty Tech

    Os recursos de integração já estão disponíveis para todos os clientes conjuntos da Duetto e da Paraty Tech .
    Partners·24/01/2023
    E voltamos para um Fitur como os anteriores

    E voltamos para um Fitur como os anteriores

    Novidades 2023: estávamos ansiosos


    Como os de antes do quê? Bem, já devem imaginar... A pandemia representou um drástico ponto de viragem em muitos sentidos, mas sem dúvida, qualquer atividade presencial foi mais afetada. Os eventos, em particular, sofreram bastante. A Fitur também, apesar dos esforços da sua organização, empenhada em remar contra a maré e a opinião pública, por não se render ao devastador poder do vírus. Uma teimosia tão louvável quanto criticada, da qual deram prova durante dois anos intermináveis e que, no final, foi de alguma forma recompensada.

    Ao contrário do que aconteceu com outras grandes feiras internacionais, esta nunca caiu na tentação fácil, nunca mordeu a maçã envenenada do cancelamento. Porque, por mais difícil que fosse resignar-se e deixar-se levar pela avalanche de precaução, o fácil (o prudente?) teria sido seguir os passos da maioria e esperar por tempos melhores. No entanto, nunca o fizeram. Este encontro é diferente, é feito de outra fibra.

    Criaram a Fitur Live Connect, sua plataforma virtual, conscientes de que o formato híbrido, assim como acontece com os carros, oferecia mais garantias. Estabeleceram também protocolos rígidos de segurança, implementaram uma série de medidas preventivas e flexibilizaram as políticas de pagamento e de "no-show" (revenue management em estado puro). Assim permaneceram até o último momento. Tremendo, com certeza, mas firmes, de cabeça erguida.

    No final, não tiveram escolha a não ser adiar, mas mesmo ao fazer isso, haviam estabelecido um precedente e enviado uma mensagem que penetrou muito fundo: a Fitur não se acovarda. A de 2021 foi reduzida a uma espécie de edição fantasma, excepcionalmente realizada em maio, lembrada unanimemente como um encontro triste e desolador. No entanto, acima de tudo, constituiu um símbolo inequívoco, talvez o primeiro, do processo de recuperação do turismo mundial. Não nos atrevemos naquela época a comparecer como expositores, mas entendemos que o correto era participar. Estar, era preciso estar.

    Apenas oito meses depois, em janeiro de 2022, o panorama já era bem diferente. Em nosso país, o pior da Covid-19 havia ficado para trás. Enquanto as pessoas perdiam a conta do número de ondas surfadas, o Coronavírus perdia letalidade. A vacina tinha feito seu trabalho e a sociedade aprendia a conviver com esse incômodo acompanhante, trocando o medo pelo respeito. E a Fitur retornou ao frio da capital no inverno. Ainda era fácil encontrar as sete diferenças entre aquela feira e sua versão pré-pandemia, mas havia claros indícios de normalidade. Novamente, a Ifema distribuía a dose certa de otimismo que o setor demandava para metabolizar tanta adversidade e impotência.

    O ano passado acabou sendo um ano recorde em muitos sentidos. Não seria justo dizer que foi um caminho de rosas, mas a verdade é que ninguém parecia disposto a virar a outra face após um tapa tão grande. Assim, apesar das inúmeras crises decorrentes da guerra na Ucrânia, apesar da inflação, apesar da recessão... O mundo inteiro voltou a viajar. Quem goste ou não. E na Paraty Tech, finalmente, voltamos a uma Fitur como as de antes.

    Com estande. Sem máscaras. Com doces. Sem gel hidroalcoólico. Com reuniões. Sem telas. Com vontade. Sem ressentimentos. Os números desta edição recém-concluída superaram todas as expectativas: 66.900 m2 líquidos de exposição, 222.000 participantes, 136.000 profissionais, 8.500 empresas, 131 países, 755 expositores titulares. Estamos falando de parâmetros muito próximos aos do seu recorde histórico. Algo impensável semanas atrás.

    Os 40 m2 do nosso estande foram pequenos para satisfazer as agendas dos 16 colegas que foram a Madrid. No depósito não cabia mais um casaco, praticamente era preciso pegar um número para ocupar um dos seis postos de trabalho disponíveis, e tanto os copos de café quanto as garrafinhas de água foram conquistando terreno gradualmente à medida que os dias avançavam.

    Foram três dias intensos, emocionantes, promissores e emotivos, nos quais aproveitamos para semear, mas também para colher. Para descobrir e para divulgar. Para estabelecer novas alianças, reforçar relações e consolidar posições. Exceto invasão extraterrestre (a única coisa que nos falta ver), prevejo um ótimo 2023 e uma longa vida para a rainha (das feiras).
    Eventos·23/01/2023
    5 tendências de marketing digital para hotéis em 2023

    5 tendências de marketing digital para hotéis em 2023

    Prepare-se para o Ano Novo


    De volta à rotina após esses dias festivos, e é hora de colocar tudo em dia. Para ajudar você a moldar seu plano de marketing para este novo ano, a Paraty Tech reuniu 5 tendências de marketing digital que estarão presentes na indústria hoteleira durante 2023:

    Motores de Busca Meta


    Você pode estar se perguntando, Motores de Busca Meta, o que é isso? Mas vamos resumir em poucas palavras: eles são canais de metabusca que permitem comparar o preço de um hotel em diferentes canais de distribuição, seja no site oficial ou em várias OTAs.

    Alguns exemplos dessas plataformas incluem: Google Hotel Ads, Trivago, Tripadvisor, Kayak, Skyscanner, etc.

    Mais uma vez, o Google está no pódio, ganhando uma vantagem competitiva muito forte que outros não têm. É o mecanismo de busca mais utilizado no mundo, e com o Google Hotel Ads, os resultados da metabusca aparecem diretamente ao realizar uma pesquisa no Google.



    Se o site oficial do seu hotel não aparecer na lista de resultados da metabusca, você está perdendo vendas para as OTAs. O Google permite que você esteja nesses resultados gratuitamente (links de reserva gratuitos) e pagos, por meio de anúncios (Google Hotel Ads). No entanto, para qualquer uma das opções, você precisa de uma empresa que seja um Parceiro oficial do Google, como é o caso da Paraty Tech. Se precisar de mais informações, não hesite em perguntar à sua conta.

    Marketing Móvel


    Sair de casa sem o celular é impensável agora, não é mesmo?
    Em apenas algumas décadas, os telefones celulares se tornaram um objeto indispensável em nossa vida cotidiana, e alguns até os classificam como uma extensão do ser humano.

    Se antes eram apenas um meio de socialização e conexão, hoje os celulares permitem acesso a serviços, aplicativos bancários, ferramentas de trabalho, ingressos (avião, shows, eventos), GPS, etc.

    Cabe às empresas, neste caso, hotéis, fazer o melhor uso possível dos dispositivos móveis para agregar valor à jornada do hóspede. Exemplos de como podemos usar o marketing móvel incluem: envio de SMS pré-estadia, check-in/check-out online, chaves móveis, reserva de um serviço diretamente pelo celular, aplicativos que permitem controle do quarto, TV remota e notificações geolocalizadas, etc.

    CX - Experiência do Cliente


    A experiência do cliente é a soma qualitativa de todos os pontos de contato entre a marca e o hóspede, antes, durante e depois de sua estadia. Se o processo de reserva no site for estressante para o cliente, isso adicionará pontos negativos à qualidade da experiência. Por outro lado, se houver atenção extra após a estadia que faça o hóspede se sentir especial, isso adicionará pontos positivos à experiência.

    Basicamente, temos que ver a experiência do cliente como um todo, não apenas a experiência durante a estadia (a famosa "operação"), pois esta é apenas uma fase.

    Ao mapear a jornada completa do cliente, devemos prestar atenção especial aos pontos de frustração do cliente, como filas ou longas esperas, e desenvolver soluções mais confortáveis para o cliente por meio da digitalização dos processos. O marketing móvel, como vimos no ponto anterior, é um dos recursos que permite essa digitalização voltada para o consumidor.

    Marketing de Influenciadores


    O marketing de influenciadores continuará a crescer, não apenas no mercado das grandes empresas. Para pequenos e médios alojamentos, recorrer a influenciadores digitais é uma excelente maneira de expandir o alcance e a notoriedade da marca. E embora ainda haja alguma resistência a esse tipo de colaboração, é uma tendência que estará presente em 2023.

    Ao convidar um influenciador ou aceitar uma colaboração, é importante estudar o influenciador e garantir que seus seguidores estejam alinhados com o público-alvo do hotel, e os valores que ele transmite estejam em linha com os da marca. Somente assim o hotel pode garantir uma posição estratégica nos mercados de interesse e, consequentemente, obter a rentabilidade adequada.

    Conteúdo de Vídeo nas Redes Sociais


    É um fato que a tendência de compartilhar conteúdo em vídeo nos acompanha há alguns anos. Mas este ano adquiriu uma nova dimensão. Porque, se antes a produção e edição de vídeos dependiam apenas de especialistas, agora esse processo é realizado pelos próprios criadores de conteúdo e pelos usuários comuns em Reels (Instagram) e TikTok.

    Esses vídeos curtos e verticais são cada vez mais consumidos nas redes sociais e, por sua vez, cada vez mais valorizados pelas próprias plataformas de mídia social, o que faz com que tenham um alcance maior.

    Integrar esse tipo de conteúdo no planejamento das redes sociais do seu alojamento, para captar e inspirar seu público, é um passo importante para ganhar visibilidade e aumentar o desejo de visitá-lo. Se precisar de apoio nesta criação, você sempre pode colaborar em projetos de foto e vídeo com influenciadores em troca de conteúdo para usar!

    Seu hotel já está seguindo alguma dessas tendências de marketing digital? Leve-as em consideração ao desenvolver o plano de marketing do seu hotel para 2023, a fim de maximizar sua proposta de valor em consonância com os recursos do seu estabelecimento.
    Marketing·10/01/2023
    Crescimento, poderá ser a nossa palavra resumo para 2022

    Crescimento, poderá ser a nossa palavra resumo para 2022

    O ano está acabando e é hora de fazer um balanço. Como sempre, o nosso blog tem sido o epicentro das nossas comunicações, e os posts que contém, o melhor tópico possível para recapitular os destaques da nossa atividade. O lugar ideal para consultar os últimos lançamentos e melhorias dos produtos e serviços da Paraty Tech, mas também para conhecer tudo relacionado ao setor hoteleiro e ao ecossistema Paraty World. Você se juntará a nós nesta caminhada?

    Começamos 2022 acompanhando as notícias mais importantes do Google . O famoso “Google Rate” deu muito que falar e teve que ser atualizado para poder explicá-lo com clareza. Aprendemos e, ao mesmo tempo, continuámos a treinar, partilhando dicas e conselhos associados às principais ferramentas utilizadas no nosso dia a dia: falámos sobre Instagram , motores de metabusca , Google Analytics 4 , Google My Business , Google Ads .. É fundamental estarmos alinhados com nossos clientes em termos de conhecimento e estamos sempre dispostos a escrever um artigo para divulgar essa tendência.

    Como sempre, também queríamos colocar o foco nos nossos clientes. Daí surgiu a Série Histórias de Sucesso , espaço dedicado à divulgação dos seus casos de sucesso , que inauguramos com a Vik Hotels. Uma forma diferente de conhecer os truques e estratégias que, com a nossa ajuda, os levaram a rentabilizar ao máximo os seus estabelecimentos hoteleiros.

    Renovar ou morrer, outro dos nossos lemas, que tem conseguido encontrar o seu melhor âmbito de aplicação no desenvolvimento de novas ferramentas para continuar a contribuir para o aumento das vendas diretas de hotéis e cadeias hoteleiras. Call Seeker chegou pisando forte. Um novo produto que surgiu da escuta activa do sector, com o objectivo de simplificar a árdua tarefa de cotação de reservas, mas que inclui também um vasto conjunto de funcionalidades muito úteis para os departamentos de recepção, vendas, etc.

    Durante os primeiros meses do ano, reforçamos a nossa presença no México com a abertura do nosso escritório em Cancun e a constituição de uma equipa permanente no local para oferecer um melhor serviço aos clientes da região e fazer com que a nossa tecnologia chegue ao maior número de pessoas possível. .hotéis em destinos caribenhos. Aliás, a nossa spin-off focada no canal de voz, a Ring2Travel , também atravessou o lago, decidida a sensibilizar para a importância da implementação de um Centro de Experiência do Cliente. Um ponto de viragem no nosso processo de expansão internacional que conheceu grandes avanços com este marco.

    Com a chegada da primavera, como as flores, os acontecimentos floresceram. Próprio e outros. Feiras, eventos de fidelização, reuniões de formação... Estávamos especialmente entusiasmados com as festas comemorativas do nosso 10º aniversário , tanto em Espanha como em Portugal . Em ambos pudemos voltar a reunir-nos com clientes e colaboradores, desfrutar com quem nos é mais próximo, em ambientes maravilhosos. Oportunidades únicas para conversar e brindar em confiança por estes 10 anos. E que venham mais 10!

    Internamente, é sempre importante fomentar o relacionamento entre colegas. Algo que a Pandemia trabalhou arduamente para evitar, obrigando-nos (entre muitas outras coisas) a cancelar nosso tradicional almoço de Natal de 2021. A melhor vacina que conseguimos encontrar para amenizar esse efeito colateral do vírus foi a #ParatySpringParty ou “Não -Refeição de Natal.” Um encontro em que nossa numerosa família se divertiu em um coquetel no Hotel La Barracuda.

    Na Paraty World temos compromisso com nossos colaboradores e seu bem-estar. Seguindo o caminho de oferecer um ambiente de trabalho saudável e agradável , implantamos nosso projeto Paraty World All Inclusive , que complementou as aulas de inglês presenciais, com a inclusão em março de um buffet diário gratuito e, poucos meses depois, do Wellness atividades: sessões de nutrição, yoga e respiração ministradas por Lidia Cruzado da @liluonthemat . Um grande sucesso para tornar o ambiente de trabalho uma experiência mais completa e saudável.

    O calor foi trazido pela chegada do verão, e o calor veio dos nossos parceiros. Empresas formadas por grandes profissionais com quem compartilhamos uma abordagem e filosofia centrada no cliente. Alianças incríveis que nos têm ajudado a oferecer mais aos estabelecimentos hoteleiros com os quais colaboramos. PayNoPain , Asksuite e Hotelverse contribuíram para tornar nossas ferramentas soluções mais completas e eficientes. Além disso, tornámo-nos no único motor de reservas a integrar Transfers & Experiências , oferecendo a possibilidade de reservar transfers e excursões diretamente durante o processo de reserva , com confirmação imediata e sem necessidade de intervenção de terceiros. Ouro para hotéis.

    Setembro é sempre um momento decisivo e decidimos preparar o nosso particular “Regresso às aulas”. A Academia Paraty nasceu da assinatura do acordo de colaboração com a Turiscool . Um espaço virtual, gratuito para nossos clientes, com mais de 50 cursos sobre os mais variados temas. Aprender nunca foi tão fácil!

    Uma iniciativa que se somou a outros indicadores da nossa aposta inquestionável na formação, como o nosso estatuto de patrocinadores do Travel Tech , um dos mais importantes fóruns de discussão gratuitos a nível mundial, com sessões específicas para cada área geográfica: Brasil & Portugal, EUA & Canadá, APAC, EMEA e Espanha e LATAM. Em todos estes encontros tivemos o prazer de participar duas vezes (mesa de discussão e sessão de pitch).

    No final do ano chegou um presente de Natal muito especial... O lançamento do Price Seeker v4 e a possibilidade de poder usufruir da ferramenta durante 14 dias totalmente grátis . Esta versão representa uma renovação abrangente do nosso aclamado rate shopper, que nesta atualização passou pela sua mais ambiciosa reforma e pela sua mutação para uma plataforma de inteligência de preços. Já era extraordinariamente poderoso, mas agora é também uma solução mais intuitiva e completa: novas funcionalidades, formatos de visualização e indicadores, mais alinhados com os tempos atuais e com as metodologias de trabalho atuais.

    Recuperando velhos costumes pré-covid, em 2022 pudemos celebrar a nossa #ParatyChristmasParty . Se a nossa festa improvisada de primavera foi um sucesso, esta, impregnada de clima natalino, foi ainda melhor. Coquetel, amigo invisível, cabine fotográfica e um rap inesquecível dão o toque final aos eventos internos do grupo. Já estamos ansiosos pelo próximo!

    Por fim, não podemos deixar de falar do crescimento exponencial que temos vivenciado no Paraty World. As 4 empresas que compõem o grupo e os seus 3 escritórios espalhados pelo mundo não pararam de se expandir. A equipe sofreu o mesmo destino. Passamos de 71 pessoas em 2021 para mais de 120 hoje, integrando talentos tão jovens quanto necessário.

    Incorporações que nos levaram a ampliar a nossa sede em Torremolinos (Málaga), cujos escritórios já ultrapassam os 600 m2 de área. Agora temos mais salas de reuniões, 3 cozinhas, mesas de escritório elevatórias para quem quer trabalhar em pé, uma zona relvada para relaxar e uma infinidade de postos de trabalho em open space, que nos ajudam a sentir-nos mais unidos e conectados.

    Em suma, foi um ano intenso em termos de trabalho e atividade, durante o qual desfrutamos, aprendemos e evoluímos. Mas esta roda não para de girar e podemos agora antecipar que 2023 virá cheio de surpresas , como os Três Reis Magos.

    Desejamos um Feliz Natal e um próspero ano novo!
    Corporativo·29/12/2022
    Price Seeker v4 desde 49€ por mês: chegou o dia

    Price Seeker v4 desde 49€ por mês: chegou o dia

    Lançamento oficial do Price Seeker v4


    Estamos empolgados. Já havíamos adiantado algumas semanas atrás, e finalmente chegou o dia. Após meses de trabalho, lançamos Price Seeker v4, e agora você pode contratá-lo diretamente online, por a partir de 49€ por mês + IVA (oferta exclusiva de lançamento). Além disso, se quiser experimentá-lo antes para ter certeza de seu potencial, há uma demo gratuita disponível por 14 dias.

    Nosso rate shopper passou por uma renovação completa para se tornar uma plataforma completa de inteligência de preços e se adequar de uma vez por todas às suas necessidades como revenue manager.

    Não temos dúvidas de que o Price Seeker já era uma das ferramentas mais poderosas do mercado em seu segmento. Mas sempre estivemos abertos a ouvir aqueles que estão destinados a ser seus principais usuários, e estamos cientes de que certos aspectos demandavam uma reconsideração.


    As chaves da mudança


    A atualização do Price Seeker foi abordada de diferentes frentes. O objetivo, além de torná-lo uma solução mais intuitiva e "amigável para hotéis", era incorporar novas funcionalidades, formatos de visualização e indicadores, mais alinhados com os tempos atuais e as metodologias de trabalho vigentes. A seguir, detalhamos algumas das chaves da mudança.

    Experiência do usuário


    Um ponto fundamental. E embora você tenha vídeos tutoriais e manuais do usuário à disposição, era importante que, desde o primeiro momento, você conseguisse se movimentar facilmente pelos diferentes painéis e que a leitura dos dados fosse clara e simples. Reorganizamos elementos, mudamos a nomenclatura e as expressões e incorporamos novos formatos de visualização, como a visualização de calendário. Esperamos que o resultado final seja tão encantador para você quanto é para nós.

    Novas funcionalidades


    Este ponto mereceria um artigo separado e, de fato, virá. Mas, por enquanto, destacamos algumas das novas funcionalidades mais interessantes.

    Custo de oportunidade

    Um algoritmo próprio, que leva em consideração diferentes variáveis, indicará quanto de receita você está perdendo com as disparidades detectadas. Porque não é a mesma coisa saber que você tem disparidades do que saber quanto elas estão custando a você.

    Paridade em Tempo Real

    Uma das vantagens fundamentais de todas as nossas ferramentas serem desenvolvidas internamente é a comunicação fluida entre elas. Neste caso, utilizamos o Rate Check, nosso metabuscador inserido no processo de reservas do seu site oficial, para detectar disparidades em tempo real e monitorá-las através do Price Seeker.

    Últimos Quartos Disponíveis

    Saber o estado de disponibilidade do seu conjunto de concorrentes é uma grande vantagem competitiva que pode ajudar muito a aprimorar sua estratégia de preços. Agora, com o Price Seeker v4, você pode detectar quando seus concorrentes têm apenas alguns quartos disponíveis e aproveitar essa informação a seu favor.

    Novos Indicadores

    Na primeira posição do ranking de novos indicadores, destacamos os dados relativos a voo + hotel. Para isso, implementamos um módulo proveniente de nossa plataforma de inteligência de destinos que extrai informações de qualquer canal de turismo. Estamos falando de mais de 200 sites, considerados fontes de dados!


    3 pacotes diferentes e contratação online


    Sem dúvida, uma das grandes novidades desta nova versão do nosso rate shopper é a pacotização de funcionalidades. Cada hotel ou cadeia tem necessidades específicas. Não é a mesma coisa um resort de férias do que um hotel boutique urbano, para dar dois exemplos.

    Por isso, agora você tem três pacotes diferentes, Professional, Advanced e Enterprise, e pode desfrutar do Price Seeker v4 a partir de 49€ por mês (IVA não incluído). Um preço mais do que competitivo, ao alcance do bolso de qualquer tipo de estabelecimento.

    Além disso, você pode solicitar sua demo gratuita de 14 dias ou contratar a ferramenta diretamente online, preenchendo um formulário simples. Depois de criar sua conta, você pode acessar para começar a consultar e analisar dados.

    Price Seeker v4 será uma das principais novidades que apresentaremos na Fitur 2023, feira na qual pretendemos fazer uma apresentação ao vivo da ferramenta e fornecer recursos para testá-la no local em nosso estande. Você pode nos encontrar no Pavilhão 8, Estande 8D15.

    Para qualquer dúvida ou para obter mais informações, você pode entrar em contato diretamente com Cindy Johansson, Sales & Project Manager da ferramenta: cindy@paratytech.com
    Revenue·02/12/2022
    Paraty Tech alia-se à Hotelverse para oferecer uma nova dimensão de vendas diretas

    Paraty Tech alia-se à Hotelverse para oferecer uma nova dimensão de vendas diretas

    Uma nova maneira de reservar


    O primeiro hotel onde será possível verificar o resultado da integração entre o motor de reservas da Paraty Tech e o Hotelverse será o Amare Beach Hotel Ibiza da Amare Hotels, pertencente ao Fuerte Group, que já tem seu gêmeo digital erguido e estará operacional em breve.

    Que a tecnologia avança a passos largos é inquestionável. Mas nesse processo, primeiro estão aqueles que abrem caminho e depois aqueles que aproveitam o caminho aberto para seguir a trilha marcada. O Hotelverse, sem dúvida, faz parte do primeiro grupo. Na verdade, eles conseguiram algo tão complicado quanto criar uma solução que, de alguma forma, representa uma reinvenção da roda das reservas de hotéis. Uma nova dimensão de venda direta de todas as formas possíveis. Por um lado, o hóspede agora poderá reservar exatamente o quarto que deseja, através de uma interface imersiva baseada em um gêmeo digital da propriedade, que permitirá a ele mover-se pelas instalações praticamente como se estivesse lá. Por outro lado, mudará a maneira tradicional de fazer revenue, ao possibilitar a opção de definir os preços por número específico de quartos, em vez de fazê-lo pelas tipologias ou categorias habituais.

    Por sua vez, a Paraty Tech, uma empresa com mais de 10 anos de experiência, especializada no desenvolvimento e implementação de soluções tecnológicas para aumentar as vendas diretas de hotéis, sempre se destacou por embarcar nos trens da inovação. Por isso, não é surpresa que tenha se tornado um dos primeiros motores de reservas do mercado a se integrar com eles.

    Nas palavras de Fermín Carmona, CEO & Co-fundador do Hotelverse, "se algo caracteriza a Paraty Tech é a funcionalidade e a simplicidade de uso, requisitos indispensáveis para nós, como marca e como promessa de produto”. Paraty Tech, continua, “completa sua proposta de geração de reservas com o gêmeo digital, dando assim um passo gigante na transformação tecnológica e na conversão das vendas”. O Amare Beach Hotel Ibiza, pertencente à cadeia Amare Hotels (Fuerte Group), já tem seu gêmeo digital projetado e será o primeiro estabelecimento da carteira de clientes da Paraty Tech a implementar o Hotelverse em seu processo de reserva. O Fuerte Group é um claro exemplo de venda direta em nível nacional, que sempre se destacou por sua atitude inovadora, como nos explica Martin Aleixandre, Chief Commercial Officer, para quem esta iniciativa constitui uma nova oportunidade de continuar se diferenciando e marcando tendência: “Tudo o que adiciona valor em termos de venda direta e em relação à experiência do hóspede, avaliamos internamente e tentamos implementar. Especialmente se for uma solução disruptiva e útil, como o Hotelverse, com a tranquilidade de contar com um parceiro como a Paraty Tech, sempre disposto a empreender qualquer projeto que propusermos”. Gina Matheis, CEO e Co-fundadora da Paraty Tech, está ciente do potencial desta integração, especialmente para hotéis e resorts de férias, nos quais a localização do quarto pode fazer grande diferença: “ter a capacidade de decidir dormir perto da praia, ter vista para a piscina, ficar perto dos restaurantes ou longe das instalações para crianças, representa um grande valor diferencial para o viajante, que certamente estará disposto a pagar mais em troca de desfrutar do poder de escolha e de saber exatamente onde seu quarto estará localizado. Ao mesmo tempo, os hoteleiros devem entender que uma integração dessa natureza os ajudará a aumentar o preço de determinados quartos, o ticket médio e a receita total, paradoxalmente, melhorando também a experiência de hospedagem de seus hóspedes, apesar do provável aumento de sua fatura. Com o Hotelverse e a Paraty Tech, todos ganhamos”.
    Partners·27/10/2022
    Conferência Online organizada pela Acelera SME Office da Ashotel e Paraty Tech

    Conferência Online organizada pela Acelera SME Office da Ashotel e Paraty Tech

    Na passada quarta-feira, dia 28 de setembro, participámos na Conferência Online O canal direto nas Ilhas: objetivo de maximizar rendimentos ; organizado pela Acelera SME Office da Ashotel e Paraty Tech .

    Uma manhã em que falámos longamente sobre vendas diretas de hotéis, juntamente com os nossos colaboradores habituais, a Smart Travel News e o complexo turístico Landmar Hotels .

    O dia começou com a apresentação do nosso CRO, Daniel Sánchez Adarve , que se concentrou nos segredos para otimizar o canal direto; e continuou com o caso de uso dos Hotéis Landmar, com Francisco Quintero Rodríguez , Diretor de Vendas dos Hotéis Landmar , que apresentou a iniciativa “Experiência & Fidelização” aplicada nos estabelecimentos.

    Em seguida, passamos para a mesa de discussão moderada por Juan Daniel Núñez, Editor de Smart Travel News , composta por nossa CEO e Cofundadora, Gina Matheis , Francisco Quintero Rodriguez, Diretor de Vendas da Landmar Hotels e Enrique Padrón Fumero , Diretor de Inovação no Ashotel.

    Abaixo deixamos para vocês um artigo que resume os pontos mais importantes que foram discutidos e com o vídeo completo do dia.


    Como você incentiva os hoteleiros a optarem pela Venda Direta (DV)?


    Gina referiu que as Ilhas Canárias são um caso diferente do resto do território nacional, devido ao grande número de operadores turísticos (TTOO). Mencionei que vender diretamente não significa eliminar os restantes canais , embora seja um fiel defensor da venda direta, pois os TTOOs oferecem garantias que são uma boa almofada.

    Mesmo assim, deve ser encontrado um equilíbrio entre vendas diretas e operações turísticas. Os hotéis das Canárias apostam na venda direta de acordo com os números, mas para que funcione necessitam de: estratégia, a melhor tecnologia, conhecimento e formação, e investimento em recursos humanos e marketing.


    Você acha que o aumento das Vendas Diretas é temporário ou vai durar?


    O nosso CEO & Cofundador lembrou que durante os meses da pandemia devido ao Covid-19, nas Ilhas Canárias houve um aumento de 40% nas vendas diretas dos estabelecimentos hoteleiros, embora seja verdade que viemos de muito baixo para comparar (não ultrapassou 20% da participação no melhor dos casos). Sublinhou que os dados melhoraram e não só nas Canárias, mas em todos os destinos. Clientes e hotéis perceberam que podem operar apostando na venda direta .


    Qual o peso da Venda Direta para os Hotéis Landmar?


    Francisco Quintero Rodriguez, Diretor de Vendas da Landmar Hotels, comentou que a venda direta é apenas mais um cliente. Para os Hotéis Landmar os intermediários são fundamentais, são vitrine, dão visibilidade. O efeito outdoor também atinge as operações turísticas. Ele comentou que a venda direta tem um custo alto quando é o primeiro cliente, quando se fideliza esse custo cai. Mesmo assim, apostam na venda direta já que aquele cliente passa a ser seu, falam diretamente com ele, mas para os Hotéis Landmar a operação turística é importante.


    A partir de que ponto a Venda Direta é lucrativa?


    Após a intervenção de Francisco, Gina confirmou as suas palavras, defendendo que a venda direta exige investimento em recursos humanos e marketing online, que, sem controlo, pode tornar-se um poço sem fundo. Ele lembrou a importância de manter os custos da Venda Direta abaixo de 15%, pois caso contrário não será rentável. Além disso, acrescentou, os canais intermediários também geram tráfego para o canal direto e, se o hotel não estiver devidamente distribuído, a elevada ocupação não será alcançada apenas através do site oficial.


    Que novas tecnologias ou tecnologias poderiam ser mais importantes para melhorar as Vendas Diretas e qual é o grau de digitalização dos hotéis das Canárias?


    Enrique Padrón Fumero, Diretor de Inovação do Ashotel, lembrou que a competição é acirrada e as Ilhas Canárias são um lugar único pelo seu isolamento . Estão em estado médio ou avançado de digitalização e sabem que é mais fácil para as grandes empresas, enquanto as pequenas se sentem sobrecarregadas pelo excesso de informações e soluções. Ele admitiu que não poderia ficar com uma tecnologia específica, pois cada empresa é um mundo e cada modelo de negócio deve encontrar uma forma de funcionar em seu ambiente. Mais do que tecnologia, trata-se também de pessoas. Estão em processo de transformação, de melhoria contínua e desde Ashotel querem contribuir com o seu grão de areia. Para isso, procuram entrar em contato com quem desenha os instrumentos e levanta as necessidades das empresas. Mencionei que o Kit Digital é um processo lento, mas aos poucos vai chegando.


    Como você aborda a escolha das ferramentas de Venda Direta e como você as gerencia?


    É fundamental para otimizar o tempo da equipe, segundo Francisco. Contam com tecnologias bem integradas, que os ajudam a fazer previsões futuras. Eles trabalham com bancos de testes, ambientes de testes, para implementar estratégias e ver se funcionam. Ele disse que não há melhor conselheiro do que a experiência: é importante analisar tudo e que a equipe assuma qualquer ferramenta que implementar.


    Existe alguma tecnologia que você instalou e viu que impactou a Venda Direta?


    Francisco comentou que implementaram um RMS que lhes permite controlar uma série de regras de negócio para diferenciar por canal, e assim, favorecer a Venda Direta na gestão dos restantes canais. Uma decisão importante que trouxe tranquilidade à equipe e automatização de processos.


    Da Ashotel, o que você faz para formar hoteleiros neste tipo de tecnologias?


    Enrique destacou que o Ashotel possui um departamento de formação em plena transformação , está se digitalizando para melhorar seu modelo de formação e torná-lo mais versátil . Além disso, ao longo do ano realizam cerca de 50 conferências/webinars sobre divulgação tecnológica, regulatória, operacional, etc. Muitos deles, relacionados com Vendas Diretas. Entre o programa de formação e a divulgação através destas sessões, abrangem uma boa divulgação de todos estes assuntos. Por outro lado, dispõem de programas estáveis de apoio às empresas (gabinete de aceleração das PME, programa de desafios digitais, observatório de inteligência, competitividade e sustentabilidade) para captar e organizar toda a informação do sector e transformá-la num serviço valioso.


    Crise de talentos, até que ponto pode afetar a procura de perfis? Você notou isso?


    Enrique comentou que existe procura para este tipo de perfis, por isso querem adaptar a oferta formativa, mas têm a sensação de que o mercado está a encontrar os perfis que procura .

    Para Francisco, estes perfis estão a chegar, embora seja cada vez mais complicado, mas são perfis muito orientados para a tecnologia, um factor muito positivo para a linha de desenvolvimento pessoal e empresarial. Na parte de serviços, ele comentou que está cada vez mais difícil encontrar os candidatos certos.


    No caso dos hotéis nas ilhas, existe um padrão para esse mix de distribuição?


    Resposta forte da Gina, que afirmou que nunca existe um padrão, é preciso olhar para cada produto: tipologia, localização, número de quartos. Embora tenha recomendado o desenvolvimento de uma estratégia global de Venda Direta, online e offline, que deve fazer parte da cultura empresarial, diferenciando 3 elementos fundamentais: website, voz e estagiários (que estão a desaparecer devido às actuais reservas de última hora através do telemóvel).

    Gina lembrou que também devem ser acompanhadas pela estratégia interna. Pois, uma vez que o cliente entra no hotel, já não é TUI, Booking, etc. É seu cliente e deverá redirecionar as suas próximas estadias para o site oficial. Através da informação, através do pessoal, através do acesso à Internet que exige passar pela web... É uma estratégia transversal a todos os departamentos que combina tecnologia e RH.

    Na Paraty Tech pensam que não existe uma estratégia comum e que a venda direta não é uma ciência exata. Eles acreditam em tentativa/erro. É preciso testar com base nas tendências apresentadas pelo estabelecimento para identificar quais canais convertem e, então, é fundamental medir e confiar nos dados para tomar decisões.


    Você assumiu um compromisso importante com a voz. Falou-se de Siri, Alexa, etc. mas acontece que não, é o call center tradicional que prevalece. Resultados?


    O CEO da Paraty Tech afirmou que os resultados, até o momento, são muito satisfatórios. Eles tentam implementar humano2humano, people2people. Visto que ainda existem muitos hóspedes que preferem falar com uma pessoa , e muitos hotéis não têm a capacidade de investimento necessária para implementar o seu próprio call center. De ahí que hayan apostado por esta línea de negocio, incorporando personal cualificado, enfocado a la conversión, que sabe prestar la atención adecuada, incluyendo relacionarse con tecnologías como un CRM, que ayudarán a ofrecerle al cliente, en tiempo real, lo que saben que você gosta.


    Você acha que haverá um forte equilíbrio em relação às reservas móveis?


    O Diretor de Inovação do Ashotel, Enrique, disse que é algo que já está acontecendo, que é uma mudança latente e óbvia há anos. E alertou: quem não se adaptar estará perdendo uma cota de vendas interessante.

    Francisco, de facto, confirmou que têm mais reservas móveis (60%) do que reservas desktop (40%).


    Essa tendência afeta mais as Vendas Diretas ou acontece também nas vendas intermediárias?


    Uma tática comentada pelo Diretor de Vendas dos Hotéis Landmar é a capacidade dos intermediários de introduzir descontos que não eram vistos nas versões desktop e influenciaram muito as reservas mobile. Atualmente, eles ainda veem isso nas OTAs, mas também podem aplicar essa prática na web. Os intermediários que o utilizam dificultam muito a detecção de disparidades, o que fez com que os telemóveis se tornassem num voo de reservas para outros canais.


    Como o cliente encara essa diferença de preço, não só entre canais, mas entre aparelhos?


    Gina comentou que a Paraty Tech está realizando desenvolvimentos principalmente por e para celulares, devido ao aumento das reservas por meio desses aparelhos. Já ninguém se surpreende com estas diferenças de preços por canal, por dispositivo, que até se pode dizer que fazem parte da cultura de reserva de viagens. A tal ponto que a Paraty Tech está investindo na integração com a API do Whatsapp para ser pioneira nesse sentido , e o Whatsapp é um aplicativo mobile quase exclusivo, embora tenha versão desktop. O objetivo é que a confirmação chegue diretamente ao WhatsApp.

    Para Enrique, isso seria um grande passo, a solução, já que muitos viajantes têm o hábito de baixar a reserva do email e enviar para o WhatsApp.


    Faz mais sentido o WhatsApp desenvolver mais recursos em vez de surgirem outros aplicativos?


    Francisco é claro e afirmou que estão implementando muito o WhatsApp para comunicação com os clientes e é para lá que acreditam que os disparos irão. Todo mundo tem WhatsApp e é lógico que essa plataforma evolua.


    E os dados? como os obteve? Que peso eles têm?


    Nas palavras de Francisco, a ideia básica é capturar muitos dados quando o cliente está aqui e transferir para o CRM. Inquéritos por estadia, mas também inquéritos para cancelamento de reservas, com o objetivo de poder responder e fidelizar mesmo após um cancelamento. Não vamos assediar. Personalizamos e vamos direto ao ponto. A chave são os dados e a otimização de recursos .

    Por sua vez, Enrique acrescentou que a tecnologia nos permite criar aquele vínculo que se busca com fidelidade . Todos gostamos de nos sentir ligados à marca que gostamos, esses incentivos são o que a tecnologia nos permitirá aplicar.


    Quais são as chances de hotéis independentes e pequenas redes criarem um programa de fidelidade lucrativo?


    Gina lembrou que obviamente a estratégia é diferente para cada produto. Ninguém duvida que o nível de fidelização de uma grande rede nada tem a ver com o de um hotel independente. Você tem que obter os dados, mas também analisá-los e saber o que fazer com eles. Não se trata de colecionar por colecionar. Ele também comentou que é fundamental ter um bom CRM que organize todas essas informações. Eles estão trabalhando na detecção de clientes recorrentes na web para canalizá-los para clubes de fidelidade, que cada vez mais hotéis estão implementando. Fala, além dos tradicionais, de clubes pensados para oferecer diversos serviços adaptados às necessidades de cada tipo de cliente.


    Deveríamos optar por canais de comunicação mais diretos com o cliente, além dos cookies e assim por diante?


    A gente tem a voz aí, né? Mais direto que isso... Foram as palavras de Gina. As ferramentas coletam informações públicas e automatizam tarefas que antes eram feitas manualmente. Desde que a informação seja pública, eles não terão problemas em acessá-la. Se você expôs informações, por que elas não podem ser compiladas em um dashboard citando a fonte? Gina previu, portanto, uma vida longa para web scraping.


    O CRM, onde você o colocaria dentro da fidelização?


    Enrique acreditava que é vital e o colocaria no centro, entendendo-o como a chave de tudo. Tanto pelo design do produto quanto pela experiência.

    Francisco lembrou a importância de estes dados de CRM estarem acessíveis a qualquer pessoa no hotel, reconhecendo que o que funciona muito bem é o CRM ao nível da estratégia de marketing, mas não tanto ao nível do hotel, área em que ainda é Eles podem melhorar muito.


    Além do benefício económico da Venda Direta, que outros benefícios ela proporciona?


    O responsável pela Paraty Tech disse que se administrado corretamente, com estratégia, tecnologia e investimento, é o canal que oferece maior rentabilidade por ocupação, oferece autonomia comercial, aumenta a satisfação do cliente (tratamento mais direto), e é também, um gerador de tesouraria e diversifica riscos. Os hotéis que tradicionalmente eram mais operados por turismo sofreram muito mais que os demais. Insistiu na importância de encontrar o equilíbrio entre vendas diretas e intermediadas e, a partir daí, focar no aumento da participação das Vendas Diretas.


    Como se espera a temporada nas Ilhas Canárias?


    O Diretor de Vendas da Landmar Hotels é positivo. Nesse sentido, ele comentou que já fizeram um trabalho anterior que os está levando a ter uma taxa de captação positiva. Lembrou que vivem numa bolha com poucos concorrentes no inverno e estão muito positivos quanto ao futuro imediato , embora seja verdade que o período de reserva antecipada foi reduzido (o longo prazo já não ultrapassa os 2 meses). Continuam a ter uma elevada percentagem de cancelamentos (30%, mais 10 pontos que o habitual) e as estadias médias também foram reduzidas. Isto implica que precisam de mais reservas e de mais potencial de angariação de fundos. A Landmar Hotels dá muita atenção à segmentação. As famílias, por exemplo, vão em datas específicas de férias, com maior antecedência de compra, etc.

    Marketing·21/10/2022
    Casual Hoteles lança uma nova versão do Club BeCasual

    Casual Hoteles lança uma nova versão do Club BeCasual

    A Importância de Ter um Programa de Fidelização


    O objetivo deste programa de fidelização inovador e tecnológico, desenvolvido em colaboração com Paraty Tech, é recompensar o comprometimento dos hóspedes, construir comunidade e entender os hábitos de viagem dos clientes da cadeia hoteleira. Isso visa adaptar continuamente suas ofertas às preferências e necessidades de seus hóspedes.

    Após uma temporada de verão bem-sucedida, a cadeia de hotéis temáticos Casual Hoteles iniciou o outono com uma importante novidade: o lançamento do Club BeCasual, seu renovado programa de fidelização, cuja nova versão foi projetada em colaboração com seu principal parceiro tecnológico, a empresa Paraty Tech.

    Trata-se de uma proposta inovadora, assim como a própria empresa valenciana, que inclui serviços diferenciais muito singulares, que agregam muito valor aos seus membros e, principalmente, favorecem o sentido de pertencimento e criam comunidade.

    Porque, segundo Juan Carlos Sanjuán, presidente e fundador da Casual Hoteles, este é um de seus principais objetivos, "conhecer profundamente os hóspedes que se hospedam em nossos estabelecimentos, e que esse conhecimento nos permita continuar adaptando nossa oferta aos seus gostos e necessidades."

    Essa opinião é compartilhada por Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer da empresa de tecnologia, que acrescenta que este clube exemplifica "nossa capacidade de adaptação às necessidades de cada estabelecimento ou cadeia, pois foi projetado do zero, 100% adaptado a um cliente que nos impulsiona constantemente a entrar em sua jornada de inovação".

    Assim, além de gerar benefícios desde o minuto 0, apesar de sua gratuidade, pois ao se inscrever, o usuário recebe 5 euros grátis, que podem ser resgatados em reservas em hotéis da cadeia; há outras vantagens, como acumular euros resgatáveis, a cada 10 euros gastos através do site do grupo, ou receber dinheiro como presente de aniversário.

    Esses mimos e atenções são complementados por outros detalhes, como os presentes de boas-vindas oferecidos ao usuário ao chegar ao hotel; desde 10% de desconto nas reservas de hospedagem até em serviços extras próprios do hotel; participação em vários sorteios ao longo do ano e a possibilidade de fazer check-out tardio, conforme disponibilidade.


    Um Programa Escalável que Premia como Nenhum Outro a Fidelidade


    E é que, segundo Juan Carlos Sanjuán, "o Club BeCasual se destaca por ser personalizado, escalável e flexível." Nesse sentido, ele explica que "é um programa de fidelização projetado sob medida pela Paraty Tech, nosso parceiro tecnológico. É muito intuitivo e é pensado tanto para o cliente final quanto para nossos funcionários, que podem se beneficiar de todas as vantagens em igualdade de condições." Também é escalável, acrescenta, "porque adapta as vantagens ao nível de comprometimento demonstrado por cada sócio, gerando 3 categorias: BeCasual (disponível apenas com o registro), BeCasual Fan (para clientes que tenham reservado entre 4 e 6 estadias) e BeCasual Lover (a partir de 7 estadias)".

    Finalmente, ele conclui, "tecnologicamente é muito flexível, e isso, internamente, significa que podemos gerenciar o conteúdo e outras funções de forma autônoma e ser muito ágeis na criação de novas promoções. Por exemplo, para 2023, temos previsto incorporar novas vantagens, como ganhar euros grátis para cada amigo que os membros do BeCasual conseguirem que se inscreva no programa, e a possibilidade de converter os pontos acumulados em contribuições solidárias, entre outras coisas."

    O BeCasual destaca-se por premiar seus membros desde o início e por recompensar seu comprometimento fiel com benefícios adicionais


    Sobre Casual Hoteles


    Casual Hoteles é uma empresa hoteleira sediada em Valência, fundada em 2013 por Juan Carlos Sanjuan com o objetivo de se tornar a referência em acomodações urbanas temáticas na Espanha. Todos os seus hotéis apresentam decoração personalizada inspirada em suas localizações e oferecem padrões de qualidade e localizações centrais a preços acessíveis. Eles são divertidos, surpreendentes e provocativos, tornando o Casual Hoteles uma cadeia disruptiva que foi reconhecida com o Prêmio Hostelco de "Melhor Conceito Hoteleiro" em 2018.

    O grupo também se destaca por sua sólida compromisso social e ambiental por meio de seu próprio Código de Ética e colaborações com ONGs como Save the Children e Unicef, entre outras. Atualmente, o Casual Hoteles possui 22 hotéis e 848 quartos em 11 cidades na Espanha e Portugal, dos quais 1 é de propriedade, 15 são operados sob regime de aluguel e 6 em franquia.
    Marketing·11/10/2022
    A revolução do rate shopper e a sua transformação numa Plataforma de Inteligência de Preços

    A revolução do rate shopper e a sua transformação numa Plataforma de Inteligência de Preços

    Contagem decrescente para o lançamento do Price Seeker v4


    A tecnologia, tal como as necessidades dos hotéis, está num processo de mudança permanente. As estratégias comerciais, de revenue e de marketing baseiam-se quase exclusivamente em dados, e estes, por sua vez, são como uma entidade com vida própria que integra constantemente novos indicadores, fórmulas, formatos de visualização e variantes analíticas, em resposta à constante proliferação das mais variadas exigências por parte dos profissionais responsáveis por explorá-las.

    O que outrora poderia ser extraordinário, hoje em dia pode ser visto como algo mediano, e o único caminho válido para os desenvolvedores de ferramentas, é adequar a sua tecnologia às necessidades que vão surgindo. Aliás, devem até ir mais longe, para poder antecipar e superar obstáculos inesperados ou mudanças repentinas.

    Spoiler Alert! Vamos revelar alguns detalhes do novo episódio da história do Price Seeker v4, o rate shopper criado pela Paraty Tech, e a sua transformação numa Plataforma Integrada de Inteligência de Preços.

    Queremos definir o lançamento do Price Seeker v4 como algo que vai além de uma evolução, sendo uma verdadeira revolução deste produto e a insígnia da nossa marca. Esta versão, a mais ambiciosa até à data, levou-nos a repensar até a sua categorização. Talvez os conceitos de rate shopper e rate checker já não sejam suficientes para descrevê-la.

    Um pouco de história


    Comecemos pelo princípio. É importante saber que o Price Seeker surgiu da necessidade que os nossos colegas, revenue e account managers, sentiram em automatizar certos processos, para realizar um acompanhamento mais exaustivo do número crescente de hotéis que geriam.

    Ou seja, como tantas outras soluções que desenvolvemos internamente, o Price Seeker foi originalmente concebido como um instrumento para uso interno, um aliado que nos permitiria continuar a aumentar as vendas diretas dos nossos clientes, controlando os seus preços e os da sua concorrência, nos seus canais de distribuição. O resto veio por si só, apoiado por um argumento inabalável: se é útil para nós, também será útil para qualquer unidade hoteleira, independentemente do seu grau de envolvimento com a venda direta. Tinha nascido uma estrela e o seu papel era monitorizar, gerar e impulsionar as vendas nos canais de maior interesse, de acordo com a estratégia comercial de cada alojamento.

    Ao longo de quase uma década, o Price Seeker passou pelas mãos de revenue managers das principais cadeias e grupos hoteleiros, tais como Meliá, Barceló, Blue Bay, Eurostars, Iberostar, RIU, Fuerte e Best Hotels, o que é sem dúvida uma garantia da sua fiabilidade.

    Mas foi através da identificação de ações ou programas de desconto implementados unilateralmente pelas principais OTAs, em detrimento dos interesses dos hotéis, que realmente ocorreram verdadeiros avanços. Por exemplo, quando pudemos detetar o Early Payment Benefit da Booking, mesmo antes da sua chegada a Portugal e Espanha. A Expedia seguiria mais tarde os seus passos e, mais uma vez, a nossa ferramenta foi a pioneira na sua descoberta.

    Price Seeker v4, afinal o que há de novo?


    Agora deixamos o passado para trás e olhamos para o futuro. Como já dissemos, o Price Seeker v4 é uma (r)evolução empreendida em todos os sentidos. Entre eles, o redesign da experiência do utilizador (UX), a implementação de um vasto leque de novas funcionalidades, a inclusão de novos indicadores, um vocabulário e nomenclatura mais “hoteleira” e a oferta de três pacotes diferentes, com a possibilidade de contratar e implementar diretamente online. Tudo isto, colocando o foco na gestão do alojamento, mas, acima de tudo, na sua rentabilidade.


    • Experiência do Utilizador: O novo look & feel irá refletir as sugestões que nos foram dando ao longo do tempo, mas o ideal será mesmo experimentar. A propósito, vamos lançar uma campanha de Price Seeker Beta Testers. Quer fazer parte de “Os Escolhidos”? Fique atento.

    • Monitorização do pacote de praia / voo + hotel:: Um dos nossos principais objetivos é crescer com projetos em que o voo + hotel é de vital importância. O Price Seeker v4 monitoriza a concorrência dos hotéis em mais de 200 pontos de distribuição, incluindo operadores turísticos e grandes plataformas como a Jet2Holidays ou a TUI. Lembre-se que trabalhamos com hotéis em múltiplos destinos, pelo que podemos aplicar este critério a qualquer canal com o qual possa estar interessado em comparar.

    • Controlo das disparidades ao mais alto nível: :
      • Receberá alertas em tempo real de disparidades no canal direto, identificando como prioritárias as que têm uma elevada probabilidade de abandono.
      • O Price Seeker v4 indica o custo de oportunidade, porque não é igual saber que existem disparidades ou saber qual o custo real dessas disparidades, em cada canal.
      • Dashboards específicos para cadeias hoteleiras.

    • Dados de mercado: reputação online do destino, preços médios por zona, operadores turísticos, voos, etc.

    • E ainda: todas as vantagens de uma ferramenta de preços orientada para fornecer informação de forma ágil e fiável, mas com um nível de detalhe preparado para satisfazer os mais altos níveis de exigência:
      • Monitorização da concorrência.
      • Monitorização da paridade.
      • Máxima fiabilidade dos dados, comprovados por capturas de ecrã.
      • Sistema de alertas personalizados.
      • Criador de relatórios de concorrência e paridade.
      • Eventos e notas.
      • Atualizações diárias.
      • Seleção da sua concorrência.
      • Configuração gratuita.
      • Formação personalizada gratuita.
      • Suporte online.
    Siga-nos nos nossos canais habituais para se manter a par dos novos desenvolvimentos. O Price Seeker v4 chegará em breve.
    Revenue·30/09/2022
    Festa do 10º Aniversário da Paraty Tech em Portugal: que venham muitas mais décadas

    Festa do 10º Aniversário da Paraty Tech em Portugal: que venham muitas mais décadas

    Como já mencionámos várias vezes ao longo de 2022, este é um ano que nos está a dar inúmeros motivos para nos sentirmos muito orgulhosos. Após uma década de existência da Paraty Tech, quisemos celebrar este marco com os nossos clientes, parceiros e amigos, realizando uma série de eventos que serviram, acima de tudo, para lhes agradecer o seu apoio, a sua confiança e a sua lealdade.

    No dia 9 de Junho, celebrámos o nosso aniversário em Málaga, mais especificamente nos míticos “Baños del Carmen”, e foi uma festa cheia de emoções e boas recordações. Por isso, no dia 15 de Setembro fizemos o mesmo em Portugal. O local escolhido foi o Hotel NAU São Rafael Atlântico, pertencente ao grupo NAU Hotels & Resorts, uma das primeiras cadeias que apostou pela Paraty Tech quando decidimos iniciar a nossa trajetória em Portugal. Um local, portanto, cheio de simbolismo para nós, o que sem dúvida contribuiu para aumentar o grau de emoção do encontro.

    Termos organizado algo desta dimensão tem vários significados para nós. Significa que quando decidimos trazer os nossos serviços e o nosso modelo de parceria para o país vizinho, porque acreditámos que tínhamos muito para contribuir aqui, não estávamos errados. Significa também que a equipa fez e continua a fazer um grande trabalho em termos de fidelização de clientes, porque crescemos, claro, mas, acima de tudo, a equipa de Portugal, liderada pela sua Country Manager, Diana Costa, conseguiu estabelecer relações cada vez mais próximas com os clientes, indo muitas vezes além da esfera estritamente profissional.

    Show-cooking, um cocktail dînatoire à altura, bolo de aniversário, partilha de vídeos, discursos de agradecimento, reencontros, gargalhadas e entrega de prémios. Uma festa que superou todas as nossas expectativas.

    As palavras da nossa CEO, Gina Matheis


    Muitas coisas acontecem ao longo de 10 anos e é difícil escolher entre tantas peripécias, desafios, vitórias, etc. No entanto, não há dúvida de que a nossa CEO, Gina Matheis, tem uma memória muito especial da primeira reserva que entrou através do nosso motor de reservas, completada por uma família holandesa que, diz ela, recordará sempre. E foi isto que transmitiu a todos os convidados, no seu discurso de agradecimento, destacando os nervos que invadiram o seu corpo enquanto se assegurava de que a primeira reserva estava totalmente correta. Aproveitou também a oportunidade para recordar que Portugal é a primeira grande história de sucesso no nosso processo de expansão internacional, abrindo assim a porta a outros mercados, como a América Latina, com tranquilidade e segurança por saber que o nosso modelo e a nossa estratégia não têm barreiras geográficas.

    Uma parte do seu discurso foi dedicada a fazer uma especial menção a Diana Costa, que, quase em lágrimas, ouviu atentamente os elogios de Gina ao seu trabalho e à sua gestão, destacando a nossa Country Manager Portugal como a peça principal e a responsável pelo lugar que a Paraty Tech ocupa atualmente em Portugal, já reconhecida como um dos melhores motores de reservas do mercado.

    A ronda de discursos foi completada pela própria Diana, que ficou encarregada da abertura do evento e receção dos convidados, seguida por Sancha Pina, Corporate Website Coordinator do departamento de Marketing da NAU Hotels & Resorts.

    Entrega de Prémios


    Por último, para finalizar a celebração, foi realizada uma cerimónia de entrega de prémios para reconhecer o bom trabalho em diferentes áreas de alguns dos hotéis e cadeias hoteleiras com os quais colaboramos. Todos eles receberam os seus troféus com um sorriso de orelha a orelha, posando orgulhosamente para a foto, e mostrando a sua gratidão pelo reconhecimento do seu trabalho:

    Corporativo·23/09/2022
    Impressões e conclusões da Jornada da Agenda Urbana Torremolinos Innova 2030

    Impressões e conclusões da Jornada da Agenda Urbana Torremolinos Innova 2030

    Paraty Tech na Jornada da Agenda Urbana Inova 2030


    No último sexta-feira, dia 9 de setembro, ocorreu em Torremolinos a Jornada da Agenda Urbana Inova 2030. Trata-se de uma agenda na qual a localidade estabelece metas concretas para alcançar o objetivo de se tornar uma cidade mais sustentável, justa, inteligente e equilibrada até o ano de 2030.

    Nossa CEO & Co-Fundadora, Gina Matheis, participou da segunda mesa redonda organizada para a ocasião, juntamente com Javier Hernández, Vice-Presidente Executivo da Aehcos (Associação de empresários hoteleiros da Costa do Sol), para falar sobre Turismo, Comércio e Digitalização, moderados por Ignacio Lillo, redator do Diário Sur.

    Durante a manhã, discutiu-se extensivamente sobre a digitalização no setor turístico, com foco na cidade de Torremolinos, destacando um fato crucial: o papel do setor turístico, pioneiro em sua transformação digital por meio da incorporação de plataformas tecnológicas.

    “A digitalização deve ajudar a resolver necessidades de maneira fácil e útil”, são palavras de Gina Matheis, que enfatizou a importância do fomento de iniciativas que favoreçam a aplicação de técnicas de digitalização no setor do comércio da cidade.
    É sabido por todos que a pandemia acelerou, de maneira inesperada e abrupta, os processos de digitalização. Hoje em dia, realizamos qualquer gestão pelo celular. Uma realidade que obriga a potencializar o uso de suportes digitais no setor turístico, tendo em mente que sua contribuição é determinante para o aumento das vendas diretas hoteleiras.

    Por sua vez, Javier enfatizava a necessidade de que o setor hoteleiro e o destino trabalhem em conjunto para vender mais e oferecer mais e melhor informação.
    Além disso, Gina lembrava da relevância de manter sempre atualizado o site oficial dos hotéis, um canal de importância crescente devido à desconfiança gerada na operação turística pelo fechamento de diversas agências nos últimos meses. O viajante, em caso de qualquer incidência com a reserva, pode entrar em contato diretamente com o hotel e resolver o problema, o que se traduz em uma grande oportunidade em termos de fidelização.

    Ignacio Illo, moderador da mesa, perguntava qual era o grau de digitalização atual da Costa do Sol, ao que Gina respondia lembrando o quão bem preparados estão os hotéis da costa graças ao uso de um completo mix tecnológico: PMS, motores de reservas, chat bots, etc. Mesmo assim, destacava que sempre há espaço para melhorias e que estão trabalhando ativamente nessa área:

    “Trata-se de a tecnologia otimizar processos, assim nos hotéis as pessoas se dedicarão às pessoas”
    Gina Matheis

    Sobre a massificação da cidade, Javier comentava o problema que constitui a convivência entre o residente e o turista hospedado em apartamentos de férias. Hoje em dia, com a digitalização, é ainda mais fácil transformar um apartamento em aluguel de temporada e garantir sua reserva. Portanto, deveriam ser propostas novas regulamentações para lidar com essa situação e promover uma convivência pacífica e sustentável entre as partes. Também enfatizava a necessidade de trabalhar junto ao Urbanismo para aliviar a superlotação dos destinos.

    Gina Matheis dava algumas ideias de como combater as consequências da massificação com ações simples: avisar do tráfego para evitar congestionamentos, informar sobre filas em um determinado monumento/experiência, até oferecer um preço mais baixo nas horas "mortas" são alguns exemplos, além de fomentar outros tipos de turismo, como o esportivo, cultural ou gastronômico, e atrair viajantes fora da temporada de verão de sol e praia. Nesse sentido, destacava-se que Torremolinos tem muito mais a oferecer do que apenas sol e praia, e essa oferta poderia contribuir para a dessazonalização do destino, evitando assim a superlotação de junho a setembro.

    “A planta hoteleira de Torremolinos está reformada, passando a maioria dos hotéis a ser de 4*”
    Gina Matheis

    Tanto Javier quanto Gina concordavam que o coração da Costa do Sol pode atrair turismo de maior qualidade. Com uma base hoteleira bem cuidada e a maioria dos estabelecimentos reformados, Torremolinos pode se dar ao luxo de não baixar os preços e não cair na tentação de atrair um turismo com orçamento limitado.

    A CEO da Paraty Tech lembrava também que, antes de baixar o preço do estabelecimento devido à falta de reservas, é necessário estudar bem o motivo, entender a demanda e a causa de não atingir os objetivos. Reduzir os preços é fácil, mas infelizmente, esse passo nos levará a atrair um perfil de turista que não interessa à cidade. Javier acrescentava que o município e o hotel devem estar em sintonia para melhorar o apelo e a percepção geral do destino Torremolinos.

    “Falar mais sobre o impacto do gasto da atividade real do turismo do que sobre o número de pernoites”
    Javier Hernández

    Os mercados tradicionais mudarão a percepção dos destinos e melhorarão o perfil do visitante.
    Outro tópico abordado foi a possível lacuna digital que possa existir no município. Nesse sentido, Gina Matheis enfatizava a necessidade de que a Câmara Municipal incentive a formação em tecnologia. A Paraty Tech desenvolve ferramentas de fácil utilização, mas é verdade que, mesmo sendo intuitivas, é necessário aumentar a formação para que os usuários tenham, pelo menos, um nível básico.

    Além disso, deve-se ensinar que o digital é um ambiente confiável, como comentava Javier, para que essas pessoas se sintam seguras ao usar as diferentes ferramentas.

    Para concluir, falaram sobre a incerteza que parece reinar no outono e, embora tenham afirmado que, devido a fatores como a inflação, o conflito entre Ucrânia e Rússia ou a situação do Brexit, viveremos esta época do ano com mais ansiedade do que o habitual, Gina lembrou que o turismo nacional está apresentando resultados muito bons e que as tendências atuais indicam uma predominância das reservas de última hora no mercado internacional.

    Terminaram falando do próximo ano e manifestando otimismo, prevendo um possível aumento das reservas no território espanhol devido ao contexto externo.
    Assim concluiu-se uma manhã de apresentações na qual foram compartilhadas ideias, melhorias e projetos para continuar fazendo de Torremolinos um destino turístico de destaque.
    Eventos·16/09/2022
    «Volta às aulas»: lançamos a Paraty Academy, plataforma de treinamento gratuita para clientes

    «Volta às aulas»: lançamos a Paraty Academy, plataforma de treinamento gratuita para clientes

    Aprenda mais com a Paraty Academy


    Chega setembro, último mês do verão, e com ele o motor do tecido empresarial do setor turístico volta a rugir com força, após a desaceleração generalizada em sua atividade durante a temporada de verão, retomando seu ritmo habitual para o outono.

    Nesse sentido, na Paraty Tech já preparamos nosso retorno às aulas, e o fazemos com um calendário repleto de eventos e, principalmente, com uma novidade de grande relevância para os interesses de nossos clientes: o lançamento da Paraty Academy, nossa plataforma de formação, desenvolvida em parceria com a TuriSCool, representando mais um passo dentro do quadro de colaboração que assinamos meses atrás.

    Quem nos conta isso é Gina Matheis, CEO da Paraty Tech:

    Sempre insistimos na importância, para o sucesso do nosso modelo de colaboração, de que os hotéis com os quais trabalhamos estejam devidamente treinados e conscientes em relação à venda direta, e acreditamos que também é nossa responsabilidade favorecer e facilitar o acesso a esse conhecimento. Gina Matheis, CEO da Paraty Tech

    O programa de conteúdos da Paraty Academy conta com mais de 50 cursos em formato audiovisual, com foco em temas tão variados e enriquecedores como revenue management, gestão hoteleira, marketing online, principais herramentas tecnológicas, liderança, gestão de pessoas e contabilidade e finanças.

    Uma oferta formativa que, no entanto, não para por aí, e será atualizada e aumentada gradualmente, conforme nos conta Daniel Sánchez, nosso Chief Revenue Officer:

    Os cursos desenvolvidos pela TuriSCool são, sem dúvida, uma parte muito importante da oferta desta plataforma, mas já adiantamos que não serão os únicos, pois temos a intenção de subir periodicamente novos conteúdos, disponíveis exclusivamente através da Paraty Academy, desenvolvidos por nossa equipe pensando nas necessidades e interesses particulares de nossos clientes, que, através de seu usuário, também poderão consultar nosso calendário de eventos para não perder nenhuma de nossas ações. Daniel Sánchez, CRO da Paraty Tech

    Desde algum tempo, na Paraty Tech, nos esforçamos para transmitir a ideia de que o site e o motor de reservas são apenas o primeiro passo para impulsionar as vendas diretas. Por isso, ao longo do tempo, ampliamos nossa gama de serviços, fortalecendo cada vez mais o marketing online (Paraty Digital Suite), dando a devida importância ao canal de voz (Ring2Travel), desenvolvendo nossas próprias ferramentas de revenue management e, agora, oferecendo também uma plataforma de formação sem custo:

    A única maneira de continuarmos nos diferenciando e agregando valor aos nossos clientes é não ficarmos parados, mostrando a eles que vamos muito além de dar-lhes uma vara e esperar que tragam os peixes... Nós também queremos ensiná-los a pescar, descobrir onde estão os melhores pesqueiros, contar qual é a melhor isca e quais técnicas são mais eficazes. Em resumo, queremos continuar pescando junto com eles, em equipe, por muitos anos, desfrutando da arte da pesca nos mares e oceanos ao redor do mundo, e aproveitar juntos o banquete resultante. Gina Matheis, CEO da Paraty Tech

    A Paraty Academy está disponível desde 1 de setembro, e os hotéis e redes hoteleiras da Espanha e da América Latina podem solicitar acesso. Estabelecimentos interessados em acessar a plataforma devem entrar em contato com seu gerente de conta designado, que será responsável pela criação da(s) licença(s) relevante(s).
    Corporativo·31/08/2022
    Google Ads Performance Max: tudo o que precisa saber sobre este novo formato de campanha

    Google Ads Performance Max: tudo o que precisa saber sobre este novo formato de campanha

    Google lança novidades


    Hoje queremos falar-lhe do novo formato de campanhas de Google Ads, as campanhas Performance Max,ou de Máximo Desempenho. Estas campanhas têm o objetivo de maximizar o desempenho em função de um objetivo específico (vendas online, potenciais clientes, visitas ao website, etc), permitindo aceder a todo o inventário do Google Ads a partir de uma única campanha:
    • Rede de Pesquisa
    • Rede Display
    • YouTube
    • Gmail
    • Discover
    • Google Maps

    Em que consistem as campanhas Performance Max?


    A primeira coisa a ter em conta, é que se trata de um formato de campanha baseado em inteligência artificial e automatização.
    Assim, os anúncios serão apresentados em todos os canais da rede Google, aos usuários que, segundo o algoritmo, têm maior probabilidade de conversão para o objetivo definido. Não obstante, na configuração das campanhas também podemos dar indicações relativas ao público-alvo. Ou seja, no momento de decidir a que utilizadores se apresentam os anúncios, o comportamento é semelhante ao das campanhas da rede Display ou Youtube, onde são utilizados públicos personalizados determinados pela Google.
    No fundo, é equivalente a executar a maioria dos formatos de anúncios do Google Ads numa única campanha, não havendo necessidade de criar campanhas separadas para cada canal. É particularmente adequado para clientes que geram conversões em todos os canais da rede Google e estão interessados em utilizar e explorar todo o seu inventário numa única campanha.
    É também importante saber que a intenção da Google é que as campanhas Locais e de Smart Shopping se convertam em campanhas de Performance Max.


    Quais são os benefícios das campanhas Performance Max?


    Trata-se de uma solução integrada automatizada, que nos permite acompanhar toda a jornada do cliente, através de um modelo de atribuição baseado em dados multicanais. Além disso, também fornece uma série de novas estatísticas, tais como tendências crescentes de pesquisa, o que nos permitirá acelerar a concretização de resultados.
    Estas campanhas possibilitam ter total visibilidade dos dados dos leilões em todas as propriedades da Google, permitindo uma otimização de lances (custo por clique), de forma a maximizar o desempenho da campanha.
    Resumindo, as campanhas Performance Max tiram o máximo partido das capacidades de automatização da Google, incluindo alcançar novos segmentos de clientes.
    • Solução integral automatizada
    • Seguimento completo da jornada do cliente
    • Novas estatísticas de desempenho
    • Concretização de resultados mais rapidamente
    • Total visibilidade dos dados dos leilões

    Quando utilizar campanhas de Performance Max, segundo a Google?


    De acordo com o que foi explicado pela Google, este formato de campanha está especialmente indicado, para os seguintes casos:
    • Quando tem objetivos específicos de publicidade e conversão
    • Quando quiser maximizar o desempenho da sua campanha, sem limitar os canais da rede Google
    • Quando quer anunciar em todos os canais, sem criar campanhas independentes
    • Quando quer maximizar o alcance e o valor da conversão

    Qual é a opinião dos especialistas da Paraty Tech?


    Segundo os especialistas da Paraty Tech as campanhas Performance Max entram na categoria de formatos de campanha que têm como objetivo aumentar a “visibilidade”, e não tanto aumentar as conversões de reservas num curto prazo.
    A principal vantagem deste modelo é que ao conjugar a inteligência artificial com diferentes tipos de campanha, pode-se obter melhores resultados em termos de visibilidade, do que lançando campanhas independentes na rede Display ou no Youtube.
    Por exemplo, a curto prazo, em destinos peninsulares, poderia ser uma opção interessante para hotéis de neve e montanha, e não tanto para hotéis de sol e praia, pois não faria muito sentido investir na sua visibilidade nos próximos meses. O oposto poderia suceder para mercados como as Ilhas Canárias ou as Caraíbas, onde a época alta está prestes a começar.


    O que é necessário para ativar uma campanha Performance Max?


    Para este formato de campanha precisamos de ter o maior número possível de recursos (imagens e vídeos), para que a Google os possa utilizar nos diferentes canais. Em qualquer caso, se não tiver vídeos, o Google irá criar um de alta qualidade a partir dos recursos gráficos disponíveis. O resto fica a nosso cargo, não tem de se preocupar com nada.
    Configuração da campanha Performance Max. Tanto os recursos adicionados quanto as audiências selecionadas são agrupados em "Grupos de recursos". À esquerda, você pode ver todos os recursos adicionados, e à direita, as audiências selecionadas. Na parte superior, é indicado em quais redes os anúncios estão sendo exibidos.
    Marketing·30/08/2022
    Aliança de Integração Tech-Driven entre: Asksuite e Paraty Tech

    Aliança de Integração Tech-Driven entre: Asksuite e Paraty Tech

    Somamos novas parcerias


    Não paramos! Desta vez, unimos forças com Asksuite, a primeira plataforma de serviço omnicanal para hotelaria. Especialistas em hotéis, a ferramenta de atendimento ao cliente deles gera reservas diretas. Uma funcionalidade mais produtiva e inteligente para o hotel atender aos clientes, otimizar a central de reservas e aumentar as vendas.

    Os sistemas de reservas evoluíram muito, mas ainda assim, é hora de liderar uma mudança significativa, razão pela qual a Paraty Tech e a Asksuite decidiram avançar mais na integração, com o objetivo de deixar para trás metodologias obsoletas e continuar contribuindo para o crescimento de seus clientes hoteleiros.

    Ambas as empresas compartilham o objetivo de oferecer soluções inovadoras para estabelecimentos hoteleiros de todas as tipologias e dimensões. Este acordo de integração visa, portanto, encontrar novas fórmulas que continuem facilitando para os hotéis o processo de captação de um número crescente de reservas.

    “Estamos muito orgulhosos de nossa solução, e conectar-se com outras empresas de interesse semelhante é o impulso que precisamos para abordar desde as necessidades mais básicas até as mais desafiadoras para os hotéis. Ao adicionar esta integração à crescente rede de fornecedores de tecnologia da Asksuite, conseguimos facilmente uma entrega excepcional de ambos.” Rodrigo Teixeira, CEO da Asksuite

    Estes são alguns dos benefícios que você pode esperar da integração da Asksuite e da Paraty Tech:
    1. Cotação instantânea de preços em diferentes canais de mensagens como WhatsApp, Mensagens de Facebook e Instagram, webchat e Mensagens de Google Business.
    2. Quando o assistente de reservas de IA não encontra disponibilidade para um período específico, sugere as datas disponíveis mais próximas, e quando isso acontece com grupos, sugere propriedades próximas.
    3. Integração do motor de reservas para realizar cotações inteligentes via e-mail e WhatsApp.
    4. Centralização dos principais canais de comunicação.
    5. Envio fácil de campanhas massivas de WhatsApp para responder a questões habituais, com chamadas para ação que direcionam diretamente para o motor de reservas da Paraty Tech.
    6. Conversões e acompanhamento de dados para potencializar os canais de marketing mais eficazes e rentáveis, e aumentar as reservas diretas.

    “A Asksuite é muito mais do que um chatbot, e estamos confiantes de que a fusão de nossas tecnologias é uma aposta vencedora, tanto para favorecer nossa expansão em novos mercados, quanto no aumento das vendas diretas, mas também em tudo relacionado a aliviar a carga de trabalho dos hotéis, que poderão se concentrar mais e melhor em oferecer uma experiência ainda mais gratificante aos seus hóspedes, enquanto a tecnologia cuida automaticamente de tarefas paralelas que não requerem intervenção humana.” Gina Matheis, CEO da Paraty Tech


    Asksuite


    Com mais de 2.000 clientes em +40 países, o assistente de reservas de IA da Asksuite está vinculado a uma poderosa plataforma de serviço omnicanal, que garante que os hotéis possam responder a todas as consultas dos clientes (dentro e fora do horário comercial), ajudando também as equipes a organizar o fluxo de trabalho com uma caixa de entrada unificada que inclui todos os canais de comunicação.

    Por que a Asksuite?

    • Canais de comunicação convertidos em canais de venda
    • Aumento das reservas diretas
    • Métricas de desempenho
    • 100% Omnicanal
    • Alta produtividade dos agentes de reservas e vendas com a redução dos prazos das tarefas
    • Linguagem natural em mais de 35 idiomas
    • Assistente de reservas de IA de fácil navegação com botões CTA que evitam que os clientes potenciais se percam

    Paraty Tech


    Com +3000 clientes, a Paraty Tech é um fornecedor tecnológico líder em soluções voltadas para a otimização da distribuição online e o aumento das reservas diretas de hotéis, redes hoteleiras e outros alojamentos turísticos. A Paraty Tech, empresa caracterizada por ter tecnologia 100% interna, oferece motor de reservas, ferramentas de revenue management e controle de preços, design de páginas web personalizadas, sem modelos, e uma ampla gama de serviços de marketing digital com foco na otimização do investimento e na maximização da receita proveniente do canal direto, o site oficial do hotel.

    Por que a Paraty Tech?


    • Site oficial do hotel 100% personalizado, com foco claro em vendas e experiência do usuário
    • Motor de reservas inteligente e flexível otimizado ao longo de uma década para todos os tipos de estabelecimentos hoteleiros
    • Ferramentas de revenue management, incluindo um rate shopper poderoso, um comparador de preços e um igualador de preços em tempo real
    • Elaboração de estratégia de marketing online e ampla gama de serviços para executá-la, trabalhando incansavelmente para reduzir a dependência dos hotéis em relação às OTAs e à venda intermediada em geral
    • Plataforma de retargeting ativo integrada com o motor de reservas
    • Até 5 programas de fidelização adequados às diferentes tipologias e dimensões do estabelecimento
    • Aumento médio de 30% nas vendas diretas de hotéis e redes hoteleiras

    Ainda não é tarde para intensificar o jogo


    Um estudo do Google revela que 69% dos consumidores online concordam que a qualidade, o momento e a relevância da mensagem de uma empresa influenciam sua percepção da marca.

    Cobrindo diferentes fases do processo de compra, tanto a Asksuite quanto a Paraty Tech se esforçam para oferecer uma comunicação de qualidade aos hotéis, ajudando-os a consolidar sua mensagem de marca, melhorar a produtividade e focar na velocidade de resposta. A união de ambas as empresas cria a cobertura completa que os hotéis precisam para serem escolhidos pelos viajantes.

    Através do Paraty Digital Suite da Paraty Tech (gestão SEM, gestão de metabuscadores, envio de e-mails, gestão de redes sociais, etc.), o usuário é redirecionado para o motor de reservas do site oficial do hotel, enquanto a Asksuite oferece disponibilidade em tempo real para atender à nova demanda.

    Todos os flancos cobertos!
    Partners·18/08/2022
    O último empurrão do verão: 6 dicas para “fazer o seu agosto”

    O último empurrão do verão: 6 dicas para “fazer o seu agosto”

    O calor e o sol continuam a acompanhar a praia, a serra e as zonas urbanas. É agosto e todos sabemos o que isso significa: loucura. Mas também é sinônimo de oportunidades . Você está preparado para aproveitar ao máximo as vendas diretas? Nós vamos te ajudar a “fazer o seu agosto”.

    Agosto, mês chave para os mercados europeus Entramos num período chave do verão: Agosto. Renegado por muitos, escolha preferida de tantos outros, a verdade é que é provavelmente o mês mais representativo desta época do ano.

    É também o momento escolhido por muitas empresas para fecharem, obrigando os seus trabalhadores a sair de férias neste período de afluência máxima e mobilizações massivas.

    As páginas dos hotéis estão furiosas, pois ainda há muitos viajantes que deixam tudo para o último minuto.

    Uma circunstância que pode, e deve, aproveitar enquanto proprietário ou gestor de um alojamento turístico.

    Sob o título Dicas de Verão , com esta série de documentos em forma de recomendações esperamos dar-lhe apoio para dar um último empurrão às suas reservas de verão. Embora nos concentremos em 6 ações-chave que você deve implementar, aproveitamos para relembrar as ferramentas e soluções que colocamos à sua disposição para implementá-las.

    É evidente que todas estas iniciativas são válidas durante todo o ano, mas é importante perceber onde está o potencial comprador ou convidado. Quem pretende ficar durante o mês de agosto, mas ainda não escolheu destino ou hotel, está muito receptivo, quase desesperado, ousamos dizer.

    1. Atrai

    2. Mais do que nunca, é hora de estar onde seus potenciais hóspedes pesquisam: Google Ads, objetivos, redes... Em cada canal buscam-se coisas específicas: inspiração, opiniões de outros viajantes, avaliações, informações do destino, o melhor preço, serviços complementares, ofertas flash ou de última hora... Dê-lhes o que querem, quando querem, e terá dado um passo de gigante.

    3. Reter

    4. Uma vez no seu site, você deve implantar todo o seu arsenal para reter o usuário. É tão difícil chegar como permanecer, e o preço será um primeiro argumento muito bom. Use ferramentas como Rate Check e Parity Maker para deixar claro que só você oferece o melhor preço.

    5. Seduzir

    6. Mas nem tudo se resume ao preço. Na verdade, isso pode ser considerado uma batalha perdida, não importa quantos esforços você faça para combater as disparidades. A partir do momento em que os intermediários com quem você assina podem vender seu estoque a terceiros ou sacrificar uma parte de suas suculentas comissões em benefício do cliente final, você perde o controle. Portanto, defenda seduzir seus convidados com os benefícios mais exclusivos da web. Aquelas que só você oferece e te levam a gerar disparidades positivas.

    7. Convencer

    8. Durante o processo de reserva, também existem muitos vazamentos potenciais. Utilize recursos que transmitam urgência, necessidade de fechar a reserva o quanto antes e garanti-la. Para isso, você pode utilizar o que chamamos de boosters, mini-popups 100% configuráveis com mensagens como “Há 20 pessoas visualizando este hotel no momento”, “Últimos quartos disponíveis”, “Os preços podem sofrer alterações, garanta sua reserva” , etc. Com eles você pode potencializar as compras por impulso.

    9. Converter

    10. Mesmo que o usuário chegue à última etapa do processo de reserva, ainda existe risco. Pode surgir algo que o force a sair da cadeira, você pode reconsiderar sua escolha, pode encontrar alguma complicação técnica ou de usabilidade, etc. Neste ponto, o convidado não pode escapar de você. Você pode contar com o Rescue Seeker, nossa plataforma de retargeting ativa, que rastreia a atividade do usuário e responde a ela de diferentes maneiras. Por exemplo, oferecer um incentivo em tempo real se manifestar a intenção de sair da página, ou oferecer-lhe a possibilidade de guardar a reserva para voltar a ela mais tarde se detectar um determinado período de inactividade.

    11. Lealdade

    12. Isso não termina quando o usuário fecha a reserva. Ao contrário. Provavelmente você conseguiu o mais difícil, é verdade, mas um hóspede recorrente é muito mais lucrativo do que aquele que se hospeda em seu estabelecimento pela primeira vez. Agora é hora de fidelizar e existem mil formas: e-mails pré e pós-estadia, clubes de fidelidade, questionários de satisfação, módulo de felicitações de aniversário, etc. Todas essas soluções ajudarão o hóspede a escolher novamente o seu hotel.
    Revenue·11/08/2022
    O motor Paraty Tech, o único que integra as transferências em tempo real no seu processo de compra

    O motor Paraty Tech, o único que integra as transferências em tempo real no seu processo de compra

    O algoritmo Booking.com é caprichoso e por isso às vezes não é fácil detectar certas funcionalidades que implementam e que podem gerar disparidades de vários tipos com o canal direto. Hoje entendemos como comum nas OTA uma iniciativa que começaram a pôr em prática selectivamente há dois ou três anos, que consiste em oferecer ao hóspede um táxi gratuito do aeroporto até ao hotel.

    Esta medida é significativamente dolorosa para o hotel , especialmente nos destinos onde os turistas de determinados mercados emissores só podem chegar de avião. Ainda mais tendo em conta a escassez generalizada, e o elevado custo, de automóveis de aluguer , em consequência da redução drástica das suas frotas em consequência da pandemia.

    Paraty Tech, único motor que permite embalar reservas e transfers em tempo real, sem intervenção do hotel


    Hoje somos o único motor de reservas do mercado que nos permite combater frontalmente este tipo de disparidade que tanto as OTA como os operadores turísticos provocam. O primeiro, como já explicamos, o segundo, por exemplo, cedendo o ônibus aos seus clientes.

    O motor Paraty Tech possibilita a opção de pacote de transferência (do ponto de chegada do hóspede até o hotel e vice-versa) e quarto dentro do processo de reserva . A verdadeira diferença em relação aos outros motores reside no facto de a integração direta com os fornecedores do destino fazer com que a reserva “voe sozinha”, permitindo ao hoteleiro não se preocupar com a gestão do serviço.

    Com uma vasta gama de veículos disponíveis, que vão desde carros particulares standard ou executivos, até miniautocarros de diferentes capacidades, o custo deste serviço pode ser configurado em função do valor ou duração da reserva, e ainda oferecê-lo gratuitamente , desde que pois o hotel está disposto a assumir o custo deste valor acrescentado para o seu cliente.

    Como a Booking.com faz isso


    Já dissemos que nem sempre o fazem, mas quando o algoritmo do Booking.com decide que esta opção entra em ação, na coluna "Suas opções", e em verde, para que seja gratuita, eles adicionam uma marca com a mensagem “Táxi GRATUITO do aeroporto até o alojamento” (ver imagem).

    Como o booking.com faz isso
    Táxi grátis no Booking.com

    Como fazemos na Paraty Tech


    Tão simples quanto adquirir qualquer serviço adicional:

    1. O convidado realiza uma pesquisa.

    2. Na primeira etapa do processo, você seleciona seu quarto/tarifa/plano.

    3. Na segunda etapa do processo, você tem a possibilidade de adicionar o transfer, ao custo previamente determinado pelo hoteleiro.

    4. Como pode ser visto na imagem a seguir, um banner informa ao usuário que, uma vez concluída a reserva, receberá um link para fechar todos os detalhes da transferência.

    Como fazemos na Paraty Tech
    Contratação de transfer no motor de reservas da Paraty Tech

    Benefícios para o hoteleiro


    Os benefícios para o hoteleiro ao implementar esta opção são muitos. Fundamentalmente, combinará forças com certos players intermediários de vendas , mas não só. Você também melhorará a experiência dos seus hóspedes:

    • Combine as condições oferecidas pelos operadores turísticos, que normalmente incluem transfers gratuitos.

    • Corresponde às condições oferecidas por algumas OTAs, como a Booking, que cede táxis a determinados clientes.

    • Melhore a experiência de compra na web.

    • Aumentar as vendas nos mercados internacionais.

    • Gera renda extra (comissão para o hotel por cada transação concluída), sem precisar adicionar ou modificar operações, ou atender diretamente o cliente. É uma venda gerada automaticamente pela web, em tempo real e com confirmação imediata.

    Como já referimos, embora quando se menciona a palavra “disparidade” se tende a presumir que se trata de preços, a verdade é que podem ser de muitos mais tipos: formas de pagamento, dietas, taxas ou, como neste caso, de extras ou serviços adicionais.

    Na verdade, é nestas categorias que o site oficial tem mais facilidade para se diferenciar dos seus concorrentes , tendo em conta o poder económico das grandes OTAs , o que lhes permite sacrificar parte da sua comissão para tentarem posicionar-se como as mais baratos e quão difícil é identificar disparidades opacas , consequência de seus acordos com terceiros.

    Já falamos sobre tudo isso em nosso artigo “Contra as disparidades… disparidades!” . Agora, o assunto volta à tona devido a essa melhoria que disponibilizamos para vocês de forma rápida e fácil. Entre em contato com sua conta para obter detalhes completos.

    Motor de Reservas·07/07/2022
    Meta motores de busca: 7 mitos e algumas certezas

    Meta motores de busca: 7 mitos e algumas certezas

    O marketing, como o algodão, não engana. Para cada unidade de moeda investida, você recebe "x" unidades de retorno. É simples assim. Obviamente, os objetivos desse investimento podem ser muitos e variados, e quantificáveis em maior ou menor medida. Você pode buscar maior visibilidade, aumentar o reconhecimento da marca ou incrementar o número de reservas no sentido estrito, para citar três exemplos comuns. Em resumo, e peço desculpas pela insistência neste assunto, a estratégia, como em qualquer área, deve ser sempre o ponto de partida, definindo o tom e orientando, na hora de ler e interpretar os resultados.


    Investimento vs. Despesa


    Não deixa de nos surpreender que se fale tão livremente de "investir" em ações, em imóveis ou até mesmo em jogos de azar, e que, no entanto, tenhamos a tendência de falar em "gastar" em marketing. O mercado de ações, imobiliário, de criptomoedas ou de jogos de azar é muito mais volátil e imprevisível do que o espaço de marketing digital em que os hotéis atuam.

    Ninguém garante que você terá retorno ao comprar ações, adquirir uma casa ou apostar que um time ou atleta vença uma partida (a menos que estejamos falando do Real Madrid ou de Rafa Nadal, é claro). Essas atividades conquistaram o direito de serem rotuladas como "despesas" ou, no mínimo, "arriscadas", devido à falta de certezas que as envolvem.

    Pelo contrário, o marketing digital hoteleiro só pode ser entendido como "investimento", porque, devidamente gerenciado, com uma boa estratégia, sempre gera benefícios.


    Vamos aos 7 mitos


    Conversar com os clientes e ouvir ativamente o setor em geral fornece informações valiosas. É assim que compilamos as razões mais recorrentes que os hotéis apresentam ao justificar sua recusa em ter presença em metabuscadores ou ativar campanhas pagas.

    O que preocupa tanto os hoteleiros? Quais são os argumentos para não querer estar presente? O que os faz duvidar da adequação de anunciar no Google Ads? E, alternativamente, por que insistem em impor um limite ao orçamento destinado a essas plataformas? Abaixo está uma lista que denominamos "Metas, Mitos e Certezas".

    1. Se eu não tivesse investido, teria vendido da mesma forma

    2. A desculpa favorita dos não empíricos, daqueles que medem a direção e a intensidade do vento lambendo o dedo indicador, apontando para o céu e piscando para obter precisão. É um argumento recorrente entre os hoteleiros utópicos, idealistas, que talvez não estejam errados ao pensar que teriam vendido o mesmo, mas estão errados ao dar como certo que essas vendas teriam ocorrido pelo canal direto.

      Costumamos rebater esse argumento destacando que mais de 70% dos viajantes usam metabuscadores para procurar acomodações. Não investir neles é equivalente a não estar lá, e não estar lá dá uma vantagem muito grande aos concorrentes e, principalmente, às OTAs, que realmente dedicam grandes quantias de dinheiro para melhorar sua posição nos metabuscadores e nos motores de busca.

      Em resumo, não investir em SEA e em metabuscadores não significa necessariamente vender menos, mas reduzirá drasticamente o peso das vendas diretas em favor das vendas intermediadas.

    3. As comissões são muito altas, e os custos da minha venda direta disparam

    4. Novamente, uma leitura muito enviesada. Muito altas em comparação com o quê ou com quem? Em comparação com não vender? Em comparação com as comissões das OTAs? Vamos revisitar o tópico da estratégia aqui.

      O objetivo do investimento em marketing digital é, em última análise, vender mais, isso está claro. Mas não dá para ir de A (investir) para B (vender mais) de uma vez. Há muitas etapas intermediárias, centenas de detalhes para cuidar.

      A gestão correta e responsável dos metabuscadores envolve inevitavelmente a otimização do lance. Obviamente, é essencial que o hotel faça sua lição de casa e tenha seus preços controlados e bem trabalhados. Então, com o devido acompanhamento, resultados surpreendentes podem ser alcançados. Por exemplo, conseguimos reduzir a comissão de certos clientes de 10% para 5%, sem comprometer sua visibilidade, posicionamento ou vendas. Seja pelo contrário.

      Estamos falando de uma redução de 5 pontos percentuais em relação à comissão entendida nessa plataforma.

    5. Não posso gastar tanto

    6. Se alguém de sua total confiança disser que, para cada euro que você der a eles, eles vão devolver três, você não daria um jeito de conseguir euros até de debaixo das pedras? Bem, isso é mais ou menos a mesma coisa. Esse alguém somos nós, seu provedor confiável, seu parceiro estratégico. Compartilhamos interesses e objetivos, porque nosso trabalho é baseado em um modelo ganha-ganha, ou seja, só comemos se você comer.

      E diremos algo... Ainda não conhecemos nenhum caso em que o hotel tenha perdido dinheiro como resultado de seu investimento em marketing digital. Pode ser que não tenha recebido o retorno esperado inicialmente, talvez. Mas perder dinheiro, definitivamente não. Na verdade, para fins informativos, o ROAS (Return On Ad Spend) que geramos para nossos clientes varia entre €10 e €30 por euro investido.

    7. Os metabuscadores atuais não convertem para o meu hotel

    8. Podemos entender que você tenha dúvidas sobre qual metabuscador (ou metabuscadores) é mais adequado para seu estabelecimento. E é que não existe o metabuscador definitivo, e quem disser o contrário está mentindo.

      O que existe são seus públicos, seus principais mercados emissores, seus segmentos preferenciais e, mais uma vez, seus objetivos e necessidades. E, com base em todas essas variáveis, será mais fácil definir sua combinação ideal. Mas não cabe a você fazer isso, é para isso que estamos aqui.

    9. O modelo de lance CPC é jogar dinheiro fora

    10. Assim como acontece com a escolha dos metabuscadores, o modelo de lance a escolher está intimamente ligado à estratégia.

      Para dar alguns exemplos, no Google Hotel Ads, sem dúvida, o modelo CPA Guest Per Stay é o mais popular, em parte devido à pandemia, durante a qual a taxa de cancelamento aumentou para níveis nunca vistos.

      Outros metabuscadores, como o Tripadvisor, também adotaram esse modelo, que garante ao hotel pagar apenas por reservas concretizadas. Sua comissão mínima é de 10%, mas uma semana é suficiente para saber se esse modelo de lance é lucrativo ou se é melhor optar pelo CPC. Para entender melhor, a comissão por uma reserva de €2000 na França será de €200. No entanto, se detectarmos que esse mercado tem um CPC baixo, alta demanda e preços competitivos, talvez acabemos pagando apenas €56 para obter essa reserva.

      É por isso que insistimos que a decisão de optar por um modelo de lance ou outro será condicionada por inúmeros fatores: ter um preço competitivo, ticket médio, duração média da estadia... Ainda assim, com uma boa leitura e interpretação dos dados, nunca falaremos em jogar dinheiro fora.

    11. Os links de reserva gratuitos são suficientes; não vale a pena pagar

    12. Como parceiros de integração do Google, no momento em que você começa a colaborar conosco, seu hotel aparecerá diretamente nos Links de Reserva Gratuitos do Google, e isso, como tudo, é positivo. Mas pensar que é o suficiente é ir longe demais. Vamos pensar pela perspectiva do Google... Não seria atirar pedras contra o próprio telhado criar uma funcionalidade gratuita que mina uma de suas atuais fontes de receita mais importantes?

      Por trás dessa iniciativa está simplesmente a intenção de ter o maior número possível de dados, o maior número possível de hotéis conectados, o que tem um impacto muito positivo na confiabilidade dos resultados que eles oferecem e também promove a transição desses hotéis para seus modelos publicitários pagos.

      Mas os Links de Reserva Gratuitos sempre aparecem abaixo dos resultados pagos (veja a captura de tela). Ou seja, a visibilidade deles é limitada. No entanto, aparecer bem posicionado neles reforça a crença de que um hotel que ocupa um bom ranking orgânico é realmente uma boa opção, além da posição que ocupa como resultado de seu investimento.

      Os Links de Reserva Gratuitos contribuem? Sem dúvida. São suficientes? De jeito nenhum.

    13. Meu hotel é pequeno/demais/ boutique para investir em marketing digital

    14. E não é demais para estar no Booking? Este argumento, muito comum, também é um dos erros mais frequentes. Novamente, uma questão de estratégia.

      Assim como, dependendo do tipo de comercialização, distribuição e gestão que você aplica, você se interessará por algumas ferramentas tecnológicas ou outras, dependendo do segmento, do tipo de estabelecimento ou do tamanho, alguns canais serão mais adequados do que outros, e o investimento também se adaptará a essas circunstâncias.

      Seu hotel pode ser muito especial e estar bem posicionado para um determinado nicho de mercado, mas, longe de ser um motivo para não investir, pode ser o melhor argumento para fazê-lo. Menos concorrência e melhor posicionamento também significam precisar de menos investimento para obter resultados fantásticos. Não podemos esquecer que cada um compete em sua liga, e algumas ligas são mais exigentes do que outras.

      Não é igualmente fácil se tornar um jogador de futebol profissional, algo que milhões de pessoas em nosso país aspiram, como é se tornar, por exemplo, em badminton, um esporte menos popular, onde você provavelmente encontrará menos concorrência.


    E agora, algumas certezas


    Os metabuscadores e o marketing digital em geral ajudam a impulsionar suas vendas diretas em detrimento das intermediadas. No entanto, como diz o ditado, cada um na sua área. É essencial ter um parceiro que:

    Se envolva desde o início, participando ativamente na fase de definição da estratégia. Mantenha "boas relações" com as plataformas. Na Paraty Tech, somos parceiros de integração do Google, Premium Partners do Tripadvisor e trabalhamos com as ferramentas mais poderosas. Realize monitoramento diário e análise da evolução e do status das campanhas. Transforme o que você entende como uma despesa em um investimento em um período razoável.

    Dessa forma, sabemos com certeza que é possível:

    • Otimizar / reduzir o investimento

    • Otimizar / reduzir a comissão

    • Identificar novos mercados

    • Descartar canais / modelos de lance

    • Maximizar o retorno


    Nós projetamos sites, integramos o motor de reservas e fornec
    Marketing·22/06/2022
    Festa de 10 anos da Paraty Tech: tudo o que você poderia esperar e muito mais. Obrigado!

    Festa de 10 anos da Paraty Tech: tudo o que você poderia esperar e muito mais. Obrigado!

    Na última quinta-feira, dia 9 de junho, ocorreu a festa do 10º Aniversário da Paraty Tech. Um encontro planejado para celebrar nossa década de trajetória, sim, mas também para agradecer pela confiança e lealdade daqueles que nos permitiram chegar até aqui: os hotéis e outros alojamentos turísticos com os quais colaboramos. A noite foi tudo o que esperávamos e muito mais. Ambiente perfeito, atmosfera descontraída, clima mágico…


    O sol, protagonista improvisado


    O local escolhido não poderia ser outro senão o Balneário, nos Banhos do Carmen, local acostumado a nos presentear com alguns dos melhores entardeceres da cidade. E o sol se tornou o protagonista improvisado. Não apenas por brilhar como é habitual em Málaga praticamente durante todo o ano, mas também porque o discurso inaugural proferido por Daniel Romero girou precisamente em torno desta estrela que, e citamos textualmente, "além de dar nome ao nosso sistema planetário, o sistema solar, e à nossa costa, a Costa del Sol, situa-se no centro mesmo da atividade que desenvolvemos".


    Paraty Sunglasses, nosso novo símbolo corporativo


    Em coerência com esta linha argumental, não é surpreendente que o presente selecionado pela equipe, como uma lembrança para os presentes, fossem óculos de sol personalizados, novo elemento distintivo da identidade corporativa da Paraty Tech, dotados já de um simbolismo que supera com folga seu valor material como artigo de merchandising. De fato, no estilo "Caiga Quien Caiga", nosso responsável de comunicação convidou todos os presentes a usá-los durante sua intervenção, na qual recordou as múltiplas dificuldades que os estabelecimentos hoteleiros foram obrigados a superar nos últimos dois anos, cinzentos e nublados, elogiando a extraordinária capacidade de resiliência que demonstraram, agradecendo por sua aposta incondicional em nossa tecnologia, e brindando-lhes uma salva de palmas mais do que merecida.

    Família brincando nas praias de Acapulco
    Paraty Sunglasses

    Gina Matheis, emotividade e profissionalismo


    Um dos momentos mais esperados era, sem dúvida, a aparição de Gina Matheis, co-fundadora e CEO da empresa, mas também, provavelmente, seu rosto mais visível e reconhecível para o público externo. E ela não decepcionou... Gina encarregou-se de dar o toque emocional ao recordar, através de histórias, as origens da Paraty Tech: como e onde ela propôs a ideia ao seu irmão Franz (co-fundador e CTO), a origem do nome da empresa, o momento em que chegou a primeira reserva, do Hotel Puente Real, a maneira como estabelecimentos como Gran Hotel del Coto e Hotel Pradillo Conil confiaram cegamente em sua palavra... "Nada disso teria sido possível sem vocês", concluiu, anunciando em seguida a projeção de um vídeo-resumo da trajetória da Paraty Tech.

    Família brincando nas praias de Acapulco

    A cereja do bolo: o apoio do órgão público


    As intervenções encerraram-se com outras duas mulheres que, apesar de suas agendas apertadas, fizeram o esforço não apenas de vir, mas também de nos dedicar algumas palavras. Um gesto pelo qual estaremos sempre muito agradecidos.

    Estamos falando de Margarita del Cid, prefeita de Torremolinos, e María Rosa Sánchez Jiménez, vice-prefeita delegada de Turismo e Promoção da Cidade e Captação de Investimentos. Ambas, cada uma com seu estilo, destacaram a importância para Torremolinos, e para Málaga, da existência de empresas tecnológicas como a nossa, capazes de completar uma década de trajetória, de dar emprego a mais de uma centena de pessoas e, ao mesmo tempo, de conseguir gerar esse sentimento de pertencimento, de grupo, quase de família, apesar do crescimento exponencial experimentado pela Paraty Tech ao longo dos anos. Elas parabenizaram, é claro, os fundadores da empresa, sem esquecer de estender os parabéns ao restante da equipe.

    Entrega de prêmios: parabéns aos premiados


    A festa avançava e as pessoas continuavam conosco. Sentia-se a boa vibração, as boas relações que procuramos sempre estabelecer com nossos clientes, enquanto, aos poucos, se aproximava outro grande momento da noite... a entrega de prêmios.

    Nossa maneira particular de reconhecer o bom desempenho e a lealdade de determinados clientes foi oferecer 6 categorias para 7 prêmios, sem desmerecer de forma alguma o trabalho dos demais. A ideia era premiar facetas específicas relacionadas à nossa atividade, mas também à relação que mantemos com os hotéis. Ficou assim:

    ·Prêmio Honorífico em Agradecimento a toda a Equipe
    ·Hotel Puente Real

    ·Prêmio de Fidelidade
    ·Gran Hotel del Coto
    ·Hotel Pradillo Conil

    ·Prêmio ao Hotelero Mais Inovador
    ·ON Hotels

    ·Prêmio ao Maior Expoente da Venda Direta
    ·Hotel Blaumar

    ·Prêmio à Paridade de Preços
    ·Hotel La Barracuda

    ·Prêmio à Melhor Progressão em Venda Direta
    ·Best Hotels



    Premio Puentereal

    Corporativo·14/06/2022
    O Caribe, protagonista do nº 9 da En Linea, nossa revista digital

    O Caribe, protagonista do nº 9 da En Linea, nossa revista digital

    Mais colaborações externas do que nunca preenchem as páginas do Nº9 de En Línea


    O primeiro número de 2022 da En Línea, o Nº 9 no total, chega repleto de colaborações externas: Jaime Chicheri, Paloma Cambero, Miguel Eaktai, Santi Migueles, Elena Mateos... Artigos inéditos e toda a atividade da Paraty World durante o primeiro quadrimestre do ano.

    O primeiro quadrimestre do ano foi intenso. Entre a abertura do nosso novo escritório em Cancún, nossa participação em inúmeros eventos, a organização do Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit e os 75 novos motores de reservas lançados em produção, quase não percebemos que já se passaram quatro meses de 2022. E é que quando você se diverte fazendo o que ama, o tempo voa.

    Há uma mudança substancial neste número. Há alguns meses, decidimos abrir as portas para profissionais de diferentes áreas do turismo, dando-lhes a oportunidade de se expressarem através de um artigo sobre o tema que considerassem apropriado. Por um lado, essa iniciativa agrega ainda mais valor à publicação, ao incluir conteúdos inéditos e exclusivos. Por outro lado, disponibiliza para vários players um palco que será visível para uma audiência de cerca de 10.000 pessoas, entre redes sociais, newsletters, blog e outros canais de comunicação habituais.

    Como era de se esperar, muitos/as pegaram o testemunho e nos forneceram textos realmente interessantes sobre economia, revenue management, venda direta, distribuição... Estamos muito agradecidos e esperamos que tirem proveito de sua colaboração.


    ÍNDICE

    • Reportagem: Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit

    • A voz dos especialistas:
    • Economia, revenue, venda direta, distribuição
    • O Blog da Paraty World:
    • Os artigos mais lidos dos últimos 4 meses
    • Atualidade:
    • Outras notícias destacadas do primeiro quadrimestre de 2022
    • Novos sites e motores:
    • 36 sites e 74 novos motores em produção
    • Últimas funcionalidades:
    • Paraty Hotel Manager continua adicionando melhorias
    • Success Stories Series 1:
    • VIK Hotels
    • Paraty World Live:
    • De volta à antiga normalidade

    Como sempre, você decide: leia online em nosso canal do Issuu, ou baixe para o seu computador, em formato PDF, para levar onde quiser.

    LEIA NO ISSUU

    BAIXAR PDF

    Corporativo·27/05/2022
    Mergulho 4 do Google Analytics: nada a temer, você está coberto

    Mergulho 4 do Google Analytics: nada a temer, você está coberto

    Está a chegar o momento de GA4


    Há algum tempo que a Google anunciou a nova versão da Google Analytics 4 (em diante, GA4). No entanto, só muito recentemente se aventuraram a estabelecer e comunicar a data definitiva desta migração: dia 1 de Julho de 2023, a Google Analytics Universal (versão utilizada até hoje, em diante designada por GAU) deixará de processar dados.

    A primeira coisa que queremos fazer é tranquilizá-lo. Se trabalha connosco, não tem de se preocupar ou fazer nada, porque já estamos a trabalhar nisso e não haverá qualquer perda de dados. Neste artigo iremos explicar-lhe o porquê do lançamento desta nova versão e como estamos a gerir esta mudança, principalmente no que diz respeito à privacidade e à eliminação de cookies de terceiros, que o Chrome se comprometeu a eliminar até ao final de 2022. Nada voltará a ser igual, em termos de análise de dados e atribuição de campanhas de marketing. A GA4 é a resposta da Google a um mundo sem cookies, que ameaça roubar a sua posição vantajosa nesta área.


    Porquê a Google Analytics 4?


    Dito sem rodeios, a versão tradicional GAU tinha-se tornado obsoleta na sua abordagem. Concebida num contexto em que a maior parte do tráfego do website provinha principalmente de dispositivos desktop, a sua configuração foi concebida para contabilizar sessões únicas e dependia, maioritariamente, de cookies para as suas métricas.

    Hoje em dia, o utilizador “viaja” através das mais variadas plataformas: website, website mobile, apps, progressive web apps, single page apps, etc. Portanto, a ideia original, baseada nos conceitos de “páginas”, “hits” e “sessões”, começava a fazer cada vez menos sentido. Poderia dizer-se que a GA4 é uma atualização que a Google foi praticamente obrigada a empreender para não ficar para trás.


    Principais diferenças entre GA4 e GAU


    Há dois anos, a Google começou a desenvolver a GA4, com uma abordagem totalmente diferente daquela em que tinha trabalhado até ao momento, centrando-se, agora, na medição do tráfego “website + apps”, com o objetivo de oferecer uma leitura muito mais precisa, a um perfil de utilizador cujos hábitos tinham mudado radicalmente.

    A diferença mais relevante reflete-se numa mudança no modelo de medição. Enquanto que a GAU sempre se suportou num modelo baseado em sessões de utilizadores e nos hits que geravam (page views, eventos, transações), a GA4 é construída em torno dos próprios eventos. Ou seja, o evento foi estabelecido como a unidade de medida, em detrimento dos conceitos de “página” e “sessão”, que agora não têm significado, devido às múltiplas fontes atuais de tráfego na internet, nas quais o evento permite a realização de medições mais eficazes.

    Além disso, a GA4 incorpora avanços importantes na aprendizagem automatizada (conhecido como machine learning), favorecendo previsões e conclusões muito mais fiáveis e reveladoras.

    Como esperado, esta mudança estrutural é acompanhada por uma interface renovada, na qual o modelo de visualização de dados sofre um notável salto qualitativo.

    Resumindo:
    • Os eventos substituem as páginas e as sessões como unidade de medida.
    • Incorporação de avanços de machine learning.
    • Previsões e conclusões mais fiáveis e precisas.
    • Interface renovada.
    • Salto qualitativo no modelo de visualização de dados.

    Vantagens da Google Analytics 4


    Se a Google se tivesse limitado a dar uma resposta ao problema, penso que todos teríamos ficado bastante desapontados. Felizmente, este não foi o caso e a GA4 também traz consigo algumas vantagens sobre a sua antecessora:
    • Novas métricas preditivas, tais como a probabilidade de um utilizador converter ou desistir.
    • Centralização e unificação da medição do comportamento dos utilizadores em websites e apps.
    • Maior proteção da privacidade dos utilizadores.
    • Melhor análise do comportamento dos utilizadores individuais.
    • Maior facilidade de exportação para a Big Query.
    • Novas métricas para medir o engagement ou interacção dos utilizadores com o nosso website, tais como o scroll e o download de ficheiros, entre outros.
    • Maior facilidade em gerir e medir eventos personalizados a partir da GA4.
    • Maior facilidade na correção e depuração de erros nas medições.
    Obviamente, nem tudo é cor-de-rosa, e poderíamos alarmá-lo com certas desvantagens da GA4, que se devem principalmente à descontinuidade entre o modelo de medição tradicional e o novo modelo. Mas a verdade é que temos a certeza de que estes serão corrigidos em breve e que a mudança, em termos gerais, proporcionará um maior controlo sobre o comportamento, hábitos e tendências dos nossos utilizadores e potenciais clientes.


    Como estamos a proceder na Paraty Tech?


    • Sensibilização: Estamos a investir esforços para salientar a importância de configurar a GA4 e começar a registar dados desde já, para ter um histórico num futuro próximo, quando a GAU parar de registar ou desaparecer para sempre.
    • Alojamentos com os quais já trabalhamos: Nas unidades onde já tínhamos ativado e configurado a propriedade “Web+App”, basicamente não há muito mais a fazer, poderia dizer-se que já têm GA4. Nos casos em que não tínhamos ativado esta propriedade, estamos gradualmente a configurar uma propriedade GA4 e manteremos ambas as versões por um período de tempo prudente e recomendável.
    • Novos alojamentos: Desde que a GA4 foi lançada, a equipa está a configurar ambas as versões por defeito, GA4 + GAU, para desfrutar da máxima amplitude de medição, enquanto tenhamos esta opção.

    Até quando teremos os dados da Google Analytics Universal disponíveis?


    Ainda que a Google Analytics Universal deixe de existir a 1 de Julho de 2023, a Google continuará a armazenar os dados históricos de cada conta durante, pelo menos, os 6 meses seguintes.

    De qualquer forma, não hesite em contactar-nos com quaisquer dúvidas que surjam sobre este assunto. O seu account manager e os nossos especialistas terão todo o gosto em ajudar.
    Marketing·23/05/2022
    No dia 21 de abril, hoteleiros e empresas de tecnologia se reúnem no Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit

    No dia 21 de abril, hoteleiros e empresas de tecnologia se reúnem no Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit

    • Mesas de discussão, apresentações e networking, as chaves do Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit, o prelúdio do Tourist Tianguis

    • Com foco em destinos caribenhos, evento é gratuito e tem capacidade limitada

    Hotéis, redes hoteleiras, fornecedores de tecnologia e outros players do setor de turismo se reúnem neste evento virtual gratuito e com capacidade limitada organizado pela Paraty Tech. A primeira edição do Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit já está em andamento e acontecerá entre 21 de abril e 22 de outubro de 2022, entre 09h00 e 14h30 GMT-5 (das 16h00 às 21h00 na Espanha).




    O prelúdio do Tianguis Turístico


    Organizado pela Paraty Tech , em colaboração com diversas empresas e entidades, este evento nasceu com o intuito de ser o prelúdio do próximo Tianguis Turístico, e coloca o foco, portanto, diretamente no mercado latino-americano e, mais especificamente, no Destinos caribenhos. Nas palavras de Daniel Romero, diretor de comunicação da empresa de tecnologia com sede em Torremolinos, «Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit constitui a oportunidade perfeita para estabelecer o primeiro contacto entre hoteleiros e empresas de tecnologia, que precederá as reuniões presenciais que acontecerá apenas um mês depois no Tianguis Turístico.

    " A oportunidade perfeita para estabelecer o primeiro contacto entre hoteleiros e empresas tecnológicas, que antecederá os encontros presenciais que terão lugar apenas um mês depois no Tianguis Turístico"

    Daniel Romero, diretor de comunicação, Paraty Tech



    Mais que um dia de webinars, uma feira virtual


    Neste sentido, os seus idealizadores fazem questão de realçar que, embora o evento tenha uma programação enriquecedora de conteúdos informativos, longe de ser apenas mais um dia de webinars, deverá ser entendido antes como uma feira virtual em que os participantes também terão a oportunidade de construir uma agenda de compromissos curta e individual.

    Como comenta Gina Matheis, CEO da empresa, “a ideia sempre foi criar um ambiente para lançar as bases para futuras conversas e negociações, ao mesmo tempo que oferece uma visão 360º dos destinos da região, baseada no opiniões e experiências de grandes redes hoteleiras e empresas de tecnologia.

    A Paraty Tech, que abriu recentemente um escritório em Cancún, após mais de 5 anos de atuação no mercado latino-americano, busca se tornar lá, como nos conta Omar Guardia, Diretor de Expansão LATAM, “uma referência tecnológica e um claro expoente de treinamento e reativação do setor turístico”, envolvendo o maior número possível de atores.


    Parceiros e colaboradores


    Não em vão, cadeias hoteleiras como Barceló Hotel Group, Hilton Hotels & Resorts e Karisma Hotels & Resorts, representadas respectivamente por Jaume Vidal (Chief Revenue Strategy & AI in Revenue & Commercial Planning), Rodolfo Gómez (Diretor de Revenue Management) e Daniel Lozano (Vide Presidente de Operações), será o centro das atenções nas duas mesas de debate do evento, que acontecerá no dia 21 de abril a partir das 09h00 GMT-5.

    Junto com eles, empresas como Beonprice, Hotelverse, Roibos, Sojern, Travel Tech, Ring2Travel, Turobserver, Wihp e a própria Paraty Tech completarão o line-up de painelistas nas mesas e apresentações subsequentes.

    Desde o último dia 11 de abril, todos os interessados podem se inscrever agora no evento, começar a conhecer o restante dos participantes e fazer seu agendamento através do site do Sales & Tales Caribbean Hoteliers Summit.

    Eventos·12/04/2022
    Málaga Next ‘2022: Encontro sobre transformação digital do turismo em Málaga

    Málaga Next ‘2022: Encontro sobre transformação digital do turismo em Málaga

    Gina Matheis , CEO da Paraty Tech , participou hoje, quinta-feira, 7 de abril, da Mesa de Colóquio Empresarial do "Málaga Next '2022: Encontro sobre transformação digital do turismo em Málaga" organizado pela Câmara Municipal de Málaga. Juntaram-se a ela Felix Zea , diretor e CEO da Ruralidays , Javier Mendoza , gerente estratégico de vendas e parcerias da CoverManager , e Boris Heister , CEO, CTO e cofundador da Masteryield .

    Representantes Málaga próximo '2022

    A mesa foi precedida pelos discursos do Prefeito de Málaga, Francisco de la Torre Prados , e de Rosa Sánchez Jiménez , Vice-Prefeita Delegada de Turismo, Promoção da Cidade e Atração de Investimentos, encarregada de apresentar o novo site de turismo da província e o novo Sistema de Destino Turístico Inteligente de Málaga, desenhado por e para o setor de turismo profissional, que fornecerá indicadores e análises turísticas com o objetivo de facilitar a tomada de decisões (de salientar que a Turobserver, empresa do grupo Paraty World, nutre parcialmente este plataforma através do fornecimento de dados, em conjunto com outras entidades).

    Por sua vez, Jorge Carulla , diretor de marketing e comunicação da TravelgateX , fez uma interessante apresentação sobre Transformação Digital .


    «Além de saber tratar os dados, temos de garantir que as empresas estão preparadas para saber interpretá-los e tirar partido deles»


    Estas são as palavras de Don Francisco de la Torre, Presidente da Câmara de Málaga, que afirmou durante o seu discurso que “falar de transformação digital parece muito apropriado” neste momento, quando Málaga está acima da média espanhola em termos de digitalização em todos os sectores, não apenas turismo. No entanto, sublinhou também a importância de “saber tratar os dados e garantir que as empresas estão preparadas para saber interpretá-los e tirar partido deles”, além de garantir que os dados que temos são realmente tudo o que precisamos ou que outros são necessários. Referiu ainda a reputação do destino quase como uma obsessão em “saber o que pensa quem nos visita e continuar a esforçar-se para ser o melhor, o primeiro”. Não é à toa que Málaga é a cidade espanhola com maior número de certificados de qualidade turística para o destino, condição que valorizou muito positivamente, embora tenha esclarecido que "no final, o que importa para o cliente é ter toda a informação a ser capaz de planejar adequadamente." sua visita". Por fim, despediu-se, esperando que os participantes “saiam do evento com ânimo renovado para avançar nesta direção, já que é o setor do turismo que, em maior medida, está a dar o seu apoio à reativação económica e empresarial da cidade”. de Málaga."


    «Temos um mundo com novas necessidades e temos que nos adaptar para servir todas as pessoas»


    Jorge Carulla, diretor de marketing e comunicação da TravelgateX, iniciou a sua apresentação “Transformação digital a partir de uma abordagem humana. Liderança e cultura empresarial como chaves para o sucesso" fornecendo dados muito reveladores:
    • A Andaluzia é a segunda região do mundo que mais reservas recebeu na última semana e a primeira de Espanha, com um crescimento de 20% face à semana anterior e mais de 370% face a 2019.
    No entanto, também fez eco à complexidade do contexto atual, um ambiente VUCAH (volátil, incerto, complexo, ambíguo e hiperconectado), que nos leva a enfrentar um "panorama global com novas necessidades, no qual devemos nos adaptar para" podermos prestar serviço a todas as pessoas." Um comunicado que completou acrescentando que “temos um setor do turismo complicado porque há muitos players e temos que garantir que todos se conectam de forma simples.

    O que é transformação digital e quais fatores a causam?


    Darwin disse que não são os mais fortes que sobrevivem, mas sim aqueles que melhor se adaptam. Com esta citação referia-se à importância de gerar valor, de ajudar o cliente, cujas necessidades às vezes esquecemos, quando na realidade deveríamos fazer-nos perguntas como "o que vou resolver para eles, que dores de cabeça vou poupar eles, qual o benefício?" "Vou contribuir." Em seguida, ele listou os fatores precipitantes da transformação digital, como “clientes, economia, tecnologia, concorrência, etc.”

    Pilares para o sucesso da transformação digital


    1. Pessoas

    2. Acima de tudo, o povo. Em seguida, utilizou as palavras de Peter Drucker, que disse que “a cultura come a estratégia no café da manhã”, para enfatizar que “a cultura deve estar alinhada com a estratégia da empresa, uma vez que são as pessoas que impulsionam a transformação digital”.

    3. Estratégia

    4. A única estratégia válida é fornecer valor. Para isso, devemos perguntar-nos “por que estamos a realizar a transformação digital, que tipo de transformação digital vamos realizar, para quem e com quem”. Portanto, erros infelizmente muito comuns devem ser evitados a todo custo:

      Eu faço isso porque sim | Faço isso porque a concorrência faz | Eu faço isso porque eles me pediram | Faço isso sem especificar | Eu faço isso sem contar com as pessoas

    5. Execução

    6. Segundo ele, esse é o principal desafio de todas as empresas e envolve pessoas, dados (que realmente ajudam na tomada de decisões), conhecimento, ação, resultados e feedback.

    Responsabilidade das empresas e das pessoas: “Quando você aponta para alguém, pergunte-se quantos dedos estão apontando para você”


    A correta execução de um processo de transformação digital “melhora eficiência, produtividade, gestão, resiliência, tomada de decisão, agilidade, comprometimento, etc.” Mas também acarreta possíveis “efeitos secundários, que acontecem sempre… no final trata-se do positivo estar acima do negativo”, algo em que tem muito peso a responsabilidade das empresas e das pessoas que as compõem:
    • RESPONSABILIDADES DA EMPRESA
    • PDP
    • Formação pessoal
    • RS OK
    • Cultura e valores
    • Propósito
    • Comunicação
    • Estruturas ágeis e leves

    • RESPONSABILIDADES DAS PESSOAS
    • Senso de responsabilidade
    • Concentre-se no valor
    • Autonomia
    • Comunicação


    “Visão sem execução é apenas uma alucinação” Henry Ford




    Gina Matheis abriu a Mesa de Discussão Empresarial com esta frase de Henry Ford, respondendo assim à primeira questão, relacionada com a importância da análise da informação. Mais uma vez, as pessoas e a estratégia vieram à tona. Gina revelou que a primeira coisa que pergunta aos seus clientes é “qual é o seu plano estratégico e se eles têm tempo, dinheiro, treinamento e pessoas (o mais importante) para executá-lo”. Ouça, em resumo. Porque a realidade, acrescentou, é que vivemos num “mundo globalizado, em que nem toda a informação é útil para todos e o excesso de dados não é bom”.

    Os seus colegas expressaram-se nesta mesma linha: Enquanto Boris Heister disse que “é inútil ter demasiados dados, nem ter pessoas que não saibam como aplicá-los, do mais alto ao mais baixo do esquema empresarial”, Felix Zea destacou que “os dados são tudo, mas é preciso saber distinguir os importantes, o que está acontecendo agora, mas também ver a evolução, porque as necessidades mudaram muito”, e Javier Mendoza concluiu enfatizando a importância de “sua vocação de serviço original não se perde, deve ser enviada a todos os novos acréscimos, para diferenciar dados úteis daqueles que não o são.

    Mas os processos de transformação digital são, sem dúvida, um grande desafio e as empresas encontram barreiras. Um deles tem a ver, justamente, com a dificuldade de o DNA empresarial permanecer intacto à medida que as equipes crescem e se renovam. Algo que, segundo Gina, “é trabalhado desde o primeiro momento a cada incorporação, pois a equipa deve sentir a empresa como sua e ser capaz de transmitir essa cultura”. Não em vão, continuou ele, “em todas as histórias de sucesso conhecidas, todos eram muito claros sobre como fazer as coisas”.

    Por sua vez, o CEO e fundador da Masteryield reconheceu que “existem incertezas... e o excesso de dados é sem dúvida uma barreira, mas devemos ser capazes de passar do big data para o small data para satisfazer as diferentes necessidades de informação”. Por sua vez, Zea destacou como principais desafios “a centralização e acessibilidade dos dados, e a humanização da tecnologia ou tecnologia inclusiva, que não deixa de lado quem não a conhece ou não quer utilizá-la”. Um conceito que Mendoza, da Covermanagers, exemplificou muito bem ao revelar que “50% das reservas são online, mas que os restantes 50% ainda chegam por telefone ou de pessoas que estão de passagem”, sem ignorar o facto de que “os restaurantes têm passou de um perfil pouco digitalizado para chegar a um ponto em que é o próprio restaurante (grande, médio e pequeno) que sugere formas de conexão."

    Máxima unanimidade ao abordar a questão da conectividade ou da interligação de ferramentas para promover o acesso aos dados e a sua correta aplicação: ainda há muito a fazer e é, sem dúvida, uma das grandes questões pendentes. Especificamente, Matheis falou em “fusão inexistente e obstáculos na hora de conectar, embora acumular dados, hoje, não custe dinheiro”, e, em contrapartida, Boris reconheceu o “desafio de responder a todos os pedidos de conexão”.

    O que está claro, e é reconfortante que assim seja, é que embora a tecnologia nos acompanhe sempre, a procura de um atendimento personalizado, pelo menos no curto prazo, fará com que entendamos a tecnologia como um complemento e não como um substituto. elemento. . A pandemia, entre muitas outras coisas, nos ensinou, segundo o CEO da Paraty Tech, que “cresceu a necessidade de poder atender os clientes por telefone, porque as pessoas ainda gostam de conversar com outras pessoas”. E ele forneceu um fato no mínimo curioso...A Ring2Travel , call center de seu grupo, nasceu em plena pandemia e, desde então, mantém um crescimento anual constante em torno de 50%. Boris Heister estava convencido de que “embora a transformação digital tenha vindo para ficar, devemos ser capazes de continuar a receber os hóspedes com um sorriso”.


    O que o futuro guarda?


    Falamos com empreendedores, não com visionários. Mas todos concordam em prever uma grande época de verão e, em geral, um grande ano para o turismo:

    "Estou muito optimista... Málaga já não fica atrás, tornou-se um importante pólo tecnológico, as pessoas querem viver aqui, vir para cá. Vamos ter um ano muito bom."
    Gina Matheis


    "Boas perspectivas. Porque é uma região em pleno crescimento, mas também pela oportunidade de adaptação às novas tendências."
    Félix Zea


    "Otimistas. Sobrevivemos, nos adaptamos. Podemos dizer que isso aconteceu e estamos ansiosos para sair. E se surgir outro problema, faremos de novo."
    Javier Mendoza


    "As pessoas ainda querem viajar. Málaga, Andaluzia, Espanha, são referências. Estou muito optimista se nada de mais grave acontecer e prevejo um panorama de grandes desafios."
    Boris Heister

    Eventos·07/04/2022
    Ring2Travel revoluciona o serviço telefônico para hotéis e redes no Caribe

    Ring2Travel revoluciona o serviço telefônico para hotéis e redes no Caribe

    Ring2Travel , centro de experiência do cliente do grupo Paraty World, seguindo os passos da Paraty Tech , incorpora novos recursos na área com o duplo objetivo de melhorar seu atendimento aos clientes existentes e aumentar seu portfólio de hotéis no Caribe.

    Tecnologia renovada e soluções pioneiras


    Tecnologia renovada e soluções pioneiras constituem o grande trunfo da Ring2Travel Caribbean, centro de experiência do cliente do grupo Paraty World, chamado a revolucionar o atendimento telefônico e potencializar as vendas diretas de hotéis e redes hoteleiras no Caribe, oferecendo suporte integral aos estabelecimentos que decidem terceirizar este serviço, sendo uma ferramenta única no mercado para quem, pelo contrário, optar por implementá-lo internamente.

    Recentemente, os agentes especializados da Ring2Travel ultrapassaram as 20.000 horas de atendimento telefónico. Conversas que resultaram num reforço inquestionável das marcas hoteleiras, que viram os seus hóspedes receberem um tratamento personalizado, enquanto as suas reservas diretas aumentaram. Um número elevado que, no entanto, esperam multiplicar nos próximos meses com esta nova aposta no mercado latino-americano e, mais especificamente, no Caribe. E, como nos conta Julián Alcolea, Diretor de Operações da empresa, está em causa um alvo de cerca de 700 milhões de potenciais clientes, em 30 países diferentes.

    “Em causa está um alvo de cerca de 700 milhões de potenciais clientes, em 30 países diferentes”
    Julián Alcolea, Gerente de Operações Ring2Travel


    O percurso do canal de voz em termos de venda direta e fidelização, que também ganhou impulso em consequência da pandemia, exige cada vez mais a sua consideração como uma entidade independente na distribuição hoteleira, capaz de responder por quase 25% das reservas diretas. Neste sentido, a sua natureza opaca tem muito a dizer, o que bem merece uma estratégia de gestão de receitas à medida, e o seu contributo para o omnicanal, que o torna um recurso essencial para responder às necessidades e hábitos de reserva de um público muito heterogéneo em termos. da maturidade digital. Portanto, continua Julián, a questão não é se os hotéis devem ou não ter um call center, mas sim se irão terceirizar esse serviço ou decidir implementá-lo internamente.

    “A questão não é se os hotéis devem ou não ter um call center, mas sim se vão terceirizar esse serviço ou decidir implementá-lo internamente”
    Julián Alcolea, Gerente de Operações Ring2Travel


    Para quem busca não se preocupar e evitar fazer investimentos, a Ring2Travel Caribbean coloca à sua disposição agentes especializados que, a partir de seus trabalhos, se apresentam e atuam, para todos os efeitos, como funcionários internos do hotel, atendendo chamadas, em até 5 idiomas diferentes. , 24 horas por dia. do dia, 365 dias por ano. Além disso, realizam campanhas de chamadas outbound, especialmente eficazes como reforço em determinadas datas significativas, ou para recuperação de cancelamentos, podendo também encarregar-se da gestão das caixas de correio ou chats dos estabelecimentos.

    • Chamadas recebidas 24 horas/365 dias.

    • Atenção em 5 idiomas

    • Recuperação de cancelamento

    • Chamadas pré-estadia

    • Estouro de chamadas

    • Clique para ligar no site oficial

    • Campanhas de SMS e Newsletter

    • Serviço de bate-papo

    • Gerenciamento de correio

    • Pesquisas de satisfação

    Call Seeker: cotação para reservas e geração de pré-reservas


    Uma das principais novidades que introduzem, no entanto, dirige-se aos hotéis e cadeias hoteleiras que pretendem e têm capacidade financeira para criar o seu próprio departamento de reservas telefónicas. Um procedimento que, embora implique custos significativos em tecnologia, formação e instalações, constitui uma alternativa igualmente válida. Para os hotéis que optarem por esta opção, a Ring2Travel desenvolveu o Call Seeker, uma ferramenta única no mercado para cotar reservas e gerar pré-reservas que, segundo declarações de Gina Matheis, CEO da Paraty Tech e da Ring2Travel, pretende se tornar uma grande aliado da equipe de vendas, da equipe de recepção, etc.

    “Não é comum empresas desta natureza disponibilizarem aos clientes o mesmo sistema que os seus próprios agentes utilizam para realizar o seu trabalho”
    Gina Matheis, CEO Paraty Tech e Ring2Travel


    Até agora, as cotações de reservas têm sido uma dor de cabeça para os hotéis. Com a chegada do Call Seeker, por um lado, poderão começar a fazer cotações com garantias, ignorando aspectos como estadia mínima ou disponibilidade, e filtrar por data, ocupação, mercado, dispositivo, idioma ou código promocional. Por outro lado, e aí vem a parte realmente interessante, você pode gerar e enviar diretamente por email ao hóspede, tanto o orçamento quanto um link de pré-reserva, configurando sua validade, bloqueando o espaço e o preço (que pode até ser modificado manualmente) e respeitando a oferta pelo tempo desejado. Uma revolução completa, diz-nos Gina, pois não é comum que empresas da sua natureza disponibilizem aos clientes o mesmo sistema que os seus próprios agentes utilizam para realizar o seu trabalho.

    A equipe da Ring2Travel Caribbean, conclui Julián, já está treinada e preparada para começar a atender chamadas, e os hotéis podem incorporar seus serviços imediatamente e sem investimentos, independentemente do motor de reservas com o qual trabalham atualmente.

    Ring2Travel·18/03/2022
    Google My Business: por que é essencial para o seu hotel?

    Google My Business: por que é essencial para o seu hotel?

    Desde a sua criação em junho de 2014, o Google Meu Negócio tornou-se uma ferramenta muito popular devido à sua utilidade para todos os negócios e, principalmente, para hotéis. Os números falam por si: 49% das listagens de empresas no Google Meu Negócio recebem mais de 1.000 visitas por mês . Neste artigo, contamos por que o Google Meu Negócio se tornou tão popular e damos motivos para integrá-lo à sua estratégia digital, caso ainda não o tenha feito.


    O que é o Google Meu Negócio e como ele pode melhorar o posicionamento do meu hotel?


    Google Meu Negócio (GMB) é um serviço do Google que exibe informações relevantes sobre qualquer negócio na página de resultados com base na pesquisa do usuário.

    Essas informações são armazenadas em arquivos que cada proprietário gerencia e preenche. Em muitas ocasiões, a nossa listagem de hotéis é o primeiro ponto de contacto com o nosso potencial hóspede. Nosso público poderá obter facilmente informações como telefone do hotel, endereço de e-mail, link para seu site e terá acesso a avaliações de ex-hóspedes.

    Esses fatores fazem com que o Google Meu Negócio melhore automaticamente o seu posicionamento na página de resultados do Google:

    • Você pode explorar suas principais palavras-chave neste espaço comercial adicional. Isso fará com que você ganhe visibilidade junto ao seu público-alvo.

    • Você gera tráfego para o site do seu hotel , o que significará um fluxo extra de tráfego e um aumento no número de visitas.

    • É essencial para o SEO local , pois está vinculado ao Google Maps. 86% dos usuários encontram a localização do seu hotel no Google Maps. Com uma listagem do GMB, seus convidados encontrarão você com muito mais facilidade.

    • Avaliações positivas de seus hóspedes atraem a atenção do Google, que os valoriza muito.


    Como funciona o Google Meu Negócio?


    Cadastrar-se no Google Meu Negócio é muito simples e fluido. Você só precisa de uma conta de e-mail do Gmail para ter acesso ao serviço. Para criar sua ficha do Google Meu Negócio, você deve seguir estas etapas:

    • Acesse o cadastro do Google Meu Negócio e insira o endereço de e-mail do seu hotel.

    • Preencha algumas informações básicas, como localização do hotel, categorias, informações de contato, etc.

    • Escolha um método de verificação para sua conta GMB. Você pode verificá-lo por e-mail, número de telefone e até mesmo pelo Google Search Console.

    • Depois de verificado, o Google levará no máximo duas semanas para exibir sua listagem do GMB. Recomendamos que você não modifique os dados iniciais inseridos enquanto espera, pois o processo de verificação pode demorar ainda mais.


    O melhor do Google Meu Negócio é que todos os seus recursos são 100% gratuitos, então você não precisará sacar seu cartão de crédito em nenhum momento. Depois que o Google concluir o processo de verificação da listagem do seu hotel, seu público-alvo poderá encontrá-la facilmente e escrever comentários sobre a experiência no seu hotel. De sua parte, você pode continuar aperfeiçoando o conteúdo do seu GMB.


    Como otimizar o Google Meu Negócio para SEO?


    O primeiro truque para maximizar a listagem do seu hotel no GMB é completar, completar e continuar completando. Aproveite todo o espaço que você tem para fornecer dados relevantes para o Google e seus potenciais hóspedes. Não deixe nenhuma lacuna por preencher, desde que você possa fornecer algo de valor que possa ajudar a posicionar seu hotel.

    Palavras-chave


    Não se esqueça de incluir a palavra-chave que seu público está procurando por você no cabeçalho H1 (o título) e na descrição. Se não incluir a palavra-chave, a cidade onde está localizado o seu hotel ou o nome do seu estabelecimento hoteleiro no título, corre o risco de perder visibilidade.

    Evite o excesso de palavras-chave ou o acúmulo excessivo de palavras-chave a todo custo. Abusar de palavras-chave em suas postagens, descrições e títulos pode levar a uma penalidade do Google. Em alguns casos, o Google Meu Negócio pode optar por excluir sua ficha diretamente se detectar essa violação.

    Imagens


    É altamente recomendável que você carregue fotos atraentes do seu hotel e de suas instalações para alegrar os olhos do seu futuro hóspede. O seu público fica mais convencido por uma foto dos quartos e cafés da manhã do que por qualquer lista de serviços e produtos.

    Ao enviar imagens do seu hotel para o Google Meu Negócio, aconselhamos que você faça o seguinte:
    • O tamanho ideal é 720 px de altura e 720 px de largura para celulares e computadores de qualquer tamanho.

    • Suas imagens devem ser de alta qualidade . Use uma boa câmera e fotografe os recantos mais atraentes do seu hotel. Carregue-os em formato PNG ou JPG, de preferência.

    • Adicione categorias às suas imagens . Podem ser exteriores, interiores, serviços, produtos ou pessoal.

    • Incentive seus convidados a anexar suas próprias imagens aos comentários depois de aproveitarem a estadia. O Google recompensa quando seus hóspedes publicam imagens do seu estabelecimento hoteleiro e seus serviços.

    Vinculado


    Coloque a url do seu site oficial para aumentar suas visitas e orientar os usuários. O Google Meu Negócio também implementa uma funcionalidade para redirecionar seus usuários para uma página de agendamento. Ao ativar um botão para verificar a disponibilidade, você agilizará esse processo e seus clientes poderão reservar quartos em seu hotel com mais facilidade.

    Serviços e preços


    Se você quiser levar a guerra de preços um passo adiante e convencer seu cliente com seu melhor preço, no Google Meu Negócio você pode indicar seu melhor preço na listagem de seu hotel. Esta funcionalidade é ativada no Hotel Ads, também de forma gratuita. Nesse sentido, aproveitamos para lembrar que na Paraty Tech somos parceiros de integração do Google e que o simples fato de trabalhar conosco implica aparecer diretamente em seções tão interessantes como os Links Gratuitos para Reservas.

    Detalhes


    A secção “Detalhes do hotel” lista todas as características do seu hotel, suas instalações e serviços, nomeadamente:
    • Política de pagamento.

    • Serviços de restaurantes e bebidas.

    • Aluguel de carros e bicicletas.

    • Estacionamento.

    • Línguas faladas.

    • Saúde e segurança.


    Perguntas frequentes


    O Google Meu Negócio reserva para você um espaço que você pode dedicar para responder às perguntas escritas pelos usuários que visitam sua listagem. Dessa forma, você poderá completar seu arquivo com informações que faltavam anteriormente. Isso também permite que você interaja com seu público e mostre um lado mais humano do seu hotel.


    As avaliações influenciam o Google Meu Negócio?


    Quanto mais avaliações positivas você tiver, melhor. Avaliações de usuários que contenham palavras com conotações positivas como “fenomenal”, “perfeito”, “o melhor hotel”, etc. Eles ajudam o Google a considerar que sua marca e seus serviços são valiosos para os usuários. Por sua vez, se você conseguir que seus convidados usem palavras-chave do seu negócio, você melhorará ainda mais o seu posicionamento. Lembre-se de que o Google confia mais em seus clientes do que em você.

    É por isso que você deve incentivar seus hóspedes a escrever comentários na ficha do hotel no Google Meu Negócio após a estadia. O Google recomenda que você interaja frequentemente com seus clientes no GMB respondendo aos comentários deles, pois isso demonstra atenção especial aos seus clientes e à sua empresa. A satisfação do cliente é um dos melhores meios de promoção.

    Essa dinâmica pode funcionar na direção oposta, pois as avaliações negativas podem prejudicar sua reputação e classificação. Para combater avaliações falsas e maliciosas, o Google vem adotando medidas mais rígidas. No ano passado, o Google removeu 55 milhões de comentários e 3 milhões de perfis falsos.


    Métricas do Google Meu Negócio


    O Google Meu Negócio também oferece métricas para que você possa medir e analisar cronologicamente as interações dos seus usuários. Com estes dados você poderá conhecer melhor o seu público e melhorar o posicionamento do seu hotel no Google.

    As métricas mais interessantes são:
    • Como os usuários encontram seu hotel : Este gráfico mostra a proporção de usuários que procuram você por sua marca comercial, que o encontram ao pesquisar uma categoria ou produto, ou que vêm de outras marcas relacionadas.

    • Onde encontram seu hotel : eles podem acessar sua listagem por meio da página de resultados do Google ou pesquisando um local no Google Maps.

    • Ações dos seus usuários : os dados são divididos nas interações que os usuários realizaram na listagem do seu hotel. Isso pode incluir ligar para você, acessar seu site ou procurar seu endereço.

    • Visualizações de fotos : o Google Meu Negócio também analisa o número de visualizações que suas fotos recebem e dados comparativos de visualizações de imagens de outros estabelecimentos.

    • Por que seu hotel é conhecido : o Google agrega e interpreta as avaliações dos hóspedes com base na repetição dos termos. Desse conjunto de dados é extraído um gráfico que mostra o que seus hóspedes mais destacam no seu serviço turístico.


    Conclusão


    Como você viu, o Google Meu Negócio é uma ferramenta estendida a qualquer negócio pela sua facilidade de uso e pelo seu caráter gratuito. Ajuda a melhorar o seu tráfego, o seu posicionamento na web e fornece informações valiosas aos motores de busca e aos seus utilizadores.

    A melhor forma de otimizar a listagem do seu hotel no GMB é preencher todos os campos possíveis usando palavras-chave e obter avaliações positivas de seus hóspedes. O Google Meu Negócio fornece informações valiosas ao analisar detalhadamente todas as interações do usuário com a ficha do seu hotel.

    Se gostou deste artigo sobre o Google Meu Negócio, não hesite em deixar um comentário e compartilhá-lo em suas redes para que seus contatos descubram o quão maravilhosa é essa ferramenta digital.

    Marketing·17/03/2022
    Travel Tech USA & Canada chega ao fim deixando para trás sentimentos muito bons

    Travel Tech USA & Canada chega ao fim deixando para trás sentimentos muito bons

    A estreia da Paraty Tech como patrocinadora do Travel Tech, um dos maiores eventos educacionais online para o setor de turismo, deixa sentimentos muito bons após a conclusão do Travel Tech USA & Canada, primeiro de seus cinco fóruns anuais


    Na Paraty Tech tivemos o prazer de fazer parte, como patrocinadores e palestrantes, do Travel Tech USA & Canada , o primeiro dos cinco fóruns anuais da organização, que será seguido pelas edições EMEA, APAC, Espanha & LATAM. e Portugal. & Brasil, onde também estaremos presentes.

    Daniel Romero , o nosso diretor de comunicação, foi o responsável por nos representar, também por duas vezes, primeiro na Pitch Session (9 de março) e depois no debate (10 de março) «Como aumentar os lucros dos hotéis de luxo através da gestão de receitas , vendas diretas e marketing digital.

    Pitch Session Paraty Tech


    Quinze minutos são muito, é verdade, mas 10 anos de experiência e resumi-los num quarto de hora não é uma missão simples. Nossa intenção foi muito além de nos limitarmos a apresentar uma lista de serviços e soluções. Tivemos muito interesse em conhecer um pouco mais sobre nós, sobre a nossa filosofia de trabalho, sobre os pilares sobre os quais se baseia o nosso crescimento constante e os sucessos alcançados durante a última década.

    Por isso apostamos diretamente em três conceitos fundamentais, que nos definem perfeitamente: Tecnologia (100% interna), atendimento ao cliente (nossa marca) e equipa (a família que constituímos é, sem dúvida, um dos nossos principais pontos fortes). ). Até aqui podemos (querer) ler. Convidamo-lo a desfrutar desta intervenção através do seguinte vídeo:



    Debate: Como aumentar os lucros do seu hotel de luxo


    Nossa carteira de clientes inclui hotéis de todos os tipos. Talvez este seja também um dos nossos sinais distintivos, a versatilidade da nossa tecnologia, a sua capacidade de adaptação às mais variadas necessidades. Dos estabelecimentos de férias aos charmosos hotéis boutique, passando pelo segmento urbano, pelos ratos, pelo segmento rural, pelos apartamentos e, claro, pelos resorts de luxo.

    Quando se trata desta última categoria, somos claros: regras de experiência . E se existe um canal capaz de oferecer uma experiência genuína, completa e enriquecedora à medida, é sem dúvida o canal direto. Nossa, mais do que nunca, era hora de falar sobre “nosso livro”.

    Moderado por Paula Carreirão (Asksuite Hotel Chatbot) e acompanhado por grandes profissionais como Calvin Stovall (presidente do EV Hotel), Craig Carbonniere (diretor sênior de vendas da Milestone), Carrie Ell (diretora de mercado da The Hotels Network) e Theodoros Katsimpras (COO no Book Online Now), durante quase duas horas de debate, os argumentos que apresentamos giraram em torno de conceitos-chave como a já referida experiência do hóspede , a personalização , a fidelização , a adaptação da tecnologia aos hábitos dos públicos-alvo, o upselling e o cross-selling técnicas, a necessidade de internalização da excelência como premissa, o controlo meticuloso da distribuição , o big data como fonte essencial de conhecimento, ou a importância do canal de voz (Ring2Travel ) que pelas suas características desempenha um papel fundamental no aumento da ADR e revPAR.



    O segmento de luxo realmente exige um tratamento diferenciado?


    Estratégia de preços


    Sim e não. Ou seja, tudo o que foi dito acima poderia realmente ser aplicado a qualquer tipo de estabelecimento. Na verdade, a diferença reside no facto de que, no segmento de luxo, os hotéis simplesmente não podem dar-se ao luxo de falhar. Provavelmente estamos falando do único alvo disposto a pagar mais se a experiência realmente valer a pena.

    Neste sentido, a estratégia de preços difere muito daquela aplicada noutros estabelecimentos, que costumam encontrar nas ofertas e descontos o seu melhor trunfo. Pelo contrário, o hóspede habitual de hotéis e resorts de luxo pode entender a queda de preços como uma redução no serviço e identificar numa taxa muito elevada a garantia de viver uma experiência única. Portanto, trata-se mais de ficar de olho na concorrência, controlando cuidadosamente a distribuição para garantir que as vendas intermediárias não prejudiquem a percepção de qualidade do produto, e não ter medo de cobrar mais caro se realmente estiver entregando o valor que merece.

    Personalização


    O conhecimento profundo do hóspede torna-se aqui ainda mais importante, se possível, para oferecer uma experiência 100% personalizada (mercado de origem, janela de reserva, idioma, canais e dispositivos preferidos, gostos, necessidades, hobbies, etc.). Para isso, será necessário ter a tecnologia adequada, devidamente integrada, para aproveitar ao máximo todas as fontes de informação possíveis, tendo sempre a consciência de que um millennial rico (mais relutante à interação humana, mais afeito à tecnologia) não tem nada a ver. ver com , etc.), com uma mulher de negócios, um casal de idosos que se muda para o seu ambiente natural ou uma família que economizou durante meses para pagar aquela escapadela de luxo. O hotel deve ser capaz de atender às expectativas de cada um dos seus potenciais públicos em cada uma das fases do funil de conversão.

    Comunicação


    Tudo, absolutamente tudo, comunica. Vamos ver se aceitamos isso de uma vez por todas. Desde as fotos da ficha do Google Meu Negócio, às descrições do estabelecimento nas OTAs, passando pela forma de responder a uma avaliação, o design e usabilidade do site e do motor de reservas, as ações que são realizadas em termos de sustentabilidade, redes sociais, banners, emailings... TUDO. E podemos garantir que as falhas pagam caro. Daí aquela frase que dizia algo como “leva uma vida inteira para construir uma boa reputação, mas apenas cinco minutos para destruí-la”.

    A experiência do hóspede não começa com o check-in nem termina com o check-out. Começa no momento em que você começa a sonhar em viajar e pode se estender até você decidir que quer repetir. O hóspede deve sentir-se especial antes, durante e depois da estadia.

    Para isso, terá que encontrar muitas motivações no próprio estabelecimento, mas também no destino. Por isso é bom observar o que os hotéis concorrentes estão fazendo, mas na realidade qualquer empresa, seja do setor ou não, pode ser uma fonte de inspiração.

    É necessário identificar o que realmente diferencia o seu estabelecimento dos demais, complementar esses pontos fortes com os principais atrativos da região e construir uma proposta de valor sólida que provavelmente terá que ser renovada periodicamente para não se tornar obsoleta. E depois focar toda a comunicação nessa proposta de valor, alinhando as mensagens em todos e cada um dos meios de comunicação e canais de comunicação e divulgação.

    Vendas diretas: site oficial e voz


    Bem administradas, as vendas diretas serão sempre mais lucrativas. Mas se falamos de hotéis e resorts de luxo, cuidar bem dos canais diretos pode multiplicar exponencialmente os benefícios. E observe que estamos falando “dos” canais diretos, pois a voz deve necessariamente estar vinculada à web. Ninguém, jamais, será capaz de oferecer um tratamento e uma experiência mais pessoal do que o próprio hotel e os seus agentes de reservas, e este conjunto tecnologia-tratamento humano é, sem dúvida, uma aposta vencedora. Acreditar nisso é um ótimo primeiro passo.

    Por fim, é fundamental assumir que cada membro da equipa pode contribuir para o aumento das vendas diretas: uma empregada de mesa, a equipa de recepção, o maitre do restaurante, etc. A venda direta é muito mais do que ter um motor de reservas e um site. É uma forma de compreender o marketing hoteleiro, uma filosofia que todo trabalhador deve internalizar.

    Eventos·11/03/2022
    Após 5 anos promovendo vendas diretas na América Latina, na Paraty Tech estabelecemos uma equipe permanente em Cancún

    Após 5 anos promovendo vendas diretas na América Latina, na Paraty Tech estabelecemos uma equipe permanente em Cancún

    Primeiro veio Espanha (Málaga), depois Portugal (Albufeira) e agora, após cinco anos de aumento de reservas diretas em estabelecimentos hoteleiros localizados em diferentes pontos da América Latina, abrimos um escritório em Cancún (México) e aí estabelecemos uma equipa permanente.


    Já se passaram 10 anos desde que a grande cruzada pela venda direta de hotéis começou pela Paraty Tech , controladora do grupo Paraty World, nosso conglomerado de empresas de tecnologia que atuam principalmente no setor de turismo. A partir da nossa sede, localizada em Torremolinos, conseguimos revolucionar o mundo das reservas hoteleiras, graças a um motor de reservas pioneiro, a ferramentas exclusivas de gestão de receitas e a uma gama completa de serviços de marketing online.

    Apenas cinco anos após o nosso nascimento, após consolidarmos a nossa presença nos territórios espanhol e português, onde somos líderes no segmento, decidimos levar a nossa tecnologia e soluções a terras mais distantes, entrando no continente asiático através do Japão, e na América Latina América via Colômbia, Argentina e México. Nosso processo de expansão continuou assim em rumo firme.

    Hoje, coincidindo com o nosso décimo aniversário e plenamente estabelecidos neste continente, damos mais um passo na nossa internacionalização, e não qualquer, estabelecendo uma equipa permanente no México, composta por vendedores e gestores de contas e receitas, e liderada por Omar Guardia, diretor de expansão para LATAM.

    Uma decisão que aborda, nas palavras de Gina Matheis, nossa CEO, a obrigação de oferecer um serviço ainda melhor aqui:

    “Nossos clientes latino-americanos merecem ainda mais, conquistaram o direito de nos ter mais perto, mais próximos, para receber o tratamento que sabemos que eles esperam e que queremos oferecer-lhes, fiéis à nossa filosofia centrada no cliente , um dos nossos sinais inequívocos de identidade".
    Gina Matheis, CEO da Paraty Tech


    A Paraty Tech possui mais de 3.000 clientes em todo o mundo e, graças ao nosso modelo de negócios, baseado em uma relação ganha-ganha, conseguimos garantir o aumento das vendas diretas dos hotéis e redes com os quais colaboramos e com quem trabalhamos. esforçamo-nos por formar “equipas de trabalho sólidas e solidárias, nas quais ambas as partes tenham sempre muito claro que lutamos pelo mesmo objetivo”.

    Alguns de nós viajamos para Cancún, onde estamos finalizando todos os detalhes (CORPORATIVO MALECON AMERICAS, Av. Bonampak Sm. 6 Mz. 1 Lt. 1, 5º andar, +52 99 8341 4897). Enfrentamos esta nova etapa com grande entusiasmo e convencidos de que podemos continuar a contribuir para um aumento exponencial nas vendas diretas dos hotéis e cadeias hoteleiras da zona.

    Expansão Latina
    Da esquerda para a direita, Daniel Sánchez (CRO), Gina Matheis (CEO) e Omar Guardia (expansão LATAM)

    “O potencial dos hotéis latino-americanos em termos de vendas diretas é enorme e a nossa tecnologia, otimizada ao máximo ao longo de uma década, está mais do que preparada para enfrentar este desafio”.
    Omar Guardia, diretor de expansão LATAM da Paraty Tech


    Corporativo·10/02/2022
    Transfers & Experiences e Activacar assinam acordo de colaboração para apoiar experiências sustentáveis

    Transfers & Experiences e Activacar assinam acordo de colaboração para apoiar experiências sustentáveis

    A Transfers & Experiences esteve presente no H&T 2022 Hospitality Innovation Show, que decorreu de 7 a 9 de fevereiro, onde assinou um acordo de colaboração com a Activacar, o que representa um claro compromisso conjunto com a sustentabilidade nas experiências.


    A participação da Transfers & Experiences no H&T Hospitality Innovation Show , encontro de referência nacional e evento imperdível para empresas do canal HORECA, da indústria do turismo e da gastronomia, já começa a dar os primeiros frutos. Uma boa prova disso é o acordo assinado com a Activacar , que representa uma declaração de intenções e um grande primeiro passo para tornar as experiências nas aventuras da Costa del Sol muito mais sustentáveis.

    «Imagina o valor ambiental de poder visitar o Caminito del Rey, para citar um exemplo, num veículo 100% elétrico? Agora é possível e não poderia vir em melhor hora, porque a sustentabilidade é um tema central e obrigatório para todas as empresas do setor do turismo, mas também uma reivindicação comercial de grande valor para um perfil de viajante cada vez mais consciente do compromisso ambiental. », comenta David Gil , CEO e fundador da Transfers & Experiences.

    Promoção Caminito del Rey
    Promoção Caminito del Rey, Transfers & Experiências e Ativacar

    Transfers & Experiences é uma plataforma B2B e B2C com o catálogo mais completo e competitivo da Costa del Sol e outros destinos nacionais, reserva de excursões, contratação de transfers, criação de experiências exclusivas à medida, compra de bilhetes para festivais e parques temáticos., aluguer de veículos. , etc. Um ponto de compra para o turista, mas também um ponto de venda e uma fonte adicional de receitas para o hoteleiro e agências de viagens, preparado para integrar com os seus sistemas e com o motor de reservas do canal direto, sob a protecção da marca de o estabelecimento graças ao serviço de marca branca que oferecem. Como comenta David, “o hoteleiro, sem esforço nem investimento, dispõe de uma gama infinita de serviços com confirmação imediata, 24 horas por dia. do dia, esquecendo-se de manter negociações árduas com diferentes fornecedores e melhorar a experiência dos seus hóspedes, ao mesmo tempo que aumenta os seus resultados financeiros.

    Por seu lado, a startup malaga Activacar nasceu com a missão de poder prestar um serviço integral de mobilidade eléctrica às empresas, oferecendo, por um lado, a instalação e gestão de pontos de carregamento e, por outro, o referido serviço de mobilidade. .elétrico, com 0 emissões, através da sua aplicação carsharing. Nas palavras de Eduardo Medina , CEO e Co-Fundador da Activacar, “acordos desta magnitude são, precisamente, aqueles que nos permitirão continuar a crescer e a sensibilizar, tornando-nos líderes no sector da mobilidade sustentável, de mãos dadas com empresas que valorizam o património cultural e a oferta recreativa da Andaluzia, como Transfers & Experiências.

    Agora, o acordo alcançado entre estas duas empresas do Pólo de Turismo da Costa del Sol, no âmbito do H&T Hospitality Innovation Show, representa um grande passo em termos de sustentabilidade, e um importante precedente que deve servir de exemplo para outros As empresas andaluzas do sector continuam a trabalhar com o objectivo de alcançar um modelo de turismo sustentável, respeitador do ambiente e da população local.

    Partners·09/02/2022
    «A distribuição não pode esquecer de focar no hóspede»

    «A distribuição não pode esquecer de focar no hóspede»

    Julián Alcolea, diretor de operações da Ring2Travel, e Cindy Johansson, gerente de projetos da Turobserver, participaram no fórum "Otimizar a nova comercialização turística", organizado pela AEDH no âmbito do H&T Salão de Inovação em Hotelaria.


    Ontem, 7 de fevereiro, começou o H&T Salão de Inovação em Hotelaria, que, durante três dias, mais uma vez transformou o Fycma em ponto de encontro de referência a nível nacional para empresas do canal HORECA, da indústria turística e da gastronomia. Como não poderia deixar de ser, a AEDH Associação Espanhola de Diretores de Hotel marcou presença, demonstrando assim o seu apoio incondicional aos hotéis e ao setor, num ano especial em que celebram os seus 50 anos de atividade.

    Nova comercialização turística

    Dentro da agenda completa do evento, a AEDH foi responsável pela organização do fórum "Otimizar a nova comercialização turística", inaugurado pelo seu presidente Manuel Vegas, que fez uma breve apresentação do trabalho da entidade, enfatizando o papel determinante das novas gerações, o presente e o futuro da associação.

    Por sua vez, Isidro Tenorio Meseguer, responsável pela comunicação e eventos da AEDH, foi o responsável por apresentar os participantes das duas mesas redondas que compunham o programa do fórum, no qual tivemos o prazer de participar, e não só uma vez, mas duas vezes. Enquanto Julián Alcolea, diretor de operações da Ring2Travel, participou no primeiro painel como membro, no segundo foi a vez de Cindy Johansson, gerente de projetos da Turobserver, integrar o painel, com Julián atuando desta vez como moderador.


    Mesa 1: Últimas tendências em intermediação e comercialização


    Intermediação e comercialização

    Após a sessão de abertura, teve início a primeira mesa, moderada por Isidro Tenorio, e composta por Fernando J. Fraguas, diretor do Playa Miguel Beach Club & Aparthotel, Julián Alcolea, diretor de operações da Ring2Travel, e Carlos Rentero, diretor da Bookassist em Espanha e América Latina.

    Na ordem do dia, as últimas tendências em intermediação e comercialização, num contexto ainda marcado pela pandemia, onde "enfrentamos um hóspede que exige cada vez mais, que vai muito além da estadia", como afirmou Fraguas, e onde "apesar das vendas diretas terem crescido muito, não devemos perder de vista o resultado final, que é o que realmente interessa ao hoteleiro", como apontou Rentero. Por sua vez, Julián acrescentou que, mais do que nunca, "a tendência é focar onde está o hóspede, ouvindo-o" e, nesse sentido, referiu-se à voz como "um canal de distribuição poderoso".

    "A tendência é focar onde está o hóspede e, nesse sentido, a voz é um canal de distribuição poderoso."
    Julián Alcolea, diretor de operações Ring2Travel


    Isidro redirecionou então o debate para as tendências na intermediação a nível tecnológico e lançou a seguinte pergunta: "Estamos preparados para o "viajante aumentado", o novo perfil de viajante?". As respostas dos convidados resumiram-se na ideia central de que a tecnologia sem estratégia não é eficaz. Uma afirmação que, de alguma forma, nos lembra do famoso slogan de uma conhecida marca de pneus que dizia que a potência sem controle não serve de nada. Neste sentido, Rentero também manifestou que "embora seja verdade que vivemos um momento de democratização da tecnologia, não devemos deixar-nos cegar por ela, pois não há tecnologia que possa corrigir uma má estratégia".

    Totalmente de acordo com esta declaração, Alcolea afirmou que "há clientes que fazem muito bem em termos de vendas diretas e outros que fazem muito mal, usando a mesma tecnologia, e aqueles que a pandemia surpreendeu sem ter uma estratégia definida, pelo menos, a cinco anos de antecedência, tiveram um momento difícil". O que parece claro é que, para as OTAs, verdadeiras expoentes de um uso eficaz da tecnologia, os hotéis são meros fornecedores de matérias-primas e a realidade é que dedicam a maior parte dos seus recursos e desenvolvimentos àqueles que realmente lhes interessam, os clientes. Neste sentido, o diretor do Playa Miguel Beach Club & Aparthotel enfatizou que "reconhecer um cliente pelo seu sobrenome, conhecer o seu comportamento recente e oferecer exatamente o que ele quer, tem um grande potencial em termos de conversão".

    Todos os participantes da mesa mostraram-se um pouco céticos em relação ao que parecem ser as tecnologias do futuro mais imediato, distinguindo entre inovação tecnológica e a sua verdadeira implementação no mercado. Mencionaram exemplos recentes, como o pouco impacto das reservas através de assistentes virtuais de voz (como Alexa, Google ou Siri) ou a chegada das criptomoedas como modalidade de pagamento, ambos considerados em seu momento como verdadeiras revoluções tecnológicas que, por enquanto, têm sido mais uma questão de marketing do que outra coisa.

    No entanto, Fernando Fraguas vislumbrou algum potencial na realidade aumentada em relação, por exemplo, à escolha de um determinado quarto. Rentero estava convencido do papel determinante que a inteligência artificial terá no aumento da conversão, e Alcolea via no big data a verdadeira aposta vencedora, enquanto acrescentava, entre risos, que "o que não será tendência é o robô atrás de uma receção de hotel, não vejo que o fator humano desapareça". Fraguas concluiu e encerrou a mesa com a seguinte declaração: "a intermediação muda, mas o turismo prevalece".


    Mesa 2: Inovação e tecnologia para a nova comercialização


    Inovação e tecnologia

    Fuga e escassez de desenvolvedores, oceanos azuis, a importância da adaptação da tecnologia às necessidades específicas, a verdadeira definição de inovação... Muitos foram os temas abordados na segunda mesa do dia, moderada por Julián Alcolea e composta por Cindy Johansson (Turobserver), Marian Ruiz (Incubadora Revenue), Javier Martín (AEDH), Toni Mascaró (e-Mascaró) e Marta Anego (Profitroom), que começou com uma questão delicada: É difícil fazer o hoteleiro entender a necessidade de inovação?

    "O hoteleiro já foi abordado muitas vezes com essa questão", disse Toni, esclarecendo que "temos que entender o que é realmente inovação, um conceito que vai muito além de ter um site e um CRM, presentes em todos os processos... temos que apostar no talento que o executa". Johansson afirmou que muitas vezes encontra "pessoas que veem o big data como uma complicação". Daí o desafio de "saber identificar com quem estamos lidando e ser capaz de adaptar a tecnologia de forma a transmitir com clareza como ela vai melhorar o dia a dia e a gestão deles". Algo que, segundo Marian Ruiz, depende muito do grau de maturidade tecnológica do hoteleiro: "muitas vezes o hoteleiro tem o site que merece... se ele não é maduro, não conseguiremos convencê-lo, porque depende muito do que ele entende como necessidade, e é importante assimilar que a digitalização não vem para substituir pessoas, mas sim trabalhos monótonos".

    "O desafio é saber identificar com quem estamos lidando e ser capaz de adaptar a tecnologia para transmitir com clareza como ela vai melhorar o dia a dia, a gestão, etc."
    Cindy Johansson, gerente de projetos Turobserver


    Uma ideia que Javier Martín concordou, acrescentando que "a tecnologia não deve erradicar profissões, mas sim reinventá-las para oferecer uma melhor experiência ao hóspede" e que, nesse sentido, "a inovação já faz parte do plano de ação do hotel".

    Questionados sobre a inovação tecnológica mais implementada atualmente na distribuição, Marta Anego foi clara: "Toda a relacionada com o canal direto, sem dúvida, é o que realmente está agregando valor ao mercado". Por sua vez, Mascaró referiu-se à aprendizagem de máquinas (machine learning), convencido de que em breve "falaremos com uma máquina sem perceber, por exemplo, em centrais de atendimento". De qualquer forma, o cerne da questão, acrescentou, está na inovação estratégica, pois a tecnologia pode levar um ou cinco anos, mas acabará por chegar.

    Mais uma vez, a estratégia fez-se presente e repetiram-se afirmações como a que defende que "a tecnologia sem controle não serve para nada". Eram palavras de Cindy, que se referiu ao big data como "a verdadeira revolução", mas insistiu que, por vezes, "nem tudo serve para todos... há quem se sinta confortável com sua plataforma sofisticada na nuvem e seus milhares de KPIs, e há quem valorize muito mais um simples relatório em PDF, fácil de compartilhar, que também economize tempo e dores de cabeça, resumindo as ideias-chave e propondo linhas concretas de ação... Mantenha os dados simples... O conteúdo é o mesmo, o que muda é o recipiente", concluiu.

    O debate avançou e a ideia de que "a inovação já é a base" foi cada vez mais consolidada, e a chave agora é "diferenciar-se, ser disruptivo", como disse Martín. Em todo caso, nas palavras de Marian Ruiz, "não há uma única resposta para essa pergunta, não se pode destacar uma inovação específica, é mais a soma de muitas delas, muitas variáveis influenciam". E referiu, por exemplo, como um rate shopper com o qual começou a trabalhar recentemente, uma solução muito implementada no dia a dia dos revenue managers, ainda continua economizando dias de trabalho com apenas dois cliques.

    Talvez, portanto, não se trata de lutar para inventar constantemente, mas sim de encontrar o uso mais apropriado, pois, como disse Toni, "já não existem oceanos azuis, mas apenas poças... devemos evitar continuar a destinar esforços para identificá-los, quando na realidade tudo é tão simples como ver o que funciona e implementá-lo, até mesmo melhorá-lo".

    Julián Alcolea os convidou, então, a viajar para o futuro, especificamente para imaginar onde estaremos em oito anos, em 2030. Cindy arrancou um sorriso dos presentes ao perguntar "se algum dia chegará o momento em que familiares ou amigos não precisarão me ligar para recomendar um hotel". Mascaró falou mais de uma questão de "atitude do que de aptidão", referindo-se ao fato de que "a aprendizagem de máquinas e os robôs estarão lá, mas o importante é o talento dos profissionais... em 10 anos, quem não trabalhar ficará para trás... quando a maré baixar, veremos quem não está usando o maiô". Por sua vez, Marta Anego falou de "uma mudança no modelo de consumo", referindo-se à "personalização" como a chave fundamental.

    O último ponto do debate centrou-se na comparação entre as grandes empresas de tecnologia, as OTAs, e nós, os hotéis. Enquanto Mascaró voltou a mencionar a fuga de talentos que está ocorrendo nas pequenas empresas, definindo-a como "a grande renúncia", Javier Martín levantou e respondeu à seguinte questão: "quem realmente tem o poder? Nós temos o poder de nos diferenciar".

    Eventos·08/02/2022
    Success Stories Series 1: VIK Hotels

    Success Stories Series 1: VIK Hotels

    Lançámos a "Success Stories Series", uma iniciativa através da qual iremos publicar periodicamente histórias com finais felizes, fruto da nossa colaboração com hotéis e cadeias hoteleiras, por vezes também através de parceiros tecnológicos ou estratégicos.


    Este é o caso, por exemplo, desta primeira edição, dedicada aos Hotéis VIK, um cliente muito querido para todos nós e com quem colaboramos há muitos anos, onde veremos como as vendas diretas aumentaram graças, também, à nossa aliança com a Sojern. E o interessante sobre diferentes fornecedores de tecnologia se aventurarem a juntar forças são os resultados, e não tanto a notícia em si, como às vezes pode parecer.

    Na Paraty Tech esforçamo-nos sempre por fechar acordos com empresas cujas ferramentas realmente acrescentem valor ao hoteleiro e constituam um complemento fortalecedor aos nossos serviços. Assim, empreendemos integrações com os principais gestores de canais e sistemas de gestão hoteleira, incorporámos as plataformas de pagamento dos diferentes mercados em que operamos e adicionámos soluções como chatbots, CRM, RMS, seguros de cancelamento, etc.

    integrações

    métodos de pagamento

    Os Hotéis VIK são uma cadeia hoteleira, com seis propriedades (de 3 a 5 estrelas) nas Canárias, Andaluzia e República Dominicana que, nas palavras de António Segura, Diretor de E-Business, "precisávamos de atrair mais tráfego para o nosso site e manter os visitantes lá para aumentar as reservas diretas". Tudo isso tendo em conta que cada hotel tem a sua própria personalidade, única no local onde está localizado. Um objetivo que consideram cumprido até hoje graças à fusão da nossa tecnologia com a da Sojern.

    "Precisávamos de atrair mais tráfego para o nosso site e manter os visitantes lá para aumentar as reservas diretas."
    António Segura, Diretor de E-Business Hotéis VIK


    Abaixo, partilhamos o link para download desta história de sucesso, endossada pelos responsáveis dos Hotéis VIK, que garantem que "a Paraty Tech e a Sojern são especialistas em suas áreas. Elas têm sido uma ajuda fantástica para o nosso canal direto, através do qual estamos a gerar um número crescente de reservas. É, sem dúvida, uma aliança vencedora."

    Descarregar esta História de Sucesso - Hotéis VIK
    Partners·24/01/2022
    Notícias de dois gigantes da distribuição para 2022

    Notícias de dois gigantes da distribuição para 2022

    Um novo ano começou e dois dos principais players na distribuição hoteleira, como o Google e o Booking.com, apresentam notícias interessantes que podem ajudar a impulsionar suas vendas diretas.



    Como esperado, a sustentabilidade ganha peso e torna-se um filtro importante, que pode fazer a diferença entre ser escolhido pelo turista ou não. Mas há mais...

    Antes de entrar no assunto, aproveitamos a oportunidade para informá-lo que o famoso "Google Tax" começa a ser refletido gradualmente nas faturas que está a receber. Como muitos de vocês devem se lembrar, em outubro de 2020, o Imposto sobre Serviços Digitais foi aprovado na Espanha e, assim como a Amazon também decidiu na época, o Google repassa diretamente aos seus anunciantes, algo que já vinha fazendo em outros países como Turquia, Áustria ou Reino Unido.

    Embora tenha começado a ser aplicado em maio passado, foi apenas recentemente que começou a ser refletido gradualmente nas faturas, afetando qualquer empresa que queira exibir seus anúncios em nosso país (a taxa varia entre 2% e 5%, dependendo do país em que você decide anunciar). Abaixo, você pode ver um exemplo:

    Exemplo de Fatura do Google
    Exemplo de fatura com "Taxa do Google" aplicada no Reino Unido

    Este breve parágrafo é apenas para que você leve em consideração que, se a sua intenção é manter o seu investimento atual em publicidade, você terá que considerar um aumento de 2% (ou a porcentagem correspondente, dependendo dos países em que você anuncia) para que seu CPA e ROI não sejam afetados.


    Tarifas e disponibilidade no Google My Business


    O anúncio do Google em março de 2021 sobre o lançamento dos Google Hotel Ads Free Booking Links causou um grande alvoroço. Em essência, isso significava que qualquer estabelecimento conectado passaria a ter a possibilidade de aparecer nos resultados de pesquisa, independentemente de ter ou não uma campanha publicitária ativa. Sem dúvida, uma grande vantagem competitiva para muitos alojamentos, que todos os nossos clientes começaram a aproveitar imediatamente devido ao nosso status de Parceiros de Integração do Google, como já informamos anteriormente.

    Agora surge outra novidade muito interessante, disponível no momento apenas para um número limitado de hotéis, que permite carregar tarifas e disponibilidade na guia Google My Business. Aqueles que o fizerem se tornarão visíveis para milhões de usuários que procuram hotéis no Google todos os dias, e os resultados serão exibidos, mais uma vez, na seção de Free Booking Links. Através desses links gratuitos, os viajantes que clicarem acessarão diretamente o canal direto para concluir a sua reserva.

    Qual a diferença dos Free Booking Links que já conhecíamos?


    Fundamentalmente, a diferença é que os Google Hotel Ads Free Booking Links funcionam através da integração e estão sujeitos a ter um Parceiro de Integração do Google. Por outro lado, esses links são carregados manualmente, o que exige mais trabalho e requer estar muito atento a possíveis mudanças ou atualizações para que os resultados mostrados estejam sempre fiéis à realidade. No entanto, em troca, todos os hotéis podem desfrutar desses links gratuitos, desde que tenham uma guia do Google My Business, o que é um ponto muito importante de diferenciação. Para verificar se você já tem essa funcionalidade ao seu alcance, tudo o que precisa fazer é:
    • Acessar com a conta do Google com a qual gerencia o seu negócio

    • Encontrar o seu hotel

    • Clicar em Editar Perfil e selecionar Tarifas e Disponibilidade

    Que informações você poderá carregar?


    Embora, por enquanto, os parâmetros de configuração das tarifas e disponibilidade que você pode carregar sejam um pouco limitados, essa funcionalidade permite o envio de conteúdo até dois anos no futuro, e os usuários obterão resultados quando realizarem buscas com até um ano de antecedência e um máximo de 30 dias de ocupação. O Google, é claro, recomenda garantir que você esteja carregando sempre a melhor oferta disponível para aumentar a probabilidade de reserva. Você pode:

    • Cobrar uma única tarifa por noite

    • Cobrar tarifas apenas para ocupação dupla

    • Cobrar impostos ou taxas adicionais

    • Redirecionar o tráfego para o seu canal direto

    No entanto, não é possível cobrar várias tarifas para diferentes tipos de quarto. Você também não poderá estabelecer restrições de estadia mínima ou oferecer descontos ou promoções de estadia prolongada. Por enquanto, é isso...

    Sustentabilidade, na boca de todos

    Quando um tópico aparece repetidamente em cada debate, é por um motivo, e a sustentabilidade está na boca de todos. Estamos enfrentando um perfil de viajante, especialmente internacional, cada vez mais consciente das boas práticas em termos de sustentabilidade e, além disso, disposto a pagar mais por um hotel que faz a sua parte nesse sentido e se esforça para reduzir o seu impacto ambiental.

    Não é surpreendente, portanto, que tanto o Google quanto o Booking.com já ofereçam a possibilidade de destacar essa característica do estabelecimento através de um selo de certificação ecológica. É muito importante que os hotéis que estão trabalhando nessa faceta comuniquem isso, porque, caso contrário, estarão perdendo uma oportunidade de se diferenciar da concorrência.

    No caso do Google, ao acessar o perfil da empresa, você encontrará uma lista de quatro categorias para indicar se recebeu algum tipo de certificação ecológica. De acordo com o site, "certificações ecológicas são concedidas a hotéis que atendem aos critérios de sustentabilidade de uma agência de certificação independente. As certificações verdes também servem para informar aos hóspedes e ao resto do mundo que o seu hotel está trabalhando ativamente para alcançar um impacto ambiental positivo no planeta."

    Selo de Certificação Ecológica do Google
    Selo de Certificação Verde do Google

    Quando um hotel tem o selo "Cert. Green" no Google, significa que ele afirma ter sido certificado por uma agência reconhecida pelo Google e que atende aos seguintes padrões:

    1. A agência utiliza critérios internacionalmente reconhecidos e renomados para avaliar o hotel.

    2. A avaliação enfoca o impacto ambiental de pelo menos estas 4 categorias:

      • Eficiência energética

      • Conservação de água

      • Redução de resíduos

      • Abastecimento sustentável

    3. A agência realiza uma auditoria nas instalações do hotel para verificar suas práticas de sustentabilidade ou utiliza um terceiro independente para fazê-lo.


    O Booking.com vai além e afirma ter detectado que o selo de certificação "Eco" confunde o viajante, pois o relaciona a uma possível diminuição no serviço recebido e na experiência geral da estadia, o que acaba por prejudicar o interesse em contribuir para o planeta com o medo de ser prejudicado por isso.

    Por esse motivo, como publicado no Smart Travel News na entrevista com Marianne Gybels, diretora de sustentabilidade do Booking.com, a OTA lançou o programa "Viagens Sustentáveis", que fornecerá informações úteis a todos os interessados em opções de viagem mais sustentáveis, algo em que eles afirmam estar trabalhando há mais de oito anos. De acordo com a visão deles, o viajante não precisa abrir mão de nada, e, por sua vez, o hotel merece ser recompensado por seu bom trabalho.

    Medidas do programa de Viagens Sustentáveis

    Através do programa "Viagens Sustentáveis", o Booking.com pede aos estabelecimentos que registrem suas ações em termos de sustentabilidade, através de um questionário simples (apenas respostas "sim" ou "não") que inclui até 32 pontos, como gestão de resíduos, água, energia, gases, apoio à população local, proteção do meio ambiente natural, etc. Você pode fornecer essas informações através da sua extranet, tudo com o objetivo de obter o selo de viagem sustentável, que já foi concedido a mais de 62.000 acomodações, e que acompanhará o usuário durante as diferentes etapas do processo de reserva, permitindo que eles obtenham mais informações. Além disso, em breve também será disponibilizado como um filtro, para que seja possível pesquisar apenas entre acomodações que fazem parte do programa. Como sempre, de acordo com a filosofia da OTA, os hóspedes serão responsáveis por validar essas boas práticas, uma vez que tenham se hospedado e possam dar um bom relato sobre elas.

    Como já sabemos, tanto o Google quanto o Booking.com constituem uma vitrine extraordinária para o canal direto e muito tráfego para o seu site oficial vem diretamente deles. Por isso, é importante aproveitar suas melhorias para continuar plantando sementes que contribuam para impulsionar as reservas diretas.
    Revenue·11/01/2022
    Adaptação, formação, criação, informação... 2021 andando pelo nosso blog

    Adaptação, formação, criação, informação... 2021 andando pelo nosso blog

    2021 não vai terminar exatamente como desejamos... Mas a verdade é que, com suas luzes e sombras, também não começou exatamente com o pé direito.


    A pandemia, desencadeada, continuou nos forçando a dar o nosso melhor, a não baixar a guarda, enquanto as diferentes Comunidades Autónomas, ainda confusas, não paravam de tentar encontrar fórmulas para incentivar a demanda, principalmente a internacional.

    O adiamento da FITUR, apesar de nossos esforços, foi um golpe duro para o setor. Sua realização nas datas habituais, sem dúvida, teria sido uma dose mais que necessária de otimismo, mas provavelmente também uma imprudência. De qualquer forma, nos adaptamos e criamos um "plano B". Se Maomé não podia ir à montanha, a montanha teria que ir até Maomé, e a organização do Pabellón 8, uma feira virtual, veio preencher de forma muito oportuna o vazio deixado pela suspensão de todas as atividades em Ifema, permitindo-nos não apenas impulsionar a reativação do turismo, mas também apresentar novos desenvolvimentos em primeira mão. Foi tão bem recebido que, apenas dois meses depois, teve sua réplica em Portugal com igual sucesso.

    Embora o panorama pré-estival não fosse especialmente encorajador, tínhamos muitas esperanças depositadas na temporada de verão que ainda estava por vir, e estávamos dispostos a colocar todo o nosso empenho para que nossos clientes pudessem satisfazer adequadamente as necessidades de seus hóspedes, ainda imersos na incerteza. Sua demanda por proximidade e empatia era uma oportunidade de ouro que os hotéis deveriam aproveitar para fortalecer sua marca e fidelizar.

    Alianças, acompanhamento minucioso dos principais competidores, integrações estratégicas... Fizemos muitos amigos cuja contribuição para o fortalecimento das vendas diretas é indiscutível. Afinal, essa vertente da distribuição ganhou participação de mercado, mesmo quando gigantes como o Booking continuaram desenvolvendo todo o seu arsenal tecnológico para impedir isso.

    A inércia nos levou a completar o primeiro quadrimestre do ano com números muito acima dos do mesmo período do ano anterior. Nem tudo estava perdido e continuavam surgindo novas oportunidades de comercialização para consolidar o canal direto, embora alguns hotéis parecessem não querer entender que este canal, bem gerido, oferece maior margem de rentabilidade.

    Paraty Tech en 2021

    Chegamos ao mês de junho equipando nosso motor de reservas com soluções de segurança pioneiras no mercado. Se finalmente fosse possível viajar, a questão estava, por um lado, em facilitar a vida do turista para cumprir todos os protocolos de prevenção vigentes. E, por outro, em fornecer aos hotéis os recursos necessários para se apresentarem ao grande público como a melhor oferta online disponível. É importante lembrar que os semáforos sanitários se tornaram famosos por desempenharem um papel determinante e, por que não dizer, por confundirem ainda mais o viajante. Respondemos às suas dúvidas com um serviço profissionalizado gratuito, cortesia dos agentes especializados da Ring2Travel, que não deixaram de falar durante todo o ano.

    Com o atendimento telefônico coberto, o motor de reservas otimizado e o turismo doméstico em alta, nos permitimos a licença de recuperar e desfrutar do nosso Motivation Day. Tínhamos feito o dever de casa, os hotéis se sentiam muito bem atendidos e finalmente voltavam a respirar. Não podíamos relaxar, mas havia evidências claras de recuperação.

    Tanto é assim que, inevitavelmente, começamos a nos concentrar no próximo grande evento que o setor teria que enfrentar: a FITUR 2022. Nosso desejo era que aqueles que decidissem comparecer estivessem preparados como nunca. Com esse objetivo, lançamos a ITV dos motores de reservas, uma iniciativa batizada de PreFitur Paraty Academy, consistindo em 7 sessões de formação, durante as quais revisamos todas e cada uma das funcionalidades disponíveis para os clientes do nosso motor: módulo para agências de viagens, sistema de cobrança Paraty E-Payments, diferentes modalidades de vouchers, programas de fidelização, Business Intelligence, upselling e cross-selling, ofertas e pacotes, etc.

    Infelizmente, nem tudo que reluz é ouro e, mais uma vez, a Feira Internacional de Turismo mais popular do mundo terá a Covid-19 como protagonista. Os contágios estão, como a mídia destaca, aumentando. A variante Ômicron já é dominante e enfrentamos novamente um feriado de Natal marcado pelo coronavírus. Tudo aponta para que em janeiro as coisas não estarão melhores do que estão agora. Talvez até piores.

    No entanto, que fique claro. Está em nossas mãos agir com responsabilidade. Depende de nós tornar a FITUR um sucesso ou um fracasso. Ifema tem claro: eles estão indo "para frente". E o resto? Faremos um desserviço à indústria e aos expositores que se aventuraram a investir nesta nova edição (como nós) se protagonizarmos uma debandada em massa. É possível realizar um evento presencial com garantias, adotando as medidas preventivas adequadas. Só precisamos querer. Vamos torná-lo possível juntos.

    Seja como for, na Paraty Tech continuaremos nos adaptando, formando, criando e informando. Muito obrigado a todos por este ano tão complicado quanto fascinante.
    Corporativo·21/12/2021
    Última sessão! Academia PreFitur: Ofertas e pacotes

    Última sessão! Academia PreFitur: Ofertas e pacotes

    Após um mês de formações, a PreFitur Paraty Academy chega ao fim. Hoje, a partir das 11:30 h, David Madrigal ministrará o último webinar: «PreFitur Academy: Ofertas e Pacotes». Registre-se agora!


    Sete formações distribuídas ao longo de pouco menos de um mês. Esse é o balanço da PreFitur Paraty Academy, uma iniciativa que hoje chega ao fim, deixando-nos um gosto muito bom. Sabemos que o dia a dia nos consome a todos/as e, apesar disso, a participação em cada uma das sessões tem sido mais do que respeitável. Se conseguimos fazer com que agora vocês tenham uma compreensão mais clara dos recursos disponíveis apenas por serem clientes do motor de reservas da Paraty Tech, então cumprimos o objetivo desta iniciativa. Ainda há quase 2 meses para ajustar o seu motor, em preparação para a FITUR, a primeira grande feira de 2022. Este ano, aliás, estamos estreando localização e vocês poderão nos encontrar no Stand 8C04, no corredor central do Pavilhão 8.

    Na sessão de hoje, David Madrigal explicará por que com o motor da Paraty Tech você pode vender exatamente como deseja, graças às novidades e funcionalidades habituais de nossos módulos de ofertas e pacotes, este último, único no mercado.

    Além disso, apresentará duas novas funcionalidades que tornam a criação de ofertas a tarefa mais simples, além de torná-las um incentivo interessante para as vendas. Estamos falando, por um lado, do módulo de ofertas predefinidas e, por outro, das ofertas com contagem regressiva incorporada. O primeiro permite ativar ofertas recorrentes, com o máximo nível de configuração, em poucos cliques. O segundo, ativa uma contagem regressiva nas ofertas para instar o hóspede a fazer a reserva. Um recurso especialmente útil em campanhas caracterizadas por uma atitude de compra compulsiva, como a recentemente concluída campanha da Black Friday.

    Não nos estendemos muito mais, preferimos que vejam tudo isso em ação. Não deixem de se registrar para o último webinar da PreFitur Paraty Academy. Façam isso agora através deste link. Será hoje, dentro de uma hora, a partir das 11:30 h.

    Muito obrigado a todos/as pela participação nas diferentes sessões de formação da PreFitur Paraty Academy.
    Corporativo·30/11/2021
    PreFitur Academy: Upgrades, upselling e cross-selling

    PreFitur Academy: Upgrades, upselling e cross-selling

    A principal fonte de receitas de um hotel é a venda de quartos. No entanto, não é nenhuma novidade afirmar que não é a única e, dependendo do hotel, os serviços complementares podem representar uma contribuição muito importante.


    Além disso, o momento da compra pode condicionar, e muito, a escolha do hóspede em todos os níveis. Assim, a tipologia de quarto escolhida, o regime alimentar que acompanha o alojamento ou os serviços adicionais que completam a reserva serão frequentemente determinados pela situação emocional, económica e pessoal do comprador. Não é o mesmo reservar no início do mês do que no final, assim como também não é igual reservar em janeiro, quando acabamos de gastar muito dinheiro durante as festas de Natal, do que reservar em março. E o que dizer do sol? Temos dados que confirmam que o bom tempo se traduz em otimismo, favorecendo a predisposição para a compra.

    Como já vimos no webinar “PreFitur Academy: Business Intelligence”, o motor de reservas é uma valiosa fonte de informação que pode contribuir, e muito, para o sucesso na elaboração das nossas estratégias de upselling e cross-selling. Podemos, por exemplo, identificar de forma simples quais regimes ou quartos são mais procurados, tendo em conta o mercado de origem, o lead time dos nossos diferentes targets, quais segmentos são mais propensos a consumir extras, etc., e com base em todos esses dados, criar ações que nos ajudem a aumentar o valor das reservas antes, durante e após a estadia.

    O momento escolhido pelo hóspede para reservar suas férias, escapadas ou viagens de negócios não constitui a única oportunidade de venda que devemos explorar e, quanto melhor o conhecermos, mais fácil será fazê-lo sentir-se especial e compreendido. Sobre tudo isso, Valdas Tverijonas, Key Account Manager, falará na quinta-feira, 25 de novembro, a partir das 11:30 h., no penúltimo webinar do PreFitur Academy, "Upselling, upgrades e cross-selling". Começa daqui a pouco, o que significa que ainda está a tempo de se registar.


    Como funciona?


    Vamos começar por diferenciar conceitos para entender bem os temas que abordaremos nesta nova sessão de formação:
    • Upselling: oferecemos ao cliente que já reservou um serviço a possibilidade de reservar um serviço melhor. Por exemplo, se reservou um Quarto Duplo Standard, convidamo-lo a trocar por um Quarto Superior, pagando a diferença. Ou se escolheu APA (Alojamento e Pequeno-almoço), podemos tentar que mude o regime para MP (Meia Pensão).

    • Cross-selling: oferecemos serviços associados ao cliente que já reservou algum serviço no nosso hotel. Por exemplo, se já reservou um quarto, podemos convidá-lo a comprar o estacionamento, uma sessão de spa ou um pequeno-almoço. São os serviços adicionais, em outras palavras. É comum oferecê-los na segunda etapa do processo de reserva, após a escolha do quarto.

    • Upgrade: devemos entender os upgrades como uma modalidade de oferta, ou seja, uma técnica para incentivar a compra e fidelização, na qual o hóspede desfrutará de um serviço melhor do que pagou. Estaremos fazendo um upgrade se lhe oferecermos um Quarto Superior pelo preço de um Quarto Duplo Standard ou se lhe propusermos Meia Pensão ao preço de Alojamento e Pequeno-almoço.

    Portanto, resumindo, todas são técnicas de marketing que, seguindo uma determinada regra de negócio, visam aumentar o valor da reserva e as receitas totais do estabelecimento. E, como já mencionado, podemos aplicá-las antes da compra (comunicando em nosso site oficial as promoções que estão em vigor), durante a compra (na etapa correspondente à escolha dos serviços adicionais ou através da implementação de ferramentas de retargeting ativo), durante a estadia (seja o pessoal do hotel ou algum tipo de comunicação automatizada que se encarregue de oferecer um determinado serviço) e até mesmo depois dela, como um mecanismo de fidelização, buscando construir um perfil de hóspede frequente.

    Com o motor de reservas da Paraty Tech, você pode colocar essas técnicas em prática para vender o que mais lhe interessa, como e quando lhe convier:
    • Serviços Adicionais: você pode usar a segunda etapa do processo de reserva para fazer upselling, cross-selling ou upgrades. É possível oferecer tudo o que desejar: desde uma caixa de bombons até a entrada para visitar um monumento, passando por um upgrade de quarto ou regime, uma sessão de spa, estacionamento, tematização, transfer, etc. Você decide o que vender, com que antecedência, em que período de datas, a que preço (por estadia, pessoa, noite, gratuito, etc.), a disponibilidade de vagas, etc.

    • Newsletters: Aproveite a segmentação da sua base de dados para oferecer a cada segmento o que sabe que eles gostam. As newsletters são muito eficazes para informar, mas as taxas de abertura e cliques melhoram muito quando se comunicam ofertas ou descontos. Utilize-as para lembrar de certos serviços adicionais que você oferece, mas principalmente para que seus potenciais hóspedes se beneficiem de suas promoções. Os upgrades, por exemplo, funcionam muito bem nas newsletters e sua capacidade de segmentação é muito alta.

    • Email Pré-Estadia: provavelmente, o recurso mais eficaz à sua disposição para fazer upselling. Você decide a periodicidade deste envio (7, 3 e 1 dia(s) antes da chegada, por exemplo), no qual pode configurar os serviços adicionais ou upsellings que considerar apropriados. Assim, se o hóspede reservou um quarto Standard em janeiro, alguns dias antes da sua estadia planejada para julho, você pode sugerir que ele mude para um Quarto Superior ou convidá-lo a complementar a reserva com um passeio. Provavelmente, algumas horas antes de desfrutar suas férias, seu estado de espírito estará nas alturas e ele estará mais propenso a gastar.

    • Email de felicitação de aniversário: todos nós adoramos quando se lembram de nós no nosso aniversário. Use o email de felicitação de aniversário para reduzir o preço de um determinado serviço adicional (downselling) ou oferecer um upgrade, através de um promocode, para a próxima reserva. Seu hóspede valorizará muito positivamente essa iniciativa e, provavelmente, gastará mais quando voltar a se hospedar em seu hotel.

    • Check-in Online: o check-in online, devido à pandemia, conquistou muitos adeptos, abrindo uma nova porta para a venda. Aproveite o momento em que seu hóspede acessa o seu sistema de check-in online para fazer upselling e cross-selling.

    • Clubes de Fidelização: você conseguiu que eles se juntem ao seu clube, um grande primeiro passo. Agora, aproveite essa segmentação para fazer upselling e cross-selling preferencial. Recompense a fidelidade para oferecer upgrades, serviços adicionais de disponibilidade limitada ou a um preço melhor, etc. Você pode fazer isso através do login (uma vez que o hóspede se identifique como membro do clube) ou com uma simples newsletter.

    Como pode ver, as opções são infinitas. Durante esta formação, não apenas contaremos tudo o que você pode fazer, mas também o ensinaremos a configurá-lo por si mesmo/a, para que adquira o grau de autonomia que deseja. Os benefícios de implementar uma boa estratégia de upselling e cross-selling são muitos.


    Benefícios para o hoteleiro


    Em última análise, o upselling e o cross-selling têm como objetivo aumentar as receitas totais do estabelecimento. Mas há mais benefícios implícitos:
    • Fideliza: bem aplicadas, todas essas técnicas farão com que seu hóspede perceba seu interesse em melhorar sua experiência, favorecendo a repetição.

    • Potencializa linhas de negócio: lance novas linhas de negócio e use o seu canal direto para potencializar suas vendas, ajudando a aumentar o valor das reservas.

    • Melhora a experiência do hóspede: quanto mais variedade, riqueza e qualidade você conseguir oferecer ao hóspede, melhor será sua experiência no seu estabelecimento.

    • Incrementa o ADR (Average Daily Rate): uma estratégia adequada de upselling e cross-selling ajudará a aumentar o ADR.

    • Incrementa sua receita: quanto maior o ADR, maior a receita total. Explore a rentabilidade do seu estabelecimento.

    Não tem serviços adicionais? Lembre-se de nos perguntar sobre Transfers & Experiences, o mais novo membro da família Paraty World. Integre seu catálogo de produtos e serviços ao seu motor de reservas e prepare-se para ver seus ganhos aumentarem sem se preocupar com nada: excursões, ingressos, transfers, aluguel de veículos, experiências exclusivas, etc.

    Não perca o webinar “PreFitur Academy: Upgrades, upselling e cross-selling”, na quinta-feira, 25 de novembro, a partir das 11:30 h., com Valdas Tverijonas. Registe-se agora!
    Motor de Reservas·25/11/2021
    PreFitur Academy: Business Intelligence

    PreFitur Academy: Business Intelligence

    Já possui o nosso motor de reservas e sabe que converte muito bem. Até aqui, todos concordamos. Mas com certeza também concordamos em outra questão fundamental: sempre há espaço para melhorias.


    E para isso, somos muito conscientes da importância de ter dados: em tempo real, futuros, por períodos, ano após ano, de vendas, de demanda, segmentados, etc.

    Provavelmente, a principal contribuição do nosso sistema de Business Intelligence (BI) está relacionada ao grau de otimização do motor de reservas que oferecemos a você. Isso tem um valor extraordinário, pois se traduz, de forma direta, em um aumento inquestionável das reservas diretas.

    Toda a atividade do motor de reservas é registrada no BI, facilitando a análise detalhada do comportamento dos usuários em seu site: o que estão procurando, que tipo de quarto, ocupação ou regime reservam, quando e para quando, por meio de qual dispositivo, com que antecedência, de que mercado, se beneficiando de que oferta ou promocode, etc. A informação é, em última análise, conhecimento. De seus potenciais compradores, de seus hóspedes.

    Além disso, uma característica que sempre destacamos em qualquer uma de nossas ferramentas também tem muito destaque em nosso BI: a flexibilidade. Partindo de uma base comum, poderíamos falar de múltiplos BI, entendidos como painéis de controle e leituras variadas, sob medida para seus interesses, necessidades e produto. Cada hotel, cada rede hoteleira, é único. O BI, de certa forma, também o é.


    Vendas e disponibilidade


    Tendemos a prestar toda nossa atenção às vendas. É normal, não podemos ser culpados por isso. Mas... e o que não é vendido? E a demanda não atendida? Por meio de seu estudo, é possível alcançar o objetivo que todo hoteleiro, site e motor de reservas perseguem: a indisponibilidade igual a zero. Por isso, desde o momento em que decidimos empreender a renovação de nosso BI, tivemos muito claro que as vendas e a demanda devem ser igualmente importantes. E é que fazer mudanças que, gradualmente, reduzam as buscas que não oferecem resultados, multiplicam exponencialmente a conversão do motor de reservas.

    A seguir, listaremos os principais indicadores refletidos nas diferentes visualizações do BI. Para saber mais, convidamos você a se registrar no webinar que será ministrado por David Madrigal ainda hoje, a partir das 16h30, no âmbito da PreFitur Academy. Última chamada! Você pode se registrar aqui.


    Principais KPI's do Business Intelligence da Paraty Tech


    Se você representa uma rede hoteleira, a primeira coisa que você deve saber é que pode consultar todos os dados que apresentamos a seguir por hotel ou em conjunto, para o período específico que você decidir. Se, ao contrário, você representa um estabelecimento independente, só precisará se preocupar em configurar o intervalo de datas.
    • Painel principal: de uma só vez, as informações mais relevantes.

      • Reservas

      • Receita

      • Noites de hospedagem

      • ADR (Average Daily Rate - Tarifa média diária)

      • Taxa de conversão

      • Cancelamentos (número e valor)

    • Vendas e On the Books: vamos entrar um pouco mais em detalhes, analisando os mesmos dados, mas também prestando atenção ao On the Books e à janela de viagem de todas as reservas feitas em um determinado período.

    • On the Books: entendendo a navegação no BI como uma aproximação em diferentes camadas de profundidade, nessa visualização, o On the Books seria analisado em detalhes por meses, e comparando com o ano anterior, que também inclui os cancelamentos.

    • Mercados: de onde vêm seus hóspedes e as buscas de seus potenciais clientes? Diferentes tabelas e gráficos nos fornecem essas informações, relacionando-as com o ADR, as vendas e o Lead Time.

    • Outros dados: um pouco como uma gaveta de bagunça, essa visualização reúne dados de grande interesse, como: Dispositivo ou canal (central de atendimento, site, celular, tablet, metas, agência, etc.)

      • Ofertas

      • Promocodes

      • Tipologia de quarto

      • Regime alimentar

    • Demanda e Pick Up: Tabelas que registram as buscas feitas com 60 e 365 dias de antecedência, estabelecendo uma relação entre a demanda atendida, a demanda não atendida e o Pick Up, e comparando esses números com os do ano anterior, destacando se a indisponibilidade se deveu a:

      • A ausência de tarifas carregadas

      • Restrições de estadia

      • Etc.

    • Demanda não atendida por restrições de estadia: novamente, aprofunda-se na origem da indisponibilidade, neste caso, concentrando-se nas restrições de estadia mínima, comparando com o mês imediatamente anterior.

    Como mencionamos, esta é apenas a base. A partir daqui, o BI vai até onde você quiser que vá:
    • Serviços adicionais

    • Análise detalhada das ofertas

    • Controle da estadia mínima

    • Controle e análise das tarifas

    • Monitoramento diário das vendas

    • Funil de conversão

    • Desempenho da central de atendimento

    • Desempenho de ferramentas como o Parity Maker

    • Indisponibilidade por capacidade

    • Etc.

    Benefícios para o hoteleiro de contar com nosso sistema de Business Intelligence


    Falar sobre os benefícios de contar com um sistema de Business Intelligence pode parecer enumerar evidências, mas a realidade é que muitos clientes não exploram ao máximo seu potencial, assim como fazemos, por exemplo, a equipe completa de revenue managers da Paraty Tech, para quem este BI constitui uma ferramenta de uso obrigatório em nosso dia a dia.
    • Identificar tendências de demanda

    • Conhecer a fundo nosso potencial cliente

    • Identificar pontos fortes

    • Corrigir fraquezas

    • Explorar ou descartar mercados ou canais

    • Melhorar nosso produto

    • Segmentar ao máximo nível

    • Visão 360º

    • Otimizar a estratégia de revenue

    • Conseguir, em última instância, oferecer uma solução para cada solicitação, para que, em última análise, nosso potencial hóspede sempre tenha a possibilidade de se hospedar. Decidir fazê-lo ou não, o objetivo é que dependa dele/ dela, não das limitações do motor de reservas.
    Se você quiser saber mais sobre nosso sistema de Business Intelligence, esperamos por você ainda hoje na PreFitur Academy, com David Madrigal, a partir das 16h30. Registre-se agora!
    Marketing·23/11/2021
    PreFitur Academy: Clubes e Programas de Fidelidade

    PreFitur Academy: Clubes e Programas de Fidelidade

    A fidelização é uma tendência. A pandemia tem sido, sem dúvida, uma oportunidade nesse sentido.


    Aqueles estabelecimentos hoteleiros que, apesar das dificuldades, conseguiram estar à altura, mostrando-se flexíveis, compreensivos e empáticos ao oferecer soluções para os problemas e inquietações de seus hóspedes, em muitos casos, alheios à sua vontade, deram um grande passo em termos de fidelização.

    Mas isso, na realidade, vem de muito antes. Tradicionalmente, os clubes de fidelização têm sido associados, principalmente, às grandes cadeias hoteleiras. Referimo-nos aos clássicos programas de acumulação de pontos ou de noites por estadia. No entanto, gradualmente, eles têm sido estendidos para todos os tipos de estabelecimentos, chegando ao ponto de tornar sua implementação quase obrigatória.

    Os clubes de fidelização constituem um recurso eficaz para gerar disparidades positivas, justificar as condições preferenciais de reserva e privilégios do canal direto, e manter um relacionamento direto com os hóspedes, fazendo-os se sentirem especiais antes, durante e após sua estadia. A chave está em contar com uma operação e uma mecânica de afiliação adequada às características de cada estabelecimento. Nem todos os hotéis requerem, nem para todos funciona, o mesmo programa de fidelização.

    Não só é muito mais caro conseguir um novo cliente do que um cliente repetidor, mas os números deixados por estes últimos falam por si mesmos:
    • O cliente repetidor gasta até 23% mais

    • O cliente repetidor reserva estadias até 30% mais longas

    • O cliente repetidor compra até 10 vezes mais
    Os clientes repetidores, ou seja, os hóspedes fidelizados, são uma locomotiva de crescimento e multiplicam exponencialmente os ganhos. Vale a pena prestar toda a atenção possível e destinar recursos para garantir que todo cliente que se hospede em nosso hotel, tenha chegado por onde tiver chegado, saia pela porta com vontade de repetir e convencido de que o canal direto é o mais indicado para satisfazer seus interesses e necessidades.

    Na Paraty Tech, contamos com 5 programas de fidelização pré-concebidos, idealizados para cobrir as necessidades da imensa maioria dos estabelecimentos. Ainda assim, também temos a capacidade de completá-los com sugestões de melhoria ou funcionalidades adicionais, e até de projetá-los sob medida. Todos eles têm como objetivos comuns:
    • Segmentar

    • Fortalecer laços

    • Diferenciar

    • Estimular sentimentos de lealdade e compromisso

    • Aumentar a rentabilidade

    A seguir, contamos brevemente do que se trata, como um avanço do que você poderá ver em detalhes amanhã, 18 de novembro, a partir das 11:30 h., no webinar "PreFitur Academy: Clubes e Programas de Fidelização", ministrado por Silvia Muñoz. Você pode se registrar aqui!
    • CLUB PRIVILEGE

      • Pensado para aqueles que oferecem privilégios para serem desfrutados durante a estadia.

    • CLUB PROMO PLUS

      • Premia a reserva do seu hóspede, oferecendo-lhe um promocode de desconto, enviado no dia do check-out, para uso em futuras reservas. Você pode estabelecer diferentes descontos de acordo com o valor da reserva original.

    • CLUB RATE PLUS

      • Crie uma tarifa especial para membros e mostre-a em uma aba diferenciada nos resultados de busca do seu motor de reservas. O usuário só precisará de um clique para aderir e poder completar a reserva se beneficiando do melhor preço.

    • CLUB POINTS PRO

      • O usuário se registra e, a partir desse momento, começa a acumular pontos com cada reserva.

      • Você decide a equivalência em euros de cada ponto e o hóspede poderá usar esse dinheiro virtual em serviços do hotel ou destiná-los ao uso que você decidir ao definir a mecânica de funcionamento do clube.

      • Você pode estabelecer níveis com base no número de pontos e associar benefícios diferentes a cada nível (descontos na reserva, descontos em serviços do hotel, brindes de cortesia, etc.)

      • Contagem regressiva para o reset dos pontos

      • Microsite

      • Carteira virtual

      • Área do Cliente (hóspede) e Painel de Gestão (hoteleiro)

    • CLUB NIGHTS PRO

      • O clássico programa de acumulação de noites, levado ao máximo nível de personalização.

      • Você pode estabelecer níveis com base no número de noites e associar benefícios diferentes a cada nível (descontos na reserva, descontos em serviços do hotel, brindes de cortesia, etc.)

      • Contagem regressiva para o reset das noites

      • Microsite

      • Carteira virtual

      • Área do Cliente (hóspede) e Painel de Gestão (hoteleiro)


      Benefícios para o hoteleiro de contar com um clube de fidelização


      Definitivamente, o cliente que adere a um programa de fidelização é um potencial repetidor. Ele mostrou interesse na marca e quer continuar fazendo parte dela, o que se traduz em uma grande oportunidade em termos de rentabilidade.

      • Favorece a captação de novos clientes

      • Favorece a consolidação de clientes repetidores

      • Faz o hóspede se sentir especial antes, durante e após a estadia

      • Fornece segmentação e conhecimento do cliente

      • Permite gerar disparidades positivas com as OTAs

      • Aumenta os gastos dos hóspedes

      • Aumenta a receita do seu estabelecimento

      Se quiser saber mais sobre nossos Clubes de Fidelização, lembre-se de que você pode se registrar aqui para o webinar que ofereceremos amanhã, a partir das 11:30 h.
    Marketing·17/11/2021
    Academia PreFitur: Vales Reembolsáveis, Presentes e Turísticos

    Academia PreFitur: Vales Reembolsáveis, Presentes e Turísticos

    Talvez as duas únicas coisas que essas funcionalidades que veremos a seguir tenham em comum sejam, por um lado, o fato de incluírem a palavra bônus e, por outro, sua contribuição para o aumento das vendas diretas.


    Suficiente para reuni-las em um artigo que explique suas vantagens e o modo de configurá-las. Afinal, todas elas agregam valor, melhoram a experiência do hóspede e oferecem alternativas para viajar nas melhores condições possíveis.


    Bônus Presente: presentear experiências está em alta


    Permitir presentear uma estadia ou um serviço específico de seu estabelecimento é, em última análise, oferecer a possibilidade de presentear uma experiência. Cada vez mais, as pessoas buscam surpreender em ocasiões como aniversários, festas de Natal, Dia dos Namorados, aniversários, etc. Tornar seu hotel o presente perfeito é muito fácil, adicionando ao seu motor a funcionalidade de Bônus Presente, com a qual você abrirá portas para novas formas de impulsionar as reservas diretas, ampliando o espectro de potenciais clientes para pessoas que talvez nem estivessem pensando em viajar.

    Você pode imaginar quantas pessoas poderiam chegar ao site de seu hotel se uma seção dele estivesse devidamente posicionada nos motores de busca para palavras-chave como "presentes originais", "presentes especiais", "presentear experiências" ou "presentes Dia dos Namorados"? Os Bônus Presente também são um mecanismo para gerar tráfego de qualidade, aumentando a visibilidade de seu estabelecimento e multiplicando exponencialmente a probabilidade de gerar novas vendas. Se você conseguir atender às expectativas do "presenteador" e do "presenteado", terá conquistado dois potenciais hóspedes para o futuro e, no processo, dois novos defensores de seu produto. O boca a boca é um recurso poderoso para a fidelização.

    Como funciona


    Tudo começa com a criação de uma seção específica na página oficial de seu hotel, devidamente promovida ao longo de todo o site. O comprador preenche os dados do beneficiário, seguindo o processo normal de reserva, e ambos recebem o e-mail de confirmação. Simples assim.

    Além daqueles que estão procurando um presente original ou especial para surpreender seu parceiro, familiar ou amigo, você deve garantir que qualquer pessoa que chegue ao seu canal direto, seja qual for o motivo, saia sabendo que seu produto também está disponível em formato de presente. A partir daí, os parâmetros de configuração permitem personalizar ao máximo essa modalidade de comercialização:
    • Processo de compra em dois passos

    • Design personalizado

    • Quantias econômicas de reserva predefinidas ou de livre escolha

    • Data de validade personalizada

    • Separar o e-mail de confirmação do comprador e do beneficiário

    • Campo de texto para uma mensagem de felicitação

    • Possibilidade de adicionar incentivos (por exemplo, x euros de presente para cada euro de compra)

    • Possibilidade de presentear estadias e/ou serviços

    • Entrega programada do bônus presente ao beneficiário

    • Compatível com gateways de pagamento, Bizum, etc.

    Vantagens para o hoteleiro

    • Outra forma de aumentar as vendas diretas: compram tanto aqueles que querem viajar quanto aqueles que querem presentear

    • Elemento diferenciador: diferencie-se da concorrência com essa funcionalidade

    • Elemento desestacionalizador: você pode habilitar essa funcionalidade para datas ou temporadas de baixa demanda

    • Gerador de tráfego para o canal direto: seu hotel ganhará visibilidade para um espectro mais amplo de potenciais clientes

    • Gerador de defensores espontâneos: tanto o comprador quanto o beneficiário recomendarão seu estabelecimento se ficarem satisfeitos com a experiência


    Bônus Reembolsáveis: fidelize seus hóspedes sem enfrentar reembolsos econômicos


    Desenvolvida em plena pandemia para lidar com a avalanche de cancelamentos, hoje, essa funcionalidade não perdeu sua utilidade e continua sendo de grande interesse para o hoteleiro. Estamos enfrentando um cenário complicado, no qual as razões que levam os viajantes a cancelar podem, em alguns casos, ser alheias à sua vontade. Isso não significa que o hotel deve ser forçado a fazer reembolsos indevidos, mas também não deve se expor à possibilidade de perder um hóspede para sempre devido ao descontentamento causado por uma má gestão do cancelamento. É aqui que entram em jogo os Bônus Reembolsáveis.

    Como funciona


    Vamos considerar a seguinte situação. Um cliente faz uma reserva não reembolsável. A princípio, não pode cancelá-la, porque se beneficiou de um preço melhor por ter escolhido essa tarifa. No entanto, as restrições de seu país de origem ou do país de destino o impedem de viajar nas datas previstas.

    O hotel enfrenta aqui uma decisão difícil. Pode lavar as mãos, apegar-se às condições da política de cancelamento contratada, embolsar o dinheiro da reserva e lidar com um cliente insatisfeito que, provavelmente, não voltará a um estabelecimento que não soube (ou não quis) oferecer alternativas diante de um problema que não dependia dele. Ou, ao contrário, pode mostrar flexibilidade e optar por um caminho intermediário. Ou seja, não devolver o dinheiro, mas oferecer a possibilidade de adiar a viagem, entregando um bônus pelo mesmo valor econômico do montante pago, para ser usado em uma reserva futura. Dessa forma, todos saem ganhando. O cliente não sente que desperdiçou dinheiro e, sabendo que não tinha direito a nenhum reembolso, ficará muito satisfeito com a postura adotada pelo hotel e valorizará muito sua disposição em ajudar. Fidelização ao mais alto nível.

    Por sua vez, o hotel garante o recebimento da reserva, evita ter que devolver dinheiro com o qual já contava (fundamental, dada a necessidade atual de fluxo de caixa dos estabelecimentos) e conta com um recurso para minimizar o impacto de possíveis ondas de cancelamentos, como as que já ocorreram. Claro, os parâmetros de configuração desses bônus permitem que o hoteleiro se planeje de acordo com suas necessidades e interesses:
    • Design personalizado

    • Seleção de idioma

    • Quantia

    • Descontos (porcentagem ou quantia total, porcentagem ou quantia por noite da reserva, etc.)

    • Código promocional de uso único

    • Data de validade

    • Tarifas aplicáveis

    • Localização, consulta e modificação

    • Localização e consulta detalhada da reserva na qual foi aplicado

    Vantagens para o hoteleiro

    • Avoid refunds

    • Mantém contato direto com o cliente

    • Garante a receita das reservas canceladas ou adiadas

    • Minimiza o impacto dos cancelamentos

    • Fideliza o cliente adotando uma atitude flexível


    Bônus Turísticos: aproveite os bônus turísticos de sua comunidade


    A falta de demanda devido à pandemia levou muitos destinos a lançar bônus turísticos, como incentivo econômico, para promover a reativação das viagens. Os procedimentos impostos pelas diferentes comunidades autônomas variam muito entre si, o que em muitos casos tem sido um processo complicado, tanto para o hotel quanto para o turista.

    Na Paraty Tech, fizemos o possível para integrar esses protocolos ao motor de reservas do site oficial. Assim, se o Bônus Andaluz exigisse a intermediação de uma agência de viagens e, em tempo recorde, chegamos a um acordo com uma empresa local que, para todos os efeitos, permitia que o hóspede reservasse normalmente pelo canal direto do hotel, embora internamente a reserva estivesse sendo gerenciada por uma agência, cumprindo assim os requisitos legais para poder usufruir dos benefícios associados ao bônus.

    Automatizar e facilitar esse tipo de processo favorece que os hotéis que decidem implementar essa funcionalidade se destaquem dos demais quando o hóspede decide escolher acomodação. Nesse sentido, a comunicação se torna mais importante do que nunca para garantir que todos os potenciais clientes estejam cientes de que em determinado hotel se apoia ou incentiva o uso dos bônus turísticos.

    Mesmo nos casos em que não é possível integrar completamente o protocolo com o processo de reserva, é muito útil usar redes sociais, newsletters ou banners do site e do processo de reserva para direcionar o hóspede ao local onde deve se cadastrar e informá-lo claramente sobre os requisitos que sua reserva deve cumprir para se tornar beneficiário do bônus (por exemplo, o Bônus Valenciano exige um mínimo de duas noites de hospedagem e um regime máximo de meia pensão).

    Como funciona


    Como mencionamos anteriormente, a configuração e implementação dessa funcionalidade dependem da comunidade autônoma em que o estabelecimento se encontra. É melhor que você entre em contato conosco para explicarmos como funciona especificamente em seu destino. Em alguns casos, tudo se resume a informar que o estabelecimento está vinculado e facilitar o processo de registro para o uso do bônus. Em outros casos, envolve a configuração e ativação de determinados parâmetros, mas não se preocupe, nós cuidamos de tudo. Alguns dos bônus com os quais trabalhamos são:
    • Bônus Turístico Andaluz

    • Viatgem Comunidad Valenciana

    • Bonus Turístic per a Residents Illes Balears

    • Tarjeta Turística “Quedamos en Galicia”

    • Euskadi Turismo Bono

    • Bônus Turístico Aragonês

    • Bônus Turísticos de Extremadura

    • Bônus Canário

    Vantagens para o hoteleiro

    • Incentiva a demanda

    • Ajudar sempre é fidelizar

    • Desestacionaliza, ao aumentar a ocupação em baixa ou média temporada

    • Incrementa o tráfego ao se tornar uma fonte confiável de informações

    • Incrementa as vendas diretas ao oferecer todas as facilidades para a reserva

    Se você quiser mais informações e ver alguns exemplos, não perca o webinar: “Pre-Fitur Academy: Bônus Reembolsáveis, Presente e Turísticos”, 16 de novembro, 11:30 h. Você pode se registrar clicando aqui!
    Motor de Reservas·15/11/2021
    PreFitur Academy: Paraty E-Payments

    PreFitur Academy: Paraty E-Payments

    Conformidade com as normas PCI DSS e PSD2, destaque das tarifas flexíveis em detrimento das praticamente extintas tarifas não reembolsáveis, aceleração brusca da digitalização...


    Vivenciamos muitas mudanças, rápido demais, e ter um sistema de gestão de pagamentos que responda a uma gama de novas necessidades tornou-se praticamente essencial para qualquer hoteleiro.

    Para cada funcionalidade, sem dúvida, existem vários fornecedores. No entanto, se você procura um único fornecedor capaz de oferecer todos eles, a história é diferente. Na Paraty Tech, nos esforçamos diariamente para incorporar esse perfil de parceiro, capaz de se adaptar às mudanças do mercado em tempo real por meio da implementação de tecnologias adaptativas.

    Assim, quando as circunstâncias exigiram, colocamo-nos em ação para lançar, em tempo recorde, nosso próprio sistema de pagamento, integrado à nossa extranet Paraty Hotel Manager e compatível com qualquer gateway de pagamento. Este sistema garante a segurança das transações, conformidade com as regulamentações vigentes, reduz a probabilidade de fraude e facilita a gestão e o monitoramento do status geral dos pagamentos. Chamamos isso de Paraty E-Payments, um recurso à sua disposição como cliente do nosso motor de reservas.


    Como Funciona


    Paraty E-Payments é, em cinco palavras, um sistema de gestão de pagamentos. Nada mais, nada menos. Totalmente integrado ao motor de reservas, permite verificar todas as reservas e seu status de pagamento (valor total, valor pago e valor pendente).

    Por outro lado, permite criar regras de pagamento com vários parâmetros de configuração, com base em vários critérios:
    • Pagamento no site ou pagamento agendado

    • Para tarifas específicas ou políticas de cancelamento

    • Por intervalo de datas ou número de dias antes da chegada

    • Pagamentos integrais ou parciais (número de noites ou porcentagem do total)

    • Etc.
    Por fim, permite uma gestão abrangente de pagamentos pendentes e reembolsos. O status de cada reserva está sempre disponível num piscar de olhos, com vários filtros para localizar uma ou mais reservas (ID da reserva, nome e sobrenome, janela de reserva, janela de viagem, etc.).

    Paraty E-Payments é compatível com qualquer gateway de pagamento que tenha um sistema de tokenização e cumpre rigorosamente as regulamentações PCI DSS (Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento) e PSD2 (Diretiva de Serviços de Pagamento 2), minimizando o risco de fraude e chargebacks (estornos).

    Aqui estão algumas de suas principais funcionalidades:
    • Criação de regras de pagamento: você decide como seus hóspedes podem pagar as reservas com base na tarifa selecionada, condições de cancelamento, momento da reserva, etc.

    • Consultar o status de pagamentos de reservas: revise facilmente o valor pago e o valor pendente para as reservas existentes.

    • Geração e envio de links de pagamento: a qualquer momento, você pode gerar um link para o pagamento do total ou de uma parte do valor pendente. Use-o para agilizar os processos durante o check-in.

    • Processamento de pagamentos: graças à tokenização do cartão durante o processo de reserva, você pode fazer pagamentos a qualquer momento, especialmente útil se o hóspede contratar algum serviço após a reserva ou se precisar cobrar uma penalidade por no-show ou cancelamento tardio.

    • Processamento de reembolsos: dada a ampla utilização de tarifas flexíveis ou semi-flexíveis, é provável que você precise lidar com reembolsos para cancelamentos dentro do prazo, o que pode ser gerenciado de forma muito fácil com o Paraty E-Payments.

    • Consulta do histórico de pagamentos: veja quando e por qual método foram feitos os pagamentos de uma reserva específica.


    Benefícios para o hoteleiro ao contar com o Paraty E-Payments


    Flexibilidade, segurança, agilidade, centralização e automação de processos são os principais benefícios para os hoteleiros com um sistema de pagamentos como o Paraty E-Payments, integrado à extranet do seu motor de reservas. Mas vamos aos detalhes:

    1. Flexibilidade
    • Você, e somente você, decide como e quando suas reservas são pagas.

    2. Segurança
    • Esqueça o cumprimento da PSD2 e PCI DSS.

    • Minimize fraudes e chargebacks.

    • Fique informado com alertas por e-mail.

    3. Agilidade
    • Processos ágeis e simples dentro de um sistema com uma aparência com a qual você já está completamente familiarizado.

    4. Centralização
    • Pagamentos, reembolsos, consultas, etc., dentro da extranet do seu motor de reservas.

    • Redução do número de fornecedores.

    5. Automação de processos
    • O Paraty E-Payments se integra automaticamente ao seu motor de reservas.

    • Simplifica o trabalho do gerente de receitas.

    • Alivia a carga de trabalho para o pessoal de determinados departamentos do hotel.

    • Economia de tempo e recursos.

    Quer ver o Paraty E-Payments em ação? Não perca o webinar de amanhã, como parte das sessões de treinamento PreFitur Paraty Academy.

    Registre-se aqui!
    Motor de Reservas·11/11/2021
    Ring2Travel atinge 20.000 horas de atendimento telefônico e fidelização

    Ring2Travel atinge 20.000 horas de atendimento telefônico e fidelização

    Porque isso é, acima de tudo, o que representa o atendimento telefônico: fidelização em sentido estrito.


    Passaram-se pouco menos de dois anos desde que o maldito Coronavírus decidiu invadir nossas vidas e virar tudo de cabeça para baixo. O medo e a incerteza dominaram o setor e se instalaram na mente do viajante, mudando seus hábitos e transformando a forma como ele se relacionava com os alojamentos turísticos. As OTAs, especialmente as de segunda linha, perderam peso e o canal direto se tornou a principal fonte de consulta e reserva.

    Em um momento de sobrecarga sem precedentes para os hotéis, diante da avalanche de cancelamentos e consultas, foi necessário um perfil de turista que exigisse mais do que nunca informações de primeira mão, confiança, proximidade e segurança. Um momento muito difícil, mas também uma oportunidade única para ganhar hóspedes vitalícios. E lá estávamos nós, trabalhando duro, cobrindo tudo, mostrando paciência, empatia e ânimo. Porque é muito mais fácil atender a uma ligação de um cliente feliz, ansioso para viajar e determinado a reservar, do que lidar com uma crise de demanda como a que atravessamos. E, sem dúvida, estivemos à altura do desafio.

    Portanto, não é surpresa que na Ring2Travel estejamos celebrando. Nem em nossas previsões mais otimistas poderíamos imaginar que, até a data de hoje, 9 de novembro de 2021, alcançaríamos a bela marca de 20.000 horas de conversa com nossos (seus) clientes.

    Às vezes divulgamos dados, mas não paramos para refletir sobre eles. Desta vez, quisemos fazer um exercício de cálculo divertido para entender e explicar, de forma muito gráfica, a magnitude dessa cifra. E os resultados foram, no mínimo, surpreendentes.

    20.000 horas de atendimento telefônico equivaleriam, por exemplo, a falar sem parar por 833 dias. A assistir a mais de 13.000 clássicos (Real Madrid vs. F.C. Barcelona) sem sair para ir ao banheiro. A dar quase 300 voltas ao mundo em um Boeing ou a ler Dom Quixote quase 900 vezes. Nada mal.

    Família brincando nas praias de Acapulco

    20.000 horas de pedidos inusitados (isso daria um livro à parte), informações e reservas. Mas acima de tudo, foram 20.000 horas de fortalecimento da marca hoteleira, de suporte personalizado aos hóspedes, por quem nos dedicamos e a quem aspiramos oferecer, todos os dias, uma experiência de reserva excelente e única.

    20.000 horas de trabalho que se traduziram automaticamente em um fluxo constante de informações de extraordinário valor, essenciais para conhecer melhor nossos clientes. Você consegue imaginar quantos milhões de dados são extraídos de cada chamada? Desde o motivo, até a fonte da chamada, passando pela cidade de origem do interlocutor, suas motivações e interesses, ou questões tão básicas e importantes como saber se ele entrou em contato conosco por causa de uma campanha específica que viu em uma rede social. Ouro puro. Big Data. Coisas importantes.

    Mas esta roda não para. Ainda há dias para terminar o ano e datas muito relevantes para a venda direta. De fato, estamos preparando eventos para novembro e dezembro há semanas. Estamos nos referindo, é claro, às campanhas da Black Friday, Ponte de Dezembro e Natal. Marcos muito exigentes que nos levam, inevitavelmente, a revisar nossa "to do list":
    • Sua base de dados de potenciais hóspedes está bem segmentada?

    • Você já considerou alguma ação de e-mail marketing ou SMS para a campanha da Black Friday?

    • Você já comunicou aos seus hóspedes o cardápio da noite de Ano Novo?

    Dado: desde meados de setembro, já começamos a receber as primeiras solicitações para o Natal, então os hotéis mais avançados alcançaram conversões acima de 30%, fora do alcance de qualquer outro canal.

    Queremos aproveitar esta oportunidade para lembrá-lo que continuamos aqui, à sua disposição, e que podemos ajudá-lo a encerrar o ano da melhor maneira possível e a começar a vender 2022 como nunca, como sempre: com antecedência e garantias. Mas, acima de tudo, queremos transmitir nosso agradecimento pela confiança depositada em nossos agentes. 20.000 agradecimentos da equipe da Ring2Travel.
    Corporativo·09/11/2021
    PreFitur Academy: Módulo para Agências de Viagens

    PreFitur Academy: Módulo para Agências de Viagens

    O peso das agências de viagens na distribuição é inegável. Hotéis e cadeias hoteleiras estão bem cientes disso, acostumados a receber diariamente pedidos de cotação por parte de agências interessadas em incluir seus estabelecimentos em seus catálogos de ofertas e pacotes.


    Cientes dessa situação e imersos em uma busca constante por novas maneiras de potencializar o canal direto, na Paraty Tech desenvolvemos o Módulo para Agências de Viagens. Totalmente integrada ao motor de reservas do site oficial, essa funcionalidade permite que os hoteleiros automatizem esse processo complicado, liberando suas equipes dessa tarefa para que possam se concentrar no que realmente importa. Afinal, a inovação tecnológica deve substituir precisamente as pessoas para melhorar operações e serviços nos quais o fator humano não necessariamente adiciona valor.


    Como Funciona


    Formulário de Registro de Agências de Viagens
    Formulário de Registro de Agências de Viagens


    Processo de Reserva de Agências de Viagens
    Processo de Reserva de Agências de Viagens

    De forma simplificada, o Módulo para Agências de Viagens se traduz em uma seção no site oficial por meio da qual as agências de viagens podem se registrar rapidamente, se identificar como tal e, em seguida, começar a vender diretamente através do canal direto com as condições previamente definidas pelo painel de configuração, acessível através do Paraty Hotel Manager, o backend do nosso motor de reservas.

    Ao longo do processo de reserva, a agência terá visível a porcentagem de comissão correspondente, podendo também verificar o preço de sua busca e o valor em euros que a venda representaria.

    A partir daqui, as opções são infinitas. Vamos explorá-las em detalhes.

    • Processo de Registro Rápido e Fácil

      • Através da Seção de Agências: As agências de viagens acessam a seção Agências do site oficial e preenchem o formulário de registro. Com cada registro, o hoteleiro recebe uma notificação por e-mail. É apenas sua decisão determinar se o registro requer ou não validação posterior. Se sim, a agência é informada de que sua solicitação está sendo processada, e o hoteleiro só precisa acessar a lista de registros no painel de configuração e mudar seu status de "pendente" para "ativo".

      • Através do Painel de Configuração: Além de validar novos registros, a partir do painel de configuração, o hoteleiro também pode adicionar manualmente agências, excluí-las, alterar seu status, editar seus dados e modificar, a qualquer momento, as condições de venda, pagamentos, políticas de cancelamento, tarifas, etc.


      Painel de Configuração
      Painel de Configuração

    • Configuração das Condições

      • Genéricas: O hoteleiro tem a opção de definir, de forma genérica, as mesmas condições de venda para todas as agências, incluindo a porcentagem de comissão, líquida ou varejo, tarifas, regimes, quartos, ocupação, restrições de estadia, métodos e prazos de pagamento, janela de reserva, etc.

      • Específicas: O hoteleiro também pode configurar todos esses parâmetros de forma individualizada para cada agência. Essa alternativa oferece o mais alto grau de controle possível.

      • Combinadas: A terceira opção envolve estabelecer condições genéricas para todas as agências, mas modificar manualmente apenas as daquelas que interessam, por qualquer motivo.


    • Parâmetros de Configuração

      • Porcentagem de comissão

      • Tarifas especiais

      • Método de pagamento (cartão de crédito, transferência, Bizum, etc.)

      • Prazos de pagamento (adiantamento, porcentagem, etc.)

      • Políticas de cancelamento

      • Quartos

      • Ocupações

      • Regimes

      • Restrições de estadia

      • Janela de reserva


    • Integração com o Paraty E-Payments

    • Se o hoteleiro também tiver nossa plataforma de pagamentos, Paraty E-Payments, pode gerenciar tudo relacionado à cobrança de reservas de agências por meio dela (tokenização, parcelamento e adiamento, controle de status, envio de links para pagamento, etc.).

    • Consultas e Pesquisas

    • No painel de administração, o hoteleiro tem um sistema de busca com filtros para localizar agências e verificar suas reservas e a receita que geraram.

    • Identificação da Reserva

    • As reservas feitas por agências de viagens são identificadas como tal pela palavra Agency na coluna de Origem na seção Reservas do Paraty Hotel Manager.

    • Download de Reservas para o Canal / PMS

    • O identificador para reservas feitas por agências é diferente das reservas diretas feitas pelos hóspedes. Isso torna muito mais fácil identificá-las para download no canal ou PMS.

    • Email de Confirmação

      • Agência: A agência recebe um e-mail de confirmação personalizado com seus dados e logotipo para facilitar a entrega de documentação relevante a seus clientes.

      • Cliente Final: Também é possível habilitar uma configuração que envia o e-mail de confirmação para o cliente final, nesse caso, ocultando o preço para que a agência tenha a privacidade e autonomia necessárias para sua atividade profissional.


    • Conexão com o BI

    • Assim como acontece com o restante das reservas, toda a atividade da agência no motor de reservas é registrada e monitorada no BI. Informação de valor extraordinário para identificar tendências nesse canal de vendas.

    • Redirecionamentos

    • Uma característica do motor de reservas da Paraty Tech é sua obsessão por alcançar uma disponibilidade igual a zero. As agências também podem se beneficiar disso e obter disponibilidade para praticamente qualquer busca, incluindo aquelas em que outros canais não podem oferecer. Por exemplo, se procuram um quarto quádruplo e o hotel não tem, o motor retornará disponibilidade oferecendo dois quartos duplos.

    Benefícios para o Hoteleiro


    Bem gerenciado, o papel das agências pode ser muito lucrativo. Certamente, facilitar os processos de registro, consulta e reserva por meio do canal direto pode incentivar o aumento do número de agências interessadas em comercializar um determinado estabelecimento, com o potencial aumento das vendas. Mas há mais.

    • Informação Precisa e Atualizada: Nenhum canal tem o nível de atualização que o canal direto oferece, por definição, o mais cuidadosamente mantido pelos estabelecimentos.

    • Estoque Disponível Apenas no Canal Direto: Certos quartos estarão disponíveis apenas no canal direto. As agências podem se beneficiar dessa circunstância, e os hotéis encontram nelas uma via de venda adicional.

    • Controle Absoluto sobre os Preços: Se as agências buscam diretamente no canal direto, você evita que ofereçam cotações errôneas obtidas de canais piratas.

    • Facilidade e Imediatismo na Gestão Deste Perfil de Intermediário: Os hotéis otimizam os trâmites com este intermediário, e a comunicação entre as agências e o hotel torna-se mais ágil e fluida.

    • Máximo Grau de Autonomia para as Agências: A menos que haja interesse por parte do hoteleiro em validar novos registros, as agências podem começar a vender, sem ajuda, em questão de minutos.

    • Redução da Carga de Trabalho para a Equipe do Hotel: A automação desse processo se traduz em uma valiosa economia de tempo.

    • Maior Visibilidade do Canal Direto: O fato de as agências oferecerem um determinado hotel a seus clientes garante que eles visitem o site oficial para conhecê-lo melhor antes de tomar uma decisão de compra.

    • Mais Tráfego para o Site Oficial: Maior visibilidade significa mais tráfego. Não apenas de possíveis compradores, mas também daqueles com quem compartilham sua experiência no hotel.

    • Melhor Posicionamento Orgânico: O posicionamento orgânico nos motores de busca depende essencialmente de visitas e links. Certamente será beneficiado à medida que o número de registros de agências aumentar.

    Se você quiser saber mais sobre o Módulo de Agências de Viagens e vê-lo em ação, não perca o webinar:

    “Pre-Fitur Academy: Módulo de Agências e Empresas”, 9 de novembro, 11h30.

    Você pode se registrar clicando aqui!
    Motor de Reservas·08/11/2021
    Lançamos Academia PreFitur Paraty: motores de reservas também precisam de ajustes

    Lançamos Academia PreFitur Paraty: motores de reservas também precisam de ajustes

    Assim como costumamos levar os veículos para revisão antes da inspeção periódica obrigatória, os motores de reservas também precisam de uma afinada para garantir que tudo esteja funcionando corretamente e que estejam se beneficiando das últimas atualizações.


    Este é o conceito por trás do PreFitur Paraty Academy. Queremos que o seu motor de reservas alcance o máximo nível de otimização e você alcance o maior grau de autonomia possível, para chegar com tudo à FITUR 2022, um dos eventos mais importantes do próximo ano, ou pelo menos esteja informado sobre todas as nossas novidades para eventos futuros na Ifema. Aliás, aproveitamos para informar que já temos uma localização designada no nosso querido e saudoso Pavilhão 8, no corredor central, Stand 8C04.

    O que é o PreFitur Paraty Academy


    Essencialmente, o PreFitur Paraty Academy, que acontecerá ao longo de todo o mês de novembro, consiste em uma série de sessões de formação, especificamente 7, em formato de webinar interativo de microfone aberto, o que significa que você pode intervir sempre que quiser para esclarecer dúvidas, planejar questões, etc.

    Vamos percorrer minuciosamente as ferramentas mais especiais que oferecemos com o motor de reservas da Paraty Tech. A ideia é apresentá-las externamente (perspectiva do hóspede) e internamente (perspectiva do cliente, usuário da extranet), para que você não só as conheça em profundidade, mas também entenda como funcionam e aprenda a utilizá-las. Essa iniciativa é, portanto, exclusivamente direcionada a profissionais do setor hoteleiro.

    Em seguida, compartilharemos as datas em que os webinars acontecerão. Para abrir o apetite, cada tema será acompanhado por um artigo explicativo sobre a funcionalidade em questão, que será publicado um dia antes da respectiva sessão.

    Como se inscrever no PreFitur Paraty Academy


    Você já pode começar a organizar a sua agenda! Para participar, basta se cadastrar com o e-mail oficial do seu estabelecimento no(s) webinar(s) que mais lhe interessar(em). Um dia antes e uma hora antes de cada webinar em que você se cadastrou, você receberá um lembrete por e-mail. É tão fácil assim.

    Módulos do PreFitur Paraty Academy
    • Módulo de Agências - Empresas | 9 de novembro | Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer
      Processo de registro automatizado para agências de viagens/empresas e configuração de condições de reserva específicas.
      INSCREVA-SE

    • Paraty E-Payments | 12 de novembro | Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer
      Nosso próprio sistema para gerenciar os pagamentos das reservas.
      INSCREVA-SE

    • Vales-presente, reembolsos e vouchers turísticos | 16 de novembro | Valdas Tverijonas, Key Account Manager
      Descubra os diferentes tipos de vouchers disponíveis e o uso ideal de cada um.
      INSCREVA-SE

    • Clubes e programas de fidelidade | 18 de novembro | Silvia Muñoz, Diretora Comercial
      Para cada tipo de estabelecimento, um clube de fidelidade personalizado.
      INSCREVA-SE

    • Business Intelligence | 23 de novembro | David Madrigal, Chief Operations Officer
      Visões diferenciadas com os módulos de vendas e de disponibilidade.
      INSCREVA-SE

    • Upgrades, upselling & cross-selling | 25 de novembro | Valdas Tverijonas, Key Account Manager
      Mil e uma maneiras de aumentar o valor das suas reservas e, portanto, sua receita.
      INSCREVA-SE

    • Ofertas e pacotes | 30 de novembro | David Madrigal, Chief Operations Officer
      Todas as novidades sobre a configuração de ofertas e pacotes, ofertas pré-designadas, com contadores, etc.
      INSCREVA-SE

    • Não hesite em entrar em contato com o seu gestor de contas para obter mais informações. Vamos lá!
    Marketing·04/11/2021
    Não trabalhamos com ingressos aqui

    Não trabalhamos com ingressos aqui

    Na Paraty Tech, preferimos apostar pelo contato humano direto, resolver as coisas no momento e oferecer atenção imediata. Todos os departamentos da empresa estão envolvidos nesse esforço.


    Embora mantenhamos contato constante com nossos clientes, periodicamente gostamos de nos deslocar para visitá-los, especialmente aqueles que não estão por perto. O propósito dessas visitas é cumprimentá-los pessoalmente e, no processo, analisar o produto, revisar os resultados obtidos, identificar oportunidades, corrigir possíveis deficiências e, em última análise, avaliar sua satisfação com o serviço que recebem.

    Não divulgaremos detalhes, mas nos orgulhamos em reconhecer que o feedback positivo recebido em encontros recentes revela que este é o caminho certo. Há quase uma década, acertamos ao adotar uma filosofia eminentemente centrada no cliente que não faz distinção com base na categoria ou faturamento do estabelecimento. Nosso compromisso com a tecnologia e o atendimento ao cliente sempre esteve na vanguarda como nossas principais fortalezas e marcadores de identidade.

    Pressupõe-se que uma empresa de nossa envergadura tenha tecnologia poderosa, adaptativa e eficiente. No entanto, em nosso caso, uma vantagem competitiva significativa é que todas as nossas soluções são 100% internas e desenvolvidas integralmente internamente, eliminando a dependência de terceiros.

    No entanto, a verdadeira diferença entre fornecedores pode vir de onde menos se espera. O atendimento ao cliente, a disposição para investir recursos em pedidos de melhoria e o suporte oferecido na resolução de problemas técnicos podem ser um diferencial definitivo.


    Tiramos várias conclusões de nossas visitas recentes:

    • Cada vez mais, os hoteleiros exigem, quase esperam, uma resposta mais rápida.

    • Trabalhar com tickets pode ser conveniente para o fornecedor, mas nem tanto para o hotel.

    • As solicitações particulares beneficiam todos os hotéis no final, não apenas aquele que faz a solicitação.

    • Um "sim" como premissa gera sentimentos positivos e aprimora a fluidez nas relações cliente-fornecedor.

    Cada vez mais entendemos que, no sucesso de um modelo de negócios como o nosso, o atendimento ao cliente, o fator humano, desempenha um papel decisivo. Mas quais são as chaves para isso?

    • Gerente de Conta e Receita Designado: No momento em que o contrato é assinado, um gerente de conta e receita é designado ao produto. Essa pessoa se torna o principal ponto de contato para o cliente, a face visível da empresa desde o primeiro dia, responsável por estudar o produto, configurá-lo para produção e realizar acompanhamentos periódicos. Eles analisam e sugerem o caminho para alcançar a otimização máxima. O gerente de conta acompanha o cliente desde o início, envolvendo-se tanto quanto o cliente desejar no desenvolvimento da estratégia e na tomada de decisões. Em todos os aspectos, eles se comportam como mais um membro da equipe do hotel com um objetivo fundamental em mente: aumentar as vendas diretas.

    • Adeus, Tickets; Olá, Atenção Imediata: Nunca trabalhamos com tickets; preferimos resolver as coisas no momento, atendendo ao nível de urgência. Nossos clientes sempre têm a opção de nos contatar por telefone ou e-mail, e também oferecemos outros canais de comunicação.

    • Suporte Técnico 365 Dias por Ano: Isso não significa que nunca descansamos, mas garantimos que sempre haja alguém de plantão para lidar com possíveis problemas, tanto da equipe de contas quanto dos outros departamentos. Basta ligar para o escritório, e o gerente de conta de plantão receberá a ligação em seu celular, encaminhando a tarefa para a pessoa apropriada.

    • Múltiplos Canais de Comunicação: Você nos encontrará sempre que precisar, pois as incidências não seguem horários e tendem a obedecer à lei de Murphy. Além dos canais tradicionais, como telefone ou e-mail, temos um chat no site e o WhatsApp Business. Temos até uma mensagem de urgência inequívoca para o WhatsApp quando está fora do horário de expediente: a palavra "FUEGO" ativa todos os alarmes, e a equipe de plantão entra em ação para apagá-lo o mais rápido possível.

    • Formação como Autonomia: Para aqueles que preferem trabalhar de forma independente, todos os nossos clientes recebem formação para lidar autonomamente com as soluções contratadas. Isso significa que, a partir desse momento, o gerente de conta designado se isenta? De jeito nenhum; o trabalho deles permanece inalterado, mas nos bastidores, sem interferir ou ser invasivo. Sempre pronto para quando forem chamados. Nosso objetivo é garantir que nossos clientes tenham exatamente o nível de autonomia que desejam, nem mais nem menos.

    • Solicitações Particulares Se Traduzem em Melhorias Gerais: Esse ponto não está, obviamente, ao alcance de todas as empresas, mas é uma das vantagens de nossas ferramentas serem de desenvolvimento próprio. Não hesitamos em trabalhar em solicitações particulares, pois cada uma delas se torna uma melhoria disponível para qualquer outro hotel. Cada desenvolvimento torna nosso motor de reservas uma ferramenta mais poderosa e completa. Um "sim" como premissa nos faz ser melhores.

    Em conclusão, temos uma equipe comprometida, treinada e acessível, ciente de que os hotéis e seus motores são entidades vivas. Iniciá-los é tão importante quanto garantir que estejam devidamente atualizados. Para tudo isso, estamos sempre à sua disposição.

    Corporativo·21/10/2021
    Porque é que o Booking continua a crescer e como podemos evitá-lo?

    Porque é que o Booking continua a crescer e como podemos evitá-lo?

    Disparidades opacas, programa Genius, carteira virtual, máxima flexibilidade em suas políticas de cancelamento e o marketing mais poderoso. Os hotéis estão enfrentando, sem saber, a tempestade perfeita. Falamos de Booking.com, o seu melhor "amienimigo".


    Que a pandemia trouxe um impulso significativo para as vendas diretas é inquestionável. Os hóspedes, imersos na incerteza, apostaram na veracidade e na informação não intermediada. Na confiança, em última análise. E, na maioria dos casos, o canal direto respondeu muito bem a essa demanda por segurança e proximidade. Na verdade, a comunicação provavelmente é o maior sucesso dos hotéis em relação à gestão da crise.

    O consenso a esse respeito parece generalizado, e não paramos de nos deparar com declarações nesse sentido. Os dados que temos em mãos também confirmam isso. Mas é uma verdade pela metade, que oferece múltiplas interpretações, e talvez seja a hora de abrir a caixa de Pandora.

    A realidade é a seguinte: embora o canal direto tenha crescido, a Booking.com cresceu ainda mais, o que lhe permite atualmente desfrutar de uma parcela maior da distribuição (vimos casos em que ultrapassa 80% do total) do que lhe cabia na era pré-Covid19. Infelizmente, essa situação está mais alinhada com o feedback que recebemos de nossos clientes quando nos encontramos com eles internamente. Contentes e inquietos ao mesmo tempo.

    O preocupante é que, se a Booking.com continuar a crescer e a operação turística for reativada, onde fica a venda direta? É hora de agir. Devemos concentrar nossos esforços em identificar o que podemos fazer para frear esse crescimento, desviar uma porcentagem maior de vendas para o canal direto e manter essa tendência positiva à qual nos referimos anteriormente, que ainda não sabemos se veio para ficar ou se é apenas um espejismo no deserto viral.


    O que está acontecendo?


    Como já antecipamos no artigo "Booking.com começa 2021 com muita força", publicado no mês passado de março, a OTA continua implacável no desenvolvimento de ações destinadas a atrair novos clientes e fidelizar aqueles que já estão em sua rede. Recapitulemos algumas das ações que detectamos até agora:

    • Reservas sem risco

      • Converte tarifas não reembolsáveis em flexíveis

      • Difícil de detectar pelo cliente

      • O algoritmo decide se ativá-lo ou não com base na demanda

      • O hotel tem a reserva garantida

      • A Booking.com cobre o espaço em caso de cancelamento

      • Outra porta aberta para disparidades de preço

      • Seu caráter aleatório dificulta o trabalho do hoteleiro

      • Pode ser desativado facilmente na extranet

    • Early Payment Benefit

      • Sistema de descontos para resolver disparidades

      • A OTA compara o preço com outros canais antes de aplicá-los

      • Camufla-se por trás de um desconto por pagamento antecipado

      • Busca sempre oferecer o melhor preço online

      • Exige que os pagamentos online estejam ativados na extranet

    • Booking Basic

      • A Booking.com oferece o inventário de terceiros se eles tiverem um preço melhor

      • São empresas do seu grupo, como Agoda, Priceline, etc.

      • Agora é exibido como "Oferta de um colaborador"

      • Mudou o laranja e o preto para tons azulados suaves

    • Genius

      • Programa de fidelização da Booking.com para oferecer descontos

      • Antes eram necessárias 3 reservas para acessar

      • Agora é mais fácil, com promoções de acesso direto

      • Pode ser ativado temporariamente: ao se registrar ou fazer login, por exemplo

      • Possui um problema adicional, a carteira virtual, que permite acumular dinheiro a cada reserva com a Booking.com para estadias futuras

      • A carteira funciona como outro programa de fidelização

      • Efeito "bola de neve": cada vez mais pessoas estão envolvidas

      reserva com o Genius
      Outra novidade: Café da Manhã Gratuito para Genius

      Família brincando nas praias de Acapulco

    • Ofertas por dispositivos e outras variantes

      • Ofertas que são exibidas apenas em um determinado dispositivo

      • Especialmente comuns em dispositivos móveis ou no aplicativo

      • Também é comum ativá-las em datas específicas e/ou intervalos de tempo

      30% de desconto

      oferta relâmpago

      devolvemos 10%

      prêmio ativo de 10%

    • Ofertas geolocalizadas

      • Ofertas que levam em consideração a localização geográfica do usuário

    • Acordos com empresas

      • Bancos, empresas de energia e combustível, supermercados, etc.

      • Ofertas muito opacas, difíceis de detectar

      • Apenas acessíveis para clientes dos parceiros


      A chave: desactivar os pagamentos online


      A solução para muitos desses problemas e para outros relacionados ao sacrifício da Booking.com de sua comissão para obter vantagem passa por algo tão simples quanto desativar os pagamentos online através da extranet. Fazê-lo anula a possibilidade de os hóspedes acumularem créditos na carteira e poderem usá-los em reservas futuras. Esse sistema, que na nossa visão é o cavalo de Troia usado pela OTA para liberar suas ações de pirataria, triangula o pagamento do cliente, deixando de ser direto para o hotel e passando a OTA a gerenciar todas as cobranças. Algo que acarreta mais desvantagens do que vantagens para o hoteleiro:

      • As Não Reembolsáveis não são cobradas no momento, então nem melhora o fluxo de caixa nem se recebe dinheiro adiantado como antes.

      • As cobranças via cartão virtual têm um custo (2%-3% de acordo com o banco).

      • As cobranças via transferência são liquidadas entre os dias 1 e 15 do mês seguinte.

      • A probabilidade de disparidades aumenta, porque a Booking.com possui o dinheiro adiantado, permitindo-lhe sacrificar parcialmente sua comissão, além de aproveitar para implementar funcionalidades como o citado Early Payment Benefit.

      • Em termos de faturamento, se o hóspede solicitar uma fatura ao hotel, ele será obrigado a faturar um valor maior do que o líquido recebido.

      • Os descontos não são fáceis de detectar, porque nem sempre são exibidos, o que dificulta a identificação das disparidades.


      Etapas para desativar os pagamentos online


      O primeiro passo é certificar-se de que essa opção está ativada, através da opção "Pagamentos Online", dentro da seção "Administração" da extranet da Booking.com. Se for o caso, siga as instruções abaixo:

      • Abrir a guia "Estabelecimento"

      • Clicar em "Condições"

      • Rolar até a seção "Opções de pagamento do cliente"

      • Clicar em "Alterar / Adicionar informações"

      • Selecionar "Não" quando perguntado se deseja permitir pagamentos online

      • Importante: não esqueça de "Salvar"


      Para os problemas, soluções


      Embora de uma forma ou de outra, a Booking.com encontrará maneiras de continuar obtendo o máximo de rentabilidade de sua plataforma, existem algumas recomendações a serem seguidas para algumas das situações descritas:

    • Se você quiser manter ativos o programa de Reservas sem risco e os Pagamentos Online:

      • Opte por tarifas Semiflexíveis. Com nosso sistema de pagamentos, Paraty E-Payments, será fácil gerenciá-las.

      • Ofereça descontos no site oficial.

      • Use uma ferramenta de repricing automatizada como o Parity Maker para não se preocupar com as disparidades.

      • Realize revisões manuais aleatórias.

      • Use recursos que justifiquem os descontos, oferecendo incentivos para ações como assinatura da newsletter ou retornar ao processo de reserva (retargeting).

      • Implemente um Clube de Fidelidade, provavelmente a melhor maneira de oferecer o melhor preço de forma mais do que justificada.

    Marketing·13/10/2021
    A melhor forma de celebrar o turismo

    A melhor forma de celebrar o turismo

    Hoje, 27 de setembro de 2021, é o Dia Mundial do Turismo. Mas não é um dia qualquer. Este ano, preferimos referir esta data como o Dia Mundial da Recuperação do Turismo.


    Sim, sabemos que a pandemia não acabou e não devemos baixar a guarda. Mas os dados são encorajadores. A vacina, independentemente da possibilidade de novas doses, está a superar as expectativas no cumprimento da sua missão. E, sendo honestos, o verão não foi tão mau como alguns previam. Pelo menos na Andaluzia, onde estão localizadas as nossas instalações principais, as previsões para o nosso outono único e quente são otimistas.

    O turismo no nosso país deve ser sempre motivo de celebração. Devemos orgulhar-nos da marca Espanha, de cada um dos destinos que a compõem, contribuindo para a sua projeção internacional. Devemos valorizar os esforços de cada empresa privada do setor e, por que não, também reconhecer as intenções das instituições públicas. Embora possamos sempre esperar mais (qualquer coisa menos seria complacência), o caminho a seguir envolve indiscutivelmente a colaboração direta entre ambas as entidades, e o maldito vírus, até certo ponto, fortaleceu esses laços.

    Nossa dependência do turismo sempre foi criticada. Mas... o que vem primeiro, o ovo ou a galinha? O mundo inteiro está ansioso para nos visitar, para experimentar nossas praias, saborear nossa culinária, passear pelas nossas cidades, mergulhar na nossa herança e presente, absorver nossa arte, perder-se em nossos campos, deliciar-se com nossa fauna, abraçar nossa hospitalidade, ser cativado pelo nosso caráter, aprender com nosso povo e sua forma de aproveitar a vida. Deveríamos rejeitar nosso papel de anfitriões? Absolutamente não.

    Precisamos impulsionar ainda mais essa indústria. Fornecer a cada engrenagem todos os recursos possíveis para continuar melhorando, renovando e inovando. O objetivo é a excelência, não a rejeição. A atitude deve ser de orgulho, não de constrangimento diante dessa realidade. Se alguma coisa, é todos os outros que a Covid-19 pegou de surpresa. Nossa presumida dependência do turismo era tratada como um problema raro, mas revelou-se o mais comum de todos. O turismo não é apenas o motor da Espanha; é o motor do mundo inteiro. E quando para, tudo desmorona.

    Há espaço significativo para melhorias, isso é indiscutível. Qualidade em vez de quantidade, bem-estar dos residentes, sustentabilidade, destigmatização das estações e governança, por exemplo, permanecem como desafios em áreas específicas do nosso mapa diversificado. Mas estamos a trabalhar nisso. Estamos a estudar o material extensivamente, e passaremos neste teste com cores voadoras em breve. Na verdade, muitos destinos nacionais já o fizeram e estão liderando o caminho hoje. Outros seguirão; não tenham dúvidas.

    Todo o setor mostrou sinais inegáveis de extraordinária adaptabilidade, recuperação e resiliência, aderindo a regras, implementando protocolos, suportando restrições. Um conceito está sempre em primeiro plano: o retorno do hóspede. Turistas, visitantes, no momento em que colocam os pés no solo espanhol, tornam-se automaticamente nossos hóspedes. Quando ficam, claro, mas também quando jantam, visitam um museu, alugam um carro, se refrescam nos nossos mares e rios, completam um percurso e muito mais. Todos somos anfitriões. Espanha é o anfitrião.

    Numa nota pessoal, também não podemos esconder nossa alegria. Quase dois anos depois, todos nós que estávamos aqui ainda estamos aqui, e novas adições continuam a chegar. Houve uma pausa inevitável nas vendas, mas ninguém disse que não podíamos aproveitar a oportunidade para captar, construir a fidelidade, atualizar-nos. Na Paraty World, 2020/2021 sempre serão lembrados como um caso de sucesso, apesar dos desafios.

    Hoje, sentindo-nos mais relaxados em relação à evolução das coisas, celebramos novamente o turismo, e fazemo-lo da melhor forma possível durante uma semana em que temos muitos motivos para estar satisfeitos com o trabalho que fizemos e nossa contribuição para a indústria.

    Nos próximos dias 29 e 30 de setembro, ocorrerá o DestinaXtion - Connecting Tourism Players, outra contribuição para a recuperação, desta vez em colaboração com nossos colegas da Turobserver. Um evento sem precedentes que conseguiu reunir mais de 300 entidades (os que estão mais atrasados ainda têm tempo para se registar), tanto públicas quanto privadas, distribuídas de maneira uniforme entre destinos, operadores turísticos e fornecedores tecnológicos. O evento conta com o apoio incondicional de dois verdadeiros embaixadores do turismo espanhol, o Turismo Andaluz e o Turismo e Planificação da Costa do Sol, bem como dois fornecedores tecnológicos pioneiros, a Orange e a ForwardKeys. Não poderíamos pedir mais.

    Feliz Dia Mundial (da Recuperação) do Turismo.
    Revenue·28/09/2021
    E-commerce hoteleiro inteligente: indisponibilidade igual a zero

    E-commerce hoteleiro inteligente: indisponibilidade igual a zero

    De acordo com a sua definição genérica, o E-commerce não se refere a mais nada senão ao marketing e à venda de produtos ou serviços através da Internet. Se aceitarmos esta definição, o marketing hoteleiro típico certamente se enquadraria nesta atividade.


    No entanto, todo especialista em lojas online encontra-se com uma realidade muito diferente daquela a que está habituado ao entrar no setor do turismo. O primeiro impacto que sente, a primeira dificuldade que enfrenta, é compreender a grande diferença entre vender um produto físico e enviá-lo para um endereço e vender férias, escapadelas, viagens de negócios... essencialmente, vender uma experiência.

    No entanto, há pelo menos um ponto fundamental em comum: se eu não tenho o produto, seja porque não está em stock, não tenho o tamanho solicitado ou simplesmente porque foi descontinuado, é impossível vender. Traduzido para a linguagem hoteleira, sem disponibilidade, não há reservas. Um hotel simplesmente não pode dar-se ao luxo de não oferecer disponibilidade, não importa o que o potencial hóspede esteja procurando.

    Felizmente, nem tudo está perdido. Ao contrário de outros setores, a indústria hoteleira possui a tecnologia para responder instantaneamente a certos pedidos. Temos a capacidade de criar soluções que oferecem alternativas válidas em tempo real, no momento da venda. Na Paraty Tech, dedicamos muitos recursos a essa questão, investindo tempo valioso em analisar o produto para que o conceito de "Sem Disponibilidade equivale a zero" deixe de ser uma utopia. É precisamente aqui que o nosso motor de reservas oferece um valor diferencial, garantindo que os nossos clientes forneçam resultados aos seus clientes no maior número possível de pesquisas. A fórmula é simples: maior disponibilidade leva a uma maior taxa de conversão e a mais reservas concluídas.


    Quem nunca ouviu isso pelo menos uma vez...


    Não temos o tamanho "L", gostaria de experimentar um maior? Redirecionamento de quartos


    Quando um hóspede procura um quarto duplo e não há disponibilidade, podemos oferecer-lhe um quarto triplo ou familiar, ou um quarto duplo se ele estiver procurando um quarto individual e esses também não estiverem disponíveis. Felizmente, um quarto não é uma camisola, e o tamanho "XL" pode servir bem, mesmo que inicialmente tenham pedido um "L". Contanto que possamos oferecer uma ocupação igual ou superior ao que foi solicitado, criamos uma oportunidade de venda.

    Não temos pacotes de 3, mas podemos oferecer um de 5: redirecionamento de estadias mínimas Durante certas épocas do ano, pode ser interessante para os hotéis estabelecer um período de estadia mínima. Isso garante reservas de maior valor e impede que certos quartos não sejam rentabilizados devido a dias vazios. No entanto, a análise das pesquisas feitas por potenciais hóspedes pode revelar um interesse em estadias mais curtas do que o mínimo estabelecido. Nessa situação, podemos optar por oferecer disponibilidade para a estadia solicitada, mantendo o preço da estadia mínima configurada. Por exemplo, se tivermos definido uma estadia mínima de 7 noites, para uma pesquisa hipotética de 6 noites, o nosso motor poderia devolver disponibilidade mantendo o preço de 7 noites.

    Não temos malas grandes, serviriam 2 pequenas? Redirecionamento de ocupação


    É verdade que a ocupação 2+0 (2 adultos) é a mais comum e é pré-selecionada por padrão na maioria dos motores de reservas. No entanto, isso não significa que seja a única pesquisa importante. Muitas vezes, após analisar as tendências de pesquisa, identificamos pedidos para 3, 4 e até 5 adultos. O fato de o hotel não ter quartos para esse número de pessoas ou de eles não estarem disponíveis não significa que temos de dizer não. Com o nosso motor, podemos oferecer disponibilidade simplesmente redirecionando as ocupações. Um exemplo clássico seria retornar um preço e disponibilidade para dois quartos duplos para uma pesquisa de 4 adultos.

    Sim, é unissex e tamanho único: redirecionamento de ocupação máxima


    Para quartos familiares ou apartamentos que o proprietário do estabelecimento queira vender sempre ao mesmo preço, independentemente do número de pessoas que ficam, o nosso motor permite a configuração de uma ocupação máxima. Dessa forma, o motor sempre retorna disponibilidade e o mesmo preço para todas as combinações possíveis de ocupações abaixo do máximo estabelecido.

    Aqui não temos, mas posso verificar noutra das nossas lojas: redirecionamento de estabelecimento


    Alguns dos nossos clientes têm mais de um estabelecimento na mesma cidade ou em locais diferentes. Embora os hóspedes geralmente tenham uma preferência clara sobre onde desejam ficar, por vezes, podem considerar outras opções. Portanto, em ambos os casos, é muito interessante saber que sempre que o hotel solicitado estiver indisponível, o nosso motor de reservas oferecerá outros hotéis da mesma propriedade como alternativa para a mesma data e ocupação solicitada.

    Conclusão


    Não oferecer disponibilidade no nosso site oficial quando há quartos disponíveis é um erro grave, uma vez que eles acabarão sendo vendidos através de canais mais caros ou, pior ainda, ficarão vazios. Na Paraty Tech, estamos muito conscientes dessa realidade, e a nossa Business Intelligence é um bom reflexo dessa preocupação.

    A sua interface está dividida em dois módulos claramente diferenciados: vendas e disponibilidade. Este último é exclusivamente dedicado à análise detalhada das pesquisas feitas pelos utilizadores ou futuros hóspedes: quartos, tarifas, ocupações, estadias, restrições, etc. Se em algum momento o motor não oferecer disponibilidade, é muito fácil detetar a causa, identificar tendências e corrigir possíveis problemas para o futuro.

    Além disso, os nossos sistemas de alerta estão equipados com uma variedade de serviços de notificação que tentam evitar a indisponibilidade, como emails automáticos que informam quando a disponibilidade está a esgotar-se, quando as tarifas não estão carregadas, após longos períodos de inatividade no site, etc.

    Assim como o nosso motor de reservas, na Paraty Tech sempre temos disponibilidade para responder às vossas perguntas. Teremos todo o gosto em fornecer mais informações, por isso não hesitem em contactar-nos.

    Revenue·23/09/2021
    Junte-se à Ring2Travel e ganhe uma campanha gratuita de 100 chamadas externas

    Junte-se à Ring2Travel e ganhe uma campanha gratuita de 100 chamadas externas

    No Ring2travel, estamos convencidos de que podemos nos tornar o parceiro definitivo para os hoteleiros. É por isso que decidimos oferecer, para aqueles que optarem por investir em nossos serviços, uma campanha gratuita para fortalecer ofertas ou promoções com 100 ligações de saída.


    No cenário atual, longe de ser "normal", o papel dos agentes e, em geral, dos centros de atendimento está se afastando do que estávamos acostumados. Devido à pandemia, eles passaram de ser um reforço significativo para os hotéis a se tornarem um serviço quase indispensável.

    Identificamos as preocupações atuais dos hóspedes para entender melhor as necessidades dos hotéis. Dessa forma, redefinimos nossas principais funções com o objetivo de fornecer a melhor resposta possível para ambos. Todos devemos reconhecer que estamos lidando com um perfil de viajante que:
    • Está imerso na incerteza

    • Não sabe se pode viajar

    • Não sabe se o hotel estará aberto

    • Não sabe se terá que retornar antecipadamente

    • Não sabe se terá que fazer testes e quarentenas ao retornar

    Como resultado, houve um aumento nas chamadas puramente informativas nos últimos dias. Por trás de muitas delas estão, por um lado, turistas com a necessidade de sentir que têm tudo sob controle: sua viagem, sua reserva, o cumprimento de protocolos, regulamentos e restrições vigentes, etc. Por outro lado, pessoas interessadas em reservar, mas que precisam de um componente extra de segurança e confiança para tomar uma decisão final. E, finalmente, há aqueles que ligam para cancelar. Não é uma tarefa agradável, mas essas solicitações devem ser enfrentadas com empatia, gentileza e assertividade. O tratamento que recebem pode fazer a diferença entre um adiamento ou a perda do cliente para sempre. Os tempos de pandemia são a oportunidade perfeita para fidelizar.

    Ao contratar nossos serviços, os hotéis estão efetivamente expandindo sua equipe e capacidade de resposta sem assumir investimentos adicionais. Contar com um Call Center traz várias vantagens:
    • Mecanismo de fidelização

    • Tratamento de consultas informativas

    • Serviço de chamadas em overflow

    • Serviço de atendimento fora do horário comercial

    • Atendimento multilíngue

    • Aproveitar a calorosidade do fator humano

    • Gerenciamento de cancelamentos

    • Gerenciamento de chats e caixas de correio

    • Campanhas de saída para recuperação de cancelamentos

    • Campanhas de saída para reforço comercial

    • Chamadas pré-estadia para upselling

    • Chamadas pós-estadia para medição do grau de satisfação

    Seja você já um cliente do nosso motor de reservas e opte por fazer um upgrade, ou se você ainda não é e exige um serviço de Call Center, fazemos tudo ao nosso alcance para lhe dar o impulso final. Mude para o Ring2Travel e ganhe totalmente grátis uma campanha de 100 ligações de saída para reforçar a eficácia de suas ofertas e promoções.

    Como funciona a campanha de ligações de saída?


    O procedimento é muito simples. Abaixo estão os passos que devemos seguir:
    1. Carregamento de tarifas em nosso motor: se você já é cliente, isso já está feito. Se ainda não usufrui do nosso motor de reservas, nós cuidamos de tudo.

    2. Ficha do seu hotel: nossos agentes, para todos os efeitos, se apresentarão como pessoal de sua empresa. Por isso, é importante que saibam tudo sobre ela, e pediremos sua ajuda para preencher um formulário simples que sirva de guia para eles.

    3. Cessão da base de dados de seus clientes: solicitaremos que compartilhe conosco a base de dados daqueles clientes que você mais deseja captar. Para isso, assinaremos um contrato que estipula perfeitamente nossos direitos e define nossas obrigações como processadores de dados. Cumprimos rigorosamente o GDPR.

    4. Descrição da oferta ou promoção: você deve escolher a oferta ou promoção que deseja reforçar. É comum aproveitar uma oferta existente, mas você também pode criar uma nova para a ocasião.

    5. Seleção do público-alvo: de todos os contatos na base de dados que nos fornecer, selecionaremos 100. Essa seleção pode seguir os critérios que mais interessam estrategicamente (origem, gênero, faixa etária, etc.), embora naturalmente seja condicionada pelo grau de segmentação da base de dados.

    6. Ligações de saída: nossos agentes se encarregarão de ligar para esses 100 contatos, informando sobre a oferta, fazendo-os se sentir especiais e ajudando, se desejado, no processo de reserva até a conclusão.

    7. Relatório de resultados: ao concluir a campanha, sujeita à disponibilidade de nossos agentes nas datas selecionadas, forneceremos um relatório de resultados, incluindo dados como taxa de conversão ou receita gerada.

    Lembre-se de que, se seus hóspedes optaram por falar em vez de interagir com um mouse, um teclado e um site, é porque estão procurando muito mais do que tecnologia ou inteligência artificial. Não querem uma voz robotizada nem um discurso memorizado. Eles desejam a calorosidade, a compreensão e a adaptabilidade do fator humano. E sendo realistas, nas circunstâncias atuais, poucos estabelecimentos hoteleiros têm os recursos e o know-how necessários para oferecer um serviço assim.

    Se quer aproveitar esta oportunidade e já é cliente, contacte o seu account manager. Se ainda não trabalha connosco, a nossa Business Development Manager, Daniela Costa, estará disponível para o ajudar. Pode contactá-la por email ou através do telefone:

    Daniela Costa / daniela.costa@paratytech.com / (+351) 300 506 271
    Ring2Travel·23/07/2021
    Verde multiplica reservas e surtos provocam cancelamentos

    Verde multiplica reservas e surtos provocam cancelamentos

    E finalmente a luz se fez... verde! Hoje, 2 de julho, marca uma semana desde que o governo de Boris Johnson anunciou o avanço das Ilhas Baleares, de âmbar para verde, em seu popular e polêmico semáforo de saúde.


    Se os critérios a que atendeu essa mudança repentina de opinião são exclusivamente relacionados à saúde, é algo que talvez nunca saibamos. No entanto, tudo indica que os ministérios envolvidos nessa mudança de rumo de alguma forma cederam às pressões e insatisfações, tanto de seus cidadãos quanto da Associação de Agentes de Viagens Britânicos, em relação aos rígidos protocolos de segurança e prevenção impostos àqueles que, contra as recomendações, decidissem visitar um destino classificado como "não seguro". De qualquer forma, não queríamos perder a oportunidade de analisar o impacto de uma decisão dessa magnitude.

    Atualmente, as Ilhas Baleares são o único território nacional autorizado a receber turistas britânicos livres de quarentena. Essa situação tem gerado sentimentos ambíguos, pois, embora seja um grande passo para o setor turístico espanhol, abrindo amplamente a porta de entrada para um de nossos principais mercados emissores, outras regiões também especulavam sobre a possibilidade de finalmente serem incluídas na lista de destinos seguros e não viram suas expectativas atendidas.

    Nossa experiência nos ensinou que o reflexo na intenção de compra e nas reservas de decisões e declarações institucionais dessa natureza é iminente. Observamos isso em 2020, totalmente imersos no processo de desescalada (o estudo que publicamos na época foi especialmente revelador nesse sentido), e novamente em 2021, quando Pedro Sánchez informou ao mundo que a Espanha abriria suas fronteiras ao turismo internacional a partir do mês de julho. Teríamos um verão!

    Desta vez não foi diferente. Recorremos à nossa Inteligência Empresarial para analisar o ritmo das buscas e reservas do mercado britânico para qualquer uma das ilhas do arquipélago balear (Maiorca, Menorca, Ibiza, etc.), comparando a semana de 25 de junho a 1 de julho (de sexta a quinta) com a imediatamente anterior, de 18 a 24 de junho:
    • Buscas: +148%
    • Reservas: +127%
    • Noites de Quarto: +89%
    • Vendas: +56%
    • Taxa de Conversão: 5,5% (sem alterações entre os períodos)

    À primeira vista, podemos ver como tanto as buscas quanto as reservas tiveram aumentos muito relevantes, resultando em quase o dobro de noites de quarto e um aumento significativo nas vendas. Vamos aprofundar esses dados por meio dos seguintes gráficos:
    Gráfico 1

    Gráfico 2

    Os gráficos de intenção de compra mostram como uma boa parte das buscas se concentra em julho, algumas em agosto e muito poucas a partir de setembro, confirmando a tendência de curto prazo que tem prevalecido desde que a incerteza passou a fazer parte do cotidiano dos viajantes.

    O número de consultas não atendidas, como mostrado em vermelho, é quase negligenciável, um sinal de que os hotéis conhecem bem seus hóspedes e estão preparados para recebê-los. Em relação à comparação entre as duas semanas, esses picos de aumentos são muito evidentes, especialmente durante os primeiros dias de julho, uma tendência que se mantém ao longo de todo o mês, como já antecipávamos.

    Gráfico 3

    Gráfico 4

    Em relação às vendas, de 25 de junho, data em que Boris Johnson tornou pública a notícia de que as Ilhas Baleares passariam de âmbar para verde, até 1 de julho, as reservas aumentaram 127% em comparação com a semana anterior. Até esse ponto, tudo estava conforme o esperado. Assim como acontecia com as buscas, a maior parte das reservas se concentra durante o mês de julho. De lá para frente, podemos ver uma queda drástica à medida que avançamos para agosto, setembro, outubro, etc.

    No entanto, os gráficos revelam uma realidade preocupante que ainda não havíamos mencionado: essas barras vermelhas representam cancelamentos. O impacto midiático dos surtos em Maiorca, supostamente como resultado das viagens de fim de ano escolar e do criticado concerto na arena de touros, afetou diretamente os viajantes. É aí que encontramos a justificação para um número tão desproporcional de cancelamentos, que se multiplicam por seis em comparação com a semana anterior. Infelizmente, não foi a única consequência. Apenas cinco dias após ser categorizada como destino seguro, as Ilhas Baleares passaram a fazer parte de outra lista nem tão desejável, a chamada "Green Watch List", que inclui destinos suscetíveis a voltar para a cor âmbar.

    Precisaremos permanecer muito atentos nos próximos dias, pois o futuro da temporada de verão nas Ilhas Baleares e no restante do país dependerá da evolução de focos como esse e da gestão que as autoridades de saúde farão deles. A pandemia está longe de acabar. O vírus simplesmente mudou seu perfil de hospedeiro preferido, agora atacando a população mais jovem. Portanto, continuamos apelando à prudência, não apenas para salvar o turismo, mas também para continuar mantendo a situação sob controle e não comprometer todo o trabalho e esforço realizado para chegarmos onde estamos.
    Marketing·02/07/2021
    Destinos Turísticos Inteligentes: oportunidade de eficiência e competitividade

    Destinos Turísticos Inteligentes: oportunidade de eficiência e competitividade

    A Jornada Virtual "Destinos turísticos inteligentes", evento organizado pelo Diario SUR e Segittur, que ocorreu na última quinta-feira, dia 24 de junho, e no qual tivemos o prazer de participar, deixou uma mensagem de profundo impacto: os destinos inteligentes representam uma oportunidade de eficiência e competitividade.


    Sem dúvida, concordamos com a ideia de que, para Málaga, o momento atual é ideal para enfrentar esse processo de transição, devido ao aumento das ferramentas de extração, monitoramento e análise de dados, ao lançamento de aplicativos que buscam eficiência e otimização de recursos, e à clara intenção das administrações municipais de trabalhar em conjunto na implementação de políticas de inovação, visando à consolidação de um destino mais amplo e unificado: o da Província de Málaga.

    Bloco I: O que significa ser um destino turístico inteligente?


    O primeiro bloco do evento, moderado por Manuel Castillo, Diretor do SUR, reuniu Fernando Valdés, Secretário de Estado do Turismo, e Francisco de la Torre, Excelentíssimo Prefeito da cidade de Málaga, para discutir a contribuição dos destinos turísticos inteligentes: benefícios, desafios e projetos futuros, com reflexões sobre o atual contexto de recuperação, com foco especial no destino Málaga, recentemente declarado Capital Europeia do Turismo Inteligente.

    Fernando Valdés destacou três aspectos-chave dos destinos inteligentes: governança, que permite coordenar um número crescente de atores que contribuem, direta e indiretamente, para a oferta turística e melhoria da qualidade da experiência dos visitantes, inovação e tecnologia, insistindo na "necessidade de uma boa comunicação entre turismo, tecnologia e inteligência turística".
    "Um destino turístico inteligente é uma metodologia reconhecida, comprovada, que, juntamente com uma análise e plano de ação, faz com que um destino ganhe competitividade" - Fernando Valdés, Secretário de Estado do Turismo

    Francisco de la Torre referiu-se aos destinos turísticos inteligentes como "sinônimos de garantia de qualidade, tanto para seus habitantes quanto para os turistas", destacando ações recentes implementadas em Málaga que se mostraram de grande utilidade no último ano, como aplicativos associados ao controle de capacidade, mobilidade e princípios de sustentabilidade, "firmemente estabelecidos em muitos hotéis, em relação à otimização de recursos".

    O destino como serviço. Valdés referiu-se ao destino inteligente como a gestão do complexo ecossistema para oferecer soluções a um turista cada vez mais digital, buscando "singularizar sua experiência através do digital: como, onde e com quem verá o destino". Destacou a importância de agilizar a contratação de transporte e unir, das instituições, a oferta cultural, mencionando o exemplo de Málaga e sua "especialização na oferta complementar para se posicionar como produto cultural". Para o Secretário de Estado do Turismo, "um destino turístico inteligente é uma metodologia reconhecida, comprovada, que, juntamente com uma análise e plano de ação, faz com que um destino ganhe competitividade".

    Ambos os palestrantes aproximaram suas posições ao falar da importância de promover modelos de negócios baseados em dados. Administrações, empresas públicas e entidades privadas geram milhões de dados, permitindo que empresas e destinos melhorem suas propostas. Valdés afirmou: "Saber tudo sobre o turista, de onde vem, do que gosta, se seu comportamento é arriscado ou conservador, permite que as empresas melhorem seu posicionamento em um mercado com cada vez mais participantes e ajuda as organizações na tomada de decisões e gestão de recursos limitados".

    Em relação aos desafios e projetos futuros, De La Torre propôs "aperfeiçoar o marketing digital, aproveitar ao máximo as informações extraídas e apostar em novos mercados". Valdés revelou um projeto inovador, com um investimento de 130 milhões de euros, "voltado para consolidar os relacionamentos com o turista antes, durante e após sua estadia". Trata-se de uma solução tecnológica que permitirá ao turista criar experiências personalizadas (antes), receber sugestões adaptadas aos seus gostos (durante) e estabelecer mecanismos de comunicação para manter contato com o viajante depois que deixar o destino.

    Como era de se esperar, Manuel Castillo abordou questões relacionadas ao atual cenário pós-COVID. Ambos os convidados mostraram-se positivos e prudentes ao mesmo tempo, reconhecendo que os dados indicam números promissores, mas sem ignorar a difícil situação em que muitas empresas ainda se encontram: "o turismo doméstico funcionará muito bem nesta temporada, as visitas do mercado alemão representam 80% em comparação com o ano anterior, e existem boas perspectivas para outros mercados, como o nórdico", explicou Fernando Valdés. Em relação ao debate sobre a chegada de turistas do mercado britânico, "eles virão quando suas autoridades permitirem, fizemos o que estava ao nosso alcance, trabalhando como destino seguro, em um momento de controle da epidemia e com mecanismos para garantir um turismo seguro, a entrada de turistas britânicos dependerá da evolução da cepa", concluiu.

    Bloco II: Boas práticas de destinos inteligentes em Andaluzia


    Pedro Luis Gómez, Diretor de Publicações do SUR, abriu esta mesa redonda, segundo bloco da jornada, defendendo a necessidade de adaptação aos novos tempos, propondo o consenso entre entidades públicas e privadas em prol de um objetivo comum: a digitalização.

    Ao lado dele estavam Sandra Extremera, Vereadora de Comércio e Desenvolvimento da Câmara Municipal de Torrox, Aida Blanes, Vereadora de Turismo da Câmara Municipal de Torremolinos, Laura de Arce, Diretora Geral de Turismo da Câmara Municipal de Marbella, e Antonio Díaz, Diretor Geral de Turismo Costa do Sol.

    Enquanto Sandra, responsável por fornecer a tão necessária perspectiva dos destinos pequenos, explicava como "a caminho de Carratraca não posso trabalhar porque não há cobertura, é necessário oferecer estrutura tecnológica ao turista", Aida, como representante da cuna do turismo da Costa do Sol, apostava em destacar o patrimônio do município de "Torre de los Molinos", através da "criação de ações que permitam aumentar sua oferta com muitos outros produtos que o destino pode oferecer", e voltava a fazer um gesto à já mencionada falta de integração entre municípios, defendendo que "temos que usar ferramentas tecnológicas comuns, que permitam aos turistas se moverem em nossa província".

    Antonio Díaz, muito aguardado, também destacou que "a Costa do Sol tem um turismo muito consolidado que, diante das dificuldades, deve se abrir para novos mercados". Destacou a importância de "incorporar à oferta produtos complementares que formam nossa personalidade", e acrescentou que "patrimônio, natureza ou gastronomia são elementos diferenciadores que, juntamente com as possibilidades de segmentação e personalização proporcionadas pelos big data, oferecem ao viajante uma ampla gama de atividades para fazer, ajustadas às suas preferências e necessidades".

    Por fim, Laura de Arce também falou sobre a importância de ir além do turismo de sol e praia, gastronômico, de natureza ou nômade, exaltando a oferta complementar como um elemento enriquecedor do destino, e adicionando uma nova variável à fórmula, a comunicação, "para que os players acreditem". Além disso, ela também concordou com a ideia de que "todos nós temos muito avançado, mas falta a intercomunicação entre as províncias".

    O debate que encerrou este segundo bloco trouxe várias contribuições de grande valor, sempre ligadas à ideia da promoção turística do ponto de vista interprovincial, unindo recursos para melhorar a percepção do destino Província de Málaga, e utilizando a tecnologia e dados mais direcionados. Todos concordaram que, superada a pior fase da pandemia, o turismo retornará, mas, após o aprendizado, não se fecharão a fazer as coisas de maneira diferente.

    Bloco III: Oportunidades para empresas em destinos inteligentes


    Após uma hora e meia de intervenções e conteúdos interessantes, no terceiro e último bloco, foi a vez de nosso colega Pedro Díaz Burló, Sócio e Responsável pelo Turobserver, compartilhar a mesa com José Juan Nebro Mellado, Presidente e Fundador da Gecor System, e Pilar Martínez, Redatora de Turismo do SUR, no papel de moderadora.

    "Nosso compromisso com o destino se traduz em sua comercialização e distribuição, seu posicionamento frente à concorrência, sua promoção por meio de workshops virtuais, serviços de auditoria e consultoria e um firme compromisso com a formação dos profissionais do turismo" - Pedro Díaz Burló, Sócio e Responsável pelo Turobserver

    Após as apresentações de praxe, Pedro Díaz explicou por que a plataforma de smart data do Turobserver é uma das mais completas em termos de informações turísticas: "somos uma empresa consolidada globalmente, líder em web scraping e monitoramento de dados, e nossa plataforma se alimenta de uma das redes de informações mais amplas do setor... OTAs, sites de reputação online, plataformas de acomodações turísticas, operadoras de turismo, locadoras de veículos, hotéis, etc. E, além disso, dados oficiais gerados por nossos parceiros. Nosso compromisso com o destino se traduz em sua comercialização e distribuição, seu posicionamento frente à concorrência, sua promoção por meio de workshops virtuais, serviços de auditoria e consultoria e um firme compromisso com a formação dos profissionais do turismo".

    O presidente e fundador da Gecor System também enviou uma mensagem contundente "o que não é digital, não existe", e afirmou firmemente que é perfeitamente possível consolidar a "produção massiva personalizada". José Juan enfatizou a oportunidade que significa para o destino se digitalizar, para o que considera necessário superar uma série de desafios, como a implementação de uma política de dados, atender a possíveis nichos de mercado ou "a criação de um aplicativo que englobe os 8 que o turista precisa atualmente para aproveitar o destino, que também interaja com ele e responda às informações fornecidas, otimizando assim os serviços e a experiência em geral".

    "O que não é digital, não existe" - José Juan Nebro Mellado, Presidente e Fundador da Gecor System

    Do ponto de vista de Pedro, “a tecnologia é fundamental para um destino”, mas ele ressaltava, “nem todos os dados são válidos, há uma necessidade de socializar o dado, fazer com que ele chegue também às pequenas e médias empresas, e depois, realizar um acompanhamento do destino em todo momento para que nada falhe”. Ciente do momento atual e sabedor de que muitas empresas turísticas têm priorizado reduzir gastos na comercialização por falta de tempo ou recursos, considerava, no entanto, que a fase em que o setor se encontra pode propiciar a oportunidade de fazê-lo.

    José Juan complementava essas declarações adicionando que, em todo caso, a definição clara de objetivos e metas é fundamental, pois um destino que tenha claro o que busca e quais dados são importantes para ele obterá resultados muito mais competitivos. Como conclusão, ele expunha que “o princípio da sustentabilidade vai se impor no mercado e a tecnologia se destacará como elemento diferenciador”.

    "Nem todos os dados são válidos, há uma necessidade de socializar o dado, fazer com que ele chegue também às pequenas e médias empresas, e depois, realizar um acompanhamento do destino em todo momento para que nada falhe" Pedro Díaz Burló, Sócio e Responsável de Turobserver

    Questionados pela eterna dúvida sobre o que acontecerá nos próximos meses, Pedro considerava que “é preciso estabelecer objetivos alinhados para sair melhor desta crise”, referindo-se ao consenso entre setor público e privado, e juntava-se à onda de mensagens de esperança dos demais participantes no evento, ao sugerir que “após este ponto de inflexão, que significou ter zero turistas, o turismo vai mudar, e a chave para a recuperação reside em observar o mercado e responder às oportunidades que possam surgir, permanecer preparados para a mudança, ser adaptáveis e usar os conhecimentos que nos tornam diferentes e competitivos”.

    "O turismo vai mudar, e a chave para a recuperação reside em permanecer preparados para a mudança, ser adaptáveis e usar os conhecimentos que nos tornam diferentes e competitivos" Pedro Díaz Burló, Sócio e Responsável de Turobserver

    Por sua vez, José Juan concordava com Pedro e acrescentava, definindo o setor turístico, em constante crescimento, como “uma indústria do futuro”, destacando a área privilegiada em que se encontra, as ações realizadas para “a criação de um destino mais exigente, competitivo e com mais profissionais, baseado na digitalização e aplicação de tecnologias”.
    Eventos·29/06/2021
    O triângulo da paridade: quem o segue, consegue ou quase

    O triângulo da paridade: quem o segue, consegue ou quase

    Paridade: Um conceito aplicável a diversos campos (já expressamos nossas opiniões sobre disparidades positivas em algumas ocasiões), mas tradicionalmente associado ao preço, intimamente ligado à distribuição.


    Especificamente, por paridade entendemos a igualdade de preços de um determinado produto em diferentes canais de venda. Na indústria hoteleira, estabelecimentos que investem recursos para lidar com disparidades presumivelmente o fazem para favorecer o canal direto, seu site oficial. No entanto, isso nem sempre é o caso.

    Os céticos consideram a paridade uma utopia, enquanto outros a veem como quase uma obsessão. Alguns a subestimam e outros até a desprezam. As opiniões geralmente são influenciadas pelo grau de inclinação do alojamento em relação às vendas diretas. Em todo caso, é inegável que a paridade é um termo muito presente no marketing hoteleiro e na gestão de receitas, deixando ninguém indiferente.

    A paridade atende a múltiplos propósitos. Por exemplo, garante que o valor que cada proprietário atribui ao seu(s) produto(s) seja respeitado. Aprofundando um pouco mais, conhecemos em primeira mão o seu poder e acreditamos firmemente em sua importância para impulsionar as vendas diretas, em detrimento das vendas intermediadas. Melhor ainda, encontramos a fórmula para mantê-la permanentemente sob controle, evitando que se torne uma dor de cabeça persistente.

    Ninguém pode garantir isso, e nós também não. Mas após quase uma década trabalhando nisso, acreditamos firmemente que a persistência compensa. É por isso que hoje queremos falar sobre o nosso Triângulo de Paridade, um ecossistema completo de ferramentas, todas desenvolvidas internamente, em constante comunicação com nosso motor de reservas, garantindo a integridade dos preços e aderência às regras de negócios, sejam quais forem.

    Triângulo de Paridade

    Quais ferramentas compõem o Triângulo de Paridade?


    Uma das forças de desenvolver todas as nossas soluções internamente é a independência de terceiros, resultando em maior responsividade e melhor comunicação entre as ferramentas. Price Seeker, conosco desde praticamente o início e passando por uma revisão abrangente atualmente, é um dos Rate Shoppers mais estabelecidos no mercado e o pilar central do Triângulo de Paridade. Capaz de monitorar preços de mais de 200 sites em tempo real, seu motor de rastreamento extrai dados para alimentar seus dois aliados.

    Captura do Price Seeker

    Definimos o Parity Maker, uma ferramenta pioneira e ainda exclusiva mesmo após vários anos em circulação, como um equalizador de preços entre o motor de reservas do site oficial e as OTAs em tempo real. No entanto, vai além da equalização, aplicando uma regra de negócios pré-configurada pelo hoteleiro. Portanto, não apenas iguala, mas também diminui ou aumenta essa equalização, tanto em termos percentuais (iguala e aumenta em 3%) quanto em termos líquidos (iguala e diminui em €5), sempre considerando os interesses do estabelecimento.

    Captura do Parity Maker

    Por sua vez, o Rate Check é uma ferramenta de comparação de preços com OTAs e motores de busca integrada ao processo de reserva. Controlar os preços é crucial, mas é ainda mais eficaz quando garantimos que os usuários estejam cientes dessa vantagem competitiva. Essa é precisamente a sua principal função. O widget do Rate Check exibe os preços das OTAs para os mesmos critérios de pesquisa inseridos pelo usuário ao iniciar uma consulta no motor do site oficial. Ele listará apenas os preços das OTAs que estão mais caras no momento da pesquisa. Dessa forma, evitamos que os usuários abandonem o site para comparar preços e transmitimos uma mensagem clara: o site oficial oferece o melhor preço online.

    Captura do Rate Check

    Como o Triângulo de Paridade Funciona: O Poder das Regras de Negócios


    Como mencionado anteriormente, são os scrapers do Price Seeker que trabalham nos bastidores para o Rate Check e o Parity Maker, independentemente da mistura de distribuição configurada no rate shopper (ou se essa ferramenta não for contratada). Isso significa que podemos selecionar cinco OTAs para monitorar constantemente no Price Seeker, mas escolher outros canais para operar com o Rate Check e/ou o Parity Maker.

    O poder das regras de negócios reside em sua alta capacidade de segmentação e na ampla gama de ações possíveis a serem aplicadas. Em sua configuração, podemos diferenciar as OTAs por mercados, faixas de horários, ocupações, etc. Um Business Intelligence específico nos manterá informados permanentemente sobre sua atividade:
    • Quantas vezes o widget do Rate Check foi exibido
    • Para quais critérios de pesquisa
    • Se o usuário clicou no widget
    • Se houve disparidade ou não
    • Os preços mínimos do site/OTA
    • O diferencial existente (positivo ou negativo)
    • Se o Parity Maker entrou em ação
    • Se a reserva foi concluída.

    Além disso, o Rate Check é, em si, um sistema de alertas automatizado, então, se não exibir o preço de uma determinada OTA porque é mais caro do que o do site oficial, enviará um e-mail ao hoteleiro informando sobre a disparidade para que possa corrigi-la.

    Em resumo, por meio de regras de negócios, definimos, por um lado, quando as ferramentas devem entrar em ação e, por outro lado, qual ordem devem seguir. Os seguintes exemplos ajudarão a entender melhor o alcance das regras de negócios:

    Exemplo #1 | Parity Maker: Se o Booking estiver mais barato, iguale o preço


    Se o Booking.com, para citar qualquer OTA, costuma causar disparidades, esta é a melhor maneira de evitá-las.

    Exemplo #2 | Rate Check: Se o cliente for espanhol, mostre Atrápalo e Destinia, mas se for britânico, mostre Alpharooms e Onthebeach


    Dependendo da origem do cliente, ele se interessará em conhecer os preços de diferentes OTAs, e o Rate Check permite a discriminação por mercados. Além disso, ao fazer isso, estão sendo rastreados os preços de diferentes mercados, ou seja, gerando alertas e fornecendo dados para configurar novas regras de negócios. Feedback puro.

    Exemplo #3 | Parity Maker: Iguale o preço com o Booking durante o dia, mas com o Destinia à noite


    Nem todas as OTAs se comportam da mesma maneira ou geram disparidades nas mesmas horas do dia. Com o Price Seeker, podemos obter um mapa muito bem definido desses padrões de comportamento e, em seguida, usar essas informações para configurar as regras de negócios das outras duas ferramentas.

    Exemplo #4 | Parity Maker: Para diferenciais positivos muito altos, aumente o preço em determinado percentual


    Imaginemos que o site oficial está muito mais barato que o Atrápalo. Tanto que, mesmo se aumentarmos o preço em determinado percentual, ainda seremos a opção mais econômica. Nesse caso, podemos instruir o Parity Maker a aumentar o preço para aumentar a rentabilidade.


    Conclusões: Nós acreditamos na paridade


    Em resumo, o Price Seeker é uma ferramenta de consulta e controle com a qual apenas o hoteleiro interage. Com ele, podemos realizar um monitoramento minucioso tanto da paridade quanto da concorrência, gerar relatórios periódicos, realizar pesquisas, configurar alertas, etc. Enquanto o Parity Maker e o Rate Check se apresentam diretamente ao usuário ou potencial hóspede, fornecendo informações, incentivando-os em tempo real e facilitando o melhor preço durante seu processo de reserva.

    E embora as três ferramentas possam funcionar e ser contratadas independentemente, é desnecessário dizer que usá-las em conjunto multiplica exponencialmente sua capacidade de tornar a paridade de preços uma realidade e garantir que o site oficial do hotel sempre ofereça os melhores preços.

    Não hesite em entrar em contato com seu gerente de conta para mais informações.
    Motor de Reservas·18/06/2021
    Integramos o serviço “PCR no destino” no nosso motor de reservas

    Integramos o serviço “PCR no destino” no nosso motor de reservas

    A Paraty Tech firmou um acordo com a ProcorLab, uma empresa especializada em detecção e diagnóstico precoce da Covid-19, e integrou em nosso motor de reservas o serviço "PCR no destino" voltado para todos os turistas internacionais que precisam realizar o teste para retornar ao seu país de origem.


    Dessa forma, nosso motor de reservas torna-se o primeiro a oferecer essa opção aos clientes, com o principal objetivo de aprimorar a experiência do turista por meio de um novo elemento diferenciador que contribua para a revitalização do setor hoteleiro no contexto da tão esperada reativação.

    Nesse sentido, acreditamos que tudo o que facilite a estadia dos viajantes, considerando o ambiente em que vivemos, é fundamental para a recuperação da atividade turística.

    Dessa maneira, o viajante que adicionar a opção "PCR no destino" à sua reserva poderá realizar o teste no alojamento, sem a necessidade de deslocamentos e a um preço muito competitivo. Especificamente, será fornecido um kit no momento do check-in. Posteriormente, e de acordo com a data do check-out, o turista precisará fazer uma pequena amostra de saliva, que será coletada pela ProcorLab para análise. Em um prazo máximo de 24 a 36 horas, ele receberá o resultado em seu e-mail.

    Além disso, o serviço é complementado por um atendimento ao cliente que resolverá qualquer dúvida que possa surgir para o turista em relação à coleta da amostra, validade do teste ou interpretação dos resultados.

    O serviço, que foi integrado em nosso motor nesta mesma semana, foi bem recebido, especialmente após a aprovação do Certificado Digital Covid-19, sugerindo que, pelo menos durante este verão, a PCR será obrigatória em praticamente todos os países da União Europeia.
    Motor de Reservas·02/06/2021
    FITUR 2021: A importância de estar presente

    FITUR 2021: A importância de estar presente

    No último domingo, 23 de maio, marcava o encerramento do Fitur mais especial de todos os que recordamos. A edição de 2021 ficará gravada em nossas mentes como um símbolo inequívoco do início do retorno do turismo à (nova) normalidade. É, de fato, o primeiro grande evento internacional do setor realizado presencialmente há quase um ano e meio. E, apesar das dificuldades, céticos e detratores, 55 países, 5.000 empresas, mais de 42.000 profissionais e 20.000 visitantes decidiram estar presentes para enviar juntos uma mensagem clara: esse #voltaremosaviajar está cada dia mais próximo.

    Sabemos que 2020 foi difícil. Extremamente difícil, na realidade. No entanto, não deveríamos falar, em nenhum caso, de um ano em branco. Ao longo dos últimos quinze meses, enquanto o mundo parava, os destinos não podiam se dar ao luxo de parar. Muito pelo contrário. Eles trabalharam incansavelmente para permanecer na mente dos viajantes, para se colocarem no lugar deles e antecipar suas intenções. Sempre com o objetivo de serem os primeiros a detectar o desejo de viajar e traduzi-lo na chegada de visitantes, em confirmações de reservas, assim que a situação de saúde e as restrições de mobilidade permitissem.

    Todos foram obrigados a combater a Covid-19 seguindo regras de prevenção, impondo medidas de contenção e implementando protocolos de segurança. Mas isso também os levou a melhorar suas instalações, expandir seus serviços e identificar, e posteriormente desenvolver, novos produtos adaptados ao novo conceito de viagem pós-pandemia, onde privacidade, natureza ou atividades ao ar livre se tornaram protagonistas improvisados, mesmo onde nunca foram relevantes antes.

    Os mais proativos não pararam de se promover, lançando campanhas de marketing ou organizando eventos virtuais, sabendo que uma maior visibilidade lhes dá vantagem sobre possíveis destinos concorrentes. Por esse motivo, a importância de ter estado presente no Fitur vem à tona novamente: para os destinos, não houve melhor oportunidade do que esta para lembrar ao mercado que eles ainda estão lá, apresentando suas novíssimas ofertas, gritando "estamos prontos para recebê-los e faremos isso melhor do que nunca". Certamente, os 20.000 visitantes mencionados anteriormente, na hora de reservar suas próximas férias, terão mais facilidade em lembrar dos destinos que encontraram nos corredores da Ifema do que aqueles que não compareceram.

    Se concordarmos que os destinos estão mais do que preparados para a reativação das viagens, também concordaremos que o tecido empresarial turístico, verdadeiro motor do setor, não ficou para trás. Sentimentos de esperança e otimismo caracterizaram os encontros profissionais forjados durante aqueles cinco dias de feira, onde o denominador comum foi o desejo de mobilizar milhões de viajantes novamente. Todos os presentes compartilhavam atitude e objetivo: menos postura e mais negócios. A reativação do turismo exige, não apenas seu impulso inquestionável, mas também a necessária alinhamento dos objetivos das entidades públicas e privadas.

    Aqueles de nós que fazem parte da equipe Turobserver, é claro, estiveram lá, então falamos com conhecimento de causa. A motivação por trás de nossa decisão de participar não foi outra senão poder contribuir para o relançamento do nosso querido setor. Tivemos o prazer de sentar para conversar informalmente com representantes de destinos nacionais e internacionais, com clientes consolidados e outros com potencial para sê-lo. E trabalhamos duro para continuar enfatizando algo que, até agora, todos temos muito claro: hoje, mais do que nunca, a digitalização e a tecnologia são parte indivisível de nossas vidas, e a otimização de recursos, juntamente com uma gestão mais eficiente desses recursos, são necessidades das quais nenhum destino pode abrir mão.

    A pandemia nos mergulhou em um oceano de dados e estatísticas, onde nos movemos como peixes na água, e também nos ensinou a importância de basear as decisões estratégicas em informações atualizadas e sustentáveis. Daí, à gama de serviços que já estávamos oferecendo, agora acrescentamos nosso Plano de Reativação da Demanda, um projeto de três anos apresentado exclusivamente durante a feira, no qual oferecemos orientação e acompanhamento aos destinos ao longo do caminho de sua recuperação, além de facilitar sua transição para a digitalização e sustentabilidade.

    Os eventos puramente presenciais voltarão, como os conhecíamos, relegando as plataformas digitais e os eventos virtuais a casos muito específicos? Sem dúvida, a celebração de uma feira em formato 100% presencial tem sido um símbolo muito importante para um setor que se alimenta de experiências, e é verdade que todos sentíamos falta, quase precisávamos, tanto pessoal quanto profissionalmente, de manter contatos diretos, cara a cara, sem uma tela no meio. Além disso, os próprios profissionais do turismo, com suas viagens, deixaram gravada a mensagem inequívoca de que viajar é possível, e realizar eventos seguros é completamente viável.

    Ao mesmo tempo, em nossa opinião, a tecnologia veio para ficar, e seu uso atual serviu para potencializar eventos tradicionalmente presenciais. Novamente, o Fitur 2021 é um bom exemplo. Este ano, a organização lançou o LiveConnect, uma plataforma virtual que permite aos expositores e profissionais entrar em contato e agendar reuniões por um mês. É um complemento que, combinado com o formato presencial, adiciona muito valor à feira. Em um momento em que ainda existem muitas dúvidas em relação aos riscos associados à mobilidade e às aglomerações, é uma alternativa muito interessante para aqueles que, no final das contas, não puderam estar em Madrid, mas também para os participantes que podem estender os relacionamentos comerciais estabelecidos e agendar novas reuniões.

    Portanto, não acreditamos que seja necessário pensar em preto e branco. A pandemia representou um ponto de virada que, provavelmente, não eliminará o formato presencial, mas quase certamente modificará seus padrões anteriores à chegada do Coronavírus. Isso significa que existe um meio termo, que ambas as modalidades, presencial e virtual, podem coexistir e, na verdade, apostamos em um futuro de eventos híbridos.

    Como seres sociais, por um lado, precisamos do contato direto, nos rendemos ao poder de atração das grandes feiras para o cliente final e aceitamos sua condição de vitrine para os destinos; por outro lado, devemos ser capazes de tirar proveito das vantagens que a tecnologia nos proporciona, como a economia de tempo e recursos, ou a oportunidade que representa para todas as pequenas e médias empresas que, de outra forma, não poderiam se dar ao luxo de participar.

    Tivemos a oportunidade de comprovar isso pessoalmente em cada um dos Destination Virtual Workshops que organizamos durante o último ano para diversos destinos. Graças a esses eventos exclusivos e personalizados, o empresariado local, sem sair de seus escritórios, pôde entrar em contato e negociar com tomadores de decisão de agências e operadores turísticos de todo o mundo, despertando ou reavivando seu interesse por esses destinos. Em conclusão, a fusão de ambas as opções constitui um enorme salto qualitativo e uma grande oportunidade comercial. No entanto, cabe a cada empresa ou destino avaliar as diferentes possibilidades à sua disposição, estimar o retorno sobre o investimento que cada ação pode gerar e tomar a decisão que considerarem mais apropriada.

    Eventos·01/06/2021
    A fome por avaliações pode condicionar as vendas diretas?

    A fome por avaliações pode condicionar as vendas diretas?

    Os hotéis estão realmente dispostos a sacrificar reservas para terceiros apenas porque possuem sistemas confiáveis de medição do grau de satisfação?


    A reputação online representa uma parte importante da comercialização para as empresas, especialmente para os hotéis. As opiniões dos usuários (dos hóspedes) têm cada vez mais influência sobre a notoriedade, imagem e percepção das marcas. Não é de surpreender que, gradualmente, os influencers tenham sido capazes de conquistar um espaço nas estratégias de marketing de um número crescente de acomodações turísticas. Um formato de aliança por muitos entendido como uma arma de dois gumes, mas que, devidamente utilizado, pode ser mais útil do que perigoso.

    No entanto, como disse Warren Buffet, "são necessários vinte anos para construir uma reputação e apenas cinco minutos para arruiná-la". Uma afirmação que poderia se estender ao ambiente virtual, onde um simples erro de gestão ou um dia ruim podem custar caro.

    E é que as avaliações ou comentários que os usuários deixam nas diversas plataformas se traduzem em mais um filtro na decisão final de outros. Não é à toa que, entre as diferentes variáveis que os viajantes consideram na hora de escolher uma acomodação, além do preço e da localização, as avaliações de outros clientes se destacam como os principais condicionantes de sua escolha. Não devemos subestimar o peso da reputação online, pois seu poder é capaz de mudar o rumo de um grande número de usuários indecisos.

    Dito isso, fica claro que é preciso prestar a atenção que ela merece e cuidar dela tanto quanto se cuidam as tarifas ou a distribuição. Mas isso é uma coisa, e outra bem diferente é chegar ao ponto de sacrificar as vendas diretas em prol de um cultivo de avaliações reais (não necessariamente positivas). Os hotéis estão realmente dispostos a sacrificar reservas para terceiros apenas porque possuem sistemas confiáveis de medição do grau de satisfação?

    A anedota


    Fazemos essa pergunta a partir de um caso real que enfrentamos esta semana. Referindo-se aos protagonistas como "o cliente" e "o hotel", a situação se desenrolou assim: O cliente liga para o hotel decidido a reservar no site oficial, em vez de usar o Booking.com, onde encontrou uma opção mais barata. O objetivo é fazer com que o hotel iguale o preço e, no processo, notificar o hotel da disparidade para que ambas as partes se beneficiem. Para sua surpresa, o departamento de recepção os encoraja a prosseguir com sua ideia inicial, ou seja, a reservar por meio da OTA. O hotel assegura que, no caso hipotético de o cliente decidir deixar um comentário, este será autêntico, pois apenas aqueles que se hospedaram no estabelecimento podem deixar avaliações no Booking.com (ao contrário, por exemplo, do TripAdvisor).

    Por um lado, a posição do hotel não tem muita coerência. Se o objetivo deles era garantir avaliações genuínas, eles tinham tudo a seu favor, porque o cliente eventualmente ficaria no hotel de uma forma ou de outra. Portanto, independentemente da plataforma escolhida para um possível comentário, ele sempre seria baseado em sua experiência real. Por outro lado, presumir que o cliente deixará uma avaliação positiva após a estadia só porque ficou lá é muito assumir. A grande maioria dos hóspedes não deixa avaliações e, quando o fazem, geralmente é mais para criticar do que para elogiar. Por fim, se eu fosse o cliente, essa má gestão poderia me levar a mudar minha escolha, até prejudicar o hotel, sem sequer conhecê-lo. Tudo errado.

    Na nossa opinião, por trás da decisão do hotel, escondem-se diferentes fatores. Provavelmente, um deles tem a ver com uma falta de comunicação entre as equipes. Parece óbvio que a equipe de recepção estava ciente da importância das avaliações e seguia instruções, mas também está claro que essas instruções foram mal compreendidas e mal executadas.

    Também é possível que o estabelecimento não tivesse seu próprio sistema para medir a satisfação do cliente e fosse forçado a depender de soluções de terceiros para obter feedback valioso, tanto para melhorias quanto para orientar futuros clientes em potencial.

    Seja qual for o motivo, muitas vezes questiona-se se as avaliações em algumas plataformas são genuínas, e atividades fraudulentas nesse sentido levantam preocupações sobre possíveis manchas. A Amazon é um exemplo atual, tendo recentemente retirado da lista dezenas de milhares de produtos cujos fornecedores usavam uma rede massiva de pessoas para escrever avaliações falsas em troca de poder desfrutar dos produtos gratuitamente. O TripAdvisor também é frequentemente analisado por esse motivo e declarou publicamente em várias ocasiões os recursos dedicados a garantir a confiabilidade das avaliações dos usuários.

    A reputação online não é apenas uma janela aberta para nosso produto; é também uma poderosa ferramenta de controle. Através da percepção dos hóspedes sobre o serviço, podemos obter um maior conhecimento sobre a eficiência do trabalho diário. Essas informações nos permitem conduzir análises para determinar o que realmente somos, que imagem queremos transmitir e, por fim, como nossa mensagem está sendo assimilada. Sempre com o objetivo de facilitar a detecção de pontos fracos, corrigir ações ineficazes e, em última análise, continuar progredindo.

    Há um medo generalizado de avaliações negativas e, em certo sentido, podemos considerar esse medo racional. Presumivelmente, uma má reputação online impactará negativamente nas vendas. Daí a tendência de muitos hoteleiros em encobrir essas referências, contribuindo de alguma forma para a fraude mencionada anteriormente. No entanto, diversos estudos mostram que o aumento do número de interações, positivas ou negativas, está intimamente ligado a uma melhoria na avaliação média, e vice-versa. Não é coincidência que uma das frases do lendário Oscar Wilde, gravada para a posteridade, diga que "só há uma coisa no mundo pior do que falarem de você, e é não falarem de você".

    Enfim, apesar da dureza de algumas críticas e do dano que podem causar, tanto pessoal quanto profissionalmente, é essencial aceitá-las e, acima de tudo, gerenciá-las. Temos controle limitado sobre as avaliações, mas isso não deve nos preocupar muito, porque todas elas importam:
    • Todas as avaliações fornecem informações adicionais para os usuários, às vezes decisivas, nos aproximando do cliente, de suas necessidades e preferências.
    • Experiências negativas têm mais probabilidade de serem avaliadas do que as positivas, e a chave é gerenciá-las adequadamente, transformando-as em pontos fortes.
    • Há um grande volume de opiniões em redes sociais e várias plataformas. Todas elas influenciam na imagem da marca, então não devemos negligenciar nenhum canal, sendo recomendável investir em social listening.
    • Algumas avaliações negativas podem resultar de um incidente específico ou de força maior, e seu impacto não precisa prevalecer ao longo do tempo. Aprendamos a discriminar entre elas e não transformar um grão de areia em uma montanha.

    Conclusões


    O impulso do canal direto tornou-se um objetivo comum para a maioria dos estabelecimentos hoteleiros. Em um mercado altamente competitivo e diversificado, onde existem inúmeras alternativas para acessar o mesmo serviço, qualquer vantagem distintiva se transforma em ouro, e se diferenciar representa um grande desafio. Mas é crucial entender que "trocar" uma reserva direta por uma avaliação hipotética é uma aposta muito arriscada, onde a fidelização do cliente está em jogo. Portanto, além de subordinar essa informação ao uso de soluções oferecidas por OTAs e Metas, fontes habituais de consulta dos viajantes, é importante ter seu próprio sistema para medir o nível de satisfação.

    Na Paraty Tech, disponibilizamos aos clientes de nosso motor de reservas questionários de satisfação 100% personalizados, tanto em termos de conteúdo (perguntas, respostas, formatos, etc.) quanto no campo estético. Esses questionários possibilitam acesso em tempo real a avaliações e relatórios mensais de satisfação, oferecendo uma visão geral das percepções dos hóspedes sobre as instalações e serviços do hotel. Além disso, colaborações com nossos parceiros também permitem monitorar a satisfação deles enquanto estão no hotel, não apenas após o check-out. Afinal, o objetivo de todo hoteleiro deve ser fazer com que seus clientes se sintam especiais antes, durante e depois de sua estadia, certo?
    Marketing·26/05/2021
    A venda direta de hotéis tem um novo aliado: não fique maluco, procure aloloc.com

    A venda direta de hotéis tem um novo aliado: não fique maluco, procure aloloc.com

    Nos integramos com aloloc.com, o motor de busca oficial de sites de alojamento turístico, concebido como um reforço para as vendas diretas de hotéis, oferecendo resultados limpos, sem publicidade ou anúncios de terceiros.


    Apesar dos recursos alocados pelos estabelecimentos hoteleiros para ocupar a melhor posição nos motores de busca e dos esforços de gigantes como o Google para garantir a resposta mais limpa possível, fiel aos critérios de pesquisa do usuário, a batalha acirrada do investimento publicitário e da engenharia sofisticada de SEO dos piratas online acabam manchando os resultados.

    É comum que o site oficial do hotel, mesmo fornecendo as informações mais relevantes alinhadas com os interesses do usuário, fique borrado e relegado a uma localização muito menos visível, imerso em um mar de anunciantes, OTAs, metabuscadores e até mesmo estabelecimentos concorrentes que ganharam seu duvidoso privilégio de aparecerem primeiro através de lances ou procedimentos questionáveis de posicionamento. Supomos que tudo vale...

    O aloloc.com foi criado especificamente para lidar com esse problema, um motor de busca para sites oficiais de alojamentos turísticos nacionais que também inclui códigos promocionais válidos. Isso permite que o cliente final encontre exatamente o que procura e conclua sua reserva online diretamente no site oficial, pelo melhor preço. Chamar isso de o Google dos alojamentos turísticos pode parecer ambicioso, mas é exatamente o que aspira ser. No entanto, deixa de fora um detalhe importante, muito característico do gigante americano: seus resultados não contêm publicidade ou anúncios de terceiros que possam desviar a atenção de seus usuários.



    Qual é o objetivo do aloloc.com?


    Aloloc.com tem dois objetivos claros. Por um lado, aumentar a capacidade e o potencial de vendas diretas de seus colaboradores: hotéis, pousadas, apartamentos, casas rurais, pensões, acomodações encantadoras, apart-hotéis, estalagens, hostels, etc. Por outro lado, facilitar a tarefa árdua do usuário final de encontrar o alojamento ideal para suas férias. Em última análise, todos os envolvidos na venda direta se beneficiarão.

    Para isso, apenas links diretos para os sites oficiais dos alojamentos serão exibidos nos resultados da pesquisa, apresentados de maneira limpa e clara, acompanhados apenas por códigos promocionais, se os estabelecimentos concordarem em disponibilizá-los para o aloloc.com durante o processo de integração.

    Como funciona e como é alimentado?


    Do ponto de vista do usuário final, seu funcionamento é muito simples. Eles só precisam acessar o aloloc.com através de seu navegador e, uma vez dentro, encontrarão um campo para realizar sua pesquisa, que podem especificar inserindo o nome do estabelecimento ou do destino onde gostariam de se hospedar. Em seguida, ao clicar em "Buscar", os resultados fornecidos pelo aloloc.com incluirão 4 dados fundamentais:
    • Nome do estabelecimento
    • Cidade
    • URL de link para o site oficial
    • Código promocional de desconto (se o hoteleiro tiver criado um)
    Tão simples quanto eficaz. Enquanto isso, os hotéis que desejam fazer parte do diretório do aloloc.com devem aguardar que o fornecedor de seu motor de reservas dê o passo para integrar-se ao buscador. Atualmente, mais de 2000 estabelecimentos já são Alolocers.

    Na Paraty Tech, já estamos integrados


    Como é habitual na Paraty Tech, sempre abrimos nossas portas para qualquer iniciativa amiga das vendas diretas de hotéis. Por isso, nosso motor de reservas foi um dos primeiros a se integrar ao aloloc.com, e todos os nossos clientes já desfrutam dessa nova vitrine para seus estabelecimentos, sem custos adicionais.
    Partners·05/05/2021
    Registramos um aumento de 16% nas vendas em relação ao mesmo período de 2019

    Registramos um aumento de 16% nas vendas em relação ao mesmo período de 2019

    Muito se falou sobre como as vendas diretas se beneficiaram da pandemia. Sempre enfatizamos que, embora seja verdade que vários fatores possam ter favorecido essa situação, o vírus por si só certamente não o fez.


    Os hotéis que experimentaram esse fenômeno não devem diminuir seu mérito, pois está intimamente ligado ao fato de nunca terem desistido, continuado a cuidar de sua estratégia, controlar sua paridade, ajustar suas tarifas, adaptar seus preços, melhorar a experiência do cliente e agregar valor. Em resumo, eles têm gerado receita.

    Pela primeira vez em muito tempo, nos aventuramos a comparar dados atuais com dados da era pré-pandemia. E o que é ainda melhor, saímos vitoriosos. Embora este ano também não tenha começado bem, ao longo dos últimos dois meses, registramos um aumento significativo no número de reservas, resultando em um aumento promissor nas vendas de 16%, em comparação com o mesmo período de 2019. Mas esse não é o único valor positivo. Abaixo, detalhamos as chaves dessa pequena "vitória", cientes de que é apenas uma etapa desta corrida de resistência.

    Gráfico 1
    Comparação 2019 vs. 2021, de 1º de janeiro a 23 de fevereiro

    Gráfico 2
    Comparação 2019 vs. 2021, de 23 de fevereiro a 23 de abril


    Interpretação dos gráficos:


    Conforme podemos ver nesses dois gráficos, que mostram uma comparação de receitas e cancelamentos de 2019 vs. 2021, nos períodos de 1º de janeiro a 23 de fevereiro e de 23 de fevereiro até o momento atual, respectivamente, nos dois primeiros meses do ano, as vendas permaneceram bem abaixo das cifras habituais pré-pandêmicas, enquanto os cancelamentos superaram em muito os de 2019.

    No entanto, a partir do final de fevereiro, há um aumento muito significativo, com valores acima dos de 2019 e uma curva de crescimento que ameaça alcançar essas cifras muito em breve. Vale lembrar que 2019 foi, na época, o nosso melhor ano de vendas até o momento.


    Taxa de conversão: aumento de 1%


    Os hotéis investiram muitos recursos para se posicionar como o canal seguro: comunicação focada em suas medidas de adaptação e prevenção, um produto adequado para circunstâncias excepcionais, recursos projetados para minimizar o medo de cancelamento forçado e uma atitude empática em relação ao desconforto dos hóspedes devido à incerteza. Esses podem ser alguns dos pontos que levaram o canal direto a se destacar como o verdadeiro canal de confiança. Como resultado, houve um impacto muito positivo na taxa de conversão, com um aumento de 1%.


    Número de reservas: sem diferenças significativas


    Pode ser surpreendente que o número de reservas, apesar do aumento na receita, seja praticamente idêntico. Mas faz sentido quando consideramos que, em 2019, as reservas eram para períodos de estadia muito mais variados, enquanto este ano todas se concentram na temporada de verão, quando os preços são mais altos.


    Preço Médio: aumento de 12€


    Esses dados complementam e esclarecem o ponto anterior. O mesmo número de reservas, mas a um preço médio €12 mais alto. Como as pessoas não podem viajar durante as datas analisadas (obviamente, em 2019 podiam), tudo o que foi vendido nesse período aponta para o verão, justificando o aumento do preço médio por reserva.


    Noites de Quarto: aumento de 8.000 noites de quarto


    Nas temporadas baixas, os viajantes optam por escapadas mais curtas, fins de semana, feriados específicos, etc. Esse tipo de viagem praticamente não existiu durante 2021. Os viajantes investiram tudo para suas férias de verão, durante as quais as estadias costumam ser mais longas, de 5 dias, uma semana, etc. Portanto, apesar da igualdade no número de reservas, as noites de quarto são 8.000 a mais do que no mesmo período de 2019.


    Cancelamentos: em alta


    Os cancelamentos continuam sendo uma tendência. A parte encorajadora é que, apesar de registrar cerca de 4.000.000 a mais de cancelamentos do que no mesmo período de 2019, as vendas não foram afetadas. O desejo de viajar está em constante luta contra a insegurança e a incerteza. Não é um dado que nos surpreenda, mas devemos ficar de olho em sua evolução.


    Receita: aumento de 16%


    Começamos o artigo mencionando precisamente esse aumento de 16% nas vendas que, no entanto, é distribuído de forma desigual entre o mercado doméstico e o conjunto de países emissores. Assim, enquanto o turismo doméstico representa 72% das vendas totais, o turismo internacional fica com os restantes 28%.
    Motor de Reservas·23/04/2021
    Sobre o Booking Basic e outras novidades: embora a OTA se vista de seda

    Sobre o Booking Basic e outras novidades: embora a OTA se vista de seda

    Neste ponto, todos nós conhecemos bem o programa Booking Basic, pelo qual a OTA oferece o inventário de terceiros, pertencentes ao seu grupo (Agoda, Priceline, etc.), se assim conseguir disponibilizar ao usuário final um preço melhor. Nada de novo.


    No entanto, o que é novo, e por "novo" queremos dizer algo que não está circulando há muito tempo e que, ao nosso conhecimento, está em fase experimental, é a fantasia personalizada que eles criaram para ele.

    Sim, temos um informante na Booking, e ele se chama Price Seeker. Graças à nossa ferramenta de monitoramento de preços, detectamos a chegada do Early Payment Benefit no passado e, mais recentemente, essa mudança que o Booking Basic passou e suas possíveis consequências para o monitoramento de preços.

    Encontre as sete diferenças


    Em sua vestimenta renovada, que eles usam apenas em certas ocasiões (segundo eles, a escolha da aparência depende dos padrões de comportamento de compra do cliente), a marcante combinação de preto e laranja é substituída por uma estética mais discreta em tons de azul suave, textos em cinza escuro em fundos brancos, acompanhados de uma mensagem bastante explicativa que atribui a oferta, sem rodeios, a uma empresa parceira da Booking.com. Certamente, isso soa familiar. Além disso, como antes (isso não mudou), o usuário é informado das condições da reserva: pagamento antecipado e não modificável.

    Mas não nos daríamos ao trabalho de escrever um artigo apenas porque o Booking Basic opta por um visual mais casual, em detrimento do seu uniforme corporativo. Na verdade, percebemos as boas novas ao relatar um incidente em um dos relatórios periódicos do Price Seeker. A funcionalidade em questão vem com um pequeno atraso entre o primeiro preço mostrado na tela e o final, resultante da oferta. Estamos falando de apenas um ou dois segundos que, embora praticamente imperceptíveis para o usuário, podem ser uma dor de cabeça para os scrapers.

    Imagem Booking
    Alternativa à estética habitual do Booking Basic

    Qual é o motivo dessa evolução de um produto tão estabelecido?


    Sinceramente, não sabemos. Talvez, o termo "basic" não convença totalmente, dando a impressão de desvalorizar o produto. Ou talvez a modernidade, implícita na agressividade cromática original, cause rejeição. Ou pode ser simplesmente que eles estejam testando a eficácia de uma mensagem mais clara e direta, sinônimo de transparência, para ver como seu público-alvo reage.

    O que parece óbvio é que, por trás dessa iniciativa, está a intenção de encontrar novas formas de atrair um perfil específico de viajante, além de minimizar o impacto das ferramentas de monitoramento de preços que detectam e corrigem disparidades, beneficiando as vendas diretas. Se isso nos afetou, é mais do que provável que também esteja perturbando os resultados do seu provedor de tecnologia. E pior, a Booking está plenamente ciente disso. Obviamente, já estamos trabalhando nisso, e é apenas uma questão de dias antes de superarmos esse obstáculo inesperado, mas ainda queríamos alertar você.

    Atualizações nos pagamentos online


    Com a entrada em vigor das novas regulamentações de pagamento, a Booking.com mais uma vez encontrou a galinha dos ovos de ouro, um tópico que já mencionamos em março em nosso artigo "Booking.com começa 2021 muito forte". Tanto é assim que, apenas um mês depois, há mudanças significativas em suas políticas de pagamento, com o objetivo de tornar as coisas ainda mais fáceis para os hoteleiros e, no processo, garantir a gestão do pagamento. Uma fatia suculenta do bolo que os leva a divulgar as novas condições em sua Extranet, sem dúvida mais favoráveis para seus clientes, como uma isca atraente. Você também vai morder a isca?
    • Agora, os pagamentos online são feitos apenas com Cartões de Crédito Virtuais: esta é a solução que eles deram para que o hoteleiro possa cobrar o NRF no momento da reserva, anteriormente, a principal desvantagem desse método de pagamento.

    • Redução da comissão dos cartões virtuais: eles negociaram com os bancos para reduzir a comissão dos anteriores 2-3% para 1,96%. Outro argumento a favor deles.

    • Muito em breve, também transferências em tempo real: em alguns meses, eles voltarão a oferecer a opção de cobrar seus pagamentos via transferência bancária. No entanto, até lá, eles terão concluído um desenvolvimento interno para que os NRFs também possam ser cobrados, no momento de receber a reserva, por meio desse método de pagamento.

    Imagem melhorias nas condições de pagamento online na Extranet da Booking
    Anúncio de melhorias nas condições de pagamento online na Extranet da Booking
    Revenue·14/04/2021
    Flexmyroom e Fideltour, nossas mais recentes alianças estratégicas

    Flexmyroom e Fideltour, nossas mais recentes alianças estratégicas

    Continuamos explorando soluções para atender às necessidades dos viajantes e dos hoteleiros na nova realidade moldada pela crise da Covid-19.


    • Redução de cancelamentos, segurança reforçada, menor volatilidade nas reservas on the books, ressurgimento de tarifas não reembolsáveis, segmentação, receita um a um ou experiência do cliente: esses são apenas alguns dos benefícios tangíveis dessas parcerias.

    • Em última análise, os principais beneficiários desses acordos serão os estabelecimentos hoteleiros que atualmente utilizam o motor de reservas da Paraty Tech - nossos estimados clientes.

    Estamos adicionando duas novas alianças estratégicas com o objetivo, por um lado, de minimizar o impacto da Covid-19 nas tendências atuais de reservas dos viajantes e, por outro lado, de fornecer aos hoteleiros um conhecimento mais profundo do cliente, promovendo uma maior segmentação e, assim, possibilitando a criação de experiências cada vez mais personalizadas.

    Nossa integração com a Flexmyroom, uma empresa que experimentou um crescimento extraordinário durante a pandemia, oferece aos hotéis a oportunidade de incluir, em suas tarifas escolhidas, seguro de cancelamento e de viagem. Essa cobertura protege os viajantes reembolsando seus pagamentos e lidando com possíveis problemas de saúde no destino. Os benefícios para o hotel são evidentes, permitindo reintroduzir tarifas não reembolsáveis, que estavam praticamente extintas, aumentar o fluxo de caixa e reduzir os riscos de volatilidade nas previsões e nas reservas on the books.

    O acordo com a Fideltour, que entre outras soluções, fornece um CRM especializado para hotéis, demonstrará os múltiplos benefícios para as vendas diretas resultantes de sua integração com nosso motor de reservas. Essa integração transforma nosso motor de reservas em uma fonte constante de informações para o CRM, que organiza, segmenta e dá sentido aos dados para uma experiência personalizada, aproximando o hoteleiro do conceito de receita um a um.

    Miguel Hita, gerente de vendas da Fideltour, enfatiza que "um motor de reservas como o da Paraty Tech, devido ao alto volume de reservas que gerencia, é um diamante bruto para maximizar o potencial de nosso CRM para hotéis. Todas essas reservas se traduzem em informações, que bem tratadas, tornam-se extremamente úteis e valiosas para a fidelização do cliente e, portanto, para garantir reservas diretas futuras."

    Por sua vez, Javier Quesada, CCO da Flexmyroom, está convencido de que sua solução "atende às demandas de segurança do viajante, tanto no momento da compra quanto durante sua estadia no destino. A integração com o motor de reservas da Paraty Tech é uma vantagem competitiva inegável para o hoteleiro, em detrimento de seu compset e das OTAs."

    Um sentimento ecoado por Daniel Sánchez, CRO da Paraty Tech, que conclui: "cada passo que damos para facilitar as coisas para os clientes, reduzindo a incerteza para os hotéis - os principais beneficiários desses acordos - terá um impacto muito positivo nas vendas diretas."
    Partners·31/03/2021
    Links de reserva gratuitos do Google Hotel Ads: todos os nossos clientes já estão conectados

    Links de reserva gratuitos do Google Hotel Ads: todos os nossos clientes já estão conectados

    No dia 9 de março, o Google anunciou o lançamento dos Free Booking Links, ou Links de Reserva Gratuitos no Google Hotel Ads (GHA). Muito em breve, você aparecerá lá.


    Desde que o Google anunciou em 9 de março o lançamento dos Free Booking Links, ou Links de Reserva Gratuitos no Google Hotel Ads (GHA), nós nos dedicamos para garantir que você aproveite ao máximo essa nova funcionalidade, que pode ser muito benéfica para o seu estabelecimento.

    Como Parceiros de Integração do Google, fornecemos a eles uma lista completa dos hotéis com os quais trabalhamos, para que os conectem ao GHA e, gradualmente, o seu também apareça nesses resultados orgânicos gratuitos.

    Portanto, você não precisa fazer nada. Simplesmente, se quiser mais informações ou tiver alguma dúvida, entre em contato com o seu gerente de conta.

    Imagem Booking

    No que consiste a nova funcionalidade


    1. RESULTADOS ORGÂNICOS GRATUITOS NO GOOGLE HOTEL ADS

      Essa melhoria, essencialmente, permite que todos os hotéis apareçam nos resultados do Google Hotel Ads sem custo, tenham ou não uma campanha ativa. Esses resultados orgânicos, acompanhados do subtítulo «Todas as opções», serão exibidos abaixo dos resultados pagos, diferenciados como «Anúncios · Opções em destaque».

    2. O QUE FAZER PARA APARECER

      Basicamente, há duas maneiras. Ter uma campanha ativa no Google Hotel Ads, caso em que você não precisaria fazer mais nada, ou contar com um Parceiro de Integração, como nós, que solicite a conexão do seu estabelecimento ao Google. Já fizemos isso.

    3. ONDE APARECEM OS FREE BOOKING LINKS

      Atualmente, eles estão associados apenas aos resultados do Google Hotel Ads, embora após a reunião que tivemos na semana passada com o Google, tudo indica que gradualmente serão exibidos em outros lugares, como o Google Maps. Sem data confirmada ainda.

    4. COMO APROVEITAR AO MÁXIMO

      Quanto mais completa for a integração com a plataforma do Google, ou em outras palavras, quanto mais informações o Google tiver sobre o seu estabelecimento, maior será a qualidade dos resultados que ele mostrará ao longo do tempo. Estamos cuidando disso.

    5. ENTÃO, JÁ ESTÁ APARECENDO?

      O Google leva o seu tempo para incorporar um volume tão denso de dados. Não podemos garantir que o seu estabelecimento já esteja aparecendo nos Free Booking Links, mas podemos confirmar que tomamos as medidas necessárias para que isso aconteça em breve.
    Marketing·17/03/2021
    Booking começa 2021 muito forte

    Booking começa 2021 muito forte

    A Ascensão do Coronavírus, Entrada em Vigor da PSD2, etc. Os astros se alinharam para que as OTAs vejam o caminho aberto e adquiram plena liberdade e autonomia para continuar gerando disparidades.


    Como defensores incontestáveis da venda direta de hotéis, na Paraty Tech, procuramos acompanhar de perto aqueles players do setor que, de alguma forma, representam uma ameaça para o trabalho que realizamos. Por isso, estamos sempre especialmente atentos para detectar a implementação de novas funcionalidades por parte das OTAs.

    Por um lado, por que negar, aprendemos com elas. Por outro, apesar das reservas que geram, muitas vezes atentam diretamente contra os interesses e estratégias de nossos clientes. Neste artigo, queremos focar principalmente na Booking.com, que começou o ano de 2021 pisando forte. A verdade é que os astros se alinharam (ascensão do Coronavírus, entrada em vigor da PSD2, etc.) para precipitar uma série de eventos que listaremos a seguir.

    Algumas das seguintes iniciativas foram implementadas de forma unilateral, sem aviso prévio aos hoteleiros. Portanto, além de listá-las, destacaremos os prós e contras, e ofereceremos sugestões como possíveis soluções para mitigar seu impacto.


    Reservas sem Riscos


    Um claro exemplo desse procedimento sem consulta prévia, cada vez mais comum, ao qual nos referimos anteriormente. Supomos que, do ponto de vista deles, é mais rentável pedir perdão do que pedir permissão. Em princípio, inscreveram todos os hotéis de sua carteira de clientes neste novo programa que, basicamente, transforma as tarifas Não Reembolsáveis em Flexíveis. Além disso, é quase impossível de detectar, porque do ponto de vista do cliente final, para todos os efeitos, está sendo oferecida uma Tarifa Flexível que ele não sabe que, em sua origem, é Não Reembolsável. Além disso, sua entrada em cena depende do algoritmo da OTA, que decide com base na data e na demanda esperada.

    Resumindo, o hotel tem essa reserva garantida, mas o cliente pode cancelar, porque a Booking.com se compromete a preencher esse espaço com outro hóspede ou, em último caso, assumir o custo da reserva. Inteligente, não? Certamente, desde que você tenha o colchão financeiro necessário para cobrir os possíveis custos que possa incorrer.

    Prós para o hoteleiro
    • Pode reabrir as tarifas Não Reembolsáveis, que praticamente tinham desaparecido devido à pandemia, porque, em última instância, serão Flexíveis.

    • O On the Books considerado para esse tipo de tarifas está garantido, reduzindo sua volatilidade.

    • Não acarreta custos, além do desconto que decide aplicar às tarifas Não Reembolsáveis.

    Contras para o hoteleiro
    • A Booking.com, na tentativa de cobrir os espaços deixados pelos cancelamentos, enxerga uma porta aberta para gerar discrepâncias de preço.

    • Se o algoritmo da Booking.com não considerar viável garantir essa reserva, não ativará o programa, e o hoteleiro terá uma tarifa Não Reembolsável, pouco atraente dadas as circunstâncias atuais.

    Sugestões
    • Optar por tarifas Semi-Flexíveis: proporcionam tranquilidade ao hóspede e garantias ao hoteleiro, pois é comum que incluam um pré-pagamento parcial. Com nosso sistema recentemente lançado Paraty E-Payments, gerenciar os pagamentos desse tipo de tarifas é muito simples.

    • Desativar o programa Reservas sem Riscos: é fácil na extranet da Booking.com, seguindo as seguintes etapas:
      • Clique em "Oportunidades de Melhoria"
      • Clique em "Programa de Reservas sem Riscos"
      • Na parte inferior, selecione a opção "Abandonar o programa"
      • Decida por quanto tempo (recomendamos "Indefinidamente")
      • Especifique o motivo

    Imagem Reservas sem Riscos

    Pagamentos Online


    Quando lá em março de 2019 detectamos o famoso Early Payment Benefit, ainda não éramos conscientes de até que ponto as OTAs tentariam rentabilizar, apenas alguns meses depois, a entrada em vigor da nova normativa PSD2 (de cumprimento obrigatório desde o início deste ano). Uma área, a dos pagamentos online, em que devemos reconhecer que sempre estiveram um passo à frente do restante dos players, incluindo o canal de venda direta, o site oficial.

    Assim, aos poucos, o terreno foi sendo preparado para convencer o hoteleiro de que o mais conveniente é se desvincular desse "problema" e deixar nas mãos das OTAs a gestão dos pagamentos online. Uma verdade pela metade e também uma faca de dois gumes, pois na realidade representa a oportunidade perfeita para gerar mais discrepâncias.

    Prós para o hoteleiro
    • As OTAs cumprem rigorosamente com a PSD2.

    • As OTAs têm os mais variados métodos de pagamento (Paypal, Bizum, Amazon Pay, Apple Pay, Wechat, etc.)

    • Em resumo, é conveniente delegar essa área, pois favorece sua operação.

    Contras para o hoteleiro
    • As Não Reembolsáveis não são cobradas no momento, portanto, não melhora o fluxo de caixa, nem se recebe dinheiro antecipado como antes.

    • As cobranças via Cartão virtual têm custo (2%-3% de acordo com o banco).

    • As cobranças via Transferência chegarão ao hoteleiro entre os dias 1 e 15 do mês seguinte.

    • Abre-se uma nova porta para possíveis discrepâncias, pois a Booking.com terá o dinheiro antecipadamente, podendo se dar ao luxo de sacrificar parcialmente sua comissão, além de aproveitar para implementar funcionalidades como o já mencionado Early Payment Benefit.

    • Em termos de faturamento, se o cliente solicitar uma fatura no hotel, será forçado a faturar um valor maior do que o líquido recebido.

    • Os descontos não são fáceis de detectar, porque nem sempre são exibidos, o que complica a identificação das discrepâncias.

    Sugestões
    • Descontos no site: oferecer descontos no site oficial passa de recomendável a praticamente obrigatório. Em termos reais, o PVP da Booking.com deixa de ser PVP, pois aplicarão automaticamente descontos de 5%-10%, dependendo do hotel.

    • Ferramentas de automação de preços: a implementação de ferramentas como Parity Maker, que igualam o preço com o da OTA selecionada, em tempo real, deve estar ativada por padrão, embora, como mencionamos, nem sempre detectarão os descontos, então isso não será suficiente.

    • Revisões manuais: em relação ao ponto anterior, não custa fazer revisões manuais aleatórias. Ninguém conhece melhor que o hotel suas tarifas, e será mais fácil detectar essas ações fazendo buscas manuais.

    • Ferramentas que justifiquem os descontos e aumentem a conversão: tudo o que fizermos é pouco. Portanto, serão muito úteis iniciativas que ofereçam códigos promocionais em troca de ações por parte do hóspede. Por exemplo, ativar ferramentas como Rescue Seeker (retargeting ativo com o objetivo de evitar abandonos), ou convidar a se inscrever na newsletter para se beneficiar de um desconto e, ao mesmo tempo, aumentar os contatos de nosso banco de dados.

    • Clube de fidelização: provavelmente a melhor maneira de melhorar, de forma mais do que justificada, o preço da Booking.com, ao mesmo tempo que damos um novo passo para fazer com que nossos clientes se sintam especiais por reservar através do canal direto.

    Outras discrepâncias "piratas"


    Esta lista continuará crescendo com o passar dos dias, mas até agora, somos capazes de enumerar as seguintes, motivos mais do que suficientes para permanecer muito alerta:
    • Descontos, na forma de dinheiro direto para viajar, em troca de convidar nossos amigos a reservar.

    • Códigos promocionais para acumular dinheiro para futuras viagens.

    • Devolução após a viagem, ou incentivos para reservar através da promessa de devolução de uma porcentagem (10%), após o término da estadia.

    • Descontos exclusivos por plataformas, por exemplo, no aplicativo. Price Seeker já os detecta, mas é bom não perder de vista esse tipo de ação.

    • Ativação temporária do programa Genius apenas por se cadastrar ou fazer login.
    Imagem da Booking.com
    Marketing·10/03/2021
    Paraty Tech e Sojern estabelecem aliança estratégica para continuar promovendo vendas diretas hoteleiras

    Paraty Tech e Sojern estabelecem aliança estratégica para continuar promovendo vendas diretas hoteleiras

    Paraty Tech e Sojern, dois dos principais defensores das vendas diretas de hotéis, decidem unir forças e compartilhar recursos para elaborar novas fórmulas que impulsionem ainda mais as reservas de hotéis através do canal direto.


    • A principal força da Paraty Tech reside na alta capacidade de conversão de suas ferramentas. Já a Sojern se especializa em gerar tráfego de qualidade por meio da execução de campanhas programáticas com base na intenção de compra em tempo real do viajante.

    • Ambas empresas de tecnologia têm como objetivo fortalecer sua contribuição para o aumento das reservas diretas de seus clientes e, ao mesmo tempo, acessar novos mercados e estabelecer posições nos locais onde já atuam.

    Os caminhos da Paraty Tech e da Sojern, dois gigantes tecnológicos e figuras-chave na cultura de vendas diretas de hotéis, cruzaram-se em várias ocasiões no passado. Elas foram vistas juntas em diversos webinars e painéis de discussão, ou mais recentemente, compartilhando o destaque no Pavilion 8, uma feira virtual de turismo e tecnologia organizada pela Paraty Tech, na qual a Sojern participou ativamente como empresa patrocinadora.

    Agora, ambas as empresas de tecnologia decidiram dar um passo adiante, formalizando um acordo de colaboração com o objetivo de aprimorar sua competitividade e eficiência atuais por meio do compartilhamento de recursos, dados, conhecimento e ferramentas. Sempre com o objetivo comum de favorecer o aumento exponencial das vendas diretas de hotéis, essa união de especialidades constitui o reforço definitivo para a medição e controle de cada etapa do processo de intenção de compra do viajante, bem como para a análise conjunta dos fatores que influenciam as diferentes fases do funil de conversão.

    A Sojern se descreve como especialista em marketing de viagens. Segundo Richard Cottrell, Diretor Comercial da Sojern, "graças à nossa plataforma tecnológica, Sojern Traveler Platform, aproveitamos os dados de intenção de viagem em tempo real e algoritmos de machine learning para executar campanhas programáticas em display, mobile, vídeo, redes sociais, etc., com um objetivo claro: personalizar a mensagem e garantir a geração de tráfego de qualidade para o canal direto."

    Por outro lado, as soluções da Paraty Tech, 100% focadas em vendas, com seu motor de reservas como carro-chefe, abrangem desde o design de páginas web até o desenvolvimento de ferramentas proprietárias de gestão de receitas, passando por vários serviços de marketing online que, juntos, garantem uma das taxas de conversão mais confiáveis do mercado. Nas palavras de Daniel Sánchez, Chief Revenue Officer, "a fórmula que pretendemos implementar por meio desta aliança estratégica é tão simples quanto eficaz: tráfego de qualidade, mais alta taxa de conversão, resulta em vendas diretas elevadas."

    As marcas Paraty Tech e Sojern, portanto, parecem destinadas a avançar de mãos dadas nos próximos anos, período durante o qual será cada vez mais comum encontrá-las compartilhando o destaque em seus respectivos canais de comunicação. Ambas concordam também que essa nova jornada, como parte das ações planejadas em seus planos de expansão internacional, facilitará o acesso a novos mercados e ajudará a estabelecer posições nos locais onde já atuam hoje.
    Partners·02/03/2021
    SAVE THE DATE: dia 16 e 17 de Março tem um compromisso no Pavilhão 3

    SAVE THE DATE: dia 16 e 17 de Março tem um compromisso no Pavilhão 3

    Queremos apresentar-lhe a nossa última criação: Pavilhão 3 – Feira Virtual de Turismo e Tecnologia. Um evento gratuito, de lotação limitada, onde estarão presentes muitos players do sector turístico e hoteleiro.


    O adiamento das feiras de turismo a nível mundial e a incerteza de quando poderão voltar a acontecer, criou uma lacuna aos profissionais do sector, especialmente a nível de networking.

    Onde alguns deixam uma lacuna, outros identificam uma oportunidade. GINA MATHEIS, CEO DE PARATY TECH

    Foi com base nas palavras na nossa CEO, Gina Matheis, que no grupo Paraty World decidimos avançar com uma iniciativa inovadora, com a intenção de replicar, precisamente, tudo o que aconteceria nas principais feiras de turismo.

    O evento surgiu originalmente em Espanha, nos dias 26 e 27 de Janeiro, e foi denominado de “Pabellón 8 – Feria Virtual de Turismo e Tecnología” como referência à localização habitual dos stands de muitas empresas como a nossa na FITUR.

    Após o inquestionável sucesso que foi o Pabellón 8, não poderíamos deixar de aproveitar a oportunidade para organizar um evento semelhante em Portugal.

    Assim, surgiu o Pavilhão 3 – Feira Virtual de Turismo e Tecnologia, que remete à localização habitual de empresas na área do turismo e hotelaria na BTL. É um evento em formato virtual GRATUITO, de lotação LIMITADA e que terá lugar nos dias 16 e 17 de Março, onde estarão presentes muitos dos players do sector turístico e hoteleiro.

    Serão dois dias de networking, mesas de debate e conferências, durante os quais TODOS OS PARTICIPANTES terão a possibilidade de constituir uma agenda de reuniões one-to-one, além de assistir a um programa completo de conteúdos de interesse conduzidos por profissionais especializados como Marco Gouveia e outros no sector do turismo e do revenue management.

    Quem vou encontrar no Pavilhão 3?


    No Pavilhão 3 irá encontrar os mais diversos participantes, para debaterem (ainda que virtualmente) um tema e objectivo comum: a reactivação de um dos sectores mais afetados pela pandemia:
    • Hotéis e cadeias hoteleiras
    • Fornecedores tecnológicos (motores de reservas, channel managers, chatbots, RMS, ferramentas de revenue management, serviços de marketing digital, etc.)
    • Representantes institucionais de destinos
    • Escolas de formação
    • Meios de comunicação
    • Entre muitos outros

    Todos os participantes têm um objectivo comum: a reactivação de um dos sectores mais afetados pela pandemia. DANIEL ROMERO, DIRECTOR DE COMUNICAÇÃO DA PARATY TECH

    Resumidamente, poderá contar com uma lista heterogénea de perfis de participantes, concebidos para representar todo o tipo de empresas do sector do turismo, e apresentar as últimas novidades, soluções e serviços.

    Pavilhão 3 – Feira Virtual de Turismo e Tecnologia contará ainda com o inestimável apoio, na forma de Media Partners, dos principais meios de comunicação para a hotelaria: Publituris, Ambitur, Tour43 e Tecnhotel, que, para além de oferecerem cobertura mediática, poderão também assistir a todo o conteúdo e participar no networking. Os meios de comunicação também sofreram bastante com esta crise e estamos gratos pelo apoio recebido nos últimos meses.

    O que torna o Pavilhão 3 um evento online diferente dos demais?


    Em primeiro lugar, ainda que tenhamos elaborado um programa de conteúdos repleto de nomes e temas de interesse da atualidade, o Pavilhão 3 não é apenas mais um dia de webinars. É uma feira no seu sentido literal. Um evento em que os participantes virão para fazer negócios, constituir uma agenda e para reunir com outras empresas.

    É uma feira no seu sentido literal. Uma oportunidade para conectar com outros profissionais do sector, discutir ideias e fazer negócios. DIANA COSTA, COUNTRY MANAGER PORTUGAL DA PARATY TECH

    Em segundo lugar, é um evento gratuito. A plataforma, os oradores e toda a infra-estrutura que o tornam possível, são por conta da organização, dos parceiros e dos meios de comunicação que, com a sua divulgação, garantirão o sucesso do evento.

    Por último, é um evento de lotação limitada. Não procuramos ter 750 assistentes inscritos para que apenas participem 200. Queremos que estejam presentes apenas aqueles que realmente têm interesse. Não procuramos quantidade, mas sim qualidade. Assim, a proactividade e o profissionalismo, tanto para a construção da agenda como para assistir às conferências, são requisitos imprescindíveis para o sucesso do evento.

    Quando me posso inscrever?


    Estamos a trabalhar arduamente para que tudo fique pronto o mais rápido possível. A convocatória oficial será lançada na próxima semana e, com ela, estarão abertas as inscrições para os vários perfis de registo. Assim, os participantes terão pouco mais de um mês para se inscrever e agendar as suas reuniões. Fique atento aos nossos canais habituais de comunicação.

    Onde posso obter mais informações sobre o evento?


    Pode entrar em contacto directamente connosco:

    Email: info.portugal@paratytech.com

    Telefone: +351 300 506 271

    Temos a certeza que esta aventura irá despertar o seu interesse pelo sector turístico em geral, e será uma oportunidade comercial para enfrentar o futuro mais imediato com optimismo e esperança. Esperamos contar com a sua presença.

    Eventos·12/02/2021
    Terceirização de Contact Center: é a sua marca que está em jogo

    Terceirização de Contact Center: é a sua marca que está em jogo

    A pandemia passará, mais cedo ou mais tarde, mas nem todas as empresas sobreviverão para contar a história. Em grande medida, a posição de onde você partirá quando a mobilidade for reativada dependerá de como você cuida da sua marca e do atendimento ao cliente agora. Você sabe que tipo de questões estamos gerenciando atualmente? Acredite ou não, a terceirização do serviço de call center pode contribuir significativamente nesse sentido.


    De um dia para o outro, nos encontramos na linha de frente lutando contra uma pandemia global. Tínhamos todos os nossos KPIs controlados, os algoritmos dos nossos RMS afinados, os orçamentos de 2020 estabelecidos. Uma máquina perfeita para colocar no piloto automático e observar como crescia, em maior ou menor porcentagem, a entrada de turistas internacionais em nosso país e como a curva da contribuição do setor turístico para o PIB nacional continuava em ascensão.

    A partir daqui, todos conhecemos a história. E conhecemos bem. Se algo nos ensinou estar no epicentro de um momento tão complexo e difícil como este, é que, como a vida, nada é para sempre. E que, exceto os relógios suíços, não existe máquina perfeita ou um ambiente econômico estável. Portanto, aprendamos a lição que a vida nos deu de mãos abertas e entendamos que ou nos adaptamos à mudança ou desapareceremos.

    Um dos processos de mudança que estamos observando no setor de Contact Center é a crescente terceirização desse serviço. Pequenas e médias cadeias hoteleiras que tinham uma equipe mais ou menos grande para lidar com o atendimento telefônico de seus clientes se viram na situação de ter seus agentes em layoff.

    E mesmo assim, o telefone não para de tocar. Que credibilidade uma marca tem quando se tenta entrar em contato por telefone e, após várias tentativas, não há maneira de ser atendido? Nenhuma. Hoje em dia, a marca que não cuida do atendimento ao cliente está fadada a receber críticas negativas nas redes sociais e, consequentemente, a um impacto nos resultados econômicos. Portanto, por que é fundamental cuidar do atendimento telefônico? Compartilhamos com você várias tipologias de chamadas que gerenciamos:
    • Pedidos de eventos e grupos futuros: Inúmeras são as chamadas de clientes que nos pedem informações para casamentos, comunhões, eventos e, fundamentalmente, Agências de Viagem que nos solicitam cotações de grupos para o futuro.

    • Informações sobre datas de abertura: Clientes fiéis, ansiosos para voltar a um hotel onde tiveram uma ótima experiência, que desejam repetir. Para esse tipo de cliente, a data de abertura é o primeiro passo para iniciar o processo de reserva.

    • Uma ligação, um cliente: Aproveitamos a ligação para obter os dados do cliente e adicionar um lead a mais ao banco de dados do hotel. Uma ligação nos oferece a possibilidade de um contato futuro por meio de e-mail, SMS, etc., no qual comunicaremos promoções ou datas de abertura.

    • Incidências no local: Com grande parte dos hotéis fechados, recebemos chamadas de moradores que nos alertam sobre incidentes nos estabelecimentos: luzes acesas, vazamentos de água, etc.

    • Modificações e Cancelamentos: As reservas continuam válidas e são inúmeras as chamadas de clientes que nos solicitam informações sobre modificações ou possíveis reembolsos.

    • Campanhas de saída sobre informações de modificações na abertura: Infelizmente, estamos ganhando experiência em ligar para nossos clientes para informá-los sobre uma modificação na abertura do hotel e, consequentemente, sobre o cancelamento de sua reserva. É uma chamada que se transforma em uma oportunidade de venda, já que tentamos convencê-los a modificar para o futuro com valor agregado.

    Desmontado o clichê "mas meus hotéis estão fechados e há restrições de mobilidade; tenho certeza de que ninguém está me ligando", é hora de priorizar a atenção cuidadosa aos nossos clientes e considerar a terceirização dos serviços de chamadas, se necessário.
    Ring2Travel·04/02/2021
    Paraty ePayments: estreia de apresentação do nosso sistema de cobrança no Pavilhão 8

    Paraty ePayments: estreia de apresentação do nosso sistema de cobrança no Pavilhão 8

    Sempre aproveitamos encontros importantes para apresentar nossas últimas inovações. Agende uma consulta no estande 8 para conhecer em detalhes o Paraty ePayments, nosso sistema de pagamentos de última geração.


    Estamos trabalhando nisso há meses, e a verdade é que o timing não poderia ser melhor, considerando a recente entrada em vigor da regulação PSD2, uma diretiva europeia que regula os serviços de pagamento na Europa. Apresentamos o Paraty ePayments, nosso próprio sistema de pagamentos. Facilitamos o cumprimento das regulamentações PCI DSS (Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento) e PSD2 (Diretiva de Serviços de Pagamento 2), maximizando a segurança das transações e o manuseio de cartões, minimizando a probabilidade de fraude e chargebacks (estornos).

    O Paraty ePayments, gratuito para nossos clientes e compatível com qualquer gateway de pagamento, permite centralizar em uma única plataforma todos os pagamentos e reembolsos de cada reserva processada através do motor do site oficial do hotel, permitindo verificar de um simples olhar quanto o cliente pagou, qual o valor pendente, etc.

    Dentre as muitas funcionalidades oferecidas pelo Paraty ePayments, destacamos as seguintes:
    • Automatização de processos

    • Cobranças automáticas

    • Reembolsos

    • Geração de links para pagamentos

    • Alertas por e-mail

    • Criação de regras de negócios

    • Cobranças parciais: por percentagens, por noites, etc.

    • Cobranças diferidas: cobre uma quantia no momento da reserva e o restante X dias antes da chegada, especialmente útil para Tarifas Semiflexíveis, tão comuns neste momento.

    E até aqui podemos revelar! Será um prazer para nossos Gerentes de Conta contar mais e mostrar todos os detalhes para aqueles que comparecerem ao estande 8 - Feira Virtual de Turismo e Tecnologia. Infelizmente, o resto terá que esperar um pouco mais...

    Ainda não se registrou? Você pode fazer isso agora clicando aqui.

    Não perca o evento do ano. Nos vemos no estande 8!
    Corporativo·15/01/2021
    Boas notícias para hotéis: Seguro Gratuito com Cobertura Covid-19 para viajantes internacionais

    Boas notícias para hotéis: Seguro Gratuito com Cobertura Covid-19 para viajantes internacionais

    A Secretaria de Turismo e Esportes do Governo da Andaluzia disponibilizará, sem custos, o Seguro Internacional de Viagens da Andaluzia para viajantes internacionais, com cobertura para a Covid-19.


    São tempos muito complicados e cada gesto, cada passo dado para favorecer a recuperação do setor e reativar a mobilidade turística, deve ser totalmente explorado e aproveitado. Imersos na campanha de vacinação, todos temos esperanças para 2021, que, embora não tenha começado exatamente bem, é chamado para ser o ano do início da saída da crise sanitária e, por consequência, da crise econômica. O desejo de viajar prevalece, isso está claro, e os dados que temos indicam isso, mas o medo e a incerteza ainda estão muito presentes. A evolução desigual da pandemia, dependendo do ponto do mapa sobre o qual decidimos focar, não convida à tranquilidade, e certos países emissores, como Grã-Bretanha, Alemanha ou França, encontram-se em um ponto crítico, sujeitos também a fortes restrições de mobilidade.

    Por isso, essa iniciativa lançada pela Secretaria de Turismo e Esportes do Governo da Andaluzia é especialmente relevante, claramente destinada a impulsionar a chegada de turistas à região por meio de um recurso que transmite calma e segurança, sensações muito necessárias atualmente, e das quais sem dúvida muitos de nossos clientes podem se beneficiar.

    O Governo da Andaluzia, sob o nome "Seguro Internacional de Viagens da Andaluzia" e o slogan "Curta a Andaluzia com total segurança", disponibilizará a todos os viajantes internacionais não residentes um seguro gratuito com cobertura para a Covid-19 para estadias em qualquer tipo de estabelecimento regulamentado na Andaluzia (hotéis, apartamentos turísticos, pensões, hostels, apart-hotéis, campings e casas rurais) entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2021, com as seguintes coberturas:
    • DESPESAS MÉDICAS, CIRÚRGICAS E DE HOSPITALIZAÇÃO PARA O PACIENTE E SEU(S) ACOMPANHANTE(S)

    • DESPESAS DE TRANSPORTE MÉDICO E REPATRIAÇÃO

    • TRANSPORTE OU REPATRIAÇÃO

    • TRANSPORTE OU REPATRIAÇÃO DE FALECIDOS DEVIDO À COVID-19

    • DESPESAS DE PROLONGAMENTO DA ESTADIA

    Esta é uma medida à qual devemos nos apegar com força. Nossa intenção é ajudar para que esta boa notícia chegue aos ouvidos do maior número possível de estabelecimentos, divulgando-a por meio de nossos canais de comunicação e participando ao máximo de sua divulgação, a fim de compartilhar com todos vocês a informação que temos, para o qual disponibilizamos os seguintes links:

    Entre em contato com seu Gerente de Conta da Paraty Tech para mais informações ou para esclarecer dúvidas.
    Corporativo·13/01/2021
    12 de nossos clientes oferecem noites gratuitas para recompensar o trabalho da equipe de saúde da Fundación La Esperanza EBS

    12 de nossos clientes oferecem noites gratuitas para recompensar o trabalho da equipe de saúde da Fundación La Esperanza EBS

    Chegamos a um acordo com a Fundación La Esperanza EBS para reconhecer o trabalho das equipes das residências para a 3ª Idade Juan González e Manuel Dovado durante a crise do Coronavírus.


    • Até um total de 12 hotéis e redes hoteleiras (26 estabelecimentos no total), pertencentes à nossa carteira de clientes, se ofereceram para presentear noites gratuitas, apesar das dificuldades atuais.

    • A Fundación La Esperanza EBS, localizada em Churriana (Málaga), graças ao envolvimento e ao esforço de todas as suas equipes, conseguiu evitar, até o momento, que o vírus atravessasse suas portas.

    Chegamos a um acordo de colaboração com a Fundación La Esperanza EBS para premiar, com noites gratuitas de hotel, o trabalho dos profissionais de saúde das residências para a 3ª Idade Juan González e Manuel Dovado, ambas pertencentes à mencionada Entidade Beneficente Social. Uma iniciativa que começou, nas palavras de María Díaz Gómez, diretora da Residência Juan González, "com a humilde intenção de sortear um fim de semana gratuito, ou com algum desconto, entre nosso pessoal de saúde, para compensar de alguma forma seu esforço e sacrifício nos últimos meses, mas que acabou se tornando um evento significativo nos bastidores, graças às gestões da Paraty Tech e ao altruísmo de seus clientes."

    E é que, apesar das dificuldades enfrentadas atualmente pelo setor hoteleiro, até 12 hotéis e redes hoteleiras, pertencentes à nossa carteira de clientes, acolheram favoravelmente esta ação e se ofereceram para fornecer fins de semana gratuitos, incluindo acomodação e café da manhã, para apoiar a causa. Por um lado, ficamos profundamente comovidos pela atitude altruísta de nossos clientes, dispostos a colaborar apesar de sua situação desafiadora, e por outro lado, reconhecemos que não nos surpreendeu muito, porque conhecemos bem o espírito filantrópico deles. Somos testemunhas diretas de quanto eles se comprometeram com esta crise e o grande valor que atribuem ao trabalho daqueles que cuidam do nosso bem-estar, especialmente dos idosos.

    Os estabelecimentos que tornaram possível que esta iniciativa tivesse o melhor resultado possível, totalizando 26 estabelecimentos para oferecer até 28 noites gratuitas no total, são:
    • Hotel Puente Real
    • Hotel Parasol Garden
    • Oh!tels Hotels & Resorts
    • Casas y Palacios de España
    • Hotel Rincón Sol
    • Boho Club
    • Apartamentos Turísticos China Sol
    • Bibo Suites
    • Hotel Symbol Las Arenas
    • Hotel La Barracuda
    • Estepona Hotel & Spa Resort
    • Hotel PYR Fuengirola

    É bem sabido que as residências para a 3ª Idade sofreram com intensidade particular da crueldade da Covid-19 devido, acima de tudo, à vulnerabilidade de seus usuários, sem dúvida, um dos grupos considerados de maior risco. Portanto, é especialmente gratificante saber da existência de centros que conseguiram evitar a entrada do vírus, pelo menos por enquanto.

    Este é precisamente o caso das residências Juan González e Manuel Dovado, pertencentes à Entidade Beneficente Social Fundación La Esperanza, que também possui uma Unidade de Permanência Diurna (La Esperanza) e